Escrever ou ser mulher | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O escritor pode
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Os 60
>>> Tico-Tico de Lucía
>>> Abdominal terceirizado - a fronteira
>>> Cinema é filosofia
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mulher no comando do país! E agora?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> YouTube, lá vou eu
Mais Recentes
>>> A Alma do Poeta (Vinicius de Moraes) de Revista Bravo - Janeiro 2009- Ano 11 - nº 137 pela Abril Cultural (2009)
>>> Jardim Botânico de São Paulo de Juan Esteves & Maria Guimarães pela Terceiro Nome (2012)
>>> Música Faz - vol. 1 - A arte musical na prática escolar - Ensino médio de Yara Alves- Larissa Vitorino pela Htc (2011)
>>> Teimosia da imaginação. Dez artistas brasileiros de Maria Lúcia Montes pela Martins Fontes (2012)
>>> Panoramas. A paisagem brasileira no acervo do Instituto Moreira Salles de Carlos Martins pela Ims (2012)
>>> Andanças de Um Cavaleiro e Outras Novelas de Tennesse Williams pela Espressão e Cultura (1970)
>>> Tributação de Bens Digitais: a Disputa Tributária ... de Tathiane Piscitelli/Fernando Rezende pela FGV Direito (2018)
>>> Caiapó Metutire. Os guerreiros pintados de negro. de Paulo Pinagé & Vito D'Alessio pela Dialeto (2004)
>>> Inglês Sem Mistério Para Concursos de Robson Machado pela Fortium (2005)
>>> Carnaval Brasileiro - O Vivido e o Mito de Maria Isaura Pereira de Queiroz pela Brasiliense/ SP (1992)
>>> Treinamento da Argumentação: Persuadir Em Vez de Contrariar... de Tom Werneck e Reinhard Grasse pela Ediouro/ RJ. (1982)
>>> O encanto das aves. The magic of birds de Ricardo Martins pela Fm (2009)
>>> Portoghese Dizionario essenzaiale Portoghese-Italiano - Italiano-Portoghese de Zanichelli pela Zanichelli (1997)
>>> Princípios de Organização Japoneses: Melhor Produtividade ... de Peter Engel pela Ediouro/ RJ. (1982)
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> Licença de Marca - Aspectos Jurídicos e Econômicos de Um Contrato ... de Thiago Jabur Carneiro pela Juruá (2012)
>>> O Aleijadinho Arquiteto e Outros Ensaios Sobre o Tema/ Inclui CD de André Guilherme Dornelles Dangelo (e outro) pela Ed. da Escola de Arquit. da UFMG./ Belo Hte. (2008)
>>> Concerto Carioca de Antonio Callado pela Nova Fronteira (1985)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (2001)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Prêmio FCW 2004 de Fotografia Publicitária Fundação Conrado Wessel de Diversos Autores pela Fcw (2005)
>>> A Questão dos Livros - Passado Presente e Futuro de Robert Darton pela Companhia das Letras (2010)
>>> Mar de homens de Roberto Linsker pela Terra Virgem (2005)
>>> Arte de Perto - Volume Único de Maurílio Andrade Rocha e outros pela Leya (2016)
>>> Palco Paulistano. São Paulo Stage de Vânia Toledo pela Imprensa Oficial (2009)
>>> Todo Paciente Tem Uma Historia Para Contar - Mistérios médicos e a arte do diagnóstico de Dra. Lisa Sanders pela Zahar (2010)
>>> Da Ação direta de declaração de Inconstitucionalidade no Direito Brasileiro de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1958)
>>> Ações Cominatórias no Direito Brasileiro de Moacyr Amarral Santos pela Max Limonad (1962)
>>> Do Mandado de Segurança e de Outros meios de Defesa Contra atos do poder público de Castro Nunes pela José Aguiar Dias (1967)
>>> Estudos e pareceres de direito processual Civil de Alfredo Buzaid pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Corinthians é preto no branco de Washington Olivetto e Nirlando Beirão pela Dba (2002)
>>> Do Mandado de Segurança Volume 1 de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1989)
>>> Estudos de Direito de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1972)
>>> Da Ação Renovatória de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1981)
>>> Projeção do Corpo Astral de Sylvan J. Muldoon e Hereward Carrington pela Pensamento
>>> Atribuições dos juízes municipaes de Orphãos e Ausentes na Republica de José Tavares Bastos pela Livraria Garnier (1914)
>>> Novo Dicionário de Processo Civil de Eliézer Rosa pela Livraria Freitas Bastos S.A (1986)
>>> O Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (2005)
>>> Manual do Advogado de Valdemar P. da Luz pela Sagra (1999)
>>> Teoria e prática do Despacho Saneador de Jônatas Milhomens pela Forense (1952)
>>> Código de processo Civil Anotado de Sálvio de Figueiredo Teixeira pela Saraiva (1993)
>>> Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (1998)
>>> A Prova Civil de José Mendonça pela Livraria Jacintho (1940)
>>> A Morte de Rimbaud de Leandro Konder pela Companhia das Letras/SP. (2000)
>>> Prova Civil Legislação Doutrina Jurisprudência de Raphael Cirigliano pela Forense (1939)
>>> Código do Processo Civil e Commercial para Districto Federal de J. Miranda Valverde pela Impresa Nacional (1927)
>>> De Pessoa a Pessoa - Psicoterapia Dialógica de Richard Hycner pela Summus (1995)
COLUNAS

Quarta-feira, 17/11/2004
Escrever ou ser mulher
Ana Elisa Ribeiro

+ de 3500 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Só escreveria se o senhor meu marido permitisse. Muito provavelmente, ele mesmo seria o dono do jornaleco em que uma mulher poderia publicar textos. E caso fosse um jornal um tanto mais distinto, com muita vênia ele me permitiria compor um belo pseudônimo, sob o qual eu publicaria quase qualquer coisa. Ah, importante lembrar que esse codinome seria masculino. No lugar de Ana, um masculiníssimo Eduardo ou um singelo José João. Talvez um nome bíblico ou uma homenagem grega.

Assim é que as mulheres entregavam seus textos ao público até meados do século XX. Sabendo disso, é possível imaginar por que turbulências deve ter passado Rachel de Queiroz. Até mesmo a mitológica Clarice Lispector. E qualquer outra mocinha de boa família que se metesse a escrever e a publicar.

Há o caso das meninas que escreveram em situações-limite, Anne Frank talvez seja a mais emblemática. A pseudônima Helena Morley escreveu o famoso diário de uma moça em Diamantina, entranhas auríferas das Minas Gerais. Mas os diários, até pouco tempo atrás, eram secretos. Em geral, os adolescentes faziam deles seu repositório terapêutico e, passados alguns anos, o caderninho ou virava lixo ou motivo de riso.

Atualmente é que a moda dos diários digitais pegou e adolescentes e adultos embrionários deram as caras espinhentas a tapa nos blogs. Muita água passou embaixo da ponte e os blogs passaram a ser empregados para outros tantos fins, mais ou menos sigilosos.

Mas o que interessa é que as meninas aparecem. Por uma série imensa de fatores, têm uma "pegada" singular nos textos e fazem sucesso em meio à mesmice testosterônica. No entanto, também acontece de elas acharem que para ocupar o espaço conquistado precisam virar homens. Eis o pecado. Ficam testosteronizadas, no lugar das siliconadas de má proveniência.

Foram tantos séculos de silêncio e há tão pouco as mordaças foram arrancadas... que é preciso fazer questão de ser muito mulher pra escrever.

Das tantas mulheres que pipocam em livros e especialmente em antologias recentes pinço Ivana Arruda Leite, autora de livros de literatura para jovens e para adultos, entre os quais Falo de Mulher, que de fálico só tem o nome, propositadamente ambíguo.

Ivana inventa umas personas delicadas e irônicas, em narrativas em sua maioria curtas. Jamais me esquecerei da "puta seletiva", personagem que me surpreendeu à época da leitura.

Lendo mulheres como Ivana é que eu me certifico: tem que ter muito peito pra escrever com essa mão leve.

Surubas letradas de final de ano
Quem nos dera fosse sempre assim. Disse Fernando Pessoa que não consta que Cristo tivesse biblioteca. Mas diz Rodrigo Costa, um dos meus designers preferidos, que Jesus lia, e muito. Sabia de cor muitos textos e citava o Velho Testamento de cabeça. E quem não podia ou não sabia ler, ficava de cócoras ouvindo boquiaberto.

No interior de Minas existe um conselho assim: "Quem é coxo sai mais cedo". Pois é. Então os não-leitores (sempre leitores em potencial) que dêem jeitos de arrumar as trouxas para viajar. Se não puderem ir ao Seminário sobre o Livro e a História Editorial, mencionado nesta coluna há duas semanas, ainda dá tempo de ir aos Encontros de Interrogação, no Itaú Cultural, em 22 e 23 de novembro, o dia inteiro.

O evento rola por inspiração de Claudiney Ferreira (aquele, do Jogo de Idéias) e com curadoria de Nelson de Oliveira, Marcelino Freire, Frederico Barbosa e Cláudio Daniel. Depois da abertura, as salas do Itaú serão espaço privilegiado de discussões sobre prosa e poesia, mídias, papel e pixel, literatura e literatice, diagnósticos e prognósticos.

Serão dadas algumas oficinas e apresentadas várias mesas-redondas, quase sempre interessantíssimas. Entre os convidados, os mineiros (da resistência) Ricardo Aleixo, Carlos Ávila e eu. Vários nomes de muitas paragens me vêem à lembrança: Ronaldo Bressane, Joca Reiners Terron, Ivana Arruda Leite, João Paulo Cuenca, Cecília Gianetti, Greta Benitez, Tião Nunes... ha, mas não dá pra ficar citando a turma toda que se encontrará para interrogar sobre os rumos do que se escreve no país. Só mesmo indo até lá.

Destaque especial para a mesa que questiona sobre onde estão a nova Clarice e o novo Rosa. Bobagem questionar? Não sei. Só sei que quem vai falar sobre o assunto espinhoso será Marçal Aquino, mediador de uma mesa de prosadores.

Estarei na mesa "A nova literatura vem da Internet?", com mediação de Élson Fróes. Estamos todos convidados. E alguém me ajude a responder, por favor.

Literatura da boa
Visitem o www.patife.art.br, site reativado recentemente pelos escritores Jorge Rocha, George Cardoso e por mim, que fico só dando pitaco. Mas a revista está interessante. No ar o especial "Estranhos em terra estranha".


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 17/11/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você) de Renato Alessandro dos Santos
02. O Voto de Meu Pai de Heloisa Pait
03. Joan Brossa, inéditos em tradução de Jardel Dias Cavalcanti
04. Dilúvio, de Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair de Heloisa Pait


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2004
01. Ler muito e as posições do Kama Sutra - 2/6/2004
02. Autor não é narrador, poeta não é eu lírico - 24/3/2004
03. Em defesa dos cursos de Letras - 6/10/2004
04. Literatura como arte - 25/8/2004
05. Mulheres de cérebro leve - 13/2/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/11/2004
17h39min
Cara Ana, há pouco tempo, li um texto que criticava justamente o fato de a literatura feminina ter muito das mulheres. Era a palavra de um homem. Na época, me questionei como alguém conseguiria escrever sem deixar marcas do seu gênero (e porque deixar marcas deveria ser ruim). Até porque esse texto não deixava muito espaço para as mulheres fazerem literatura de valor. Era ruim se deixassem o seu sexo aparecer. Também seria ruim escrever com um estilo mais "pop", colocado como típico masculino pelo autor. Por outro lado, deixar aparecer marcas do sexo masculino não estava sendo considerado ruim. Por isso, quando li seu texto, fiquei super feliz em ver que você acredita que a literatura feminina pode e deve deixar suas marcas. Por mais que digam que a gente não deve basear nossos conceitos pelos dos outros, confesso que senti alívio ao ver minha opinião, tão insegura, refletida na sua coluna. Sucesso na sua participação no evento do Itaú Cultural!
[Leia outros Comentários de Adriana Baggio]
18/11/2004
15h08min
Olá, Ana Elisa. Não posso falar muito. Neste momento estou rascunhando algumas das 318 perguntas cabeludas que te farei no Encontro de Interrogações...
[Leia outros Comentários de Vitor Menezes]
21/11/2004
23h24min
Oi, Ana Elisa, mandou bem nesse texto; é um tema que sempre me intriga: o sexo da escrita. Eu me lembro de um pensamento de Balzac, de uma crueldade desconcertante: "A mulher que escreve aumenta o número de livros e diminui o de mulheres"; e Baudelaire completou: "gostar de mulher inteligente é prazer de pederasta." Na verdade, tudo que a mulher gera alimenta-se dela mesma e quando sai à luz, vêm envolto em sangue: é uma escrita vital, umbilical. beijins procê
[Leia outros Comentários de Sandra Regina]
14/12/2004
06h01min
Interessante esse questionamento (entre tantos do seu texto) sobre onde estão o novo Guimarães Rosa e a nova Clarice (justo dois VIPS em ficção brasileira pra mim). E esse outro: escrever como mulher; escrever sendo mulher. Escrita tem sexo? Virginia Woolf achava que sim. Muitos críticos (homens) concordam, e descem a lenha, condescendem, porque são eles quem escrevem sobre "o-que-é-relevante" (quem disse? Ah, sim, foram eles mesmos...); é assunto vasto e polêmico. Feministas criticam Cecília Meirelles porque entendiam na poetisa o esforço por ser "não-sexual", unissex, talvez... E então, fica-se "obrigada" a ter um sexo no que se escreve? Ah, as patrulhinhas ideológicas... Enfim: assunto vasto, como disse; e complexo...
[Leia outros Comentários de Carla]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PERDIDAMENTE
JÚLIO EMÍLIO BRAZ
FTD
(2000)
R$ 20,00



NÚMERO ESPECIAL COMEMORATIVO DOS 20 ANOS CPGD - Nº 27
SEQUÊNCIA 21 ANOS ESTUDOS JURÍDICOS E POLÍTIC
UFSC
(1993)
R$ 31,82



INTRODUCCION AL BUDISMO
H. SADDHATISSA
ALIANZA EDITORIAL SA
(1982)
R$ 19,28



A EVOLUÇÃO DO ESPORTE OLÍMPICO
SESI-SP
SESI - SP
(2012)
R$ 34,00



A MAQUINA DO AMOR - COLEÇÃO BEST SELLERS
JACQUELINE SUSANN
ABRIL CULTURAL
(1985)
R$ 7,00



THE GO-BETWEEN
L. P. HARTLEY
LONGMAN
(1973)
R$ 9,00



SUPERINTERESSANTE 186 PARANORMALIDADE EXISTE?
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2003)
R$ 5,90



O CÉU COMEÇA EM VOCÊ
ANSELM GRUN
VOZES
(2002)
R$ 15,00



A NOVA CONTABILIDADE SOCIAL
LEDA MARIA PAULANI, MÁRCIO BOBIK BRAGA
SARAIVA
(2005)
R$ 60,00



INTRODUÇÃO A ECONOMIA DA EDUCAÇÃO
MARK BLAUG
GLOBO
(1975)
R$ 23,90





busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês