Estático | Digestivo Cultural

busca | avançada
59064 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Aulas on-line percorrem os caminhos da produção editorial
>>> Rapsódia capital de Mário de Andrade resgata a grandeza do modernismo nacional
>>> Livro: Os Festivais de Rock - Uma Vida Rock n Roll
>>> Iadê leva arte e design a comunidade de Paraisópolis, em São Paulo
>>> Circulação on-line do GRUPO MORPHEUS TEATRO com a obra audiovisual “BERENICES”
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
>>> Zé ninguém
>>> Também no Rio - Ao Pe. Júlio Lancellotti
>>> Sementinas
>>> Lima nova da velha fome
Blogueiros
Mais Recentes
>>> I-ching-poemas de Bruna Piantino
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> A busca
>>> Eu quero é rosetar
>>> Em defesa de Harry Potter
>>> Tunturi, de António Vieira
>>> Copa do Mundo: agonia e êxtase
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> A Nova Era do Rádio
>>> Guimarães Rosa: linguagem como invenção
Mais Recentes
>>> A Escola dos Robinsons de Julio Verne pela Rba
>>> Não Acredito Em Branco de Celso Antunes e Telma Guimarães Castro Andrade pela Scipione (1997)
>>> Inteligências múltiplas - a teoria na prática de Howard Gardner pela Artmed (2000)
>>> O Estranho de Howard Fast pela Best Seller (1984)
>>> Confessions - Mémoires de l'exorciste officiel du Vatican de Pe. Gabriele Amorth pela Michel Lafon (2010)
>>> Venenos de Deus, Remédios do Diabo de Mia Couto pela Companhia das Letras (2008)
>>> O Enviado de J. J. Benítez pela Círculo do Livro
>>> Songs From the Soul: Stories From Around the World Audio Cd Pack de Jennifer Basset; Tricia Hedge pela Oup Oxford (2011)
>>> A Mulher do Tenente Francês de John Fowles pela Civilização Brasileira (1971)
>>> Descobrindo os Fenômenos Químicos de Antonio Acleto pela Cpb Didaticos (2009)
>>> Criminalidade de Empresa de José Ourismar Barros pela Lumen Juris (2016)
>>> Astreintes e Responsabilidade Civil Ambiental de Magno Federici Gomes, João Nélio Coelho pela Lumen Juris (2016)
>>> Igualdade Substancial Entre os Sexos de Karin Becker Lopes pela Lumen Juris (2017)
>>> O Despertar da Águia de Leonardo Boff pela Vozes (1998)
>>> Epistemologia e Pesquisa Em Direito de Alexandre Bernardino Costa pela Lumen Juris (2017)
>>> L'Archipel du Goulag T1 e T2 de Soljenitsin pela Seuil (1974)
>>> Brasil Igreja Contra Estado de Roberto Romano pela Kairós (1979)
>>> Patentes Verdes de Nivaldo dos Santos pela Lumen Juris (2016)
>>> Certificação e Governança Ambiental Corporativa de Inara de Pinho Nascimento Vidigal pela Lumen Juris (2016)
>>> Compromisso de Ajustamento de Conduta e Eficiência Administrativa de Mariana Carnaes pela Lumen Juris (2016)
>>> Mulheres Como Eu, Mulheres Como as Outras de Maria Ilidiana Diniz pela Lumen Juris (2017)
>>> Advanced Learners Dictionary Pb With Cd-rom de Cambrigde pela Cambridge University Press (2003)
>>> Orçamento Público e Controle de Constitucionalidade de Basile Christopoulos pela Lumen Juris (2016)
>>> Droga - a Dicção de Domingos Bernardo G. da Silva Sá pela Lumen Juris (2016)
>>> A Cidade Ausente de Ricardo Piglia pela Iluminuras (1993)
BLOG >>> Posts

Quarta-feira, 20/12/2006
Estático

+ de 2300 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Para escrever um texto sobre o melhor de 2006, precisa-se pensar no que foi especial neste ano.

Para tanto, recorri ao Aurélio, dicionário da língua portuguesa, para saber o que é especial. O que esta palavra significa?

Segundo o Aurélio, algo especial é algo fora do comum, algo exclusivo. Pode ser também uma espécie única.

Gostei da última definição. Especial em 2006, foi o que é especial no Brasil em todos os anos desde o descobrimento: a estática cultural da espécie brasileira.

Como a palavra "estática" também é de difícil compreensão fui, agora, no dicionário da Melhoramentos que me trouxe os seguintes sinônimos: em repouso, em equilíbrio, plantado.

Mais uma vez, gostei da última definição. Estamos plantados em um marasmo cívico.

Para sairmos desta apatia profunda (a 1º definição de marasmo no dicionário da Melhoramentos), todos os finais de ano são propostas grandes idéias por reconhecidos economistas, renomadas empresas de consultoria, ou futurólogos de momento com o objetivo do Brasil deslanchar economicamente e, conseqüentemente, socialmente, ou vice-versa.

Um exemplo disso foi a reportagem de capa da revista Veja, de 7 de dezembro de 2005, intitulada: "Crescimento econômico - o grande salto - estudo da consultoria Mckinsey mostra como o PIB do Brasil pode ser três vezes maior".

Li a reportagem. Os cinco itens abordados, que deverão ser repensados, não causarão espanto ao leitor mediano de jornais: informalidade (falta de pagamento dos tributos), deficiências macroeconômicas (juros e dívida pública), problemas regulatórios (burocracia), má qualidade dos serviços públicos e, por fim, falta de infra-estrutura.

As soluções apontadas, graças a Deus, são fáceis. Porém, caro leitor, eu não vou elucidá-las aqui. Vocês terão que confiar em mim ou ler a citada revista.

A única coisa que adianto é que a maioria das soluções depende de vontade política e cópia de modelos funcionais que já foram introduzidos em outros países como Holanda, Espanha (esta copiou da primeira) e Portugal.

O que a empresa de consultoria não entendeu é que o que é exclusivo do povo brasileiro, como eu já falei acima, é o repouso intelectual da população!

Nós gostamos de não nos desenvolver. Nós apreciamos o nada, e recusamos o novo.

A população só se move, em conjunto, em estado de necessidade, ou seja, quando estamos à frente de apagões como o elétrico ou o aéreo, ou ainda, lógico, quando mexem no nosso próprio bolso, como no Plano Collor.

Mesmo assim a reação é individual, somente com um reflexo coletivo.

Como prova de que é puro estado de necessidade, percebe-se que tão logo a crise passa, tão logo as pessoas esquecem das precauções que deveriam tomar para ela não se repetir.

Triste? Não! Mas paremos de ser hipócritas, todos os anos traçando metas inexistentes, iludindo-nos com pesquisas que refletem o utópico, para um povo que de fora do comum só tem o apreço pelo nada!


Postado por Daniel Bushatsky
Em 20/12/2006 às 10h47


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Não vamos falar da dor de Adriana Baggio


Mais Daniel Bushatsky no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
21/12/2006
11h52min
Nossa, que soco no estômago!!! Eu, como brasileira, vou tentar melhorar, prometo!
[Leia outros Comentários de Hellen Gonzales]
21/12/2006
14h46min
Daniel, concordo com você que o principal problema brasileiro é a falta de vontade de mudança do seu povo!
[Leia outros Comentários de Isabel Sica]
21/12/2006
15h02min
Todo dia eu torço para que tudo dê errado, mas não faço a minha parte quanto a isso. O problema é a esperança, o problema é o homem. Por isso o dia em que tudo der errado e o planeta estiver mais poluído e fudido do que nunca e todos os acordos estiverem sendo rasgados por uma questão de sobrevivência antes da grande explosão, talvez algum importante líder imperialista, que por ventura esteja no poder, pense a respeito da necessidade de uma nova etapa de reformulação de valores humanos e espirituais. E continuaremos a brincadeira do acerto/erro em Marte talvez. Mas enquanto este dia fictício-profético não chega, empenhemo-nos em educar os nossos filhos com mais amor.
[Leia outros Comentários de Gláucio Nascimento]
27/12/2006
13h47min
Ótimas colocações. Temos que entender que, diante da atual situação do Brasil, devemos agir como se estivéssemos todos os dias em um real estado de necessidade.
[Leia outros Comentários de Vanessa Braz]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Kislansky o Eterno e o Moderno
Enio Squeff / Edu Simoes
San Floro
(2006)
R$ 15,90



Teorias de Desenvolvimento da Criança
Alfred L. Baldwin
Pioneira de Ciências Sociais
(1973)
R$ 5,00



Análise de textos de comunicação
Décio Rocha
Cortez
(2018)
R$ 37,90



As Religiões no Mundo Atual
Rafael Viver Ballart
Biblioteca Salvat
(1979)
R$ 10,00



O Feitiço da Lua (Memórias de Uma Moça Mal Comportada)
Márcia Frazão
Bertrand Brasil
(1997)
R$ 45,00



Cine Americano Sodre
D. Andres Martinez Trueba
Não Identificada
(1953)
R$ 26,28



Decisão Judicial - Complexidade, Justificação e Controle
Francisco Valle Brum
Lumen Juris
(2016)
R$ 60,00



O Mito e a Ciência na Poesia de Joaquim Cardozo
Maria da Paz Ribeiro Dantas
José Olympio
(1985)
R$ 9,00



Cuidado, Não Olhe pra Trás! 2ª Edição
Stella Carr
Moderna
(2012)
R$ 24,90



Palavra Aberta Português 6ª Série
Isabel Cabral
Atual Ed.
(1999)
R$ 6,90





busca | avançada
59064 visitas/dia
2,3 milhões/mês