Digestivo nº 378 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
68513 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 22/8/2008
Digestivo nº 378
Julio Daio Borges

+ de 2700 Acessos




Música >>> Coleção Folha 50 Anos de Bossa Nova
Entre iniciativas oportunistas e exposições inócuas, a Coleção Bossa Nova da Folha se revelou uma das melhores homenagens ao movimento musical que completa agora 50 anos. Com textos de Ruy Castro — indiscutivelmente um dos maiores especialistas na matéria —, os 20 discos formam a trilha sonora quase ideal para o mesmo Chega de Saudade (a biografia que, em 2009, completa 20 anos). "Quase" porque João Gilberto está praticamente ausente; o inventor da batida fugiu da efeméride o quanto pôde (o que deixa a comemoração um tanto manca; ainda que se considere sua idade avançada e as históricas idiossincrasias). A Coleção, no entanto, passa bem e o público, com sorte, não vai nem reparar — pois todos os grandes estão lá (Tom, Vinicius, Johnny Alf e João Donato); todos os discípulos (Nara Leão, Carlos Lyra, Marcos Valle e Roberto Menescal); os principais intérpretes (Pery Ribeiro, Maysa, Wilson Simonal e Os Cariocas); e até os precursores (Dick Farney e Lucio Alves). A arte, nos CDs (pretos), evoca os antigos compactos em vinil; e os livros (não é exagero) têm uma saudável pretensão enciclopédica, com panoramas amplos e fotos especiais. Se as gravações de Tom Jobim (o primeiro volume) não são as mais originais (privilegia-se a fase "Banda Nova"), as de Dick Farney (o segundo) são quase inéditas, posto que o rádio brasileiro varreu tudo o que precede a chamada "modernidade" na nossa música. Muita expectativa em relação aos volumes dos artistas que não foram contemplados recentemente com caixas pelas gravadoras (box sets): como os próprios mestres Donato e Alf; o ídolo de João, Lucio; a precocemente desaparecida Sylvia Telles; e o trio do baterista que ensinou ritmo aos gringos, Milton Banana. Enfim, muito mais que blablablá por escrito, revivals constrangedores e efeitos especiais de mau gosto, a Coleção da Folha se concentra no que a bossa nova tem de melhor, a música. [1 Comentário(s)]
>>> Coleção Folha 50 Anos de Bossa Nova
 



Literatura >>> Vinicius de Moraes Reeditado pela Companhia das Letras
E Vinicius teve sua cota de homenagens, ultimamente, nos 90 anos de seu nascimento (em 2003). Mas, agora, a Companhia das Letras está fazendo algo que realmente interessa — reeditando suas obras, em ordem, com capas originais de décadas atrás. Nesta primeira leva, além do clássico Poemas, Sonetos e Baladas (1946), acrescido do nunca mais editado Pátria Minha (1949; manualmente por João Cabral de Melo Neto), surge a preciosidade O Caminho para a Distância (1933, o primeiro livro — renegado — de Vinicius). Se no primeiro volume encontramos os bastante conhecidos "Soneto de separação", "Soneto de fidelidade", "Soneto do amor maior" e "Soneto de quarta-feira de cinzas", no último um quase anti-Vinicius surge, espiritualizado, melancólico e místico. Capaz de versos premonitórios como: "Virá o dia em que eu hei de ser um velho experiente/ Olhando as coisas através de uma filosofia sensata". Ou de uma consciência precoce do ofício da poesia: "A vida do poeta tem um ritmo diferente/ Ela o conduz errante pelos caminhos, pisando a terra e olhando o céu". Ou capaz, ainda, de evocações como: "No olhar aberto que eu ponho nas coisas do alto/ Há todo um amor à divindade". O Vinicius posterior — mundano, inconseqüente e bon-vivant — obviamente se arrependeria desta primeira obra — quase pia, virgem, imaculada ainda. Mas, mesmo renegando seus motivos, é possível encontrar um autor de 20 anos, já senhor do seu estilo, que, inclusive, justificaria: "Seus defeitos de idéia [do livro] são os meus defeitos de formação. Seus defeitos de construção são os meus defeitos de realizador". Antônio Carlos Secchin, com sabedoria, concluiu no posfácio: "(...)num determinado momento, esta foi a melhor poesia que ele logrou produzir". O Caminho para a Distância demonstra que, ao contrário do que pensam seus imitadores bêbados, houve um longo caminho até o letrista da bossa nova. [Comente esta Nota]
>>> O Caminho para a Distância - Poemas, Sonetos e Baladas - Nova Antologia Poética
 

Alexandre Schneider/UOL


Teatro >>> Breu e 21, do Grupo Corpo
Lenine despontou como uma nova promessa da MPB, com Marcos Suzano, em Olho de Peixe (1993); ascendeu à mais alta hierarquia da música brasileira contemporânea, com Chico Buarque e Edu Lobo, no musical Cambaio (2001); e, de lá, despencou. Encenando um Lenine que, mais uma vez, tenta se reerguer, encontra-se o Grupo Corpo, neste momento em cartaz em São Paulo, com o espetáculo Breu, o trigésimo terceiro da companhia que nasceu, em 1975, em Belo Horizonte. Contrastando com 21, um balé de 1992, na linha mais alegre e colorida (brasileira) do Grupo, Breu (2007), com música do compositor pernambucano, contrapõe guitarras roqueiras ao minimalismo formal do ensemble mineiro Uakti, tensão e violência a delicadeza e detalhismo, individualismo e solidão a coletividade e integração. Embora tecnicamente Breu exija muito mais dos bailarinos, a crítica considerou que o novo balé causa tensão, em vez de promover, entre a platéia, emoção. Seqüências de choques, virtuosismo e tons monocromáticos sucedem a harmonia de conjunto, a suavidade e o patchwork de 21. Na sua época, Cambaio igualmente chocou por, num primeiro momento, evocar a aura melódica de um Circo Místico (1983), mas, na hora H, privilegiar a distorção, a cacofonia e o ruído. As peças de Chico Buarque e Edu Lobo se mostraram difíceis de reconhecer, em meio à pirotecnia do cenário, ao vozerio dos atores e à execução ensurdecedora das canções. Lenine, que inicialmente entrou consagrado no projeto, saiu chamuscado da experiência, enquanto Chico e Edu ofereceram declarações desencontradas e, num segundo momento, preferiram gravar suas próprias versões das músicas de Cambaio. Hoje, Rodrigo Pederneiras, o bailarino que assumiu as coreografias do Grupo Corpo desde 1981, confessa que saiu de seu elemento para trabalhar com a ajuda de Lenine — esperamos, contudo, que Breu não repita a triste história de Cambaio e que tudo não passe de uma má impressão (momentânea). [1 Comentário(s)]
>>> Grupo Corpo no Teatro Alfa
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




RICK STEINS SEAFOOD ODYSSEY
RICK STEIN
BBC
(1999)
R$ 39,02



ANTES DO BAILE VERDE
LYGIA FAGUNDES TELLES
ROCCO
(1999)
R$ 15,00



ATENCIÓN INTEGRAL A VICTIMAS DE TORTURA EN PROCESOS DE LITIGIO:
INST INTERAMERICANO DE DERECHOS HUMANOS
ASDI; USAID
(2007)
R$ 25,82



SOLIDÃO - JOSÉ MARIA MAYRINK (PSICOLOGIA/SOCIOLOGIA)
JOSÉ MARIA MAYRINK
EMW EDITORES
(1983)
R$ 10,00



PORTUGUÊS LINGUAGENS 6
WILLIAM CEREJAE THEREZA COCHAR
ATUAL
(2014)
R$ 6,90



A FESTA DA INSIGNIFICÂNCIA
MILAN KUNDERA; TERESA BULHOES
COMPANHIA DAS LETRAS
(2014)
R$ 11,90



ALIMENTANDO PEIXES ORNAMENTAIS
DAMAZIO
INTERCIÊNCIA
(1991)
R$ 5,00



SÓ RESTOU UMA VELA VERMELHA
HEINZ G. KONSALIK
RECORD
(1980)
R$ 11,00



QUANDO OS SINOS SE CALAM
PHILLIP ROCK
CIRCULO DO LIVRO
(1916)
R$ 6,90



VERA CRUZ 20 - UM RAMO PARA LUÍSA
JOSÉ CONDÉ
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1959)
R$ 7,00





busca | avançada
68513 visitas/dia
2,6 milhões/mês