As crônicas de Ivan Lessa | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Livro beneficente ensina concurseiros a superar desafios e conquistar sonhos
>>> Cia Triptal celebra a obra de Jorge Andrade no centenário do autor
>>> Sesc Santana apresenta SCinestesia com a Companhia de Danças de Diadema
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Queen na pandemia
>>> A história do Olist
>>> Kubrick, o iluminado
>>> Mr. Sandman
>>> Unchained by Sophie Burrell
>>> Reflexões na fila
>>> Papo com Alessandro Martins
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
Mais Recentes
>>> A Ciência Médica de House de Andrew Holtz pela Best Seller (2008)
>>> Três Mistérios de Lelis; Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual Didáticos (2009)
>>> Cure Seu Corpo as Causas Mentais dos Males Físicos... de Louise L. Hay pela Best Seller (1988)
>>> Vinho Tinto para Leigos de Ed Maccarthy pela Mandarim (1998)
>>> Os Direitos Humanos na Sala de Aula - a Ética Como Tema Transversal de Ulisses F. Araújo e Júlio Groppa Aquino pela Moderna (2001)
>>> Radiologia Odontologica de Aguinaldo de Freitas e Outros pela Arte Medicas (1984)
>>> Infinity da Scorlatti de John Mcnally pela Irado (2014)
>>> Quero Viver de Fernando Carraro; Lima pela Ftd (2007)
>>> Vale a Pena Esperar de Tim Stafford pela Vida (1992)
>>> Além dos Marimbus de Herberto Sales pela Aché
>>> Conecte Matematica - 1 - Primeira Parte de Osvaldo Dolce; David Degenszajn; Nilze de Almeida pela Atual Didáticos (2014)
>>> Jack Sparrow - a Espada de Cortés Vol 4 de Rob Kidd pela Melhoramentos (2007)
>>> Mwninas e Meninos de Domingos Pellegrini pela Ática (2011)
>>> Out of This Century: Confessions of An Art Addict de Peggy Guggenheim pela Anchor Books (1980)
>>> Padre Germano- Memórias de Amalia Domingo Soler; Germano; Eudaldo Pages pela Instituto Lachatre (2011)
>>> Reflexoes politica-poeticas de Jose Olinto pela marx (2000)
>>> As Mil e uma Noites - as Paixões Viajantes de Rene Khawam pela Brasiliense (1991)
>>> Infância de Graciliano Ramos pela Folha de São Paulo (2008)
>>> Shanghai Girls de Lisa See pela Random House (2010)
>>> Larousse Ortografia de Reglas y 4ejercicios pela Larousse (1996)
>>> O Colecionador de Crespúsculos de Anna Maria cascudo Barreto pela Do Autor (2003)
>>> Law of Attraction de Allison Leotta pela Touchstone Books (2010)
>>> Truques, Trotes, Brincadeiras de Robert Nyberg; Lasse Rade pela Callis (1996)
>>> Sociedade dos Pais Mortos de Matt Haig pela Record (2011)
>>> Biologia para um Planeta Sustentável (em Portuguese do Brasil) de Armênio Uzunian pela Harbra (2016)
COLUNAS

Quinta-feira, 30/3/2006
As crônicas de Ivan Lessa
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 9100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

No jornalismo brasileiro, a crônica possui talvez a mesma importância que o ensaio tem para o jornalismo norte-americano e europeu. Ainda que por aqui existam textos de natureza mais reflexiva e ensaística, pode-se dizer que, para o bem e para o mal, a crônica é uma das assinaturas do nosso jornalismo, numa tradição que remonta aos viajantes que estiveram no Brasil e fizeram seus relatos históricos (pois a crônica tinha um valor inestimável para poder traçar um perfil dos lugares e dos povos) e que hoje alcança grande da mídia impressa e eletrônica no país. Nota-se, aliás, que há um excesso de crônicas, uma vez que todo candidato a escritor logo se apressa a escrever relatos mais ou menos engraçados sobre os mais variados assuntos.

No entanto, o leitor que não se engane: nem todos têm talento. Na verdade, é correto afirmar que é graças a um grupo seleto de cronistas, entre eles Rubem Braga e Antônio Maria, que o gênero ganhou a importância atual. E é da lavra de um desses grandes cronistas que a editora Companhia das Letras lançou, no final de 2005, uma preciosa coletânea. Em O Luar e a Rainha, o escritor e jornalista da BBCBrasil Ivan Lessa, que já foi da turma do Pasquim e da redação da revista Senhor, mostra por que é um dos grandes autores do gênero, com um estilo marcante, sem ser óbvio ou medíocre. Em outras palavras, o cronista Ivan Lessa entrega mais do que o gênero costuma propiciar aos seus leitores. Vejamos como.

Ao longo de mais de 130 crônicas que foram escritas originalmente para o site da BBCBrasil, onde assina uma coluna três vezes por semana, o autor destila seu humor afiado acerca de assuntos tão diversos quanto curiosos e que, se alguém nos contasse, dificilmente pareceria verdade. Afinal, o que dizer das pesquisas propostas pelos cientistas britânicos a respeito dos acidentes que acontecem em casa, pois para a surpresa de muita gente milhares de tombos domésticos são provocados pelo simples ato de vestir as calças; ou que o Cubismo é fruto não do gênio de artistas plásticos, mas, sim, da enxaqueca (pelo menos é o que afirma o centro da Universidade Médica da Holanda; isso para não mencionar a sondagem realizada junto aos internautas que provava que estes eram ex-usuários da internet).

Sim, leitor, a pergunta cabe, até porque eu não respondi no parágrafo anterior: qual o uso de tais pesquisas? Aparentemente, antes das crônicas de Ivan Lessa, tais investigações tinham um fundo científico. E a graça de toda a história está justamente aí: Ivan Lessa conseguiu extrair de cada tema o ridículo de seus objetivos primários, esse interesse quase obtuso de tão específico por assuntos esdrúxulos e que, ao fim e ao cabo, não têm importância alguma. É esse o método, mas o leitor mais atento há de observar que a fórmula não se esgota por aí.

Para além da ironia, Ivan Lessa escapa de ser a referência para os assuntos escolhidos. Isto é, ele não prega seu ponto-de-vista, como de um obcecado, para os temas que o cercam. Em certa medida, o que se percebe é o espanto de um leitor comum ante as notícias do dia-a-dia, seja na internet, seja na TV, seja nos bons e velhos diários britânicos. Nesse ponto, ele se contrapõe a quase 99% dos cronistas brasileiros, até mesmo dos atuais - como Joaquim Ferreira dos Santos, Ignácio Loyola Brandão e de Mario Prata. Em outras palavras, não é o cronista que delibera se o assunto é ou não estranho aos seus olhos, mas, antes, é porque ele repara uma situação cômica possível por detrás da aparente seriedade da ciência, da política e do factual.

O leitor, portanto, não vai encontrar, em O Luar e a Rainha nada sobre umbiguismo de Ivan Lessa, como suas manias ao acordar ou a sua dificuldade a andar de táxi por Londres. Pelo contrário, mesmo quando ler sobre a experiência de voto do cronista, o assunto em questão será a apatia da política local, carente de representantes viáveis e compatíveis com o perfil requerido.

É forçoso notar, com isso, que Ivan Lessa possui um fôlego e tanto, não somente pela quantidade das crônicas escritas, mas pela concisão e objetividade do texto. Apesar de ser uma crônica, cujo flerte com a literatura, muitas vezes, é a salvação da lavoura, no texto de Ivan Lessa é aspecto secundário, não pela falta de talento do autor, mas, especialmente, pelo fato de ele utilizar como matéria e ferramenta de trabalho o jornalismo (além das pesquisas, os outros temas são pescados na mídia).

Uma única ressalva: o livro de Ivan Lessa, assim como muitos jornalistas fazem, não é uma obra original, uma vez que foi publicada anteriormente em outro veículo, mais precisamente na internet. Talvez a receptividade por parte dos leitores fosse maior caso o livro fosse todo inédito. Ainda assim, é um alento que o texto desse grande escritor e jornalista esteja disponível nas prateleiras, pois é fundamental que os novos leitores saibam que nem toda a crônica possui é sobre o besteirol ou auto-ajuda, do mesmo modo que assuntos mundanos também podem ser dissecados com elegância e ironia. Em uma frase apenas: Ivan Lessa dignifica a crônica.

Baden Powell, ao vivo em Bruxelas
O violão vadio de Baden Powell, o parceiro do poeta da MPB Vinícius de Moraes está disponível em mais uma versão de virtuosismo e talento. É o álbum Baden - Live à Bruxelles, que, como o nome indica, traz uma apresentação direto da capital belga (gravada em 1999). No disco, Baden Powell não faz nada de muito diferente de suas performances nas seis cordas. E isso não é pouca coisa. É o que se ouve, por exemplo, na longuíssima introdução do clássico caipira "Asa Branca," sem mencionar a continuação da música propriamente dita.

O grande destaque, porém, fica por conta de uma versão sonoramente orquestral de um violão só de "Samba do Avião". Talvez seja a única vez em que o piano de Tom Jobim não tenha sido uma ausência considerável. A velocidade que Powell imprimiu tirou o caráter bossa-nova e instituiu uma outra música. Que outras gravações assim apareçam; música de qualidade, mesmo fora de época, é sempre uma renovação.

Para ir além






Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 30/3/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um recomeço? de Paulo Polzonoff Jr


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2006
01. Orgulho e preconceito, de Jane Austen - 5/5/2006
02. Por que quero sair do Orkut (mas não consigo) - 2/2/2006
03. Desejo de Status - 21/4/2006
04. As crônicas de Ivan Lessa - 30/3/2006
05. Google: aprecie com moderação - 2/3/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
2/5/2006
10h39min
O leve humor do Lessa retira a aridez contida no tema da sua crônica. Fabio, você foi preciso no seu comentário.
[Leia outros Comentários de Joel Rogerio]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Diário da Corte - Crônicas do Maior Polemista da Imprensa ...
Paulo Francis
Três Estrelas
(2012)



Pato Donald N 2143
Editora Abril
Abril



Como Se Preparar para o Exame de Ordem - 11 Ambiental
Fernanda Luiza e Marcelo Hugo
Método
(2015)



Au Arquitetura & Urbanismo Nº 214
Pini
Pini



Devaneios Sobre a Atualidade do Capital
Clóvis de Barros Filho, Gustavo F. Dainezi
Sanskrito
(2014)



O que é psicologia
Maria Luiza S. Teles
Brasiliense
(1994)



A Profecia Celestina
James Redfield
Fontanar
(2009)



Dicionário do Antiquariato
Codex
Codex
(1968)



O Sócio
John Grisham
Rocco
(1997)



O Que São Direitos Humanos
João Ricardo W. Dornelles
Brasiliense
(2013)





busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês