I'm not what I appear to be | Digestivo Cultural

busca | avançada
51744 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> O Buraco d’Oráculo leva dois espetáculos de seu repertório a praça em São Miguel Paulista
>>> Eleições 2022: Bolsonaro ganha no Nordeste e Lula no Sul e Sudeste, mas abstenções ganhará em todo o
>>> Paisagens Sonoras (1830-1880)
>>> III Seminário Sesc Etnicidades acontece no Sesc 24 de Maio nos dias 10, 11 e 12 de agosto.
>>> Longa nacional 'Dog Never Raised' estreia no 50º Festival de Gramado
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
>>> Ponto de fuga
>>> Leite, Coalhada e Queijo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Alive and Kicking 1997
>>> Da preguiça como método de trabalho
>>> O Uso do Twitter no Brasil
>>> Górgias, de Platão, por Daniel R.N. Lopes
>>> Brothers Gather Round
>>> Poesia em Fibonacci
>>> Freud pela Companhia das Letras
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> O novo sempre vem
Mais Recentes
>>> The Silent Passage de Gail Sheehy pela Random House (1992)
>>> The Undercover Economist de Tim Harford pela Random House (2007)
>>> Fruit Tree Island Hotshot Puzzles: Level 2 de Sue Arengo pela Oxford (2000)
>>> Livro - Você Quer Ser um Milionário? - Transforme Sua Pequena Empr... de Clate Mask Scott Martineau pela Universo dos Livros (2012)
>>> Organização do Ensino no Brasil de Romualdo Portela de Oliveira / Outros pela Xamá (2002)
>>> Ornitologia Brasileira Vol 2 de Helmut Sick pela Universidade de Brasília (1986)
>>> Five Dialogues de Plato pela Grube (1981)
>>> The Money Game de Adam Smith pela Random House
>>> Tinkers Island - Penguin Readers de Stephen Rabley pela Pearson Elt (2008)
>>> Livro - um Sonho Americano de Norman Mailer pela Civilização Brasileira (1966)
>>> O livro da loucura e das curas de Regina 'O Melveny pela No Conceito (2013)
>>> Direito Processual do Trabalho: Doutrina e prática forense 27ª edição. de Sergio Pinto Martins pela Atlas (2007)
>>> Direito Processual do Trabalho: Doutrina e prática forense 27ª edição. de Sergio Pinto Martins pela Atlas (2007)
>>> Dicionário Jurídico - Academia Brasileira de Letras Jurídicas 9ª edição. de J M Othon Sidou org pela Forense Universitária (2004)
>>> O código gaudi de Esteban Martin e Andreu Carranza pela Record (2009)
>>> A rainha do castelo de ar/ Millennium 3 de Stieg Larsson pela Companhia das Letras (2009)
>>> American Life (level 2) de Vários Autores pela Pearson
>>> American Life de Vários Autores pela Pearson
>>> A menina que brincava com fogo/ Millennium 2 de Stieg Larsson pela Companhia das Letras (2009)
>>> Mais um drinque/uma história de amor dos anos 90 de Kate Christensen pela Ediouro (2000)
>>> Martina Em Movimento de Flávia Bolaffi pela Quelonio (2018)
>>> Tensão máxima de Suzanne Brockmann pela Landscape (2005)
>>> O anel/ A herança do último templário de Jorge Molist pela Planeta (2005)
>>> Comentários à Nova Lei de Falências e de Recuperação de Empresas 5ª edição. de Fábio Ulhoa Coelho pela Saraiva (2008)
>>> Volume 1 Curso de Direito Penal Brasileiro Parte Geral 3ª edição. arts 1º a 120 de Luiz Regis Prado pela Revista dos Tribunais (2002)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Literatura

Segunda-feira, 28/4/2003
I'm not what I appear to be
Julio Daio Borges

+ de 2800 Acessos




Digestivo nº 131 >>> A maioria das pessoas não conhece Charles Bukowski. Algumas, só de ouvir falar. Ainda assim, sua influência foi fundamental para a permanente "adolescência" da literatura. E não apenas no Brasil. Claro, houve a contribuição do existencialismo (que, junto a tantos outros "ismos", matou a metafísica) e até, creiam, do romance policial, com sua "lógica", sua "objetividade", seu "esquematismo". O fato é que a estrutura do que se escreve em ficção, já há muito tempo, acabou seguindo uma receita, viciosa, que invariavelmente se repete. É sempre em primeira pessoa. É sempre um herói (ou um anti-herói, não importa). É sempre uma aventura comezinha, para passar o tempo — com a duração de uma vida. Pode ser um investigador, um subalterno, um "artista". E deve se rechear de detalhes escatológicos: da sexualidade (qual seja) até os rituais fisiológicos (aqueles). Às vezes, há crimes. Violência, quase sempre (física ou moral, depende da época). Nietzsche costumava reputar a atitude submissa do indivíduo, em geral, à nossa herança judaico-cristã. Segundo ele, abandonamos o orgulho grego para impor uma civilização em que "os últimos serão os primeiros". É certo, porém, que Bukowski não pensava tudo isso, mas cultivou nos seus escritos a miséria humana — a partir do registro de sua própria miséria. Bukowski corroborou então com Nietzsche, e glorificou eternamente o "loser". Até os Beatles caíram. Mas Bukowski era da turma dos beatniks e, graças à Bertrand Brasil, temos a oportunidade de investigar essa história "in loco". A editora lança, em solo tupiniquim, uma coletânea de "25 melhores poemas" (bilíngüe), com tradução de Jorge Wanderley. O inglês de Bukowski é simples, o leitor pode seguir direto. O autor não era poeta, como se pode ver: escrevia em prosa e, depois, tentava "formatar" versos. Mas suas reflexões são interessantes. Bukowski tinha plena consciência do seu lugar na literatura, e da mudança de paradigma. Evocando a "geração perdida" de Gertrude Stein, conclui que não era nada disso e que os verdadeiros perdedores eram ele e os de sua geração: "[Antes, havia meia dúzia de revistas literárias...] now there are so many of us". E ele ainda conseguiu ser Charles Bukowski, o ídolo de muita gente por aí. Não é lendo-o que vamos sair do atoleiro literário atual, mas, pelo menos, vamos saber onde estamos.
>>> 25 Melhores Poemas - Charles Bukowski - 176 págs. - Bertrand Brasil
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. WorkFlowy, de Mike Turitzin e Jesse Patel (Internet)
02. Trabalhe 4 Horas por Semana, de Timothy Ferriss (Internet)
03. Na Cabeça, de Marcos Sacramento, ao vivo (Música)
04. Hideki, o restaurante e seu chef (Gastronomia)
05. Cantos de Trabalho, Cia. Cabelo de Maria (Música)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Um novo dia para amar
Célia Xavier De Camargo
Petit
(2016)



A Inspetora e o Caso dos Automóveis
Santos de Oliveira
Ediouro



O Antigo Segredo da Flor da Vida - Volume 1
Drunvalo Melchizedek
Pensamento
(2009)



A Coruja do Bosque
Roberto Alves de Toledo
Do Autor
(1991)



Desenvolvimento do Adoslecente
Elizabeth B Hurlock
Mcgrawhill
(1979)



The Descent of Woman
Elaine Morgan
Souvenir Press
(1972)



Ilusoes Perdidas - Vol. 01 (Capa dura)
Honoré de Balzac
Abril
(2010)



O Espelho dos Nomes
Marcos Bagno
Ática
(2005)



Melhor que comprar sapatos
Cristiane Cardoso
Unipro
(2014)



A Vida do Ives Ota o Mensageiro da Paz
Iolanda Keiko Ota; Masataka Ota
Do Autor
(1999)





busca | avançada
51744 visitas/dia
2,0 milhão/mês