Digestivo nº 301 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
74821 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 27/10/2006
Digestivo nº 301
Julio Daio Borges

+ de 2300 Acessos




Imprensa >>> Estilo radical
A Piauí conseguiu ser uma das revistas mais aguardadas e mais comentadas dos últimos tempos. Lá se vão quase dez anos do lançamento da Bravo!, que também provocou alguma comoção quando saiu mas que gerou certa desconfiança por ser excessivamente “plástica”. Em 1998, a internet comercial ainda engatinhava e ninguém acreditava que o texto pudesse ter, novamente, mais importância do que a imagem. Uma revista tinha de ser acintosamente bonita, como a Bravo!; e a Caros Amigos, então um hit menos engajado, era vista como de projeto gráfico ultrapassado. Tudo bem que, em 2006, a Piauí não é exatamente a última moda em matéria de design, mas seu texto vem se impondo gradativamente. Também, pudera: conseguiu o feito de trazer Ivan Lessa de volta ao Rio, quase trinta anos depois da sua partida – e ele produziu um texto que justifica a afirmativa de Diogo Mainardi de que seja um dos maiores escritores do Brasil... Rubem Fonseca é outro; é, ainda, um dos nossos maiores contistas vivos, junto com Dalton Trevisan – e está na Piauí com “Miriam”. A revista de João Moreira Salles, com direção de Mario Sergio Conti, quer ser nada mais nada menos que a New Yorker brasileira. O primeiro número é igualmente auspicioso graças a reportagens como a de Vanessa Barbara, sobre os amaldiçoados atendentes de telemarketing. A missão da Piauí, portanto, é civilizatória. Resta saber se vai haver ressonância por parte do público; se os anunciantes vão literalmente comprar a idéia; e se a redação vai manter esse nível depois de três décadas em que a tradição do bom texto foi deixada para trás. São pelo menos uma trinca de enigmas para a Piauí resolver. A isso, junte-se inevitavelmente o tema do “suporte” papel. A revista não se posicionou com relação à internet – e qualquer profissional de mídia sabe que, independente da qualidade da publicação, esse posicionamento hoje é fundamental. [Comente esta Nota]
>>> Piauí
 



Música >>> Sarabande
São Paulo vive uma espécie de apoteose das suas temporadas de concertos, e até a Veja em São Paulo já reconheceu que, antes de 2006, nunca houve calendário igual. A capital paulista não tem mais por que invejar a Buenos Aires do Teatro Colón e nem tem por que ficar no saudosismo do tempo de Maria Callas... Ainda que a Veja pare um minuto para refletir sobre isso, normalmente a imprensa dá pouca atenção ao fato – e menos atenção ainda, aparentemente, a apresentações antológicas como o virtuose Ilya Gringolts, na semana passada, encerrando a Temporada 2006 dos Concertos Itaú Personnalité. Gringolts, ao violino, levou o Prêmio Paganini aos 16 anos e agora, aos 24, está dando o ar da graça em nosso País. Como se não bastasse, encarou a celestial obra de Bach – que compunha sempre “para a glória de Deus” (aliás, se Deus não existisse, Bach o teria inventado). Enfim, Gringolts deu uma performance digna da expressão “arena sangrenta”, que é como Glenn Gould classificava suas apresentações. O violonista russo executou as três primeiras sonatas (BWV 1001, 1003 e 1005) e as três primeiras partitas (BWV 1002, 1004 e 1006), incluindo a monumental Chacona, de dezessete minutos. A platéia, meio embasbacada, não sabia se prestava atenção na ausência de partitura, na agilidade sobre-humana do performer ou se na grandeza da obra de Bach. Ilya Gringolts, em princípio inabalável, dava conta do programa como se o encarasse diariamente numa espécie de “aquecimento”. Lembrou, de novo, o Gould do livro de Thomas Bernhardt, que tinha na cabeça as obras completas para piano de muitos dos grandes compositores – começava, “na brincadeira”, ao meio-dia e só parava às duas da manhã. Ilya Gringolts, para usar outra expressão do escritor austríaco, é uma dessas “máquinas de fazer arte”. Quem viu, viu; quem não viu, talvez, só na próxima encarnação. [Comente esta Nota]
>>> Concertos Itaú Personnalité
 



Além do Mais >>> Dentro da Floresta
Em tempos em que o jornalismo anda tão desacreditado, com o eterno encolhimento das redações, com a concorrência crescente das novas tecnologias e com a decorrente crise de identidade das empresas de mídia, o jornalista, quando abordado, não se mostra naturalmente a pessoa mais animada do mundo. Portanto, é no mínimo surpreendente encontrar alguém como Matinas Suzuki Jr., que acredita ainda no bom jornalismo e na sua prevalência, quando o que vende bem (quando vende) é sensacionalismo, “celebridismo” e até desinformação. Matinas está à frente do curso de Jornalismo Literário da Casa do Saber. Além de acumular a experiência de professor em cursos universitários de graduação, coordena a coleção de mesmo nome pela editora Companhia das Letras e, sobretudo, prega que o jornalismo é capaz de produzir heróis como George Orwell, Joseph Mitchell e o nosso Euclides da Cunha. Os Sertões, para Matinas, é a maior obra de jornalismo literário de todos os tempos; Mitchell é um monumento que a New Yorker se deu ao luxo de sustentar; e Orwell, aposta, será no futuro mais lembrando por seu jornalismo – existencial? – do que por sua ficção. Com uma platéia seletíssima, que inclui nomes como Marcos Caetano e Gisela Rao, a Casa do Saber tem encampado, às quartas-feiras, debates apaixonados num momento em que teóricos, nos Estados Unidos, já calculam até o ano de extinção dos jornais em papel... No Brasil, o próprio Matinas, apesar de sua coleção, se surpreende com o boom editorial do jornalismo literário em livro: Janet Flanner, A.J. Liebling, e E.B. White – são apenas alguns dos nomes nos últimos anos. Embora tenha feito parte do establishment jornalístico, Matinas afirma que o jornalismo brasileiro não poderá fugir para sempre da qualidade; pena que ele seja, justamente, uma exceção à regra. [Comente esta Nota]
>>> Casa do Saber
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA

O Viandier, Casa de Gastronomia, convida, nesta semana, os Leitores do Digestivo Cultural para o workshop de "Panificação e Confeitaria", com Juan Bertoni, ex-chef patissier do Copacabana Palace, que virá do Rio especialmente, nesta quarta e quinta-feiras, dias 25 e 26, às 19h30. (O Viandier fica na alameda Lorena, nº 558, nos Jardins e o telefone, para reservas, é: 11 3057-2987 ou 3887-2943 – ou pelo e-mail).



>>> Palestras
* Sarau Lítero-Musical do Instituto de Avanços em Medicina
Dra. Nise Yamaguchi
(Sáb., 28/10, 17h00, VL)

>>> Autógrafos
* Política e Psicanálise - Ricardo Goldenberg
(Seg., 30/10, 19h00, CN)
* Destino Transilvânia - Regina Drummond
(Ter., 31/10, 18h30, CN)
* O Nome da Morte - Klester Cavalcanti
(Ter., 31/10, 18h30, VL)

>>> Shows
* Grooves - Alexandre Grooves
(Sáb., 28/10, 17h00, MP)
* Espaço Aberto - Rogério Maudonnet
(Dom., 29/10, 18h00, VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** Livraria Cultura Market Place Shopping Center (MP): Av. Chucri Zaidan, nº 902
**** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




LIRA DOS VINTE ANOS
ÁLVARES DE AZEVEDO
GARNIER
(1994)
R$ 5,00



SURGERY
RICHARD WARREN
W B SAUNDERS
(1963)
R$ 23,52



ANJOS E DEMÔNIOS
DAN BROWN; MARIA LUIZA NEWLANDS
ARQUEIRO
(2004)
R$ 14,90



NOVO CÓDIGO CIVIL ALFATEMÁTICO
WILSON GIANULO
JURÍDICA BRASILEIRA
(2002)
R$ 100,00



UM ANJO CUIDA DE VOCE
EDDIE VAN FEU
ESCALA
(2020)
R$ 10,00



CUADERNOS DE PSICOTERAPIA
GENITOR
GENITOR
(1970)
R$ 14,00



A NAU DAS ILUSOES
LAURA SIMON
NOVA CULTURAL
(1986)
R$ 5,00



PINÓQUIO
NÃO MENCIONADO
ICA PRESS
(1982)
R$ 5,00



POR QUEM MORREU GETÚLIO VARGAS
WLADIMIR DE TOLEDO PIZA
AMPERSAND
(1998)
R$ 25,00



THE INCARNATIONS
SUSAM BARKER
TOUCHSTONE
(2015)
R$ 12,00





busca | avançada
74821 visitas/dia
1,8 milhão/mês