E se você me desse um beijo? | Digestivo Cultural

busca | avançada
82307 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Casa Flutuar apresenta agenda cultural com grandes nomes da música eletrônica brasileira
>>> Sarau do Vale participa do projeto de 10 anos do Grupo Rosas Periféricas
>>> Cia Linhas Aéreas serve aperitivo para a temporada presencial de 2022
>>> Rosas Periféricas apresenta Labirinto Selvático e Ladeira das Crianças em novembro
>>> SESI-SP apresenta Filó Machado 60 Anos de Música em teatros de São Paulo e Piracicaba
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Velhice
>>> I know you
>>> Vanguarda e Ditadura Militar
>>> Na Campus Party 2009 II
>>> Um piano pela estrada
>>> The Good Wife visita Private Practice
>>> Glamour e mistério em Belíssima
>>> Um fim de semana no campo
>>> O PSDB e o ensino superior
>>> Avatar e um mundo novo
Mais Recentes
>>> Venda Mais - Os 14 mitos do Marketing - Ano 6 - Nº77 de Vários pela Quantum (2000)
>>> Venda Mais - Por que as empresas quebram? - Ano 6 - Nº80 de Vários pela Quantum (2000)
>>> Venda Mais - Você pode realizar seus sonhos - Ano 6 - Nº 75 de Vários pela Quantum (2021)
>>> Venda Mais - Porque você é do jeito que é - Ano 6 - Nº 78 de Vários pela Quantum (2000)
>>> Venda Mais - Edição aniversário - 7 anos - Vendendo mais e melhor de Vários pela Quantum (2001)
>>> Venda Mais - Negociando para ganhar - Ano 6 Nº 81 de Vários pela Quantum (2000)
>>> Venda Mais - Venda Mais! Venda para nichos de Mercado de Vários pela Quantum (2001)
>>> Torto arado de Itamar Vieira Junior pela Todavia (2020)
>>> O Investidor Inteligente de Benjamin Graham; Lourdes Sette pela Harper Collins (2017)
>>> O Profeta de Gibran Khalil Gibran pela Acigi
>>> Duna 1 - Edição Especial de Neil Gaiman; Frank Herbert; Maria Do Carmo Zanini pela Aleph (2017)
>>> Duna 1 - Edição Especial de Neil Gaiman; Frank Herbert; Maria Do Carmo Zanini pela Aleph (2017)
>>> Quando o Amor Triunfa de Giseti Marques pela Boa Nova (2016)
>>> Baía da Esperança de Jojo Moyes pela Intrinseca (2016)
>>> Milena de Denise Corrêa de Macedo pelo espírito Milena pela Eme (2019)
>>> Episódio da Vida de Tibério de J.W.Rochester Vera Kryzhanovskaia pela Eme (2018)
>>> Técnicas de Venda - Vendas X Produção de Vários pela Quantum (2000)
>>> O Livro da Verdadeira Cruz de Caravaca de Naasson Vieira Peixoto pela Eco
>>> Música, Ídolos e Poder: do Vinil ao Download de Andre Midani pela Nova Fronteira (2008)
>>> La Grande Aventure de La Criminologie de Jurgen Thorwaldo pela Albin Michel (1967)
>>> Português no Ginásio - Gramática e Antologia para 3ª Série de Raul Moreira Lêllis pela Companhia Nacional (1960)
>>> Tipos e Aspectos do Brasil de Sem Autor pela Ibge (1966)
>>> Historia Gráfica del Arte de Joseph Gauthier pela Victor Leru (1944)
>>> Garibaldi una Grande Vita in Breve de Denis Mack Smith pela Lerici (1959)
>>> Arte de Ensinar e Arte de Aprender de Varios pela Fundação Getúlio Vargas (1974)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Literatura

Sexta-feira, 25/5/2007
E se você me desse um beijo?
Julio Daio Borges

+ de 6100 Acessos
+ 6 Comentário(s)




Digestivo nº 330 >>> Coetzee vem aí, para falar de Beckett. Não devemos nos fiar, portanto, na opinião de Ferreira Gullar, em Vinicius, para quem Beckett “é muito chato”. Não pode ser isso; não pode ser isso. E, em 2006, a editora Martins Fontes lançou Novelas, para quem quer uma introdução, por escrito (já que, em teatro, Beckett volta e meia é encenado). Como autor, é mais lembrado, claro, por Esperando Godot, mas quase não se fala que Beckett, por exemplo, foi pupilo de Joyce, com quem discutia Hume, e por quem a filha de Joyce, já meio desequilibrada, enlouqueceu de amores. Beckett nem por isso. Além das edições bonitíssimas da Cosac Naify – das obras-primas de Beckett –, o mercado brasileiro conheceu, há alguns anos, um perfil dele assinado por Cioran, o filósofo, numa edição da Rocco. Falou-se, então, da fase “francesa” de Beckett, em Paris, da sua obsessão em busca do nada, e da palavra que representasse, melhor, esse “nada”. Agora, em prefácio de Fábio de Souza de Andrade, e na cronologia da edição preparada por Vadim Nikitin, descobrimos que Beckett escreveu muito, assustadoramente muito, e foi sempre seu próprio tradutor do francês para o inglês e vice-versa. Morreu bastante velho e quando ligaram para falar do Nobel, provavelmente se lembrando de Joyce, respondeu que só podia ser engano, desligando o telefone (Gullar, um dos mais cotados, em língua portuguesa, possivelmente não daria a mesma corajosa resposta, diria repetindo-se: “Eu não quero ter razão: eu quero é ser feliz!”. E Beckett, teria retrucado: “Sempre me surpreendi com a pouca sutileza de meus contemporâneos, eu, cuja alma se contorcia da manhã à noite, na mera busca de si mesma”.) Novelas, o volume, cumpre bem sua função: os acontecimentos não são importantes, mas, ao mesmo tempo, é um prato cheio para aqueles apreciadores da mais pura linguagem. Poetas? “Não se deve fechar os olhos, deve-se deixá-los abertos no escuro, é minha opinião”.
>>> Novelas
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. A Loja de Tudo - Jeff Bezos e a Era da Amazon, de Brad Stone (Internet)
02. Relações Perigosas, de Choderlos de Laclos (Literatura)
03. Econômicos, Obras Completas de Aristóteles, pela WMF Martins Fontes (Literatura)
04. Amar la Trama, de Jorge Drexler (Música)
05. Prólogo, com um Prólogo dos Prólogos, de Jorge Luis Borges (Literatura)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
27/5/2007
00h38min
Bravo, Júlio, bonitíssimo!
[Leia outros Comentários de Lúcio Jr]
27/5/2007
10h21min
O impacto, a novidade - ou melhor, a originalidade de Beckett só é percebida por quem tem uma boa bagagem literária. Senão ele se torna pouco menos que incompreensível. Pode-se até chamá-lo de chato. Mas há que se convir que é um "grande" chato. É bem diferente de ser só um chatinho a mais. Não faço idéia da opinião de Coetzee sobre ele, veremos (se possível). Mas é bom saber de Beckett via George Steiner, ou mesmo H. Bloom (o velho Bloom), ou mesmo Joyce, para citar alguns. Uma das coisas que eu acho mais legais em Beckett, no plano pessoal, é que ele gostava imensamente de dormir. Dá uma certa medida do enfado que ele sentia, no geral.
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
27/5/2007
14h07min
Conversando com Joyce sobre Hume e caindo nas graças de Cioram, ai, ai. Não para menos Beckett acabou no teatro do absurdo. Só causa estranheza que um desesperançoso como Vinícius não tenha se identificado com Beckett. Talvez porque Vinícius se desesperava com sua desesperança.
[Leia outros Comentários de mauro judice]
27/5/2007
22h51min
Julio, informações interessantes apresentadas em seu texto, mas não isentam Beckett de ser um chato de primeira grandeza, seja ele ou não discípulo de Joyce e que somente alguns iluminados consigam ou fingem entender o que ele escrevia. Se ele foi cair no teatro do absurdo, caiu muito raso. Deveria ter caído nas profundas do inferno, quem sabe Satanás o entenderia, ou então o jogaria definitivamente nas chamas eternas. OBS: Houve época em que frequentava certos grupos "intelectuais" e discutíamos Beckett e, pior, assistia à encenações de suas peças. Me pergunto: Como? Como? Como?
[Leia outros Comentários de Adriana]
20/6/2007
08h31min
Você parece outro Julio aqui, acho que entendo os muitos outros Julios mas gosto mais desse, me convenceu a ler Beckett. Por incrível que pareça costumo gostar dos chatos, dos geniais, claro! E não há chato mais chato do que aquele que não se acha chato, isso soa horrível, no entanto é verdade. Sou sua sua fã, já disse isso? Abração, Cristina
[Leia outros Comentários de Cristina Sampaio]
20/6/2007
17h34min
Chatos também podem ser considerados nosso amado Machadão, nosso idolatrado Guimarães e, sobretudo, nossa inimitável Clarice (esta, então, chatíssima). Ainda, o que não se diria de Virginia Woolf, Franz Kafka, Fiodor Dostoievski, Charles Baudelaire e Guy de Maupassant... Opiniões, gostos, inclinações, identificações pessoais... Ou seja, chato por chato, que sejam eternos os Grandes Chatos!... Parabéns, Julio, por sua teimosa chatice! Vivas ao chatíssimo Beckett! P.S.: Espero me tornar muito muito muito muito chato algum dia!
[Leia outros Comentários de Adriano Cândido]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Maçãs Envenenadas
Lily Archer
Galera Record
(2012)



O Livro dos Humanos
Adam Rutherford
Record
(2020)



Transplante
Frank G. Slaughter
Record
(1986)
+ frete grátis



Receitas Para Pratos Rápidos
Michelle Berriedale Johnson
Melhoramentos
(1986)



A Desapropriação a Luz da Doutrina e da Jurisprudência
José Carlos de Moraes Salles
Revista dos Tribunais
(1992)



Direito Processual Civil: Processo Cautelar
Nelton Agnaldo Moraes dos Santos
Campus
(2007)



Bacon - Os Pensadores
Francis Bacon
Nova Cultural
(1997)



A Construção Social dos Regimes Autoritários - Europa
Denise Rollemberg
Civilização Brasileira
(2011)



O Primo Basílio
Eça de Queiroz
Folha de S. Paulo
(1997)



Sketchbook
Will Conrad
Criativo
(2013)





busca | avançada
82307 visitas/dia
1,8 milhão/mês