Fonte da Vida, de Aronofsky | Digestivo Cultural

busca | avançada
96458 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Com 21 apresentações gratuitas, FLOW Literário aborda multi linguagens da literatura
>>> MASP, Osesp e B3 iniciam ciclo de concertos online e gratuitos
>>> Madeirite Rosa apresenta versão online de A Luta
>>> Zeca Camargo participa de webserie sobre produção sustentável de alimentos
>>> Valéria Chociai é uma das coautoras do novo livro Metamorfoses da Maturidade
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
>>> Zé ninguém
>>> Também no Rio - Ao Pe. Júlio Lancellotti
>>> Sementinas
>>> Lima nova da velha fome
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Suspense, Crimes ... e Livros!
>>> Entrevista com Michel Laub
>>> Mensagem do Papai Noel
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Se você quer ser minha namorada
>>> Sem música, a existência seria um erro
>>> Gatos em contos mínimos
>>> Auf! Auf!
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
Mais Recentes
>>> Apocalipse Z - o Princípio do Fim de Manel Loureiro pela No Bolso (2017)
>>> Os Sete Saberes necessarios a educação de Edgar Morin pela Cortez (2002)
>>> Compartilhar Jogos e vivencias de Cristina Lopes pela Expressão e Arte (2008)
>>> Matando Borboletas de M. Anjelais pela Verus
>>> Cronografia do Contestado de Fernando Torkaski pela Imprensa Oficial Sc
>>> Aprenda A Investir de Gil Ari pela Ciencia Moderna (2006)
>>> Apocalipse Z - o Princípio do Fim de Manel Loureiro pela No Bolso (2017)
>>> Orgulho e Preconceito de Jane Austen pela Ciranda Cultural (2018)
>>> Humano Demasiado Humano de Friedrich Nietzsche pela Lafonte (2018)
>>> Os Cavaleiros de Cristo - Coleção Verdades Ocultas de Ethel Santaella pela Escala (2015)
>>> Uma Luz no Fim do Túnel de Ganymédes José pela Moderna Paradidático (2005)
>>> O Contrato Social - Coleção Grandes Obras do Pensamento Universal de Jean-jacques Rousseau pela Lafonte (2018)
>>> Adoro Problemas de Michael Moore pela Leya (2011)
>>> Friedrich Nietzsche - Entre o Passado e o Futuro de Friedrich Nietzsche - Paula Felix Palma (org) pela Escala (2016)
>>> Maldita Morte de Fernando Royuela pela Bertrand Brasil (2005)
>>> Sardenta de Mirna Gleich Pinsky pela Saraiva (2009)
>>> Crítica da Razão Prática - Col. Grandes Obras do Pensamento Univ. de Immanuel Kant pela Lafonte (2018)
>>> Cleópatra de Arlete Salvador pela Contexto (2011)
>>> Que Azar, Godofredo! de Alexandre Azevedo pela Atual (1989)
>>> Ponto de Impacto de Dan Brown pela Arqueiro (2005)
>>> O Aeroclube de Walther Moreira Santos; Mateus Rios pela Positivo Livros (1905)
>>> A Descoberta do Novo Mundo de Mary del Priore pela Planeta (2013)
>>> Arrepiando a Pele de Stella Carr pela Scipione (1995)
>>> Introdução a Psicologia de David Statt pela Harbra (1978)
>>> Contos do Absurdo de Discovery pela Discovery (2018)
BLOG >>> Posts

Segunda-feira, 4/12/2006
Fonte da Vida, de Aronofsky

+ de 1200 Acessos

Desde o dia 25 de novembro em cartaz no país e anteriormente exibido na 30º Mostra Internacional de Cinema de SP, Fonte da Vida é uma surpresa progressiva que resulta em um filme extremamente poético e metafórico.

Após dirigir em 2000 o vertiginoso Réquiem para um sonho, o norte-americano Darren Aronofsky mantém seu estilo de filmagem, apesar do roteiro fantasioso e erroneamente classificado como ficção científica. Seu núcleo principal é tão realista como o mundo das drogas de Réquiem... e pode ser visto mais como uma viagem mental de seu protagonista.

A fotografia deslumbrante, com belos enquadramentos e cores sóbrias, mas vivas, é o que se sobressai no longa, depois da narrativa ágil e complexa que Darren já havia criado no aclamado PI (98). O diretor também reforça sua habilidade para costurar diferentes histórias como em Réquiem.

As três histórias do longa dividem-se na Espanha medieval, onde o leal cavaleiro Tomas Creo busca a mítica Árvore da Vida que salvará sua rainha; no plano da atualidade, quando Tommy Creo busca a cura para o câncer de sua esposa através de experiências com animais, e, por fim, um plano futurístico que leva Tom para a solução de suas angústias.

É difícil pensar que o casal de protagonistas poderiam ser o originalmente cogitado Brad Pitt e Cate Blanchett. O "Wolverine" Hugh Jackman e a ganhadora do Oscar pelo filme O Jardineiro Fiel, Rachel Weisz, possuem uma química essencial para tratar de uma história sobre temas graves como o amor e a morte. Não é difícil acreditar que há uma perda amorosa em frente a nós, na tela. Aliás, a troca de protagonistas foi apenas um dos problemas enfrentados pela produção do longa, que estava sendo pensado desde 2002.

Quando Pitt saiu do projeto, produtores se desinteressaram pelo filme, o que fez com que seu orçamento estacionasse na base de US$35 milhões. Isso não prejudicou seus efeitos especiais de superprodução, filmados em um laboratório com experiências químicas. Essas dificuldades fizeram com que o cineasta notadamente independente não trabalhasse com extremos, apesar de Fonte da Vida ser seu primeiro filme de estúdio.

Por outro lado, em alguns pontos sua narrativa contém cenas desnecessárias e repetições demasiadas, defeitos que apenas enfatizam o estilo de Darren: eficaz e emocionante, ainda que de deglutição demorada. Mas é assim que, afinal, surpreende e quebra padrões.


Postado por Marília Almeida
Em 4/12/2006 às 13h14


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Edward Snowden e o coronavírus de Julio Daio Borges
02. The Making of A Kind of Blue de Julio Daio Borges
03. Arte da Palavra em Pernambuco de Ana Elisa Ribeiro
04. Que tal deixar a economia... de Julio Daio Borges
05. Nona de Schubert com Karl Böhm de Julio Daio Borges


Mais Marília Almeida no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Woodstock quarenta anos depois
Peter Fornatale
Agir
(2009)
R$ 20,00



Lira dos vinte anos
Álvares de Azevedo
Martin Claret
(2012)
R$ 15,00



Amor, Felicidade & Cia
Içami Tiba
Gente
(1998)
R$ 5,00



O Jovem Törless
Robert Musil
O Globo
(2003)
R$ 11,00



As Palavras Mágicas
Patrícia Senna
Prazer de Ler
R$ 4,41



Duelo ao Sol
Niven Busch
Civilização Brasileira
(1970)
R$ 17,60



Gato pra Cá, Rato pra Lá
Sylvia Orthof; Graça Lima
Rovelle
(2012)
R$ 7,00



Desejos dos Mortos
Kimberly Derting; Rita Sussekind
Intrinseca
(2012)
R$ 15,00



O Desafio Da América Latina
Robert Kennedy
Laudes
R$ 12,00



Em Busca do Diamante
Francisco Maris
Ática
(1995)
R$ 14,90





busca | avançada
96458 visitas/dia
2,3 milhões/mês