Porta dos Fundos | Digestivo Cultural

busca | avançada
71184 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Primeiro Roteiro
>>> Festival Cine Inclusão abre inscrições de curtas-metragens com o tema terceira idade
>>> Musical Guerra de Papel estreia dia 3 de setembro no Teatro Viradalata
>>> Monólogo Te Falo com Amor e Ira de Branca Messina ganha nova temporada
>>> Performer e dançarina Morgana Apuama apresenta a obra 'Risko'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poesia como Flânerie, Trilogia de Jovino Machado
>>> O mundo é pequeno demais para nós dois
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Deep Purple em Nova York (1973)
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
Últimos Posts
>>> O cheiro da terra
>>> Vivendo o meu viver
>>> Secundário, derradeiro
>>> Caminhemos
>>> GIRASSÓIS
>>> Biombos
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Outra Praia, de Swami Jr.
>>> Minha formatura
>>> Sultão & Bonifácio, parte II
>>> O enigma de Lindonéia
>>> Paisagens Originais & Detalhes De Um Pôr do Sol
>>> Modernismo e Modernidade
>>> A extraordinária Nina
>>> Pensamentos & Pedidos
>>> 1998 ― 2008: Dez anos de charges
Mais Recentes
>>> Dark City Jogo de Gustavo Barreto pela Funbox (2021)
>>> Naruto Guia Oficial de Personagens o Livro Secreto da Formação de Masashi Kishimoto pela Panini (2021)
>>> O Pistoleiro a Torre Negra Vol I de Stephen King pela Objetiva (2004)
>>> Gabriela Cravo e Canela de Jorge Amado pela Martins (1970)
>>> Abc de Castro Alves de Jorge Amado pela Martins (1970)
>>> O Que as Mulheres Querem ? de Paco Underhill pela Campus (2010)
>>> Dona Flor e Seus Dois Maridos de Jorge Amado pela Martins (1970)
>>> Historia da criação do ensino superior no Acre de Áulio Gélio Alves de Souza pela Thesaurus (2006)
>>> O Mundo Fantástico dos Bonecos de Claudia Zarvos Consultoria e Design pela Sesc (2010)
>>> Médico de homens e de almas - a história de São Lucas de Taylor Caldwell pela Record (2018)
>>> Corpo Fala: A Linguagem Silenciosa Da Comunicação Não Verbal de Vozes pela Vozes (2021)
>>> Correio Fraterno de Feb pela Feb (2021)
>>> Um Longo Caminho para Casa de Danielle Steel pela Record Altaya (2001)
>>> Corrida Da Vida de Leader pela Leader (2021)
>>> Fora de Ordem de Woody Allen pela Agir (2007)
>>> A Ilusão de Scorpio de Robert Ludlum pela Rocco (1995)
>>> Cortázar de Dsop pela Dsop (2021)
>>> Cotidianos Educacionais de Autografia pela Autografia (2021)
>>> Falou e Disse de Francisco Cândido Xavier - Augusto Cezar Neto pela Geem (1978)
>>> Crepúsculo de Intrínseca pela Intrínseca (2021)
>>> Crepúsculo - Serie Branca de Intrínseca pela Intrínseca (2021)
>>> Criando Adolescentes de Fundamento pela Fundamento (2021)
>>> Garoto Linha Dura de Stanislaw Ponte Preta pela Círculo do Livro
>>> Criando Aulas Multimídia Com Visual Class de Giz pela Giz (2021)
>>> Criando moda de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural (2021)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Internet

Segunda-feira, 6/5/2013
Porta dos Fundos
Julio Daio Borges

+ de 10100 Acessos




Digestivo nº 491 >>> Os vídeos, na internet, têm uma história. No princípio, era o verbo. E, graças à Web, os links. Graças ao Mosaic ― o primeiro "navegador", de Marc Andreessen ―, chegaram as imagens. Depois do advento da Netscape ― do mesmo Andreessen, em sociedade com Jim Clark ―, a internet se popularizou como nunca. E Bill Gates entrou na guerra, com o Internet Explorer. Embuti-lo no Windows lhe custou uma condenação, na virada do século. Mas, mesmo assim, a Netscape nunca mais foi a mesma. Nesse meio tempo, surgiram players como a Amazon, e portais, como o Yahoo!. No Brasil, quando o Terra entrou na briga com o UOL ― turbinado pela Telefônica ―, alguns pensaram que a internet seria a nova televisão. E dá-lhe montar estúdios. E dá-lhe contratar Lillian Witte Fibe. Em vão. Ainda reinava a conexão discada. (Tirem as crianças da sala.) Os vídeos eram produzidos, mas jamais carregavam na tela do usuário final. 1 (um) megabyte era "uma loucura" para transmitir via linhas telefônicas. Surgiu a "banda larga" no horizonte. Em meados dos anos 2000, nascia o YouTube. Originalmente uma inspiração no Hot or Not, que "ranqueava" fotos. O YouTube queria "ranquear" vídeos que os usuários "postavam". Ledo engano. Os rankings ficaram para trás. Graças à sua tecnologia, em flash, o YouTube se converteu na plataforma para o vídeo na Web. Começou um nova era. O YouTube se popularizou de tal maneira que: ou era adquirido por um dos gigantes da internet; ou quebrava ― tamanhos eram os custos de "hospedagem" e streaming ("transmissão"). O Google, depois de desistir do próprio Google Vídeo, adquiriu o YouTube. E ele deu prejuízos milionários durante anos. Até dar lucro. Para o Google? Talvez. Mas, certamente, para um novo tipo de arrivista. Não era, como nos primórdios da internet, o detentor de uma homepage. Também não era, ao longo dos anos 2000, o blogueiro ou blogger. (Nem o detentor de um fotolog.) Era o videomaker ― apenas para utilizar uma expressão fora deste contexto ―, que usava a hegemonia do audiovisual para se lançar... só que na Web. No Brasil, como sempre, demorou mais do que nos EUA. Só agora, na década dos 2010, temos gente como Felipe Neto. Famoso por criticar a série Crepúsculo e por merecer a ira de uma adolescente do Sul do Brasil. (Talvez ela fosse até melhor do que ele.) Enfim, todo este prelúdio para falar trupe do Porta dos Fundos. Na clareira aberta por Felipe Neto ― e quejandos ―, um grupo talentoso de comediantes se estabeleceu, no YouTube ".com.br", com episódios semanais, para milhares de assinantes. OK, poderíamos ainda falar dos comediantes "stand-up". Dos Danilos Gentilis da vida, dos Rafinhas Bastos, dos CQCs, das Terças Insanas, da MTV e dos Marcelos Adnets. Mas isso tudo mundo já sabe. A novidade, digamos assim, do Porta dos Fundos é, justamente, não recorrer à fórmula gasta do "stand-up comedy". Praticamente, não há monólogos. São cenas ou, melhor, situações, com roteiro muito bem elaborado, produção cuidadosa, diálogos bem encenados e atuação profissional. Podemos arriscar que, além de todo este "pano de fundo" da internet, há uma inspiração que vai desde os esquetes, clássicos, do grupo Monty Python até a melhor fase da TV Pirata (Casseta & Planeta é, igualmente, uma fórmula desgastada). Com tanta inteligência e originalidade, aliás, seria uma pena se a trupe do Porta dos Fundos se rendesse ao apelo fácil da TV comercial. Queiramos que não. Dizem que as receitas do YouTube, para o tipo de audiência que eles alcançam, é satisfatória. Esperamos que seja mesmo. Caso contrário, vale assistir ao Porta dos Fundos enquanto eles ainda não se renderam à MTV ou à TV Bandeirantes ou à própria TV Globo. Nossa sorte, no fim das contas, é que o YouTube não foi adquirido pelas Organizações Globo.
>>> Porta dos Fundos
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. PodSemFio, da Garota Sem Fio (Internet)
02. Symphony of Coffee (Além do Mais)
03. Freischaffender Komponist (Além do Mais)
04. Um Jogador (Cinema)
05. O senhor me empresta um livro? (Literatura)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Lourenço Benites - Pisceis in Aquario
Edy Lima
Melhoramentos
(1990)



Dicionário Espanhol-português, Português- Espanhol
Marcial Balbas
Ftd
(1996)



Crônicas de Oficina 4
Carlos Eduardo Novaes
Kroart
(2008)



Tentando Entender Monterroso
Luiz Arraes
7 Letras
(2005)



Larousse Escolar da Língua Portuguesa
Diego Rodrigues Fernando Nuno
Larousse
(2004)



Bitu, o Carneirinho Sujo
Maria Thereza C. de Giacomo
Melhoramentos
(1990)



O Fim da Inocência
Sara Craven
Harlequim
(2012)



Cuidado Familiar e Saúde Mental
Irene Rizzini e Outros
Puc Ed
(2013)



Cavalo Encilhado Não Passa Duas Vezes
Antonio B. Carrelhas
Peirópolis
(2010)



Guia Prático para a Vida Gay
Ken Hanes
Topbooks
(1995)





busca | avançada
71184 visitas/dia
2,6 milhões/mês