The more you ignore me, the closer I get | Digestivo Cultural

busca | avançada
49702 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> De Kombi na Praça - Pateo do Collegio
>>> Primeiras edições de Machado de Assis são objeto de exposição e catálogos lançados pela USP
>>> Projeto lança minidocumentário sobre a cultura do Gambá na Amazônia
>>> Cinema itinerante leva sessões gratuitas a cidades do Sudeste e do Sul
>>> Artistas abrem campanha de financiamento para publicação de graphic novel
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Direitos e Deveres, a torto e a direita
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
>>> Ponto de fuga
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Hasta la vista, baby
>>> O amor é importante, porra
>>> Por uma arquitetura de verdade
>>> O criador do algoritmo do YouTube
>>> Cisne Negro: por uma inversão na ditadura do gozar
>>> Filosofia teen
>>> Extraordinary Times
>>> O melhor programa cultural
>>> As estrelas e os mitos
>>> Open Culture
Mais Recentes
>>> Dia de confissão de Allan Folsom pela Rocco (2004)
>>> Evolução uma Introdução de Stephen C. Stearns e Rolf F. Hoekstra pela Atheneu (2003)
>>> O x da questão de Eike Batista pela Primeira pessoa (2011)
>>> Ruth Cardoso - Fragmentos de uma vida de Ignácio de Loyola Brandão pela Globo (2010)
>>> O trem partiu de Maria Luiza Pereira Ervilha pela Thessaurus (2013)
>>> O pomar de laranjeiras de Kathryn Harrisson pela Objetiva (1995)
>>> Como Trabalhar para um Idiota de John Hoover pela Futura (2005)
>>> O Segredo de Luísa de Fernando Dolabela pela Cultura (2002)
>>> As sete irmãs de Lucinda Riley pela Novo conceito (2014)
>>> Manual ilustrado dos remédios florais do Dr. Bach de Philip M. Chancellor pela Pensamento (1995)
>>> Star Wars : Sombras do império (como novo) de Steve Perry pela Aleph (2015)
>>> Princesa de Jean P. Sasson pela Best Seller (2002)
>>> O desafio japonês de Hakan Hedberg pela Lia (1970)
>>> História do Automóvel - Fascículo 4 de Expressão e Cultura pela Expressão e Cultura
>>> Pais Brilhantes - Professores Fascinantes de Augusto Cury pela Sextante (2003)
>>> Entardecer de Menotti Del Picchia pela MPM (1978)
>>> Viagem ao centro da Terra de Júlio Verne pela Pé da letra (2019)
>>> Introduccion a la economia (Espanhol) de Maurice Dobb pela Popular (1959)
>>> Under the duvet de Marian Keyes pela Penguin books (2001)
>>> Bala na agulha de Marcelo Rubens Paiva pela Siciliano (1992)
>>> Número zero de Umberto Eco pela Record (2015)
>>> Perspectivas do novo sindicalismo de José Ibrahim pela Loyola
>>> A Direção do Olhar do Adolescente de Ana Luiza O. Buratto / Maria Rita C. Dantas pela Artmed (1998)
>>> A vida da igreja de Dong Yu Lan pela Alimento diário (2012)
>>> A mídia e a modernidade de John B. Thompson pela Vozes (1998)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Música

Sexta-feira, 15/10/2004
The more you ignore me, the closer I get
Julio Daio Borges

+ de 2100 Acessos




Digestivo nº 197 >>> Há muito tempo que o mundo não dava atenção a Morrissey. Há muito tempo, também, que ele não emplacava uma declaração polêmica ou, mais prosaicamente, um hit. Com You Are The Quarry, na velocidade da publicidade, as provocações estão todas nos títulos: “America is not the world”; “I have forgiven Jesus”; “I’m not sorry”; “The world is full of crashing bores” etc. Como uma seqüência assim, a espera é por um álbum, no mínimo, bombástico. Mas não é o que acontece. A elaboração, sobretudo verbal, de um Vauxhall and I (1994) e mesmo de um Maladjusted (1997; considerado verborrágico) fica aqui em segundo plano. Claro que entre um verso da nova geração e um do quilate de “Let me kiss you”, por exemplo, ficamos com o último: “So, close your eyes/ And think of someone you physically admire”. (A geração Acústico MTV seria incapaz desse “physically admire”.) Na parte instrumental, também: a preferência é por batidas conhecidas e pela quase ausência de invenção. Nem sombra de Johnny Marr (sim, o fantasma ainda ronda). Em que pese a introdução de “Irish blood, english heart” (aliás, uma bela sacada política), a guitarra anda apagada, servindo apenas de base para acompanhamento. Bolando uma teoria da conspiração: é como se Morrissey se visse obrigado, pelo que restou das majors, a descarregar todo o seu witty de uma vez, num formato despojado e econômico – principalmente em termos de banda. Afinal, Morrissey, por mais que tenha posado de alternativo nos anos 90, é um dos últimos príncipes do pop. E do jeito que as gravadoras estão desorientadas, de repente pareceu um bom negócio ressuscitá-lo – como astro. Incluindo, até, verbas para marketing, entrevistas e capas de revista. O que dificulta bastante a crença nas idiossincrasias do ex-líder dos Smiths (não seria tudo uma lucrativa jogada para angariar novos e resgatar velhos fãs?). Na dúvida, a abertura de “I’m not sorry”, com uma pinta de “em busca do talento perdido”, surge como uma esperança para o futuro (ou não): “On returning/ I can’t believe this world is still turning/ The pressure’s on/ Because the pleasure hasn’t gone...”.
>>> Morrissey
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Era uma vez Eike Batista (e o Brasil emergente) (Além do Mais)
02. Cartas Pônticas, de Ovídio (Literatura)
03. Os Enamoramentos, de Javier Marías (Literatura)
04. The Shallows, by Nicholas Carr (Internet)
05. Música em 2000-2009 (Música)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Ao Deus Desconhecido: Um Ensaio Ontológico
Wilson Silva
Kúrios
(2015)



Curso de Direito Comercial - Falência e Recuperação de Empresa
Sérgio Campinho
Saraiva Jur
(2018)



Reiki Universal (Sistema Usui, Tibetano, Osho, Kahuna)
Johnny De' Carli
Madras
(1999)



O Estado Babá
David Harsanyi
Litteris
(2011)



Sampaio Bruno Prosa
Joel Serrão
Agir
(1960)



Saude - Série Bem-estar (2007)
Lilian Rossetti; Heloisa Noronha
Publifolha
(2007)



Tex Nº 104
G. L. Bonelli
Vecchi
(1979)



Administração de Hotelaria Hospitalar
Fadi Antoine Taraboulsi
Atlas
(2003)



Batismo de Fogo
Mario Vargas Llosa
Record/Altaya
(1995)



De La Grâce et de Lhumanité de Jésus
Jacques Maritain
Desclee de Brouwer
(1967)





busca | avançada
49702 visitas/dia
2,0 milhão/mês