Múltiplas máximas incomuns | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
37059 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 22/1/2004
Múltiplas máximas incomuns
Adriana Baggio

+ de 4800 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Nas busca de idéias que dessem concretude à minha opinião sobre o livro Para viver melhor - sabedoria prática para tornar sua vida mais feliz (Alegro/Campus Editora, 2003), do Dr. Edson Engels, encontrei na própria obra e nas reflexões feitas pelo autor o argumento que sustenta minha crítica.

A "orelha" informa ao leitor que se trata de um livro onde o autor, que é psiquiatra, psicoterapeuta, conferencista e colaborador de revistas e programas de TV, analisa algumas máximas e ditados da sabedoria popular. Junte-se essa informação à promessa feita no título e à imagem que ilustra a capa do livro - linhas e formas abstratas e coloridas, lembrando um desenho infantil - e a percepção se completa: mais um livro de auto-ajuda com conceitos rasteiros, ilusórios, a repetição de uma fórmula manjada, mas que ainda rende dinheiro aos autores (aliás, se daqui a alguns séculos forem analisar a condição dos habitantes do mundo nos nossos dias através da nossa produção literária, dirão que somos uma população de emocionalmente instáveis, tal a quantidade de "manuais" produzidos para que sejamos capazes de lidar com nossos conflitos).

Essa é a percepção que se tem através dos elementos superficiais do livro, normalmente aqueles a que temos acesso quando encontramos um exemplar na prateleira de uma livraria. No entanto, ao começar a leitura, vemos que o livro é muito mais do que título, texto da "orelha" e capa aparentam. E esse é o verbo-chave da minha idéia: aparentar.

O livro é formado por 84 máximas formuladas por romancistas, personagens históricos, filósofos, políticos e pela sabedoria popular, e mais 8 máximas do próprio Dr. Edson. Todas elas são analisadas pelo médico com o intuito de auxiliar o leitor a lidar melhor com as situações da vida. Uma delas, a que eu me refiro acima como base da crítica, é um ditado romano que diz que "à mulher de César não basta ser honesta; é preciso parecer honesta". Os comentários do Dr. Engels passam pela obviedade da interpretação deste ditado no que se refere ao comportamento que se espera das mulheres, mesmo nos nossos modernos dias, mas vão além, refletindo sobre a importância que se dá à aparência, e à impossibilidade de mudar esse padrão de avaliação. A penúltima frase do comentário, "é preciso manter as aparências para evitar os preconceitos", encaixa-se perfeitamente na análise que se faz deste livro: a falta de cuidado com sua aparência desperta o preconceito de que se trata apenas de mais um pseudomanual escrito por um charlatão.

Ao ultrapassar a observação aparente, vemos que as máximas escolhidas pelo autor não são apenas aqueles lugares-comuns que sempre se repetem quando não se tem nada mais interessante para dizer. De Balzac a Ulisses Guimarães, passando por Paulinho da Viola e por piadas e ditados de domínio público, Dr. Edson Engels escolheu temas interessantes para abordar, talvez selecionando aqueles que tratam dos conflitos que são os mais comuns das suas consultas - ou das pautas das revistas femininas e dos programas de variedades que eventualmente freqüenta.

Além da qualidade da compilação, outro mérito do autor é não ceder à interpretações que aplaquem a culpa e a angústia das pessoas, mas revelar a crueza da realidade a que cada máxima se refere. Ao comentar uma frase de Santa Teresa D'Ávila, "tem solução, por que se preocupar? Não tem solução, por que se preocupar?", Engels não nos exorta a praticar esse exercício de serenidade, mas coloca que essa tranqüilidade só "é possível e buscada pelos iogues e pelos gananciosos: os primeiros, pelo capital espiritual, e os segundos, pelo capital material". Ou seja, uma postura saudável, mas que não combina com o normal da natureza humana.

Já entre as máximas elaboradas pelo próprio autor, coloca-se o dedo na sempre aberta ferida do uso de drogas. Para o Dr. Edson Engels, as substâncias consideradas como drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas, devem ter como objetivo a provocação de um Estado Modificado de Consciência (sic) que torne o usuário mais alegre, solto e sociável. Quando o consumo de drogas se baseia não no meio para que se melhore o desempenho em uma outra atividade, como uma festa, por exemplo, mas no fim em si, "fica-se diante de um desvio de comportamento, da inconveniência ou da falta de senso". É o caso das pessoas que passam a usar drogas sozinhas, sem uma interação, seja com os amigos, com a diversão, com a conversa. Portanto, a máxima do médico é "com drogas: tudo bem se for aditivo; tudo mal se virar motivo". Encaixam-se nesse caso os bons artistas, aqueles que usaram a droga como aditivo e a arte como motivo, independentemente do tempo que passaram entre nós, reforça cuidadosamente o Dr. Engels. Apesar de as últimas frases do comentário afirmarem que o ideal, na verdade, é não usar droga alguma, fica claro que o autor tem uma postura bem avançada, polêmica e, talvez, mais realista sobre o consumo de drogas.

Um detalhezinho, que pode parecer um mero enfeite aos menos observadores, torna o livro muito mais interessante. São espécies de rosáceas que ilustram o início de cada capítulo e, portanto, de cada máxima. Os elementos dessas "rosáceas" têm a ver com o conteúdo do texto que ilustram. É um jogo divertido perceber a interpretação do conteúdo de cada reflexão através das ilustrações, principalmente daquelas onde a abstração deixou a artista Marta Oliveira com um pepino imagético nas mãos.

Respaldam a qualidade do trabalho o prefácio do professor da PUC-SP, Mario Sergio Cortella, e a apresentação do músico Jorge Mautner. Não conheço o professor, mas suponho que sua presença deva-se à sua autoridade em algum dos assuntos de que trata o livro, e suas palavras me soam plausíveis. No caso de Jorge Mautner, suponho que sua participação deva-se ao fato de ser paciente do Dr. Engels, pois suas palavras não me soam nada plausíveis. Tudo bem que as análises das máximas são interessantes, que o livro se supera enquanto título de auto-ajuda. Mas comparar Para viver melhor ao Tao Te King, do filósofo chinês Lao-tsé e chamá-lo de "I Ching do Brasil universal" , como faz Mautner em sua apresentação, é anormalmente hiperbólico.

Para ir além






Adriana Baggio
Curitiba, 22/1/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meshugá, a loucura judaica, de Jacques Fux de Jardel Dias Cavalcanti
02. Os EEUU e o golpe de 64 de Humberto Pereira da Silva
03. Ter ou não ter de Marta Barcellos
04. 2007 e os meus CDs — Versão Nacional 1 de Rafael Fernandes


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2004
01. Maria Antonieta, a última rainha da França - 16/9/2004
02. Do que as mulheres não gostam - 14/10/2004
03. O pagode das cervejas - 18/3/2004
04. Publicidade gay: razão ou sensibilidade? - 19/8/2004
05. ¡Qué mala es la gente! - 27/5/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
22/1/2004
00h25min
Atire a primeira pedra quem nunca leu (ou folheou) um livro de auto-ajuda. Acho que o sucesso desse tipo de material (não é literatura, de forma alguma) se deve ao fato de que: 1. As pessoas não se sentem bem como são. 2. As pessoas acham que devem fazer algo a respeito. Ocupar o segundo lugar no mundo em número de cirurgias plásticas (incluindo aí todas as outras alterações, tipo botox, etc) demonstra que o brasileiro caiu no conto do 'se você quer, você pode'. O problema talvez não esteja no que se quer, mas o porquê de se querer alguma coisa. Como de hábito, o ocidental acredita em ação, nada sobrando para a boa, saudável e velha auto-observação que outros povos, principalmente os orientais, praticam há tanto tempo.
[Leia outros Comentários de Barbara Pollacsek]
24/1/2004
00h27min
Adriana fiquei contente ao ler o que você escreveu sobre minhas ilustrações. Foi um trabalho interessante esse. Durante quarenta e cinco dias fiquei fazendo essas mandalas. Lia o texto e tentava ressumir seu conteúdo em um ícone. Fui muito ajudada pelo livro e a leitura sistemática acabou por me tranpostar para uma auto reflexão profunda. Obrigada. Marta Oliveira
[Leia outros Comentários de Marta Oliveira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O MAGICO DESINVENTOR
MARCO TÚLIO COSTA
RECORD
(1981)
R$ 7,00
+ frete grátis



SHUNKO
JORGE W. ABALOS
CLUBE DO LIVRO
(1969)
R$ 14,00



POLITICA - REVISTA DE CIÊNCIA POLÍTICA VOL 17 N. 4
FUNDAÇÀO GETULIO VARGAS
FGV
(1974)
R$ 11,50



STOREIUA DELL ATOMO LA FISICA NUCLEARE NELLA GUERRA E NELLA PACE
PIERRE ROUSSEAU
GHERARDO CASINI
(1950)
R$ 79,37



A TERCEIRA XÍCARA DE CHÁ
GREG MORTENSON
EDIOURO
(2007)
R$ 9,80



A TURMA DA MÃO PRETA
HANS JURGEN PRESS; THEREZINHA MONTEIRO DEUTSCH
ATICA
(1997)
R$ 9,00



DOSSIÊ COLÔMBIA; SALAS DE BATE PAPO VIRTUAIS
COMUNICAÇÃO E POLÍTICA VOL 21 - N.º 1
CEBELA (RJ)
(2008)
R$ 15,82



O NOVO TESTAMENTO DO NOSSO SENHOR JESUS CRISTO
JOÃO FERREIRA DE ALMIDA
IGREJA PENTECOSTAL
R$ 5,00



A FUNÇÃO DE MARKETING: VOLUME 1
EDITORA EDEB
EDEB
(1972)
R$ 6,90



ASSESSORA DE ENCRENCA
GILDA MATTOSO
EDIOURO
(2006)
R$ 10,00





busca | avançada
37059 visitas/dia
1,4 milhão/mês