Millôr no IMS Paulista | Julio Daio Bløg

busca | avançada
45069 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projeto cultural leva cinema até paradas de descanso de caminhoneiros
>>> HOMENS NO DIVÃ Ano XV
>>> Paulo Goulart Filho é S. Francisco de Assis na peça de Dario Fo
>>> Momo e o Senhor do Tempo estreia dia 15 de janeiro
>>> Rafa Castro leva canções de Teletransportar ao palco do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
>>> O tempo é imbatível
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Outliers, de Malcolm Gladwell
>>> Nem morta!
>>> A América de John Steinbeck
>>> 7 de Setembro
>>> Como num filme
>>> É proibido proibir
>>> Museu dos brinquedos
>>> O engano do homem que matou Lennon
>>> 1º de Novembro de 2014
>>> Overmanos e Overminas do Brasil, uni-vos!
Mais Recentes
>>> O Grito da Esfinge Livro 1 - Os Prisioneiros da Eternidade de William Goldoni pela Novo Século (2005)
>>> Inteligência Natural: Integração Corpo-Mente E Desenvolvimento Humano de Susan Aposhyan pela Manole (2001)
>>> Tratado Geral dos Portais de Libertação de Ortiz Belo de Souza pela Portais de Libertação (2008)
>>> Jornada dos Anjos de Sandra Carneiro; Lucius pela Vivaluz (2010)
>>> Uma Sistematização Sobre a Saúde do Trabalhador: do Exótico ao Esotérico de Paulo Rogério Albuquerque de Oliveira pela Ltr (2011)
>>> Cultura Geral - Tudo o que se deve saber de Dietrich Schwanitz pela Martins Fontes (2007)
>>> Renascer das Emoções de Marco Antonio Maiuri Miranda pelo espírito Lucio pela Mnêmio (1998)
>>> Tietê - Imagens que o Brasil Não Vê de Denis Ferraz pela Não especificado (2000)
>>> Os Dez Mandamentos da Ética de Gabriel Chalita pela Nova Fronteira (2003)
>>> Desejo Paixão e Ação na Ética de Espinosa de Marilena Chauí pela Companhia Das Letras (2011)
>>> Desejo Paixão e Ação na Ética de Espinosa de Marilena Chauí pela Companhia Das Letras (2011)
>>> Os Florais do Dr. Bach - As Flores e os Remédios de Antonieta Barreira Cravo pela Hemus
>>> Chic[érrimo] - Moda e etiqueta em novo regime de Gloria Kalil pela Códex (2004)
>>> Labirinto de Ossos de Rick Riordan pela Atica (2009)
>>> Bilionários Por Acaso: A Criação do Facebook de Ben Mezrich pela Intrínseca (2010)
>>> Vertigem Digital - Por que as Redes Sociais... de Andrew Keen pela Zahar (2012)
>>> Le Nouveau Bescherelle - L'Art ded Conjuguer-Dictionnaire de 12000 Verbes de Bescherelle pela Ao Livro Técnico (1984)
>>> As Mais Belas Páginas da Literatura Árabe de Mansour Challita pela Civilização Brasileira
>>> Cartas de Mário de Andrade e Oneyda Alvarenga pela Duas Cidades (1983)
>>> O Século do Martírio - Os extermínios colectivos e o martírio dos cristãos do século XX de Andrea Riccardi pela Quetzal (2002)
>>> Medicina Oriental: diagnose, fisiologia e curas de Michio Kushi pela Sol Nascente
>>> 26 Poetas Hoje - Antologia 1976 de Heloisa Buarque de Hollanda - Organizadora pela Companhia Das Letras (2021)
>>> Vida com Esperança - Segredos para ter saúde e qualidade de Vida de Mark Finley - Peter Landless pela Casa Publicadora Brasileira (2014)
>>> O Livro de Ouro do Futebol Brasileiro de Celso Unzelte pela Ediouro (2002)
>>> Código Civil Comentado de Regina Beatriz Tavares da Silva pela Saraiva (2008)
BLOGS >>> Posts

Segunda-feira, 24/9/2018
Millôr no IMS Paulista
Julio Daio Borges

+ de 1800 Acessos

Saí de casa com a ideia de fazer a “ronda” das exposições. Iria começar pelo IMS, iria seguir para a Fiesp, Casa das Rosas e Itaú Cultural.

Peguei o metrô orgulhoso - na contramão dos torcedores do São Paulo -, desci na Paulista, subi as escadas do Moreira Salles, mas, quando entrei na exposição do Millôr, e vi aqueles murais enormes, comecei a chorar e fui de olhos marejados até o final.

Nem visitei o resto do Instituto Moreira Salles. Desisti do Itaú Cultural, da Casa das Rosas e dispensei até o Rafael - aquele, da turma do Leonardo -, preferi não diluir o impacto do Millôr.

Por que chorei? Não sei; emoção. Quando estive com Millôr, há 15 anos, ele vinha de uma homenagem protocolar, aborrecida... Ao mesmo tempo, sentia-se pouco reconhecido no Brasil - o que parece uma contradição; mas não é, não.

Millôr era muito grande. Difícil receber uma homenagem à altura. Ainda mais no Brasil; ainda mais em vida.

Mas quando entrei na exposição do Moreira Salles e vi aqueles murais enormes, senti, em nova dimensão, o grande artista que ele foi - e que o reconhecimento havia chegado, de alguma forma. Mais de 5 anos depois de sua morte? Sim; mas é a vida! E, no Brasil, antes tarde do que nunca...

“A ideia de um projeto estético tradicional sempre foi estranha a Millôr Fernandes[...] ele dizia-se antes de tudo um jornalista e via o impresso, sobretudo em revistas e jornais, como a realização plena de sua obra”, diz o texto de abertura da exposição.

“Dos autorretratos à visão desencantada do Brasil, passando pelas reflexões sobre a condição humana e pelo prazer puro e simples das formas, ‘Millôr: obra gráfica’ propõe uma visão de conjunto de um dos maiores artistas brasileiros do século XX” - acho que foi quando as lágrimas rolaram...

Estava emocionado pelo Millôr - porque, de fato, ele *foi* um dos maiores artistas brasileiros do século XX. Artista no sentido plástico do termo. Além de escritor; além de intelectual; além de pensador. Sem contar o humorista; o dramaturgo; o tradutor de Shakespeare. O inventor do frescobol! Millôr teve tantas facetas que estamos sempre nos esquecendo de alguma...

Quando estive com ele, havia saído a sua edição do célebre “Cadernos de Literatura” do Instituto Moreira Salles. Daquele seu jeito descontraído, ele me disse em seu estúdio: “Esse pessoal do Moreira Salles esteve aqui... E fez um bom trabalho, viu? Estiveram aqui; pegaram algumas coisas... Foram lá atrás, na minha carreira...”

E hoje temos de reconhecer: foi louvável que o IMS assumiu o acervo de mais de 7 mil desenhos do Millôr. Pois, quantos acervos não se desfizeram quando seus donos se foram? Eu vi alguns. Do Daniel Piza, por exemplo, eu nem tive tempo de ver - quando soube, já havia sido desmembrado...

Ao mesmo tempo, é irônico - porque Millôr olhava com uma certa desconfiança para os Moreira Salles... Por causa do Walter Moreira Salles, o “rico” de sua época.

“Qual a diferença entre eu e o Walter Moreira Salles?”, Millôr se comparava. “Eu moro de frente para a mesma praia que ele” (no Rio, obviamente). “Ele pode viajar... mas eu também posso! Eu posso ficar, sei lá, 10, 20 dias fora... Não; 20 dias é muito!”, o próprio Millôr se emendava...

Sua versão de “Guernica”, de Picasso, na exposição, não é uma escolha aleatória. Tanto quanto o gênio do cubismo, Millôr produziu muito. Ia ao estúdio todos os dias; inclusive sábados e domingos. E foi longevo - quando conversamos tinha, aproximadamente, 80 anos, parecia lépido e fagueiro: com um discurso fluente, bem-humorado e brilhante, o mesmo desde os tempos de “O Cruzeiro”.

Me emocionei com as fotos do estúdio, em Copacabana; principalmente no catálogo da exposição. Me sentei naquele sofá vermelho e Millôr se sentou na poltrona amarela, em frente. Tentei espiar sua biblioteca ao longe e avistei pastas etiquetadas: “Pif Paf” - uma das alas da exposição...

Claro que nem tudo são flores no IMS. Senti um viés “político” ao se colocar os desenhos da época da ditadura militar (1964-1984) logo na entrada. Como um lembrete - de tempos que podem voltar... Talvez por causa de algum candidato militar nas próximas eleições?

Lembrando que Millôr foi um crítico feroz de Fernando Henrique Cardoso, cujos livros “clássicos” não perdia a oportunidade de mostrar que eram intragáveis. E, naturalmente, foi crítico de Lula - sobre quem, afirmava, “a ignorância havia subido à cabeça”. A ignorância.

Ao contrário da turma do Pasquim21, que não quis fazer “humor a favor”, quando Lula assumiu, em 2004 encomendei uma capa, ao Millôr, para a revista do Digestivo com a FGV/SP, e ele não foi nada econômico na legenda: “Os governantes proclamam: Bananas pra nossa cultura” - em pleno governo do PT, em plena gestão de Gilberto Gil, no MinC.

Millôr era da geração do Paulo Francis, que tem uma citação famosa: “Os baianos invadiram o Rio para cantar: ‘Ah, que saudade eu tenho da Bahia’... Se é por falta de adeus, PT saudações”. Caetano brigou com Francis mais de uma vez. E no Pasquim, os invasores baianos eram chamados de “baihunos”, em referência aos bárbaros que invadiram a Europa nos estertores do Império Romano...

O desenho que Millôr fez para o Digestivo está lá, na primeira ala da exposição. Foi selecionado entre os 7 mil de seu espólio. Mas está sem a legenda. Aos organizadores, deve ter parecido familiar... Afinal, eu o divulguei, à época, a torto e a direito... Mas os organizadores não conseguiram se lembrar o suficiente - e, sem a legenda, ele ficou meio fora de contexto... Mas me senti vingado, de alguma forma ;-)

“Daio, cuide da minha glória - antes que ela seja póstuma”, Millôr me escreveu, num e-mail, quando já estava mais pra lá do que pra cá. Não lembro o que respondi na época, mas hoje eu diria que:

“A sua glória está garantida, Millôr. Você não precisa se preocupar. A exposição está linda! Que grande brasileiro você foi... Estou ainda mais honrado de tê-lo conhecido.”

Para ir além
"Meu encontro com o Millôr"


Postado por Julio Daio Borges
Em 24/9/2018 às 09h55


Mais Julio Daio Bløg
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Que é Energia Nuclear o Que é Ecologia
Primeiros Passos
Brasiliense
(1985)



A Formação Espiritual do Brasil Autografado
Baptista Pereira
Saraiva
(1930)



Pnaic Pacto nacional pela alfabetização na idade certa Ano 01 - Unidade 08
Vários
Mec
(2012)



Você já viveu outras vidas
Kurt Allgeier
Ediouro
(1986)



Novos Horizontes da Psicologia
P. C. Dodwell Coordenador
Ibrasa
(1979)



O Júri
John Grisham
Rocco
(1998)



Os Reinventores
Jason Jennings
Alta Books
(2013)



Picasso - Crianças Famosas
Tony Hart e Susan Hellard
Callis
(1994)



Mercado Financeiro: Conceitos, Cálculo e Análise de Investimento
José Roberto Securato e José Claudio Securato
Saint Paul
(2013)



Meu Pai, acabaram com ele (Literatura Infanto-Juvenil)
Luiz Claudio Cardoso
Scipione
(1997)





busca | avançada
45069 visitas/dia
1,9 milhão/mês

[email protected]
f_fromname=Portal dos Livreiros
[email protected]
f_toname=
f_ccemail=
f_bccemail=
[email protected]
f_subject=Um convite para [email protected] ;-)
f_message=Portal dos Livreiros

Convidamos você para conhecer o Portal dos Livreiros:

www.portaldoslivreiros.com.br

A maior rede de livreiros do Brasil, onde você pode comprar - e vender - livros ;-)

Já somos mais de 7,5 mil Livreiros, em todos os estados brasileiros, e te convidamos a conhecer os nossos acervos:

www.portaldoslivreiros.com.br/livreiros.asp

Cobramos as menores taxas do mercado e pretendemos *continuar a ser* o marketplace mais barato para aquisição - e venda - de livros ;-)

Inscreva-se para receber as atualizações do Portal ou, se quiser vender, para conhecer o nosso 'plano grátis' (até 100 livros - aceitamos vendedores 'pessoa física'!):

www.portaldoslivreiros.com.br/cadastro

Agradecemos pelo seu tempo e pela sua atenção,

Equipe do Portal
www.portaldoslivreiros.com.br
Twitter: @portallivreiros
Facebook: Fanpage