Digestivo nº 255 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
82221 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Minute Media anuncia lançamento da plataforma The Players’ Tribune no Brasil
>>> Leonardo Brant ministra curso gratuito de documentários
>>> ESG como parâmetro do investimento responsável será debatido em evento da Amec em parceria com a CFA
>>> Jornalista e escritor Pedro Doria participa do Dilemas Éticos da CIP
>>> Em espetáculo de Fernando Lyra Jr. cadeira de rodas não é limite para a imaginação na hora do recrei
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Flip 2006: um balanço tardio
>>> Flip 2006: um balanço tardio
>>> Flip 2006: um balanço tardio
>>> Montezano, do BNDES, sobre o marco do saneamento
>>> Leitor bebum começou com um gole
>>> Curtas e Grossas
>>> 12 de Agosto #digestivo10anos
>>> 11 de Fevereiro #digestivo10anos
>>> O homem da paz celestial
>>> Na contramão da História
Mais Recentes
>>> Você Só Precisa de Amor de John W. Jacobs pela Globo (2004)
>>> Almanaque da Tv Globo de Souto Maior pela Globo (2006)
>>> Sangue e Entranhas - a Assustadora História da Cirurgia de Richard Hollingham pela Geração (2011)
>>> O verão em que tudo mudou de Gabriela Freitas Thaís Wandrofski Vinícius Grosso pela Faro Editorial (2017)
>>> O estilo mafioso de gerenciar de Michael Franzese pela Thomas Nelson Brasil (2009)
>>> Desumano e Degradante de Patricia Cornwell pela Companhia das Letras (1996)
>>> Universidade Minecraft - A invasão zumbi de Winter Morgan pela Ciranda Cultural (2016)
>>> Um Amor Exclusivo de Johanna Adorján pela Geração (2011)
>>> Tá gravando. E agora? de Kéfera Buchmann pela Paralela (2016)
>>> Muito mais que 5 minutos de Kéfera Buchmann pela Paralela (2015)
>>> Sanguessugas do Brasil de Lucio Vaz pela Geração Editorial (2012)
>>> Personagens Encantados II de Ingrid Biesemeyer Bellinghausen pela Difusão Cultural do Livro (2006)
>>> Gildo de Silvana Rando pela Brinque Book (2010)
>>> Brasil Em Alta: a História de um Pais Transformado de Larry Rohter pela Geração Editorial (2012)
>>> O Aniversário de Teddy de Anne Faundez pela Ciranda Cultural (2011)
>>> Pato Atolado de Jez Alborough pela Brinque Book (2011)
>>> O Artesão de Walter Lara pela Abacatte (2010)
>>> Garrafinha de Mariana Caltabiano pela Companhia das Letrinhas (2011)
>>> Por favor, Obrogada, Desculpe de Becky Bloom e Pascal Biet pela Brinque Book (2016)
>>> Era uma vez um gato xadrez de Bia Villela pela Moderna (2016)
>>> Leve Mente Leve de Laura Medioli pela Leitura (2010)
>>> In the Snow de Paul Shipton pela Oxford (2014)
>>> O Imperador do Olfato, Uma História de Perfume e Obsessão de Chandler Burr pela Companhia das Letras (2006)
>>> Inácio o rato sortudo de Lucia Reis pela Paulinas (2018)
>>> Finding Nemo de Melanie Williams pela Pearson (2012)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 2/12/2005
Digestivo nº 255
Julio Daio Borges

+ de 3700 Acessos




Internet >>> Don’t be evil
Alguém ainda tem dúvida de que o Google vai dominar o mundo? Pois se tem, deveria instalar o Google Desktop, ainda em versão beta. Como, aliás, uma porção de outros aplicativos Google-alguma-coisa, que estão tomando de assalto os PCs do planeta, sendo quase sempre uma alternativa gratuita a algum outro produto pelo qual antes se pagava... O Google Desktop, por exemplo, é, em princípio, uma busca interna, mil vezes mais rápida que a busca do próprio Windows Explorer, destinada a quem quer encontrar alguma informação perdida dentro do próprio computador. Varre toda espécie de documentos, passando por e-mails e terminando por aparecer na internet, junto com os outros resultados – para a Web –, se alguém não tomar cuidado... O Google vai, nitidamente, invadindo o espaço antes ocupado pela Microsoft de Bill Gates e seus softwares, que, por sua vez, invadiram o espaço da IBM, que, por sua vez, usurpou o reino dos computadores pessoais, antes da Apple, até porque – tirando Larry Page e Sergey Brin – o último visionário desta história é Steve Jobs (sim, o mesmo do iPod, que ultimamente conferiu alguma sobrevida à claudicante indústria da música...). E a imprensa brasileira descobriu o Google, com uma capa de revista pelo menos cinco anos atrasada. O Google Desktop ainda oferece noticiário (adeus browser), feeds (adeus agregadores), imagens (adeus fotologs) e “bloco de rascunho” (adeus Bloco de Notas). O recado do Google, se alguém ainda não percebeu, é claro: adeus Windows, adeus Office. Em parceria com a Sun, fabricante das clássicas estações de trabalho, o Google vai lançar um Office aberto na internet – começando por uma planilha e por um editor de textos, gratuitos. Bill Gates ainda acha que vai continuar dominando o mundo. Mas isso já achavam os jornais... Afinal de contas, como disse alguém: os jornais são dinossauros; mas temos de lembrar que os dinossauros caminharam sobre a Terra por milhões de anos... Quando é que chega mesmo o asteróide? [Comente esta Nota]
>>> Google Desktop
 



Música >>> Sem lero-lero
Numa das finais do e-Festival IBM de algum tempo atrás, a grande atração, a princípio, era Vanessa da Matta, que despontava. Na sua fase pós-Nelson Motta (já reparou que toda cantora brasileira de mainstream tem uma “fase” Nelson Motta?), Vanessa aterrissou no palco do ex-Directv Hall mais produzida que um bolo de noiva. Era tanta produção que ela quase não conseguia se movimentar. E se as suas composições, à época, tinham sido uma revelação, sua performance, naquela noite, deixava bastante a desejar. Mas o espetáculo não estaria totalmente perdido porque o espaço não ocupado por Vanessa foi surpreendentemente preenchido por uma intérprete que vinha de Belém, aparentemente defender os compositores de lá. Milton Hatoum, o grande escritor do Amazonas, ainda não havia sido eleito como um dos mais importantes das últimas décadas, de modo que a cultura do Norte do País, principalmente para quem estava no Sudeste, era um nada repleto de índios, rios e florestas. Karina Ninni, a antagonista ocasional de Vanessa da Matta no e-Festival da IBM, de repente, revertia a situação e, para o bem da MPB, chamava a atenção para Leandro Dias e Felipe Cordeiro, os autores que bravamente interpretava. As pessoas ainda com algum ouvido saíram do “pocket show” de Karina com a orelha em pé. Pois não é que, em 2005, Karina Ninni – na realidade, uma paulista que mudou há sete anos para Belém – finalmente mostrou todo seu potencial no CD Pelo retrovisor, um trabalho independente, com patrocínio do Banco da Amazônia? A promessa da voz poderosa, cheia de ritmo, 100% segura do seu repertório, enfim, se cumpre em estúdio. Entre um Paulinho Moura e Floriano, que assina a direção, Karina não deixa nada a dever às cantoras alçadas ao eixo Rio-São Paulo. Pelo retrovisor, aliás, pleiteava uma distribuição nacional. A torcida é para que tenha conseguido, afinal Nelson Motta deve estar cansado de catapultar sozinho tantas beldades cantantes. [Comente esta Nota]
>>> Karina Ninni
 



Literatura >>> Um pequeno retângulo azul
Blue Bus. A primeira coisa que vem à cabeça, quando se fala em “blue bus” é aquele verso de Jim Morrison, do The Doors: “The blue bus is calling us...”, da canção “The End”, de 1966. Pois é... Julio Hungria e Elisa Araujo estão há 10 anos tentando mostrar que a Blue Bus é muito mais que isso. Blue Bus é a agência de notícias do futuro. A preferida por 10 entre 10 agências de publicidade que acompanham o noticiário pela internet. Uma referência tão forte, até para a imprensa-impressa, que Julio Hungria, o fundador, reclama quando dão uma notícia, um furo seu, e, em vez de colocar que a fonte é a Blue Bus ou o site Blue Bus, colocam que a fonte é “a internet”. A história e as histórias da Blue Bus estão no livro homônimo cujo subtítulo é: “Guia para acompanhar nossos primeiros 10 anos na estrada”, em edição independente, onde nomes como Caio Tulio Costa, Marcelo Tas e Pedro Doria discorrem sobre a importância do Ônibus Azul para a internet do Brasil. Os depoimentos de Ana Maria Bahiana, Ricardo Freire e Tutty Vasques são igualmente enriquecedores, mas nada supera os desabafos de Julio Hungria e Elisa Araujo (cúmplice e praticamente co-fundadora). Como outros Julios por aí, Hungria não se conforma com o “gap” entre o que acontece na World Wide Web e o que sai impresso sobre ela nos periódicos do Brasil. Como um dos Pais Fundadores da WWW em Terra Brasilis, Hungria brigou com Deus e o mundo por causa da sua idéia, sobreviveu à Bolha, às propostas milionárias (para vender a alma) e hoje se sustenta – muito bem, obrigado – com publicidade. Para além da coloquialidade e do tom agradável que consagrou a Blue Bus desde 1995, a coletânea deveria ser lida como o registro de um projeto bem-sucedido, em meio à falta de documentação – e ao silêncio impresso – que caracterizam este decênio de internet no Brasil. [Comente esta Nota]
>>> Blue Bus | Guia para acompanhar nossos primeiros 10 anos na estrada
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA



>>> Palestras
* O Povo Brasileiro - Lançamento do DVD - Isa Grinspum Ferraz
(Qui., 8/12, 19h30, VL)

>>> Noites de Autógrafos
* Gestão da Qualidade - Roberto G. Rotondaro, Paulo Augusto Cauchick Miguel, José Joaquim do Amaral Ferreira, Marly Monteiro Carvalho e Gregório Bouer
(Seg., 05/12, 19h00, VL)
* Se a moda pega - Mario Lorenzi
(Ter., 06/12, 18h30, CN)
* O Imaginário e o Poético nas Ciências Sociais - José de Souza Martins, Sylvia Caiuby Novaes e Cornélia Eckert
(Qua., 07/12, 18h30., CN)
* Sobre o Silêncio - Andrea Bomfim Perdigão
(Qua., 07/12, 19h30, VL)
* A formação do indivíduo no Capitalismo tardio - Jaquelina Maria Imbrizi
(Sab., 10/12, 11h00, CN)

>>> Shows
* Paul Whiteman, Bix - O Jazz Branco - Traditional Jazz Band
(Sex., 09/12, 20h00., VL)
* Espaço Aberto - Dan Nakagawa
(Dom., 11/12, 18h00, VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Arnaldo Jabor 40 Anos de Opinião Publica
Arnaldo Jabor
Cpi
(2007)



Aí, Né... e Depois?
Wagner Costa
Moderna
(2004)



Mecânica Quântica. Uma Iniciação Para Ciências Exatas e da Natureza
Schappo, Marcelo Girardi
Livraria da Física
(2019)



La Fuga del Colditz - Últimos Dias En Colditz
Patrick R. Reid
Versal
(1986)



Carta a um Amigo Judeu
Gian Franco Svidercoschi
Paulinas
(1996)



Grammar Power
Jane Schwartz
Kaplan Books
(1997)



Qualidade Segundo Garvin
Evodio Kaltenecker
Annablume
(1995)



Problemas de Processo Judicial Tributário Volume 5
Valdir de Oliveira Rocha (coordenador) Vol 5
Dialética
(2002)



Entre Tantos Entretantos - da Culpa ao Perdão
Juliana Galante Magalhães
Ixtlan
(2010)



Absinto
Christophe Bataille
Contraponto
(1996)





busca | avançada
82221 visitas/dia
2,5 milhões/mês