Desejo de Status | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
29267 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 21/4/2006
Desejo de Status
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 9200 Acessos

Meu plano para esta coluna, inicialmente, era outro. Já tinha até conversado com o Julio, avisando que falaria a respeito do livro A cultura do novo capitalismo, de Richard Sennett. Na verdade, não seria mais uma resenha, uma vez que relacionaria o tema do livro com o Teia, evento que ocorreu no início do mês de abril, aqui em São Paulo. Ocorre que eu mudei de idéia. Explico por quê. Depois de alguns meses às quintas-feiras, na companhia de ninguém menos que Adriana Baggio, estou, agora, às sextas, com a difícil tarefa de substituir o Eduardo Carvalho (aliás, onde anda você?). Então, nessa minha "estréia", decidi fazer uma homenagem ao Edu e vou falar de um dos livros que mais me chamaram a atenção nesses últimos meses: Desejo de Status (2005, Rocco, 304 págs.), do filósofo suíço Alain De Botton.

"Por que uma homenagem"?, quase consigo ouvir as perguntas. Eu explico também. Foi o Eduardo quem me apresentou, via Digestivo, a obra de Alain De Botton. Então, a César o que é de César.

De volta ao livro. Num primeiro momento, os leitores podem suspeitar que o livro de De Botton nada mais é do que mais um manual de auto-ajuda, desses que nos auxiliam a influenciar pessoas e conquistar amigos, ou daqueles que nos ensinam a ter confiança nas nossas aptidões, pensando sempre positivo, em detrimento de uma tentação negativista, derrotista, marcado pela insegurança. Felizmente, porém, a obra não trata desse tema. Ufa. O que Alain De Botton investiga são as causas dessa ansiedade de status, que, segundo pode ser interpretado, é uma espécie de mal-estar do século XXI.

Obviamente que o livro não é um tratado clínico. Antes, um ensaio que quer entender um certo comportamento da sociedade nos nossos dias. Para Alain De Botton, vivemos numa inquietante busca por status, condição que não deve ser entendida, tout court, apenas como posição social em razão da fortuna que, eventualmente, possamos ter. É mais do que isso: é a maneira como nós nos vemos a partir do olhar, crítica e julgamento dos outros.

Na primeira parte do livro, portanto, De Botton explica por que e de que maneira essa inquietação nos atinge. Às vezes a partir do olhar dos nossos vizinhos, às vezes porque não pertencemos ao jet set das colunas sociais e da TV; ora porque não nos sentimos confortáveis com o emprego que temos, ora porque não somos respeitados como gostaríamos de ser. Essa miríade de possibilidades, argumenta o filósofo, causa essa ansiedade, esse desejo de status que torna as pessoas cada vez mais infelizes. Nesse ponto da obra, os leitores vão notar uma das razões porque o livro não é de auto-ajuda. De Botton sustenta suas opiniões a partir de uma escrita que não doura a pílula. Pelo contrário. Prefere a eloqüência e a ironia que desmascaram, em muitos momentos, a mesquinhez e a vilania por detrás desse desejo de status, como se lê no trecho a seguir:

É possível que as lutas entre mão-de-obra e capital, pelo menos no mundo desenvolvido, não sejam mais tão cruas como na época de Marx. Porém, apesar dos avanços nas condições de trabalho e na legislação trabalhista, os trabalhadores continuam a ser instrumentos de um processo em que sua felicidade ou bem-estar econômico é necessariamente incidental (...) [e portanto] seu status não é garantido

Soluções
De fato, a obra seria muito mais crítica - na acepção negativista do termo - se o autor não se predispusesse a apresentar a contrapartida. Uma lista com algumas soluções que podem, de certa medida, aplacar essa necessidade por uma posição mais privilegiada. E o filósofo enumera uma lista de cinco tópicos para que o leitor compreenda claramente seus pontos de vista, a saber: "Filosofia", "Arte", "Política", "Cristianismo" e "Boemia".

Conforme a divisão do próprio livro, esta é a segunda parte da obra. Uma leitura mais atenta, no entanto, mostra que este segmento é muito mais um complemento, um arremate, das idéias inicialmente apresentadas pelo autor (em que ele tratou, respectivamente, de "Falta de amor", "Esnobismo", "Expectativa", "Meritocracia" e "Dependência".) E isso fica claro não somente pelo estilo, que segue conduzindo o leitor pelas mãos, mas também pela proximidade de cada assunto em relação aos que foram debatidos na primeira parte.

Assim, ao dizer como a arte pode instaurar uma atitude mais contemplativa e reflexiva, o filósofo consegue transmitir conceitos aparentemente simples e sem pretensão, mas que, examinados a fundo, possuem uma rara complexidade na sua origem. Afinal, quem consegue responder, assim de pronto, para que serve a arte? A resposta está na ponta da língua, mas dificilmente consegue ser externada com clareza. A virtude em Desejo de Status é que esse objetivo é atingido com muita propriedade.

Uma outra característica do livro, que, de certa forma, se relaciona com o que está escrito no parágrafo anterior, é o fato de o autor ser adepto de um ensaísmo cada vez mais raro no mundo preso às rédeas da academia e das citações auto-referentes. Em outras palavras, De Botton opta por um texto rico em menções literárias e alusões a diversos autores, sem necessariamente se prender a eles e, o que é mais difícil, sem parecer pedante. É elitista, sim, mas o que há de mal nisso? Quem está acostumado (!?) com a aridez literária dos chamados "suplementos culturais" (e à sua "balcanização", como disse Teixeira Coelho em debate na Folha) vão se surpreender com o quilate das referências: Jane Austen, Sófocles, Proust, Aristóteles. E os leitores aprendem um pouco mais acerca desses nomes também.

Pode-se dizer que Desejo de Status não alcança propriamente uma conclusão sobre o tema. Ou, ainda, nota-se que o autor prefere não apresentar respostas acabadas ao assunto, mas, sim, algumas considerações com base em sua observação e, principalmente, a partir da exposição reflexiva de seus argumentos. Sem dogmatimos, Botton faz uma elegia (e um elogio) à inteligência, ao escrever sobre um assunto muito discutido, mas, como é de praxe, pouco entendido. Decididamente, uma resposta absoluta só com os livros de auto-ajuda.

A menção na contracapa, nesse caso, faz jus ao que o livro representa: De Botton trouxe a filosofia de volta para o seu propósito mais simples e mais importante: nos ajudar a viver nossas vidas.

A partir da leitura do livro, não se entende muito por que o debate intelectual, no Brasil, ainda prefere os temas, em tese, mais abrangentes, ignorando solenemente a obra de autores como Alain De Botton. Uma resposta possível: talvez se julgue capaz de muito mais do que realmente é. Como? De onde adquiri essa resposta? Fácil: lendo Desejo de Status.

Para ir além






Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 21/4/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras (3) de Marilia Mota Silva
02. O melhor do jazz em 2007 de Jonas Lopes


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2006
01. Orgulho e preconceito, de Jane Austen - 5/5/2006
02. Por que quero sair do Orkut (mas não consigo) - 2/2/2006
03. Desejo de Status - 21/4/2006
04. As crônicas de Ivan Lessa - 30/3/2006
05. Google: aprecie com moderação - 2/3/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COMO VIVER COM UM INFARTO (E COMO EVITAR UM)
DR ROBERT A MILLER
ARTENOVA
(1974)
R$ 31,50
+ frete grátis



ACONSELHAMENTO DE ADULTOS: UMA ABORDAGEM EVOLUTIVA
WILLIAM H. VAN HOOSE & MAUREEN ROUSSET WORTH
ZAHAR
(1985)
R$ 18,00



IVANHOÉ
WALTER SCOTT
NOVA CULTURAL
(2003)
R$ 36,45
+ frete grátis



A VIDA ETERNA - COLEÇÃO DOIS MUNDOS
JACQUES ATTALI
LIVROS DO BRASIL
(1991)
R$ 54,78



GINSENG - A RAIZ QUE CURA TODOS OS MALES
NATHAN S. BENNET
GLOBAL
(1983)
R$ 10,00



O TRONCO DO IPÊ - COLEÇÃO JABUTI
JOSÉ DE ALENCAR
SARAIVA
(1972)
R$ 8,00



BUSINESS DICTIONARY: NOVO DICIONÁRIO DE TERMOS DE NEGÓCIOS
PAULO N. MIGLIAVACCA
EDICTA
(2000)
R$ 25,00



IN TOUCH - STUDENTS BOOK 2
OSCAR CASTRO / VICTORIA KIMBROUGH
LONGMAN
(1988)
R$ 15,00



O ÚLTIMO TANGO DE SALVADOR ALLENDE
ROBERTO AMPUERO
BENVIRÁ
(2014)
R$ 28,00



O RISO DOURADO DA VILA
JOÃO AMILCAR SALGADO
BELO HORIZONTE
(2003)
R$ 85,00





busca | avançada
29267 visitas/dia
1,1 milhão/mês