Cuentos da Espanha | Marcelo Barbão | Digestivo Cultural

busca | avançada
78047 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Castelo realiza piqueniques com contemplação do pôr do sol ao ar livre
>>> A bailarina Ana Paula Oliveira dança com pássaro em videoinstalação de Eder Santos
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> Virtual: Conselheiro do Sertão estreia quinta, 24
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Trilogia Evil Dead
>>> Joaquim Roriz
>>> A internet e a arte marginal
>>> As redes sociais como filtros
>>> Aberta a temporada de caça
>>> As várias faces de Al Pacino
>>> Quando o autor é protagonista do próprio romance
>>> Minha finada TV analógica
>>> Ser intelectual dói
>>> Entrevista com Ron Bumblefoot Thal
Mais Recentes
>>> Turismo. Princípios, práticas e filosofias. de Charles R. Goeldner, J.R. Brent Ritchie e Robert W. McIntosh pela Bookman (2002)
>>> Brasil : uma história. Cinco séculos de um País em contrução. de Eduardo Bueno pela Leya (2010)
>>> Historia da aeronáutica de Courtlandt Canby pela Morais (1965)
>>> História da marinha de Courtlandt Canby pela Morais (1965)
>>> História do armamento de Courtlandt Canby pela Morais (1965)
>>> Classicos Inesqueciveis - O Rei Leão de Disney pela Pixel (2021)
>>> Las Aventuras de Tom Sawyer de Mark Twain pela Never Land (2016)
>>> O Gene Egoísta de Richard Dawkins pela Itatiaia (2001)
>>> Branca de neve e os setes anões de Disney pela Pixel (2021)
>>> Cuentos de Pio Baroja pela Alianza (1978)
>>> 3 Palavrinhas: Brincando, aprendendo e cantando de Pixel pela Pixel (2021)
>>> Uma aventura na era dos dinossauros de Picolé pela Picolé (2021)
>>> 100 Viagens Que Toda Mulher Precisa Fazer de Stephanie Elizondo Griest pela Novo Conceito (2011)
>>> Aqueles que me desejam a morte de Michael Koryta pela Trama (2021)
>>> A cor da pele de John Vercher pela Trama (2021)
>>> Tempo: o de dentro e o de fora de Luiz Arraes pela Cepe (2007)
>>> Contos africanos dos países de língua portuguesa de Vários autores pela Ática (2009)
>>> Into the Wild (Na Natureza Selvagem) de Jon Krakauer pela Anchor Books (1996)
>>> A Cidade do Sol de Khaled Hosseini pela Agir (2012)
>>> Contos Brasileiros I de Vários autores pela Ática (2008)
>>> A Hora da Estrela de Clarice Lispector pela Francisco Alves (1997)
>>> Enciclopédie pratique du batiment et des travaux publics vol. 1, 2 e 3 de Vários Autores pela Quillet (1970)
>>> Dicionário Internacional de Biografias vol. 1, 2, 3 e 4 de George Thompson Antunes pela Nobel (1998)
>>> Nariz de Angelo Machado, Lor & Thalma pela Nova Fronteira (2021)
>>> Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa vol. 1, 2 e 3 de Caldas Aulete pela Delta (1964)
COLUNAS

Segunda-feira, 23/9/2002
Cuentos da Espanha
Marcelo Barbão

+ de 9000 Acessos

A Espanha demorou 40 anos para voltar a ter um governo democrático. A ditadura do Generalíssimo Franco só terminou com sua morte em 1975. Com o apoio ferrenho da Igreja Católica, Franco transformou a Espanha num dos países mais pobres e atrasados da Europa, as mulheres tinham poucos direitos políticos, a burocracia ditatorial era pior que a brasileira, além de ser um dos mais isolados da Europa ocidental.

Com o retorno da monarquia no ano da morte do caudilho, o país começa um processo importante de reconstrução. Junto com Portugal, que havia passado pela Revolução dos Cravos um ano antes, 1974, a salvação econômica e social passa pela entrada na União Européia na década seguinte (Portugal e Espanha entraram em 1986). O fluxo de dinheiro transformou os dois países de forma contundente.

E na literatura esse período é marcado pela mesma mudança em termos de temas e de linguagem. É isso que podemos ver na coletânea Son Cuentos - Antología del Relato Breve Español (1975-93), organizada por Fernando Valls, crítico literário e professor da Universidade de Barcelona, e lançada pela Editorial Espasa de Madri.

Com a seleção feita é possível entender todo o processo de renascimento do conto espanhol, após as difíceis décadas de ditadura. Mas não só de problemas políticos vive o conto espanhol. Como escreveu o crítico Jorge Campos em 1973, "o conto ainda é tratado como um ser menor da flora literária" (e isso lembra imensamente a situação brasileira). Aos poucos, porém, ele começa a ganhar espaço nas revistas literárias espanholas e a ser publicado pelas editoras. E esta coletânea tem sua parcela de responsabilidade neste renascimento.

É possível reparar em duas 'tendências' (entre aspas porque qualquer forma de análise que parte de uma coletânea, onde há uma obra de cada autor, é absolutamente, por sua própria natureza, superficial) entre os contos que compõem o livro. Encontramos uma série de contistas realistas, onde impera uma visão um pouco entristecida e melancólica do mundo, de um lado. Do outro, com uma influência latina, alguns escritores partem para uma descrição menos rigorosa da realidade, mais voltada para o fantástico e para os experimentalismos na língua e na lógica. Poucos contos usam a graça e o humor, uma característica a ser notada e, talvez, melhor estudada.

Mas, por todos os contos, alguns mais e outros menos, podemos encontrar a influência de um dos principais escritores da língua espanhola, o argentino Julio Cortázar. Que, além de escrever, também teorizou (e foi um dos poucos) sobre este estilo literário.

E esta influência já pode ser sentida logo no conto de José María Merino, Imposibilidad de la Memoria, onde a relação entre pessoa e casa lembra fortemente Casa Tomada, um dos contos mais conhecidos de Cortázar. Mas, Merino consegue criar uma identidade própria e desenvolver uma trama complexa onde o desaparecimento intelectual e vivencial, unem-se ao desaparecimento físico.

Juan Pedro Aparício, em Santa Bárbara Bendita, trata do tema das ilusões políticas. Com um simples conto ele mostra um hábito bastante comum entre a militância política de esquerda: o endeusamento da classe trabalhadora. Através de uma janela fechada, dois estudantes escutam os barulhos dos mineiros indo para o trabalho. Esta é a relação deles com a revolução que se aproxima e, através dessa janela fechada, seus pensamentos e desejos se renovam escutando os barulhos dos trabalhadores. Até que um deles resolve olhar pela janela.

Outro fator importante nesta antologia é o ressurgimento da mulher escritora depois dos anos de política franquista que queria educar a mulher para "o lar". Entre as melhores que o livro apresenta está Marina Mayoral que, com o conto, A través del tabique, cria uma pequena e bonita crônica onde as vozes passam através das janelas de apartamentos contíguos e os personagens não aparecem mas somente se infiltram pela cabeça da narradora.

Manuel Longares em Livingstone cria uma sufocante história de amor que, seguindo a tradição, acaba numa tragédia gerada pela desilusão e pelo abandono. Com uma narrativa claustrofóbica, o horror toma um sentido ainda mais profundo.

E a mesma narrativa violenta e com temas problemáticos podem ser encontrados em outros dois autores: Enrique Murillo e Cristina Fernández Cubas. Murillo, em Elogio del transporte público, mostra o prazer se apoderando da vontade humana até chegar a ponto de ser tornar vício. Depois disso, vale tudo para sentir prazer. Cubas, por sua vez, escreve o conto mais estranho da antologia. Em La ventana del jardín, a autora cria uma estranha relação entre um menino doente, sua família isolada do resto da sociedade e um visitante inesperado. Usando recursos de histórias de suspense e com um pé muito explícito em Poe (referência para outros contistas, também), Cubas consegue reconstruir os climas típicos do autor de O Corvo.

Alguns outros autores, como Juan José Millás resvalam na comicidade mas de forma bastante superficial. Em Simetría, Millás usa recursos cortazarianos para contar uma história de perseguição e loucura.

O tema do "reaparecimento"da mulher como sujeito social também pode ser visto em contos escritos por homens. Enrique Vila-Matas, no conto Rosa Schwarzer vuelve a la vida, mostra uma mulher de meia idade questionando sua rotina, sua família e seu amor. Apesar do tom pessimista que pode ser visto durante toda história, o final é destoante, podendo ser considerado a defesa da aceitação do papel submisso e sofredor (numa visão até mesmo católica) da mulher na sociedade. Ou, por outro lado, quis mostrar um lado mais otimista ao evitar o suicídio (e conseqüente fuga) da personagem.

Entre os poucos contos que podem ser considerados engraçados, está o El millar de destinos de Ernesto Imizcoz de José Antonio Millán, onde a vingança é o tema principal. Em Duncan de Javier García Sánchez, El ángel custodio de visitación montera de José Ferrer-Bermejo e Final absurdo de Laura Freixas, o realismo fantástico volta a aparecer de forma magnífica.

Antonio Muñoz Molina e seu conto La poseída é o ponto mais alto desta antologia. O autor cria uma história de trágico amor entre um escriturário e uma estudante, sem que nenhuma palavra seja trocada entre eles. Marino trabalha num escritório com horários fixos. Todos os dias, apenas meia-hora para seu café da manhã, sempre no mesmo bar e sempre o mesmo menu. A estudante sempre à espera do homem mais velho e casado pelo qual se apaixonou. Nem repara em Marino que, de tanto observar, começa a odiar o homem casado e se apaixona pela estudante sofrida. Um estranho triângulo amoroso. Ao final, vence a burocracia e os rígidos horários de trabalho.

Não é preciso dizer que, por falta de tradução, os leitores brasileiros não têm contato com a excelente literatura hispano-americana que é feita na atualidade (da mesma forma, muitos clássicos não foram lançados por aqui). E o melhor é que, apesar do dólar, muitos livros importados têm o mesmo preço ou são até mais baratos do que os nacionais. Vale a pena investir um pouco para conhecer o que fazem nossos vizinhos de língua.

Para ir além
Son cuentos - Antología del relato breve español, 1975-93
Fernando Valls (org.)
Colección Austral - Espasa


Marcelo Barbão
São Paulo, 23/9/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Abuso sexual de crianças: do silêncio para a tela de Marcelo Spalding
02. Vidas Secas e o nosso atraso histórico de Márcio Salgues
03. A primeira hq de aventura de Gian Danton


Mais Marcelo Barbão
Mais Acessadas de Marcelo Barbão em 2002
01. Viver para contar - parte 1 - 18/11/2002
02. Cuentos da Espanha - 23/9/2002
03. Tiques nervosos na ponta da língua - 25/7/2002
04. A idolatria do século XXI - 19/8/2002
05. Viver para contar - parte 2 - 2/12/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Die Bodenreform in Der Britischen Zone 1945-1949
Gunter J. Trittel
Deutsche Verlags-anstalt
(1975)



Sap Interface Programming
Michael Wegelin/michael Englbrecht
Galileo Press
(2008)



Changer En Douceur: a La Recherche de Léquilibre
Alain Rochon
Les Editions de Lhomme
(1995)



Reumato Volume 2 - as Colagenoses
Equipe Medcurso
Medcurso
(2012)



Memórias Inacabadas - Obra Póstuma
Humberto de Campos
W. M. Jackson
(1945)



História Viva Mitologia 2 - as Leis do Olimpo
Thomas Bulfinch
Duetto



Depois do Silêncio
Raul Marques
7 Letras
(2009)



Doenças Infecciosas e Parasitárias
Ricardo Veronesi
Guanabara Koogan
(1962)



Legends of the Ferengi (star Trek: Deep Space Nine)
Ira Steven Behr, Robert Hewitt Wolfe
Pocket Books
(1997)



Você Meu Filho
Jean Bothorel
Brasiliense
(1986)





busca | avançada
78047 visitas/dia
2,7 milhões/mês