O mundo aos olhos de um pescador | Alessandro Garcia | Digestivo Cultural

busca | avançada
76521 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Se a vida começasse agora
>>> 9/11 books
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Cidade de Deus, de Paulo Lins
>>> Humberto Alitto
>>> Orra, meu
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Meu tio
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> Tarde, de Paulo Henriques Britto
Mais Recentes
>>> Ilustrado de Miguel Syjuco pela Companhia das Letras (2011)
>>> Revista Viagem e Turismo - Ano 20 – Nº 2 - Quatro Roteiros na Itália Pra Ver Antes de Morrer de Vários Autores pela Abril (2015)
>>> Guia do Executivo Porto Alegre 1998 de Vários Autores pela Gazeta Mercantil (1998)
>>> Guia Quatro Rodas Brasil 2002 de Vários Autores pela Abril (2002)
>>> Éfeso de Naci Keskin pela Keskin Colors (2012)
>>> Clube do Livro, Ser Leitor - que diferença faz? de Luzia de Maria pela Literária (2009)
>>> The Good Life Guide to Sydney de Tessa Mountstephens pela Hark! (1996)
>>> Matemática - 8º Ano - 6º Edição de Edwaldo Bianchini pela Moderna (2006)
>>> Encontro com a Begõnia de Nilza de Oliveira pela Imagem (2014)
>>> Buenos Aires de Boca a River de Joaquim da Fonseca pela Artes e Ofícios (1996)
>>> Brisa Bia, Brisa Bel de Ana Maria Machado pela Record (1999)
>>> Barcelona – Um Ano Com 365 Dias de Marcos Eizerik pela Age (2008)
>>> De Mala e Cuia – Tudo o Que Você Precisa Saber Para Morar, Estudar, Trabalhar e se Divertir na Europa de Adriana Setti pela Jaboticaba (2005)
>>> Quebra de Confiança de Quebra de Confiança Harlan Coben pela Arqueiro (2011)
>>> Viajando pela Europa e Pelo Mundo de José Cretella Júnior pela T. A. Queiroz (1985)
>>> Silêncio na Floresta de Harlan Coben pela Benvirá (2009)
>>> A Nova História Cultural de Lynn Hunt pela Martins Fontes (1992)
>>> O Livro dos Espíritos de Allan Kardec pela Círculo do Livro (1993)
>>> Não Conte a Ninguém de Harlan Coben pela Arqueiro (2009)
>>> Cyrano de Bergerac de Edmond Rostand pela Nova Cultural (2003)
>>> O Livro dos Incensos de Steven R. Smith pela Roca (1994)
>>> Confie Em Mim de Harlan Coben pela Arqueiro (2009)
>>> Romeu e Julieta - Macbeth - Otelo, O Mouro de Veneza de William Shakespeare pela Nova Cultural (2003)
>>> Consciência Cósmica de Rosabis Camaysar pela Lorenz (1994)
>>> Alta Tensão de Harlan Coben pela Arqueiro (2011)
>>> Os Sentidos do Trabalho - Ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho de Ricardo Antunes pela Boitempo (2000)
>>> Luta Armada no Brasil do Anos 60 e 70 de Jaime Sautchuk pela Anita Garibaldi (1995)
>>> Jogada Mortal de Harlan Coben pela Arqueiro (2011)
>>> Quando Ela Se Foi de Harlan Coben pela Arqueiro (2011)
>>> Descartes The Project of Pure Enquiry de Bernard Williams pela Routledge (2005)
>>> Desaparecido para Sempre de Harlan Coben pela Arqueiro (2010)
>>> Seis Anos Depois de Harlan Coben pela Arqueiro (2014)
>>> Estatuto da Criança e do Adolescente de Vários Autores pela Pmpa (2003)
>>> O Inocente de Harlan Coben pela Arqueiro (2013)
>>> A Dama das Camélias de Alexandre Dumas Filho pela Nova Cultural (2003)
>>> Equilíbrio Total Através da Parapsicologia de Miguel Lucas pela Almed (1981)
>>> Casa de Bonecas de Henrik Ibsen pela Nova Cultural (2003)
>>> O Poder da Oração para Mulheres de Jackie M. Johnson pela Povket ouro (2013)
>>> Jesus como Terapeuta - O Poder Curador das Palavras de Anselm Grün pela Vozes (2013)
>>> Manual do Astrônomo Amador de Jean Nicolini pela Papirus (1991)
>>> As Três Irmãs de Anton Tchekov pela Nova Cultural (2002)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Alexandre de Moraes (Org.) pela Atlas (2001)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Vários Autores pela Saraiva (2000)
>>> O Livro Secreto do Banheiro Feminino de Jo Barrett pela Essência/Planeta (2008)
>>> Código de Hamurabi – Código de Manu – Lei das XII Tábuas de Jair Lot Vieira (Superv.) pela Edipro (2002)
>>> Manual de Prática Forense Civil de Edson Cosac Bortolai pela Revista dos Tribunais (2003)
>>> Vade Mecum Método Cívil 2016 de Vários Autores pela Método (2016)
>>> Nossa próxima atração. O interprograma do Canal 3 de Mário Fanucchi pela Edusp (1996)
>>> Evaristo de Moraes Filho – 100 Anos de Vida Contribuição à Sociologia e ao Direito do Trabalho de Eliana Gonçalves da Fonte Pessanha e Outros (Orgs.) pela Ministério do Trabalho (2016)
>>> O tempo e a alma de Jacob Needleman pela Ediouro (1999)
COLUNAS

Terça-feira, 26/8/2003
O mundo aos olhos de um pescador
Alessandro Garcia

+ de 6700 Acessos

Ainda que no próprio título o autor remeta a uma clássica definição popular da pesca - "Um bobo na ponta de uma linha esperando um bobo na outra ponta" - a noção de responsabilidade ecológica e conhecimento histórico (tanto dos primórdios quanto de fatos e números atuais a respeito do mercado e de tudo o que envolve a pesca esportiva) faz com que saibamos desde o começo que, de bobo, o autor não tem nada. Mais ainda, ficamos é fascinados com a profusão de conhecimento sobre o assunto que Robert Hughes esbanja e nos apresenta em Um bobo em cada ponta sem parecer esnobe. Da mesma maneira, ao ler o livro, eventuais imagens pré-concebidas, de pescadores como simplórios homens de caniço e cesto de vime na cabeça, esvaem-se por completo. O que o livro nos proporciona, através de sua fluente e agradabilíssima leitura, é um mergulho completo no universo que pode cercar a paixão de um homem pela pesca, e todos os fatos que envolvem tal prática. (Que pode ser esportiva ou predatória, com dados estarrecedores.)

Um bobo em cada ponta integra uma série da Editora Rocco denominada Idéias Contemporâneas. O texto que a apresenta diz o seguinte: "Esta é uma série que aborda os temas mais provocantes, fascinantes e relevantes da atualidade (...) A forma escolhida é livre, abrangente e variada, o objetivo, sempre o mesmo: dizer coisas que precisam ser ditas."

Eu, na minha até então admitida ignorância sobre o assunto, considerava que poucos esportes me pareciam mais sem importância que a pesca. Pior: achava que tal prática sequer deveria ser chamada de esporte. Sim, era até então partidário de pensamentos que ajudaram a perpetuar ditados como o que dá título ao livro. O grande problema, no fim, era não me deixar atrair por esse pequeno livro, de 118 páginas, e com um subtítulo ironicamente atrativo: Reflexões de um pescador medíocre. Ora, com tal abordagem permeada de humor, ainda que fino, impossível não passar algumas horas com tal leitura. A dificuldade maior acaba sendo não se deixar fascinar por esse livro, e não se extasiar com as informações, entremeadas de deliciosos comentários e doces lembranças que remontam à importância da pescaria na vida do autor.

Dividido em três pequenos tópicos, inicia falando a respeito da pesca em alto mar. "Água Salgada" é a parte em que Robert Hughes começa fazendo considerações do quanto sua paixão pela pesca pode ser vista como algo ridículo, considerando-se a quantidade de gastos que tem com sofisticados instrumentos e apetrechos, mais manutenção de barcos e viagens a diferentes localidades do mundo, atrás de pequenas (ou enormes) preciosidades.

O conhecimento do autor sobre o assunto - Robert Hughes tem cerca de sessenta anos e é crítico de arte da revista Time - faz com que, em momento algum, ele se deixe levar por argumentações fundamentadas somente em seu extremo gosto pelo esporte. Pelo contrário, ao longo de toda a obra, críticas à forma indiscriminada com que ela tem sido feita vão permeando a leitura, da mesma maneira com que a condenação de certos fetichismos gastronômicos. Exageros que acabam fazendo com que, por exemplo, no Japão, um atum do tipo bluefin possa ser vendido pela inacreditável soma de US$ 83,5 mil.

Até chegarmos a informações disparatas e surpreendentes desse tipo (convenientemente reunidas no tópico "Águas Revoltas"), percorremos um agradabilíssimo caminho em que Hughes nos leva por recordações de como se deu sua entrada no mundo da pesca. Além disso, são muitas as citações a um tipo de literatura que se começou a produzir a partir de 1890: a pesca como um safári perigoso, a caça de presas de grande porte. Desta forma, trechos de clássicos são citados em vários momentos. Muitas vezes, desmitificando o excesso de heroísmo e de façanhas inacreditáveis com peixes que, sabe-se, não poderiam nem mesmo ter o tamanho descrito, nem ser capazes de certos malabarismos até serem capturados.

A certeza de que o esporte se converteu num dos mais desgastantes se revela por meio de descrições do processo e dos percalços envolvendo a chamada "pesca oceânica". Ficar preso a um grande marlin, que puxará violentamente centenas de metros de linha da carretilha num mergulho irreversível para as profundezas do oceano, não parece nem de longe com a imagem pacata de um velho enrugado, e seu caniço envergado, à espera de uma pequena truta. Essa caça a um marlin é apenas um dos momentos em que a supremacia humana, repleta de apetrechos e de embarcações moderníssimas, se faz necessária com toda a sua força para poder vencer esses pequenos monstros do mar. (E a referida caçada se deu com o próprio Robert Hughes. Levando-se em conta que ele se considera um "pescador medíocre", no momento em que começa a descrição de todos os outros artifícios, usados pela indústria da pesca em grande quantidade, e de todas as práticas irresponsáveis cometidas por gananciosos mercadores de peixe, nos é dada a real dimensão da pesca e de sua importância para o mundo.)

Não poderiam deixar de faltar, é lógico, as noções recheadas de superstições que envolvem alguns hábitos da pesca. "Nunca olhe para o olho de um atum" é um princípio comumente empregado por quem pesca com arpão, e deveria ter sido o princípio a guiar Hughes, no momento em que, fascinado pelo olhar dilatado de um peixe que perseguia, acabou por perdê-lo completamente, congelado por "Deus", que o olhava através daquele peixe.

As informações sobre os peixes e suas peculiaridades são muitas, sem se tornar enfadonhas de maneira alguma, já que somente são introduzidas na medida em que se fazem necessárias nas histórias que conta. Dados sobre o bass listrado, entre outros, só nos acrescenta em prazerosas informações, como a particularidade de sua carne, seus próprios hábitos alimentares, bem como as águas onde pode ser encontrado, etc. As formas de pesca, utilizadas para capturar este e outros peixes, são incrementadas por um pequeno glossário no fim do livro, o que nos faz recorrer constantemente às suas últimas páginas. (Melhor seriam notas ao final de cada página.)

O tópico "Água Doce" traz informações da pesca nesse tipo de água, bem como evoca recordações da infância de Hughes, que foram fundamentais para o desenvolvimento da sua paixão. A pesca em família com seus pais e irmãos, em grandes acampamentos à beira do rio, bem como o respeito por práticas lícitas de pesca (o princípio de nunca pescar além do que for suficiente para comer), além de outros ensinamentos de seu pai, foram fundamentais para a consciência que o autor adquiriu ao longo de sua vida, e o fizeram se tornar um respeitoso pescador. Também indignado com práticas escusas e inconseqüentes que vêm - segundo assombrantes dados - destruindo por completo e cada vez mais rapidamente a chamada "parte líquida do mundo". Uma zona de medo, que provoca temores, da mesma forma que é um lugar de infindável curiosidade, sedução e prazer. Prazer que, com a ajuda de pescadores conscientes como Hughes deveria ser mantido.

Para ir além




Um bobo em cada ponta, Robert Hughes, Ed. Rocco, 118pgs.


Alessandro Garcia
Porto Alegre, 26/8/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Acaricia meu sonho, de Marcelo Barbão de Rafael Rodrigues
02. Simplicidade: um objetivo cultural de Ram Rajagopal


Mais Alessandro Garcia
Mais Acessadas de Alessandro Garcia em 2003
01. Sob o domínio do Mal - 5/8/2003
02. A pobreza cultural nossa de cada dia - 17/6/2003
03. O mundo aos olhos de um pescador - 26/8/2003
04. A aventura de educar os filhos - 22/7/2003
05. A ranhetice da égüinha pocotó - 7/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




BOSS LADY
OMAR TYREE
SIMON E SCHUSTER PAPERBACKS
(2005)
R$ 20,00



A ARTE DE SEPARAR-SE
EDOARDO GIUSTI
NOVA FRONTEIRA
(1987)
R$ 5,00



A FUSÃO DO FEMININO
CHRIS GRISCOM
SICILIANO
(1991)
R$ 5,00



REVISTA MEU PRÓPRIO NEGÓCIO. DESPERDÍCIO. EDIÇÃO 50
VÁRIOS
ONLINE
R$ 13,90



DIOSAS Y PLEBEYAS - COL. VERDAD O CONSECUENCIA
CATHY HOPKINS
V E R
(2003)
R$ 9,87



VARIETÉS ET FANTAISIES SEXUELLES - JOISES ET PLAISIRS
ANNE DALÉS
ANNE DALÉS
R$ 15,00



O GUIA OFICIAL DO CLUB PENGUIN VOL 1
KATHERINE NOLL
MELHORAMENTO
(2010)
R$ 4,32



AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA
DAV PILKEY
COSACNAIF
(2019)
R$ 22,00



UMA CASA DE BONECAS
HENRIK IBSEN
MOINHOS
(2017)
R$ 42,00



VIOLETAS NA JANELA (VERSÃO POCKET)
VERA LÚCIA MARINZECK DE CARVALHO
PETIT/HARPER COLLINS
(2013)
R$ 22,99





busca | avançada
76521 visitas/dia
2,1 milhões/mês