Paco de Lucía (1947-2014) | Digestivo Cultural

busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Sesc Santana apresenta SCinestesia com a Companhia de Danças de Diadema
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
>>> Ibevar e Fia-Labfin.Provar realizam uma live sobre Oportunidades de Carreira no Mercado de Capitais
>>> PAULUS Editora promove a 6º edição do Simpósio de Catequese
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Mais espetáculo que arte
>>> teu filho, teu brilho
>>> O Medium e o retorno do conteúdo
>>> A Poli... - 10 anos (e algumas reflexões) depois
>>> Web-based Finance Application
>>> Pensando sozinho
>>> Aventuras pelo discurso de Foucault
>>> Chega de Escola
>>> Hipermediocridade
>>> A luta mais vã
Mais Recentes
>>> Arstider Pa Spring (Sudanês) de Teatervaerkstedet Madam Bach; Anne Uhrenholt pela Statens Kunstrad (2011)
>>> No Invisível de Léon Denis pela Federação Espírita Brasileira
>>> Pecado Mortal de Antonio Martins pela Topbooks
>>> Impacto de T. L. Osborn; Waldemar Wey pela Graça Editorial (2000)
>>> Marketing de Varejo de Alexander Luzzi las Casas pela Atlas (2002)
>>> Programming in Objective-c de Stephen G. Kochan pela Addison Wesley (2011)
>>> Paranóia A Síndrome do Medo de Stella Carr pela FTD (1990)
>>> 12 Revistas Literatura de Cordel de 12 Revistas Literatura de Cordel pela Sem
>>> O Que é Física de Ernt W Hamburger pela Brasiliense (1980)
>>> A Panela Amarela de Alice de Tatiana Damberg pela Memoria Visual (2009)
>>> Bibelske Historier: Josef (Norueguês) de Norbert Landa; Dieter Konsek pela Unitas (2001)
>>> miguel reale na Unb de miguel reale pela Unb (1981)
>>> Iniciação à Eucaristia - Núcleo de Catequese Paulinas de Núcleo de Catequese Paulinas pela Paulinas (2008)
>>> O Prazer da Ginástica de Diagran Gruup pela Ediouro (1976)
>>> Bibelske Historier: Moses (Norueguês) de Norbert Landa; Dieter Konsek pela Unitas (2001)
>>> Proago Ciclo 17 Vol 4 de Sérgio; Zsuzsanna pela Artmed
>>> Horácio e seus Amigos Dinossauros 1 de Mauricio de Sousa pela Panini Books (2011)
>>> Viver e Feito a Mao - Viver e Risco Em Vermelho de Nilma Lacerda pela Positivo (1905)
>>> Extraordinário de R. J. Palacio pela Intrínseca (2017)
>>> Nattens Dyr: Om Dyr Der er Fremme om Natten (Noruegês) de Susanne Riha pela Agertoft (1989)
>>> Escolhida de P. C. Cast; Kristin Cast pela Novo Seculo (2009)
>>> O Ciclo da Autossabotagem de Stanley Rosner pela Best Seller (2017)
>>> Os sonhos e o desenvolvimento da personalidade de Ernest Lawrence Rossi pela Summus editorial (1982)
>>> Marretas, Molambudos e Rabelistas de Marcelo Camurça pela Maltese (1994)
>>> One to One B2b de Prefacio de Geoffrey Moore pela Campus (2002)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Música

Segunda-feira, 21/4/2014
Paco de Lucía (1947-2014)
Julio Daio Borges

+ de 5100 Acessos


Digestivo nº 499 >>> Paco de Lucía foi o maior violonista da nossa época. Foi um gênio do violão e é notável que não tenha recebido formação clássica. Seu virtuosismo alçou-o de um ritmo popular da Espanha, o flamenco, aos principais templos da música no mundo. No limite, era um músico popular, mas foi respeitado por instrumentistas de todos os credos e origens, estudado por musicólogos de todas as línguas e reverenciado por eruditos em música. Paco de Lucía foi unânime. Um ídolo entre roqueiros, e guitarristas, tocou, de igual para igual, com músicos de jazz e produziu a sua própria interpretação "flamenca" do Concerto de Aranjuez, que faz parte do cânone para as seis cordas. Sem contar suas releituras de Manuel de Falla. Treinado pelo pai, como Mozart, percebeu muito cedo que não havia limite, em termos de técnica, para o que poderia tocar. O pai, igualmente músico de flamenco, retirou o filho prodígio da escola, porque não conseguia pagar, e mudou a família de Algeciras para Madrid, quando Paco contava 12 anos. Tocando com o irmão violonista, que adotou a alcunha de Ramón de Algeciras, Paco (Lucía era sua mãe, portuguesa) esgotou o cancioneiro hispano-americano já nos anos 60. Ia com seus dedos do México a Cuba, passando pela Argentina e, sim, pelo Brasil. Acelerou o "Tico-Tico", celebrizado por Carmen Miranda, de tal sorte que Zequinha de Abreu não o reconheceria. Venceu, nos EUA, e excursionou, sozinho, com seu violão, sendo um pioneiro em turnês, antes que houvesse qualquer estrutura para isso. Como descreveu um contemporâneo seu, "encantava quem não sabia de música" e "enlouquecia quem sabia": "Paco tinha tudo". Não contente em ser apenas intérprete, aventurou-se pelo reino da composição. E, igualmente, triunfou. Os anos 70 marcam sua independência como artista solo, tornando-se, mais que um embaixador, um revolucionário do flamenco, a exemplo do que fez Piazzolla pelo tango. Basta ouvir "Entre dos aguas" (1973) e "Rio Ancho" (1976) para se convencer de que Paco, como compositor, não deixava nada a dever aos mestres criadores do flamenco. Os anos 80 marcam a consagração planetária, quando se aproximou de John McLaughlin, e, com Al Di Meola, gravaram o multiplatinado Friday Night in San Francisco (1981), um clássico absoluto entre rockers, "jazzistas" e violonistas clássicos. "Era um circo", assim definiu Paco os shows daquela época. Ignorante em matéria de escalas, aprendeu a improvisar nelas com as dicas de McLaughlin e Meola. Paco de Lucía nunca havia improvisado dessa forma, porque nunca havia precisado. Reconhecia os acordes só de olhar e as melodias, só de ouvir. O flamenco, para ele, era como a própria respiração. Tão logo cansou de vender milhões de discos, lançou-se num desafio técnico de volta as raízes, o insuperável Siroco (1987), fora o supracitado Concierto de Aranjuez (1991). Ficou marcado pelo vocalista Camarón de la Isla, seu acompanhante que faleceu precocemente, e chegou a declarar que sua grande ambição era... cantar. Voltou a se reunir em família com seu Sexteto: em 1981, com Pepe de Lucía; e, em 1997, com Ramón de Algeciras. Casou-se duas vezes e deixou cinco filhos. Quando se cansava de "Paco de Lucía", Francisco Gustavo Sánchez Gomes refugiava-se no México, onde mantinha uma residência e pescava. Teve um ataque do coração na Playa del Carmen, em férias com a família. Seu espírito, contudo, foi eternizado em música. Grande música.
>>> Paco de Lucía
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Águas de Março (Além do Mais)
02. Vá ao teatro, mas não me leve (Teatro)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Investimentos - como administrar melhor seu dinheiro
Mauro Halfeld
Fundamento
(2005)



Chiclete e a Marcha dos Zumbis
Megan Mcdonald, Peter H. Reynolds
Salamandra
(2015)



Revelação do Amor Divino - Capa Dura
Juliana Norwich
Paulus
(2018)



Longa Travessia
Francinilto Almeida
Mundo Maior
(2005)



64 D. C.
Callado-cony-hermano Alves-rebelo-sérgio Porto
Tempo Brasileiro
(1967)



Orações de Cura e Libertação - 65.ª Edição
Gambarini e Alberto
Agape



Lições da Paciência
Izaias Claro
Mythos Books
(2010)



Procurava um Marido Encontrei um Cachorro
Karen Templeton
Harlequin Books
(2002)



Anglo História - Caderno de Exercícios Ensino Médio - 1ª Série 2
Vários Autores
Anglo Sistema de Ensino
(2018)



Amor & Sobrevivência: a base científica para o poder curativo da intimidade
Dean Ornish, M.D.
Rocco
(1998)





busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês