A idolatria do século XXI | Marcelo Barbão | Digestivo Cultural

busca | avançada
30598 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Baile Tropical chega à 100a. edição com festa no Rio
>>> Editora do Brasil lança Série sobre Temas Polêmicos
>>> Leda Nagle bate-papo com Jorge Aragão e Rosamaria Murtinho no Sem Censura
>>> CHAMADA PARA PROJETOS 'GOETHE NA VILA'
>>> Esquina: Conversas sobre o Centro
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Pokémon Go, você foi pego
>>> Notas confessionais de um angustiado (IV)
>>> A Imagem do Som
>>> A noite do meu bem, de Ruy Castro
>>> Quando (não) li Ana Cristina César
>>> Elon Musk
>>> Tempos de Olivia, romance de Patricia Maês
>>> Eu blogo, tu blogas?
>>> A melhor Flip
>>> Brasil em Cannes
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lançamento e workshop em BH
>>> Reid Hoffman por Tim Ferriss
>>> Software Programs the World
>>> Daphne Koller do Coursera
>>> The Sharing Economy
>>> Kevin Kelly por Tim Ferriss
>>> Deepak Chopra Speaker Series
>>> Nick Denton sobre Peter Thiel
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
>>> Elon Musk Code Conference 2016
Últimos Posts
>>> *Sátiros e Ninfa*, etapas da criação
>>> Atrito amoroso
>>> Reverberações
>>> Preservativo para a inconveniência
>>> Se eterno fosse o amor
>>> A história da canção: entrevista Paulinho Moska
>>> O chato
>>> *Black flag*, etapas da criação em GIF
>>> Amor de A, a Z - Poema
>>> Filme: Um dia Perfeito - Fernando Léon Aranoa
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Emprego? Exercite o desapego
>>> Festival literário em BH
>>> Il duello
>>> Meu filho e minha mãe
>>> Entrevista com Ryoki Inoue
>>> Como escrever bem - parte 3
>>> Como Proust mudou minha vida
>>> Deus Sabia de Tudo e Não Fez Nada
>>> E Plácido gravou o Tristão...
>>> Dize-me com quem andas e eu te direi quem és
Mais Recentes
>>> Os estupradores
>>> Tutancâmon biblioteca egito
>>> Egito mania volume 6
>>> English Plus
>>> O faraó Alado
>>> Brida
>>> O Espírito Santo Na Tradição Ortodoxa
>>> Eu sou a pirâmide
>>> Estas verdades poderão mudar sua vida
>>> Lua das Fadas
>>> Wicca coleção natureza mágica
>>> Wicca-coleção natureza mágica
>>> O livro da cigana encantada
>>> O livro encantado da cigana
>>> Magia Egípcia
>>> O encanto das Magias e Imantações Ciganas
>>> Antigo livro de São Marcos e São Manso
>>> Manual de Hoodoo,conjure e rootwork
>>> Guia para iniciantes Pilates
>>> O Poder dos Chakras
>>> DeRose - Light Exercises - A técnica corporal sem transpiração
>>> Técnicas de Relaxamento
>>> Massagem e Relaxamento
>>> Exercícios Práticos de Relax (Técnicas de Relaxamento)
>>> O Diafragma
>>> Os Músculos
>>> Respirar Bien para Vivir Mejor
>>> ABC de la Respiracion
>>> Alimentação que pode Prevenir e Curar Problemas Respiratórios
>>> Ciência Hindu-Yogue da Respiração
>>> Respiração
>>> A Magia da Respiração
>>> A expressão Corporal - Uma Disciplina da Comunicação
>>> A Comunicação Não-Verbal
>>> O Brasileiro e seu Corpo
>>> Tabu do Corpo
>>> Organização das Posições e Movimentos Corporais
>>> Trabalho Corporal Intuitivo
>>> Linguagem Corporal
>>> Sangue Fresco (Literatura Infanto-Juvenil)
>>> O demônio do meio dia
>>> A Ressurreição do Corpo
>>> Filipenses- volume 2
>>> Piaget - Vygotsky- Novas contribuições para o debate
>>> O Ser do Valor-Perspectivas de Gabriel Marcel
>>> A Linguagem do Corpo
>>> A Expressão Corporal - Método e Prática
>>> O que é Corpo
>>> Expressão Vocal e Expressão Corporal
>>> A Performance da Oralidade Teatral
COLUNAS

Segunda-feira, 19/8/2002
A idolatria do século XXI
Marcelo Barbão

+ de 4200 Acessos

Recentemente, na busca por alguma coisa boa na televisão, passei por um desses programas de auditório tipo B, com um cenário pobre, algumas dançarinas que já foram gostosas antes da celulite atacar e uma platéia que participa mais pelo sanduíche de mortadela do que pelas atrações.

Mas, antes de continuar meu passeio pelos botões do controle remoto, fui pego pelo choro de um homem nos seus 50 anos. Eu conheço esse homem, foi meu pensamento na hora. E fiquei assistindo. Queria saber porque ele chorava. E descobri rapidamente. Sentados em banquinhos de plástico, uma série de artistas que fizeram sucesso no passado, reclamavam do esquecimento da mídia e pediam (era por isso que o homem chorava) uma nova chance.

Era a grande dicotomia moderna: a luta entre os famosos e os anônimos. Pois, esse é o tema do recém-lançado livro de Ignácio de Loyola Brandão, O Anônimo Célebre. Quando o anonimato passa a ser considerado uma doença, a doença-símbolo do século XXI, e vale qualquer coisa para "curar-se" dela, quando vale até transar na frente das câmeras, simular casamentos, brigas, reconciliações, quando começamos a pensar que até vale a pena morrer se nos transformarmos num mito, então podemos pensar que algum limite, em algum lugar, foi extrapolado.

O texto está construído como uma coleção de pequenas notas que Loyola foi coletando por vários anos (10, segundo o próprio autor) sobre a história do anônimo que queria ficar célebre. Tanto queria, que organizava, a seu redor, um pequeno exército de assessores (mais adiante, de acordo com a última tendência da moda, os assessores começaram a ser chamados de gurus - o conhecimento deles não mudou em nada, mas os cachês...) com a única incumbência de colocá-lo em evidência. Assim, para se manter up-to-date (será que ainda usam isto?) é necessário um assessor cultural, de tribos (criam-se novas todos os dias), de imagens, de patrocínios (afinal, depois de famoso, ninguém compra mais nada na vida - troca pelo uso de sua imagem, de serem vistos comendo naquele restaurante ou passeando nesse shopping) e um dos mais importantes de todos: o criador de falsos eventos. Loyola até dá uma excelente idéia para escritores talentosos mas sem oportunidades no terrível mercado editorial brasileiro: criador de causos para alimentar a biografia de famosos.

Entre os diversos momentos maravilhosos do livro, alguns mostram uma boa dose de inspiração, como o capítulo (não sei se o melhor seria chamar de capítulos ou notas, já que o livro lembra uma colagem de momentos como o autor já havia feito na época do O Verde Violentou o Muro e Zero) que mostra qual é o mais belo som da vida para alguém alucinado pela celebridade: o som do aplauso. Direcionado a ele, é claro. Talvez possamos complementar que o pior som do mundo seria o silêncio. O silêncio do desconhecimento e do anonimato. De não ser convidado para as festas da moda, de não ser entrevistado, de não ser chamado para dar sua opinião em programas de auditórios ou não mostrar aquela famosa receita de sua tia-avó naquele programa matinal.

O texto de Loyola é sempre interessante e fácil de ler. Neste novo livro ele, ajudado ainda pelo tema ultra-modernoso, brinca com formatos novos de linguagem como o quase-dialeto dos e-mails. Outro aspecto interessante é o uso de recursos gráficos, o que mais uma vez nos relembra os experimentalismos inovadores dos seus romances mais famosos. O resultado é um excelente livro que supera em muito suas últimas e medianas obras como O Homem que Odiava Segunda-Feira e o Anjo do Adeus.

Mas, apesar de ser um Manual para tornar-se um Famoso, algo me diz que o livro de Loyola não servirá para uma grande parte dos anônimos que vemos diariamente na TV, nas festas, em desfiles de escola de samba e em qualquer lugar onde houver uma câmera fotográfica ou de filmagem. As muitas citações, entre filmes, livros, filósofos, atores e escritores, colocam este livro acima da capacidade de qualquer um dos atuais candidatos ao estrelato global. Seria necessário acompanhar só por alguns momentos qualquer um dos (finalmente) finados programas BBB ou Casa dos Artistas para descobrir que seus participantes não seriam capazes de reconhecer nenhum dos "modelos" citados pelo escritor, como talvez não conhecessem o próprio Loyola. Estranha ironia.

O final da saga do nosso célebre anônimo ainda surpreende com um quê cortazariano que explica sem explicar. Loyola, dessa forma, consegue criar uma excelente novela dos tempos atuais onde desvenda a verdadeira arte que é manter-se em evidência. Os 12 anos à frente da Vogue, uma das publicações que tradicionalmente dita a moda e o comportamento deste mundo de famosos, certamente ajudaram na coleta do material para o manual dos Vir-a-Ser.

Para ir além



O anônimo célebre
Ignácio de Loyola Brandão
Ed. Global
379 páginas


Marcelo Barbão
São Paulo, 19/8/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Conto de amor tétrico ou o túmulo do amor de Jardel Dias Cavalcanti
02. O Olhar das Bruxas: Quatro Versões de 'Macbeth' de Duanne Ribeiro
03. Lira da resistência ao futebol gourmet de Luís Fernando Amâncio
04. Carles Camps Mundó e a poética da desolação de Jardel Dias Cavalcanti
05. Regras de civilidade (ou de civilização) de Julio Daio Borges


Mais Marcelo Barbão
Mais Acessadas de Marcelo Barbão em 2002
01. Viver para contar - parte 1 - 18/11/2002
02. Cuentos da Espanha - 23/9/2002
03. Tiques nervosos na ponta da língua - 25/7/2002
04. A idolatria do século XXI - 19/8/2002
05. Viver para contar - parte 2 - 2/12/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




APRENDA A AMAR A SI MESMO. EM BUSCA DO AMOR-PRÓPRIO
SHARON WEGSCHEIDER-CRUSE
CULTRIX
(2000)



ESTUDOS SOBRE A VOZ CANTADA
SYLVIO BUENO TEIXEIRA
AP
(1970)
+ frete grátis



ESTILO IPANEMA
CARLOS SCHERR
ROCCO
(2008)
+ frete grátis



O DOMINADOR
TESS GERRITSEN
RECORD
(2005)
+ frete grátis



BRECHT Y EL REALISMO DIALECTICO
JUAN ANTONIO HORMIGON (ORG.)
CASTELLÓ
(1975)
+ frete grátis



COACHING, MISSÃO E SUPERAÇÃO
ANDRÉ PERCIA
SER MAIS
+ frete grátis



CONCEITOS DA PSICANÁLISE - DEPRESSÃO- VOL 14
JEREMY HOLMES
VIVER
(2005)
+ frete grátis



INTEGRAÇÃO DO CORPO
MAURO GUISELINI
MANOLE
(2001)
+ frete grátis



A NOVA CALIFÓRNIA
LIMA BARRETO
CÍRCULO DO LIVRO
(1994)
+ frete grátis



ENSAIOS
TRUMAN CAPOTE
LEYA
(2010)
+ frete grátis





busca | avançada
30598 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Cannot connect to POP3 server