Digestivo nº 152 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
74271 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Inspirado nas Living Dolls, espetáculo de Dan Nakagawa tem Helena Ignez como atriz convidada
>>> As Caracutás apresentam temporada online de Tecendo Diálogos com bate-papo e oficina
>>> Obra de referência em nutrição de plantas ganha segunda edição revista e ampliada
>>> FAAP promove bate-papo com as atrizes Djin Sganzerla, Zezita Matos e com o diretor Allan Deberton
>>> Elísio Lopes Jr comanda oficina gratuita de dramaturgia nesta sexta-feira (27)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
Colunistas
Últimos Posts
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> 8º Salão do Livro
>>> Show him what he is like
>>> Machado polímata
>>> In the Line of Fire
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> A polêmica dos quadrinhos
>>> Ad Usum Juventutis
>>> Schopenhauer sobre o ofício de escritor
>>> Aberta a temporada de caça
Mais Recentes
>>> Passagens – Crises Previsíveis da Vida Adulta de Gail Sheehy pela Francisco Alves (1980)
>>> A Chave da Longevidade de Dr. Hugues Destrem pela Europa-América (1979)
>>> A Força da Saúde de Victor Hugo Belardinelli pela Movimento (2013)
>>> O Envelhecimento de Luiz Eugênio Garcez Leme pela Contexto (1997)
>>> Velhice - Culpada ou Inocente? de Carlos Eduardo Accioly Durgante pela Doravante (2008)
>>> Envelhecimento Bem-Sucedido de Newton Luiz Terra e Beatriz Dornelles (Orgs.) pela Edipucrs (2003)
>>> Naturalmente Mais Jovem de Roxy Dillon pela Sextante (2016)
>>> Direito Administrativo Descomplicado de Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo pela Método (2019)
>>> Tópicos de Matemática Aplicada de Luiz Roberto Dias de Macedo, Nelson Pereira Castanheira e Alex Rocha pela Intersaberes (2018)
>>> Gestão de Custos de Carlos Ubiratan da Costa Schier pela Ibpex (2011)
>>> Ética Empresarial na Prática de Mario Sergio Cunha Alencastro pela Intersaberes (2016)
>>> Gestão Socioambiental no Brasil de Rodrigo Berté pela Intersaberes Dialógica (2013)
>>> Ferramentas Para a Moderna Gestão Empresarial - Teoria, Implementação e Prática de Maria Inês Caserta Scatena pela Intersaberes Dialógica (2012)
>>> O rio do tempo de Hernani Donato pela Círculo do livro (1976)
>>> O menino de areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1986)
>>> Breton/ Trotski - Por uma arte revolucionária independente de Valentim Facioli pela Paz e Terra (1985)
>>> Dize-me com quem andas de Mary McCarthy pela Civilização Brasileira (1967)
>>> Uma vida encantada de Mary McCarthy pela Civilização Brasileira (1967)
>>> Quem vai fazer a chuva parar? de Robert Stone pela Companhia das letras (1988)
>>> Meus amigos de Emmanuel Bove pela Companhia das letras (1987)
>>> Rastro do fogo que se afasta de Luis Goytisolo pela Companhia das letras (1988)
>>> Vista do amanhecer no Trópico de G. Cabrera Infante pela Companhia das letras (1988)
>>> Tebas do meu coração de Nélida Piñon pela José Olympio (1974)
>>> A república dos sonhos de Nélida Piñon pela Francisco Alves (1984)
>>> O caso Morel de Ruben Fonseca pela Artenova (1973)
>>> E do meio do mundo prostituto só amores guardei do meu charuto/História de amor (Box) de Ruben Fonseca pela Companhia das letras (1997)
>>> A marcha Húngara de Henri Coulonges pela Difel (1994)
>>> A mais que branca de José Geraldo Vieira pela Melhoramentos (1975)
>>> Sobras completas de Nelson Motta pela Nova fronteira (1984)
>>> O Amor é a Melhor Estratégia de Tim Sanders pela Sextante (2003)
>>> Seria trágico... se não fosse cômico: Humor e Psicanálise de Abrão Slavutzky; Daniel Kupermann pela Civilização Brasileira (2005)
>>> Dez Coisas que Eu Amo em Você - Trilogia Bevelstoke Livro 3 de Julia Quinn pela Arqueiro (2020)
>>> S.O.S. Dinâmica de Grupo de Albigenor & Rose Militão pela QualityMark (2001)
>>> Constelação Familiar de Divaldo Franco pela Livraria Espírita Alvorada (2009)
>>> Outlander: A Viajante do Tempo - Livro 1 de Diana Gabaldon pela Saída de Emergência (2014)
>>> Investimentos Inteligentes (Para Conquistar e Multiplicar o Seu Primeiro Milhão) de Gustavo Cerbasi pela Thomas Nelson Brasil (2008)
>>> El Cuaderno de Maya de Isabel Allende pela Sudamericana (2011)
>>> A Cama na Varanda: Arejando Nossas Idéias a Respeito de Amor e Sexo de Regina Navarro Lins pela Rocco (2000)
>>> A Vida é Bela no Trabalho de Dominique Glocheux pela Sextante
>>> Eugène Delacroix 1798-1863: O Príncipe do Romantismo de Gilles Néret pela Taschen (2001)
>>> Agora Aqui Ninguém Precisa de Si de Arnaldo Antunes pela Companhia das Letras (2015)
>>> Nu de Botas de Antonio Prata pela Companhia das Letras (2013)
>>> Trilogia Suja de Havana de Pedro Juan Gutiérrez pela Companhia das Letras (1999)
>>> As Religiões no Rio de João do Rio pela Jose Olympio (2015)
>>> A Teoria da Causa Madura no Processo do Trabalho de Ben-hur Silveira Claus pela Ltr (2019)
>>> Pimentas de Raul Lody pela Nacional (2018)
>>> Zen a a Arte de Manutenção de Motocicletas de Robert M. Pirsig pela Paz e Terra (1984)
>>> Monobloco - uma Biografia de Leo Morel pela Azougue (2015)
>>> Lei Antiterror Anotada - Lei 13. 260 de Acácio Miranda Silva Filho, Alex Wilson Ferreira pela Foco (2018)
>>> Marketing de Nichos de Alexandre Luzzi las Casas pela Atlas (2015)
DIGESTIVOS

Quarta-feira, 10/12/2003
Digestivo nº 152
Julio Daio Borges

+ de 5400 Acessos
+ 3 Comentário(s)




Imprensa >>> Lounge cerebral
Na Fnac de Pinheiros, a revista estava lá atrás. Não chamava a atenção. Será que porque era bimestral? Ou porque se situava entre a “revista” e o “jornal” (como, por exemplo, a “Caros Amigos”)? Junto com publicações acadêmicas, títulos excessivamente “elevados” e aqueles lançamentos que “morrem” logo no primeiro ou no segundo número (como “O Nó Górdio”, por exemplo). (O pessoal da loja não deve ter entendido...) Era a “Argumento”, uma “livraria em revista”. Com recheio de Sérgio Augusto, Ruy Castro, Sérgio Cabral e Luis Fernando Verissimo. (Tamanha negligência só pode ser explicada por quem não abriu a revista.) Afinal, a “Argumento” tem uma história. Surgiu em 1973 como uma forma de “resistência” (o adágio é de Paulo Emílio Salles Gomes: “Contra fato, há Argumento”); foi perseguida e virou livraria – uma das mais célebres do Leblon. Voltou agora; como “revista”. Ao lado dos citados “cobras”, em colaborações inéditas, estão documentos de época, como uma carta de Ênio Silveira (o fundador da editora Civilização Brasileira) e um artigo bombástico de Antonio Callado (o “mais inglês dos ingleses”, segundo Nélson Rodrigues; também autor de “Quarup”). Uma “orelha” de Millôr Fernandes (para o “Jornal Dobrabil”, de Glauco Mattoso) e um texto de Heloísa Fischer (editora do guia “VivaMúsica!”; correspondente, no Rio, da Rádio Cultura) convivem harmonicamente. Do mesmo jeito: uma “memória” de Moacir Werneck de Castro (sobre Vinicius de Moraes) e uma crônica de Scarlet Moon (a irmã do Roniquito de Chevalier; a mulher do Lulu Santos). A lista de nomes fala por si. Mas a família Gasparian (Laura, Eduardo e Marcus – editores e “publishers”) não descansa. Para o próximo número (de dezembro/janeiro) a surpresa fica por conta de Lúcia Guimarães (a mesma do Manhattan Connection) – escrevendo sobre “blogs”. A essa turma, que fez miséria no reino das letras brasileiras, só podemos desejar “boa sorte”. Lembrando, porém, do conselho do mesmo Guru do Meyer: – Para preparar os melhores pratos, é preciso mais que os melhores ingredientes; é preciso, também, o melhor cozinheiro. [Comente esta Nota]
>>> Argumento
 



Literatura >>> O herói devolvido?
Para quem não sabe, Marcelo Mirisola é considerado uma das revelações da nossa literatura. É difícil dizer quem o referendou; existe uma história (recente) da proteção fornecida por Manuel da Costa Pinto, quando tentaram censurá-lo na “Cult”; também a polêmica reportagem da “Trip”, que, como Millôr Fernandes fez com Woody Allen, chamou-o de “loser” (ou “nerd”, tanto faz) que deu certo. Mirisola é ainda amigo de Mário Bortolotto, o homem de teatro por trás do vanguardista “Cemitério de Automóveis”, que andou adaptando suas obras. Mas será que isso tudo basta para uma “consagração”? Para terminar, Mirisola proclama que vive “sem grana”, que o tempo de hoje não é o da literatura e que Big Brother é “Dostoiévski sem cérebro” (apud Pedro Bial). Pode até parecer interessante para uma “personalidade”, mas seus livros – que deveriam justificar toda essa “promoção” – não o são. Pelo menos, não esse “Bangalô” (2003): 125 páginas de confissões. Mirisola é, no máximo, um cronista – daqueles que destilam suas misérias. Dá muitas voltas para (não) falar de si próprio – e está lá em todas as folhas. Se fosse autodestrutivo, romântico e trágico, talvez desse uma versão anos 2000 para Carlinhos Oliveira, o “Órfão da Tempestade” – que não rendeu literatura (só crônica), mas que cresceu em função do folclore. Há, porém, uma contradição flagrante. Se os bêbados míticos do jornalismo brasileiro viveram demais e escreveram de menos, a geração “Mirisola” escreveu demais e viveu de menos. São montanhas de orgias, drogas, barbarismos e excrementos. No papel. Na realidade, o sujeito continua o mesmo gordinho bonachão de sempre. Uma persona literária altamente inverossímil, portanto. Parece querer usar seus escritos para “comer” quem não “comeu”, “tomar” o que não “tomou”, “agredir” quem não “agrediu”... E lamentavelmente não são poucos os “Mirisolas”. Qualquer um que já teve algum contato com o “métier”, deve ter topado com aquele tipinho clássico: entre 30 e 40 anos, “artista”, vociferando contra o mundo, enquanto se esconde debaixo da saia da mamãe (não necessariamente a genitora). Certamente um excelente caso para a psicanálise; mas não para a literatura. [Comente esta Nota]
>>> Bangalô - Marcelo Mirisola - 125 págs. - Editora 34
 



Internet >>> Cybercrime Lab
E para quem já se sentia derrotado na guerra contra o spam, parece ter surgido uma ferramenta. Não é nova. Já havia sido divulgada na revista “Carta Capital” (enquanto os outros veículos preferem perpetuar o mal...). Trata-se do “MailWasher”, de Nick Bolton. Em realidade, como software é bastante óbvio, e surpreende que a Microsoft não tenha incorporado suas funcionalidades na nova versão do Outlook Express (será igualmente conivente com a praga do spam?). Funciona da seguinte maneira: o MailWasher, depois de instalado, gerencia uma ou mais (na versão paga) contas de e-mail direto no servidor. Ou seja: não faz o “download” das mensagens; apenas dos cabeçalhos, das 20 primeiras linhas e de mais alguma informação (se for o caso). Assim, o usuário (ou a vítima) pode identificar o agressor antes que ele aporte na sua caixa postal. Além de “deletá-lo”, é possível inscrevê-lo na “blacklist” (que filtra os e-mails entrantes). A “novidade”: fora a lista de “maus elementos”, o cliente pode ainda criar uma lista de “amigos” – de modo que não precisa misturá-los com spam. Soa confuso, mas é terrivelmente simples. E até lúdico. O MailWasher, além de varrer o spam, devolve uma mensagem de erro – de modo que o remetente (ou agressor) considera isso uma prova de que o e-mail (da vítima) não existe. É a solução final para o problema do spam? Provavelmente não. Erradicar o mal depende de iniciativas de empresas, não de indivíduos – como eu, você e Nick Bolton. O consumidor se defende, mas não tem poderes de polícia – apesar do “SpamCop” e do “Firetrust” (ambos parceiros do MailWasher). Ainda mais no Brasil, em que a legislação de internet engatinha (malgrado o livro de Patrícia Peck). Já somos o segundo país em produção de hackers; que não o sejamos também em matéria de spam. [Comente esta Nota]
>>> MailWasher | SpamCop | Firetrust
 

>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO*** RECOMENDA
(CN - Conjunto Nacional; VL - Shopping Villa-Lobos)


>>> Noites de Autógrafo
* Procurar Emprego Nunca Mais! - Marco Roza (2ª f., 8/12, 18h30, VL)
* Ser longe - Fernando Moreira Salles (2ª f., 8/12, 19hrs., CN)
* Boca do Lixo - Silvio de Abreu (3ª f., 9/12, 18h30, CN)
* Coleção MAC Collection - Teixeira Coelho e Martin Grossmann (4ª f., 10/12, 18h30, CN)
* Os 50 Melhores Artigos - Stephen Kanitz (4ª f., 10/12, 19hrs., VL)

>>> Palestras
* Ooó Do Vovô: Correspondência De João Guimarães Rosa, Vovô Joãozinho, Com Vera e Beatriz Helena Tess - José Mindlin, Antonio Candido, Vera Tess e Beatriz Helena (5ª f., 11/12, 19hrs., VL)
* Mínimos, Múltiplos, Comuns - João Gilberto Noll (Sáb., 13/12, 17hrs., VL)

>>> Shows
* Música das Nações - Olga Kopylova, pianista titular da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) (2ª f., 8/12, 20hrs., VL)
* Big Jam - Traditional Jazz Band (6ª f., 12/12, 20hrs., VL)
* Música Brasileira de Compositores Vivos - Grupo AUM (Dom., 14/12, 18hrs., VL)

** Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos: Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional: Av. Paulista, nº 2073

*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
5/12/2003
08h30min
Olá, Julio, tenho sempre que posso visitado o Digestivo Cultural e sempre divulgado no VMD/Nascente. Aprecio bastante seu trabalho e gosto demais. Agora vou linká-lo no Guia de Poesia, na próxima atualização. Quando estiver atualizado, aviso. Parabéns e um abração fraterno Luiz Alberto Machado
[Leia outros Comentários de Luiz Alberto Machado]
5/12/2003
09h30min
Parabéns pelo site, sou estudante de jornalismo e costumo visitá-lo com freqüência, aprecio o conteúdo de ótima qualidade e o layout bem organizado e de fácil acesso.
[Leia outros Comentários de Ana Gabriela]
21/8/2005
17h23min
Quando vi (li) Mirisola na Cult, tomei conhecimento de que estava em um "mundo pornográfico meio Caio Fernando Abreu", mas sem a poesia necessária que o autor gaúcho sempre teve, sem os blues, as citações literárias. O que sobrou então foram as drogas misturadas com Silvio Santos em seu Show do Milhão e talvez, quem sabe nas entrelinhas, ainda com o Show da Xuxa adicionado levemente com direito a paquitas de short –taração pedófila?– e tudo mais. A imagem de uma falida classe média, aparentemente retratada no livro... Só poderia sobreviver com alguns vídeos pornôs e algum tipo de droga, qualquer uma que faça efeito durante o fim de semana, por favor.
[Leia outros Comentários de ayron de melo]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EXOCET
JACK HIGGINS
RECORD
(1983)
R$ 5,00



LE GRAND GUIDE DU BRESIL
GALLIMARD
VOYAGEUR
(2001)
R$ 45,25
+ frete grátis



RECADO AMAZÔNICO 3652
SENADOR EVANDRO CARREIRA
CENTRO GRAFICO SENADO FEDERAL
(1975)
R$ 10,00



AUTO AMOR E OUTRAS POTÊNCIAS DA ALMA
ANDREI MOREIRA
AME
(2017)
R$ 15,00



BREVE FANTASIA
SAMUEL REIBSCHEID
SCRITTA
(1995)
R$ 5,00



GEOGRAFIA ARARIBÁ PLUS 6° ANO
VÁRIOS AUTORES
MODERNA
(2018)
R$ 69,90



À MARGEM DA LINHA
PAULO RODRIGUES
COSAC NAIFY
(2001)
R$ 39,99



O ATENEU
RAUL POMPÉIA
TRÊS
(1973)
R$ 5,50



TEATRO FRANCÊS- CLÁSSICOS JACKSON- VOL XXVIII
VARIOS
W. M. JACKSON INC.
(1958)
R$ 6,90



OBRA CRÍTICA/1
JULIO CORTÁZAR
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1998)
R$ 15,00





busca | avançada
74271 visitas/dia
2,0 milhões/mês