Relações Perigosas, de Choderlos de Laclos | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
>>> Quem é o autor de um filme?
>>> Cyrano de Bergerac
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Marco Lisboa na Globonews
Mais Recentes
>>> lua de Mel em Portugal de Marco Antonio pela Pin
>>> A História de Fernão Capelo Gaivota de Richard Bach pela Nórdica (1970)
>>> Epigramário de J. Dias de Moraes pela O Autor
>>> O livro de Ouro da Poesia Religiosa Brasileira de Jamil Almansur Haddad pela Edições de Ouro (1966)
>>> São José do Rio Preto:1852 / 1894 de Agostinho Brandi pela Rio-Pretense (2002)
>>> A Abertura dos Portos do brasil de Pinto de Aguiar pela Progresso (1960)
>>> Hawaii Açucareiro de Apolonio Sales pela IPA (1937)
>>> Desidério Desiderávi de Frei Carmelo Surian O. F. M. pela Vozes (1957)
>>> Pearl Harbor de H.P. Willmott pela Livro Técnico S/A (1981)
>>> O Orfeão na escola nova de Leonila Linhares Beuttenmuller pela Irmãos Pongetti (1937)
>>> Robson Crusoé de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1988)
>>> O Comércio e o Desenvolvimento Economico do Brasil de José Papa Júnior pela Nacional (1983)
>>> No Hospital das Letras de Afranio Coutinho pela Tempo Brasileiro (1963)
>>> Fim de Primavera de Edvard Camilo pela Globo (1921)
>>> Corpos de Elite do Passado de Dominique Venner pela Ulisseia (1972)
>>> Tonico de José Rezende Filho pela Ática (1984)
>>> A brigada portyguara 1a Edição de Almicar Salgado dos Santos pela Nacional (1925)
>>> La France en Gènèral de André Frossard pela 'Plon (1975)
>>> O Comércio e o Desenvolvimento Econômico do Brasil de José Papa Júnior pela São Paulo (1983)
>>> O Pequeno Príncipe de Antoine de Saint-Exupéry pela Agir (2003)
>>> Alguns Homens me Falaram da Paz de Jorge Maia pela Pan Americana S/A
>>> Menino de Asas de Homero Homem pela Ática (1982)
>>> A Segunda Guerra Mundial ( Em 12 volumes) de Codex pela Edição do Autor (1966)
>>> Moderato Cantabile (Edição Bilíngue) de Marguerite Duras pela José Olympio (1985)
>>> Pai-de-Todos de Ganymédes José pela Brasiliense (1978)
>>> A Liquidez Mundial e o Fundo Monetário Internacional de José Nabantino Ramos pela São Paulo (1964)
>>> Mulheres Entre Linhas - Contos - 1985 de Sec. do Est. da Cultura pela Cultura Já (1985)
>>> Pai, me compra um Amigo? de Pedro Bloch pela Ediouro (2005)
>>> A Vingança de Electra de Luiz Galdino pela Ftd (1998)
>>> Deslumbramento - Dedicatória e Autografado de Aristheu Bulhões pela Santos (1976)
>>> O Rei Cavalleiro de Pedro Calmon pela Nacional (1933)
>>> Paranóia A Síndrome do Medo de Stella Carr pela Ftd (1990)
>>> Revista Pau Brasil 14 - Ano III - Set./out. 1986 de Enio Squeff (editor) pela Daee (1986)
>>> Império Brazileiro de J. M. Pereira da Silva pela Garnier (1865)
>>> Um e Outros.... de Moacyr Chagas pela SP (1922)
>>> Euclides, Capistrano e Araripe de Afranio Coutinho pela Nacional (1959)
>>> Panis Angelicus Ou o Sacramento da Virgindade de Giuseppe M. Petazzi pela Salesianas (1966)
>>> O Alienista de Machado de Assis pela Ática (1971)
>>> O Romance Paulista no Século XX de Zélia Cardoso pela Academia Paulista de letras (1983)
>>> A Terceira Guerra Mundial Agosto de 1985 de General Sir John Hackett pela Circulo do Livro (1985)
>>> As Mulheres o Poder e a Familia de Eni de Mesquita Samara pela Marco Zero (1919)
>>> Eles Sonharam Com a Liberdade de Eudes Barros pela Gráfica Ouvidor (1962)
>>> O Sol da Liberdade de Giselda Laporta Nicolelis pela Atual (1988)
>>> Innovações do Romanismo de Carlos Hastings Collette pela Evangélica (1912)
>>> O Espião Cícero de Elyesa Bazna pela Flamboyant (1965)
>>> Aqui, entre Nós de Ercília F. de Arruda Pollice pela Ftd (2005)
>>> Observations sur la Compétence Des Consells de Guerre de Francis Laloe pela Librairie Nouvelle de Droit Et de Jurisprudence (1894)
>>> Cyrano de Bergerac de Edmond Rostand pela Scipione (2000)
>>> Diário da Capella de Baptista Pereira pela Saraiva (1933)
>>> Manual de Medicina Veterinária de Dr. Alvaro Penha Sobral pela Rio Médico (1937)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Literatura

Segunda-feira, 2/9/2013
Relações Perigosas, de Choderlos de Laclos
Julio Daio Borges

+ de 4800 Acessos




Digestivo nº 494 >>> Quem leu Maquiavel, sabe como ele foi revolucionário. Toda a tradição filosófica, desde Platão, partia de um "ideal". Ou de uma "ideia", por exemplo, de justiça, de homem justo, de governo justo. Platão, nos Diálogos, parte do "exemplo" para chegar na "essência". Em vez de definir o belo através de um exemplo de beleza, digamos assim, ele procura o "caráter" do belo: aquilo que todas as coisas belas têm em comum ― a essência do belo, o belo em si. Daí, o platonismo. E, daí, o idealismo ― que atravessa toda a tradição política até hoje. Maquiavel, ao contrário, não procurou "definir"; não partiu de "definições" ― como Platão e, outro exemplo, Aristóteles. Maquiavel, estudando História, tirou conclusões a partir da prática. Maquiavel não pensou no que seria "melhor" para a sociedade; Maquiavel se limitou a revelar suas conclusões sobre o que "funcionava" e o que "não funcionava". Entre um soberano ser amado ou temido, Maquiavel, n'O Príncipe, diz que é preferível ser temido. Não combina com a "ideia" que fazemos de um soberano; mas Maquiavel não está preocupado ― Maquiavel aponta o que funciona... E, se Maquiavel foi uma revolução no pensamento político, Choderlos de Laclos, n'As Relações Perigosas, foi uma revolução em matéria de conquista amorosa. Ao contrário d'O Banquete, de Platão, suas personagens não estão em busca de uma "definição" de amor, ou dos "tipos" de amor ― elas vão usar de todas as armas para vencer no jogo amoroso. Desconsiderando em absoluto o que seria moralmente "correto", as personagens de Relações Perigosas são os famosos libertinos do século XVIII. (Laclos foi contemporâneo do Marquês de Sade.) Quem assistiu à adaptação cinematográfica ― Ligações Perigosas (1988) ―, com Glenn Close e John Malkovich, há de se lembrar da história. Ocorre que, no livro, a "moral" ou "a falta dela" é muito mais nua e crua. E as conseqüências, para as personagens, são muito mais trágicas do que a versão em tela grande faz lembrar. As Relações Perigosas, o livro, tem um efeito "moralizante" ao contrário: chega a ser violento, no seu realismo; e chega a ser traumatizante, no seu final catastrófico. Romance epistolar, narra as aventuras amorosas, e inescrupulosas, do Visconde de Valmont (no cinema, John Malkovich), e da Marquesa de Merteuil (nas telas, Glenn Close). Incríveis manipuladores, Valmont, como o "poeta fingidor" em Pessoa ― "(...) chega a fingir que é dor/ A dor que deveras sente" ―, enquanto Merteuil, como uma das maiores vilãs da história da literatura, concentra-se em arruinar reputações em sociedade. Valmont é, no dizer de hoje, um hedonista: faz pelo prazer e, ainda, pelo prazer da competição. Em sua principal empreitada, seduz a Presidenta de Tourvel, uma esposa, aparentemente, virtuosa, e religiosa, para em seguida abandoná-la, deixando que caia em desgraça e que morra, literalmente, de desgosto. (Lembra a Luísa, d'O Primo Basílio de Eça de Queirós, sem a necessidade de uma empregada, como Juliana, para chantageá-la.) Já a Marquesa de Merteuil trabalha para corromper Cécile Volanges, uma donzela prometida em casamento, que não ama seu futuro marido, mas que ama um jovem de sua idade ― só que acaba deflorada, e pervertida, pelo mesmo Valmont (que o faz apenas pela diversão da coisa). Como se pode observar, embora trate do amor, ou do jogo amoroso, Relações Perigosas não é nada romântico. O romantismo, aliás, é retratado como uma espécie de ingenuidade juvenil ou mesmo pueril ― enquanto o discurso amoroso só vale como arma, no jogo da sedução. Em termos de movimento literário (e puxando mais uma vez por Eça de Queirós), poderíamos dizer que Choderlos de Laclos se aproxima do realismo do século XIX. Um realismo amoroso e avant la lèttre. Para os corações mais sensíveis, As Relações Perigosas talvez não seja recomendável. Mas, voltando a Maquiavel, trata de uma realidade que, mais dia menos dia, teremos de encarar, não? A Penguin Companhia incluiu uma nova edição em seus "clássicos", mas a melhor tradução ainda é a de Sérgio Milliet, que faz um uso exemplar da segunda pessoa do plural. Vale a busca nos sebos.
>>> As Relações Perigosas
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. O assassinato e outras histórias, de Anton Tchekhov (Além do Mais)
02. Hitler, de Ian Kershaw, pela Companhia das Letras (Além do Mais)
03. Egito: Construindo um Império (Além do Mais)
04. Desatravessando o oceano (Imprensa)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MASSAGEM PARA ALÍVIO DO STRESS LIVRO DE BOLSO
CLARE MAXWELL HUDSON
CIVILIZAÇÃO
(1996)
R$ 19,26



HISTÓRIAS BRASILEIRAS DE VERÃO
LUIS FERNANDO VERISSIMO
OBJETIVA
(1999)
R$ 22,31
+ frete grátis



ETIQUETA CORPORATIVA O SUCESSO COM BONS MODOS
LÍCIA EGGER-MOELLWALD / HUGO EGGER-MOELLW
ANHEMBI MORUMBI
(2002)
R$ 25,00



HEMOFILIA-TERAPÊUTICA DOMICILIÁRIA
PETER JONES
FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN
(1989)
R$ 45,00
+ frete grátis



VINGANÇA EM FAMÍLIA
JAMES AXLER
NOVA CULTURAL
(1989)
R$ 6,50



LINGUÍSTICA EM LOGOPEDIA
VENÂNCIO MOL
GERNASA
(1971)
R$ 5,00



A VIRGEM VERMELHA - FERNANDO ARRABAL (LITERATURA FRANCESA)
FERNANDO ARRABAL
NOVA FRONTEIRA
(1988)
R$ 8,00



MATEMÁTICA APLICADA À ADMINISTRAÇÃO ECONOMIA E CONTABILIDADE
AFRÂNIO MUROLO E GIÁCOMO BONETTO
THOMPSON
(2004)
R$ 68,00



PROCESSOS DECISÓRIOS EM LEAN MANUFACTURING
WAGNER PIETROBELLI BUENO, CYRO R. P. NETO UND ALEXANDRE R. FERREIRA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



SÃO BERNARDO
GRACILIANO RAMOS
RECORD
(2003)
R$ 12,00





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês