Uma história do Jazz | Digestivo Cultural

busca | avançada
35344 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
>>> Curso de Formação de Agentes Culturais rola dias 8 e 9 de graça e online
>>> Ciclo de leitura online e gratuito debate renomados escritores
>>> Nano Art Market lança rede social de nicho, focada em arte e cultura
>>> Eric Martin, vocalista do Mr. Big, faz show em Porto Alegre dia 13 de abril
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Para ler o Pato Donald
>>> Prossiga
>>> Mozart 11 com Barenboim
>>> Para amar Agostinho
>>> Discos de MPB essenciais
>>> Conceitos musicais: blues, fusion, jazz, soul, R&B
>>> O Passado, de Hector Babenco
>>> Curtas e Grossas
>>> Caneando o blog
>>> Arte é entropia
Mais Recentes
>>> Ensaio Geral - Poemas de Olavo Drummond pela Nova Fronteira (1984)
>>> Inveja e gratidão de Melanie Klein pela Imago (1974)
>>> O Estado e a Revolução de V. I. Lênin pela Expressão Popular (2010)
>>> Tendências Contemporâneas na Literatura de Otto Maria Carpeaux pela Ediouro
>>> Os Chakras e os Campos de Energia Humanos de M.D. Shafica Karagulla pela Pensamento (1991)
>>> As Águas Glaucas de Pedro Xisto pela Berlendis & Vertecchia (2006)
>>> Damas Turcas - Coleção Estante Policiais Paulistanos (Autografado - Como Novo) de Carlos Castelo pela Global (2012)
>>> Assassinato no avião da meia-noite salve-se quem puder de Gaby Water pela Scipione
>>> Mecânica - Física para 2 grau de Luiz Alberto Guimarães e Marcelo Fonte pela Harbra (1997)
>>> Milagres - Deus faz coisas extraordinárias na vida de quem tem fé de Estevam Hernandes pela Thomas Nelson Brasil (2013)
>>> Cristais de Carmen Cerqueira Cesar pela Massao Ohno (1988)
>>> Esperando por Doggo de Mark B. Mills pela Novo Conceito (2015)
>>> A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar de Esther Earl C3B3 2014 pela Intrínseca (2014)
>>> Historias escolhidas de Lygia Fagundes Telles pela Boa leitura (1961)
>>> Sandman: o livro dos sonhos - 2 volumes de Neil Gaiman e Ed Kramer pela Conard (2001)
>>> A família que se fala, a família que se sofre de J.a Gaiarsa pela Ágora (2005)
>>> L'existentialisme Est Un Humanisme - Sartre de Arnaud Tomes pela Ellipses (1999)
>>> Herculanum:(romance da época romana) de J. W. Rochester pela Conhecimento (2007)
>>> Para viver um grande amor de Vinícius De Moraes pela Publifolha (2008)
>>> A Coragem para Liderar - Trabalho Duro, Conversas Difíceis, Corações Plenos de Brené Brown pela BestSeller (2023)
>>> Hora do espanto o fantasma do porão de Edgar J Hyde pela Ciranda Cultural (2016)
>>> Pink Floyd A Biografia Ilustrada de Marie Clayton pela Lafonte (2014)
>>> O Estreito do Lobo de Olivier Truc pela Tordesilhas (2015)
>>> Discriminação e recismo de Rubens Miranda de Carvalho pela Espaço do autor (2004)
>>> Ética e sociabilidade de Manfredo Araújo de Oliveira pela Edições Loyola (2007)
BLOG >>> Posts

Segunda-feira, 5/11/2007
Uma história do Jazz
+ de 3100 Acessos

Entre discussões polêmicas e opiniões calorosas, o pianista e regente Leandro Oliveira começou o curso Uma história do Jazz, na Casa do Saber, de maneira impactante. Ele desconstruiu ao longo das aulas todos os mitos que envolvem a definição desse estilo de música. Basta ter improviso? Não. É uma maneira de interpretar? Também não. Para Leandro, o jazz pode se resumir a uma maneira de pensar.

O músico optou por discorrer sobre a trajetória do gênero de acordo com o contexto social de cada época e as respectivas evoluções musicais, diferente do que muitos acadêmicos ou o próprio mercado costuma fazer, que é dividir a história do jazz com base nas carreiras de grandes ícones.

Basicamente, pode-se dizer que uma das particularidades do jazz é a união que faz das duas principais técnicas de transmissão de informação musical: a oral, típica da música folclórica (como é o caso do blues), e a escrita, característica da música clássica.

Apesar de muitas controvérsias sobre o nascimento do gênero, há um ano e um disco que marcaram sua história. Em 1917, foi gravado o primeiro disco considerado de jazz, pela Original Dixieland Jazz Band. É nesse momento, em que surge também o fonograma, que o estilo se solidifica, pois além de se propagar, a música também começará a ser comercializada.

Ao longo das décadas, o jazz foi se modificando, incorporando gêneros e gerando outros a partir dele. Uma das primeiras vertentes que surgiu foi o ragtime, inspirado em ritmos militares franceses. O ritmo abrange uma série de outras danças populares, como o foxtrot. O próprio nome da banda, dixieland, se tornou um estilo, derivado do ragtime.

Na década de 30, logo após a depressão econômica que os Estados Unidos enfrentaram, outra plataforma do jazz surge e tem sua fase mais marcante: o swing. O termo significa balanço e oscilação e tecnicamente, tem uma dinâmica, provocada pelos acentos nos tempos fracos do compasso e uma pulsação rítmica bastante marcada, tornando o ritmo bem dançante. Por outro lado, essa vertente deixa de lado a polifonia existente nos estilos anteriores. É nessa época em que ocorre um amadurecimento das big bands e a formação de um primeiro cânone do gênero.

O bebop surge na década seguinte, quando acontece uma releitura das estruturas do jazz, estabelecidas até então, e novamente a fusão de melodias e solos em uma mesma música. Para isso, os músicos precisaram ter um conhecimento mais profundo de música para a execução de canções mais elaboradas e sofisticadas. Nesse momento, o público que acompanhava o jazz também mudou, passou a ser mais especializado, seguindo as mudanças do próprio estilo.

Mas foi a partir da década de 50 que as estruturas do jazz foram de fato abaladas. Houve uma bifurcação a partir do bebop, que gerou o cool jazz e o hard bop. Basicamente, pode-se dizer que o primeiro segue as tradições eruditas, complexificando ainda mais a música ao voltar a utilizar a polifonia. Já o hard bop faz uma leitura a partir da dinâmica oral, absorvendo alguns elementos da música folclórica, como o blues e o R&B e, desta forma, simplificando e tornando mais previsível sua música, ao contrário do que acontece no cool jazz, que se utiliza bastante do improviso. A partir dessas duas grandes vertentes é que surgem o latin jazz, smooth jazz, free jazz e até uma troca de influêcias entre o jazz e a bossa nova.

Definir o que é jazz e estudar sua história não é tarefa fácil, ainda mais se considerarmos o pouco tempo que durou o curso. Mesmo assim, em cinco aulas, o regente Leandro Oliveira conseguiu traçar um panorama rico em explicações técnicas, ao mesmo tempo em que contextualizou o momento histórico de cada época, além de ilustrar e exemplificar tudo com uma ótima seleção de músicas que levou para os alunos.

Para ir além
Casa do Saber


Postado por Débora Costa e Silva
Em 5/11/2007 às 16h39

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Por que voto em Aécio de Julio Daio Borges
02. Jó no Clube de Leitura de Eugenia Zerbini
03. Hemingway e o Nobel de Yuri Vieira
04. Biblioteca Brasiliana Mindlin de Julio Daio Borges
05. Confiabilidade de Daniel Bushatsky


Mais Débora Costa e Silva no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Mais Alegria, Alegria: as Mais Belas Canções de Nossa Infância
Carlos Felipe, Túlio Oliveira
Leitura
(2001)



Do Romantismo ao Modernismo 2ªed. (2010)
Douglas Tufano
Moderna
(2010)



Os Pensadores - Willian, John e Thorstein - Vol Xl
Willian, John e Thorstein
Abril Cultural
(1973)



Cafe e Modernização. a Vida no Tempo do Cafe
Tania Luca
Atual Didático
(2009)



Garra de Campeão
Marcos Rey
Ática
(1988)



Lisa in London
Paul Victor
Longman
(1986)



Numbered Account - Pocketbook
Christopher Reich
Dell
(1999)



Como Eliminar 7 Kilos En 30 Dias
Rita La Rosa
De Vecchi
(1994)



Leste Europeu - a Revolução Democrática
Jayme Brener
Atual
(1990)



3fce Result Students Book
Paul A. Davies
Oxford
(2012)





busca | avançada
35344 visitas/dia
1,6 milhão/mês