Basta um querer-bem a todos? | Marquinhus Vinicius

busca | avançada
24651 visitas/dia
954 mil/mês
Mais Recentes
>>> Premiado drama russo "Tigre Branco" marca estreia da nova faixa de filmes da TV Brasil
>>> Estevão Damázio apresenta Diálogo Brasil a partir desta segunda (19)
>>> TV Brasil apresenta nova programação a partir desta segunda (19)
>>> Mural Templuz expõe a obra "Pedra Sob Pedra"
>>> Autobiografia de Norberto Bobbio chama à razão democrática em tempos de saídas autoritárias
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Piada pronta
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Claudio Willer e a poesia em transe
>>> Paul Ricoeur e a leitura
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto
>>> Dilúvio, de Gerald Thomas
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas
>>> Crônica de Aniversário
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 9. Um Cacho de Banana
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
Últimos Posts
>>> Espectros
>>> Bojador
>>> Inversões
>>> Estado alterado
>>> Templo
>>> Divagações
>>> Convicto
>>> Ação e reação
>>> Fio de Eros IV
>>> Fio da meada
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A arte de se vender
>>> The Accidental Billionaires
>>> Amores serão sempre amáveis
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 9. Um Cacho de Banana
>>> Discos que me mudaram
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Ensaio sobre a Cegueira, por Fernando Meirelles
>>> ConaLit
>>> A Música Erudita no Brasil
>>> Porque assim é São Paulo
Mais Recentes
>>> Seis Lições para os meus Filhos
>>> Iansã do Balé - Senhora dos Eguns
>>> O Efeito Sombra
>>> Atendimento ao Público nas Organizações
>>> O Beijo das Sombras - Academia de Vampiros 1
>>> Peça-me o que Quiser
>>> Para Sempre Sua
>>> Profundamente Sua
>>> Toda Sua
>>> Encontro com Teilhard de Chardin e a Evolução das Religiões
>>> Os Bichos que Tive ( Memórias Zoológicas )
>>> Um mil novecentos e oitenta e quatro ( 1984)
>>> O Rei Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda
>>> Como Resolver Conflitos- A Causa da Supressão- 2 volumes
>>> Aritmética da Emília - edição comentada
>>> Mangá - O Livro Monstro do Mangá
>>> O Fim da Pobreza
>>> A Dieta do Suco
>>> A Dieta do arroz
>>> Bilionarios
>>> Acento em português - abordagens fonológicas
>>> Livro de um Desconhecido
>>> Questões de linguagem: passeio gramatical dirigido
>>> Pororoca, pipoca, paca e outras palavras do tupi
>>> Português ou brasileiro?
>>> Pesquisar no labirinto: a tese, um desafio possível
>>> Sete erros aos quatro ventos
>>> Sociolinguística quantitativa
>>> Semântica para a educação básica
>>> Todo mundo devia escrever
>>> Tradução: história, teorias e métodos
>>> Linguística computacional
>>> História concisa da semiótica
>>> A semântica
>>> Estrangeirismos: Guerras em Torno da Língua
>>> Quarto de Badulaques
>>> Raimundo de oliveira ( O progresso da Apostasia )
>>> A Revelação dos Sete Selos
>>> Fundamentos da economia
>>> Guia Prático de Conjugação de Verbos
>>> Cotidiano: Conhecimento e Crítica
>>> Estágio & Supervisão
>>> Educação, Ideologia e Contra Ideologia
>>> Wittgenstein - Os Pensadores
>>> Schelling - Os Pensadores
>>> Heidegger - Os Pensadores
>>> As Dores da Alma
>>> Animais da Fazenda - Brinque
>>> Cartilha do Bem
>>> Meninos em Guerra
COMENTÁRIOS

Terça-feira, 3/5/2011
Comentários
Leitores


Basta um querer-bem a todos?
É como se, para que a sociedade fosse igualitária, bastasse uma vontade benévola generalizada em todos os cidadãos de um país, ou do planeta. Será que para mudar o meio social em que vivemos basta um querer-bem a/por todos? É aí que entra, ao meu ver, o maior (e mais antigo) debate sobre o assunto. Sendo bem franco, eu amaria se a sociedade moderna pudesse alcançar o seu "apogeu de solidariedade" apenas por pequenas boas práticas no cotidiano (não que eu discorde delas ou que ache que elas não contribuem para nada) de cada pessoa, mas tratar os problemas da atualidade por esse caminho me parece ser uma reformulação sofistacada (no sentido de que quer condições de vidas iguais para todas as pessoas) do pensamento liberal, que aponta o indivíduo como o último culpado pelos seus atos. Não que eu pense que as pessoas não podem ajudar umas as outras dentro da ordem que vivemos, mas penso que as pequenas ajudas não arrancarão a mais simples das raízes do caos e da miséria deste mundo.

[Sobre "Um mundo além do óbvio"]

por Marquinhus Vinicius
http://tartamudeos.blogspot.com
3/5/2011 às
20h38 187.41.2.225
(+) Marquinhus Vinicius no Digestivo...
 
Uma contradição absurda
Texto bem argumentado e escrito: convicente, eu diria. Acho legal ter contato com outras opiniões até pra entender melhor outras visões de mundo e poder criticá-las de modo mais certeiro. Embora a autora divague de forma interessante sobre o mundo melhor - quando imagina o "tratarmos de tocar nossos afazeres, só que sem salário, sem cartão de ponto, sem lucro, sem moeda nem esmolas", ela, no decorrer do texto, deixa bem claro, intecionalmente ou não, que pensa em mudanças radicais, mas dentro da ordem em que vivemos. Uma contradição absurda, temos que falar. Não é uma posição chocante - no sentido da inovação - querer transformar o mundo (com os milhares de problemas da fome, guerras, miséria, homicídios, repressão, etc.) sem abalar a ordem social em que vivemos. Na verdade, eu acho que a maior parte das pessoas que se preocupam durante toda a vida com as questões sociais veem a coisa dessa forma.

[Sobre "Um mundo além do óbvio"]

por Marquinhus Vinicius
http://tartamudeos.blogspot.com
3/5/2011 às
20h36 187.41.2.225
(+) Marquinhus Vinicius no Digestivo...
 
Sou saudosista assumido
Ah, o rock foi decididamente sublime naqueles anos. Toda vez que desejo comprar CDs, saio procurando pérolas daquele período que eu ouvia ainda no rádio e não podia comprar em disco. Sou saudosista assumido, ou talvez simplesmente ache esse rótulo, saudosismo, pouco significativo. Porque "a thing of beauty is a joy forever", coisas bonitas estão acima do tempo. Que dizer daquela banda fabulosa, Procol Harum, que fez uma mistura perfeita de rock e música clássica naqueles anos? E dos Moody Blues? Não troco nada do que ouço hoje em dia pelo simples piano inicial de "She´s leaving home" com os Beatles ou de Jagger cantando "Ruby Tuesday" pra Mariane Faithfull. Os velhos tempos não são velhos: são eternos...

[Sobre "O negócio (ainda) é rocão antigo"]

por chico lopes
3/5/2011 às
10h15 187.49.199.123
(+) chico lopes no Digestivo...
 
Cartas exemplares de Flaubert
Eu que venero as "Cartas exemplares" de Flaubert, adorei seu texto. Parabéns!

[Sobre "Maupassant e Flaubert"]

por jardel dias
3/5/2011 às
07h48 189.115.32.194
(+) jardel dias no Digestivo...
 
A música era melhor mesmo
Gostei do seu texto! Também sou fã da música dos anos 60/70, apesar de procurar conhecer mais as músicas da minha época, pois concordo com o seu "E nostalgia de um tempo que não se viveu, é uma coisa bem idiota." É verdade. Mas a música era melhor mesmo, e isso porque a música reflete o momento social da época. Nos anos 60/70, o mundo estava mudando, e os artistas acompanhavam essa mudança na sua arte. Hoje, o mundo ainda está mudando, mas de outra forma. Não são grandes mudanças sociais, políticas, ideológicas. Hoje, a mudança do mundo é na informação, na tecnologia, na velocidade com que tudo acontece. E a música acompanha. A música hoje é produzida e consumida rapidamente, perdendo, assim, na sua qualidade. Se você procurar, ainda vai encontrar bons músicos à moda antiga, mas infelizmente não dá pra esperar que a música volte a ser como antes. Infelizmente, ou não. Abs!

[Sobre "O negócio (ainda) é rocão antigo"]

por paula
2/5/2011 às
18h25 189.81.127.61
(+) paula no Digestivo...
 
Uma ministra despreparada
Muito boa a tua perspectiva acerca do tema. Realmente esse projeto é vergonhoso! Apenas um detalhe: Vale lembrar que o problema aqui não é da dita "Era Lula", pois nos últimos oito anos o investimento principal foi na democratização do acesso aos bens culturais, havendo uma descentralização da aplicação dos recursos, e a valorização de artistas locais. Não esqueço da vergonha do Cirque du Soleil, mas de um modo geral a política cultural, inexistente na época do PSDB, melhorou muito com o governo do PT. O que acontece, agora, é que temos uma presidente mais preocupada com o desenvolvimentismo, e menos ligada aos aspectos culturais, e que colocou na direção do ministério de cultura uma pessoa despreparada, com um histórico mais do que discutível na área cultural, associada desde sempre aos grandes interesses. O problema, então, foi o afastamento do atual governo das antigas diretrizes adotadas pelo ministério nos últimos anos, e não a continuidade.

[Sobre "O escandaloso blog de poesia de Maria Bethânia"]

por Daniel
2/5/2011 às
11h22 189.58.191.9
(+) Daniel no Digestivo...
 
Quadrante e Devaneio
Parabéns Julio, pelo tema, pelo texto e pela coragem de explicitar tua posição. Ao preço dessa pronúncia eu não gostaria de macular o lirismo e o despojamento da minha poesia. Saudades do "Quadrante" do Paulo Autran e parabéns ao "Devaneio" de Juca de Oliveira.

[Sobre "O escandaloso blog de poesia de Maria Bethânia"]

por Manoel de Andrade
1/5/2011 às
08h45 200.103.138.174
(+) Manoel de Andrade no Digestivo...
 
Nem um milhãozinho?
Pois é, pois é, pois é! Para nós, que batalhamos há mais de quatro anos com blog de cultura (escrevemos contos), não sobrou nem um milhãozinho? Foi mesmo uma piada de muito "mau gosto".

[Sobre "O escandaloso blog de poesia de Maria Bethânia"]

por Manoel Amaral
http://osvandir.blogspot.com
29/4/2011 às
21h34 189.107.124.70
(+) Manoel Amaral no Digestivo...
 
Um pouco esperançosa
Meu Deus, ainda existem homens românticos... depois de ler esse texto maravilhoso, até me senti um pouco esperançosa. Porque, para mim, não basta viver, tenho que amar. Amar é fácil como respirar, mas, após perder um amor, a respiração se torna difícil. Nada mais faz sentido, é melhor fugir... não é?

[Sobre "Receita para se esquecer um grande amor"]

por Nathália
http://nazarpellon.blogspot.com
28/4/2011 às
21h40 187.115.128.63
(+) Nathália no Digestivo...
 
Fazendo um tipo
É o retrato da hipocrisia, dos que se dizem cultos e bem informados, mas que só querem mesmo é "fazer um tipo". Perfeito!

[Sobre "Bar ruim é lindo, bicho"]

por Ana Luiza
http://twitter.com/aninhamartinez
28/4/2011 às
13h29 200.187.10.190
(+) Ana Luiza no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O PODER DE DEUS-CONHECENDO A AÇÃO DE DEUS EM SUA VIDA ( ORIGINAL)
A.W.TOZER
MUNDO CRISTÃO
(1995)
R$ 36,10
+ frete grátis



THE COMPLETE REDHAT LINUX INSTALATION GUIDE 5.2
RED HAT
RED HAT SOFTWARE
(1998)
R$ 20,00



FILOSOFIA PRÁTICA
MARCIA TIBURI
RECORD
(2014)
R$ 25,00



UMA HISTÓRIA DE TRABALHO E SUPERAÇÃO - VOTORANTIM 90 ANOS
JORGE CALDEIRA
MAMELUCO
(2008)
R$ 25,50



OS MAIAS - VOL. 1 E 2
EÇA DE QUEIRÓS
LELLO & IRMÃO
(1945)
R$ 49,90



CURSO COMPLETO DE PROCESSO PENAL
PAULO LÚCIO NOGUEIRA
SARAIVA
(1987)
R$ 3,00



DAVID LYNCH O LADO SOMBRIO DA ALMA
MARIO ABADE
CAIXA CULTURAL
(2015)
R$ 5,00



ANTOLOGIA CASSETA POPULAR
ARTHUR DAPIEVE
DESIDERATA
(2008)
R$ 19,90



STAR WARS - PROVAÇÃO
TROY DENNING
ALEPH
(2015)
R$ 25,00



ODE AO CREPÚSCULO
LÊDO IVO
PONGETTI
(1948)
R$ 47,90





busca | avançada
24651 visitas/dia
954 mil/mês