Mabsa e seu jardim de estátuas | Verônica Mambrini | Digestivo Cultural

busca | avançada
45185 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 13/11/2006
Mabsa e seu jardim de estátuas
Verônica Mambrini

+ de 5300 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Às vezes a bênção vem travestida de desgraça. Há cerca de 20 anos, depois de ver quatro filhos crescidos e criados, Maria Amélia Botelho de Souza Aranha se tornou viúva. Em pouco tempo, a artista contida na mulher veio ao mundo. Não que Mabsa, como é conhecida, antes não lidasse com arte; desde a juventude estudou pintura e outras técnicas, como a iluminura - mas a mudança de estilo consolidada nas últimas duas décadas em sua obra é radical, urgente, libertadora.

Ela diz que sua arte não é mais que "os sonhos de uma criança". Na infância, brincando no zoológico que era da tradicional família de Maria Amélia, onde hoje fica o Parque da Aclimação, guardou na imaginação um estoque de imagens de animais retocados pela fantasia, capaz de alimentar ainda seu trabalho. A visita ao atelier a céu aberto da artista aconteceu a propósito da Bienal. O tema "viver junto" foi o mote para as (muitas) mostras paralelas que acontecem em São Paulo durante esse megaevento das artes visuais. Crueldade da indústria cultural, que se alimenta desses "ganchos": eventos, produtos - com interesse imediato que prenda(m) a atenção do leitor/ ouvinte/ telespectador. Triste precisar de uma Bienal para pôr em evidência o trabalho de uma artista como Mabsa. Essa mostra paralela abre ao público e a curadores o espaço de trabalho de sete artistas plásticas brasileiras, representadas internacionalmente pela crítica residente em Paris, Risoleta Cordula (as outras seis são Carmen Gebaile, Thaís Gomes, Paula Salusse, Gersony Silva, Lúcia Py e Sônia Talarico). As artistas gostaram tanto da resposta inicial do público que devem repetir a proposta ano que vem. Nessa temporada, os ateliers podem ser visitados até 30 de novembro.

Pedras Aladas
O Estúdio Pedras Aladas, em Indaiatuba, é residência e atelier de Maria Amélia. As esculturas se espalham pelo jardim e se integram às árvores e à piscina diante de um salão repleto de pinturas da artista. Com obras em museus mundo afora, é na Chácara Casa Verde Helvetia que Maria Amélia mantém a coleção pessoal. Na harmonia entre grandes espaços abertos e peças da área externa, dá para imaginar que ela recriou o jardim zoológico da infância com imagens afetivas e livres nos vôos da imaginação. No centro de um salão em que uma profusão de telas e painéis cobre as paredes, há um auto-retrato da artista, moça. A jovem bela e altiva é a única figura humana bidimensional pintada com técnica acadêmica. Em outros trabalhos, principalmente nas telas menores, as linhas humanas são castigadas e sofridas, reificadas como Picasso fazia com as "têtes de femme" pintadas em série.

Curiosamente, na escultura, a artista dá outro tratamento às formas humanas, entre as quais predominam as femininas. Jovens mulheres cheias de movimento integram conjuntos com animais ou estruturas geométricas. A seminudez e as vestes drapeadas como se cada estátua estivesse ao vento divinizam as formas. O masculino, como o homem-pássaro de uma das esculturas, aparece em formas antropozoomórficas, muitas vezes assustadoras - uma reação velada ao poder patriarcal?

Mas os animais são o assunto mais freqüente no atelier de Mabsa. Desde histórias como as de tamanduás que atacariam os desprevenidos que entrassem no mato, contadas pelo avô da artista, aos leões que existiam no zoológico do Jardim da Aclimação na época, as criações são marcadas por cores fortes e formas delicadas. Chama a atenção o conjunto de obras ao redor da piscina, com quatro peixes de pouco mais de meio metro de altura e enormes olhos saltados, lembrando criaturas abissais. Garças com o vente iluminado e leões de pedra convivem com outras formas indefiníveis, lembrando sapos e répteis.

É delicioso se perder em interpretações abertas dos possíveis significados das estátuas. Fora uma ou outra mais direta - como a pantera que ameaça subiu uma árvore, identificada por placa com uma mensagem sobre o poder -, quase todas as esculturas sugerem mais do que dizem. Há espaço para o lúdico nos macaquinhos pendurados pelas árvores, para o introspectivo e insólito de tartarugas posicionadas em lugares inesperados, para o sagrados nas cruzes e estátuas nuas. O conjunto das Pedras Aladas deixa ler uma história cheia de inferências arquetípicas. No dicionário, a palavra "imaginário" é também sinônimo de escultor, de fazedor de estátuas, além de significar o que não é real. E o trabalho de Maria Amélia, por aproximações possíveis com o surrealismo, se estabelece numa linguagem artística consolidada e mesmo datada, mas é outra abordagem lúdica, com a sutileza do olhar de criança, menos centrado nas pesadas referências sexuais cuspidas pelo inconsciente. Em vez delas, surgem com delicadeza menções ao árido e difícil mundo da opressão simbólica e das clausuras sociais, nas grades e traves presentes em várias de suas peças, e sempre com a contrapartida da cor: a cor que se sente, mais do que a cor que se vê.

Vale se deter no salão em que se concentram as pinturas. Mabsa é também uma grande colorista, e a intensidade e intenção com que escolhe sua paleta é emocionalmente próxima dos fauvistas. É ali também onde fica mais contrastante a dicotomia entre a forma humana torturada e o reino animal luminoso e exuberante. A organização das telas obedece outros critérios (muito mais decorativos e quiçá afetivos) do que uma exposição, e acaba se tornando interessante o jogo de isolar um trabalho entre tantos e depois novamente mergulhar na informação visual transbordante, confundindo os sentidos.

Para ir além
É preciso agendar as visitas por e-mail ou telefone: (11) 3031-3851. (Av. Wineson Parque, nº 135 - Chácara Casa Verde Helvétia - Indaiatuba/SP.) Até 30 de novembro.


Verônica Mambrini
São Paulo, 13/11/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Uma noite de julho de Celso A. Uequed Pitol
02. Hilda Hilst, o IPTU e a Chave da Cidade de Yuri Vieira
03. O homem que inventou o Natal de Gian Danton
04. David Foster Wallace e Infinite Jest de Adrian Leverkuhn
05. Eleições de Rodolfo Felipe Neder


Mais Verônica Mambrini
Mais Acessadas de Verônica Mambrini
01. Por onde andam os homens bonitos? - 17/12/2007
02. Boas histórias — e de verdade - 28/1/2008
03. 453 – São Paulo para gregos e troianos - 29/1/2007
04. A Letras, como ela é? - 19/3/2007
05. Religião prêt-à-porter - 10/3/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/12/2006
22h45min
parabéns pelo seu mundo, criado, sentido e vivido ao extremo de mabsa!
[Leia outros Comentários de gabriel]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A FACA DE DOIS GUMES
FERNANDO SABINO
RECORD
(1985)
R$ 4,98



SER+ EM EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO AO CLIENTE
MÁRCIA RIZZI & MAURICIO SITA
SER MAIS
(2012)
R$ 15,00



OLHAR, ESCUTAR, LER - 1ª EDIÇÃO
CLAUDE LÉVI-STRAUSS
COMPANHIA DAS LETRAS
(1997)
R$ 98,95



CONFERÊNCIAS E DISCURSOS: COM DEDICATÓRIA DO AUTOR
OLIVEIRA E SILVA
AURORA (RJ)
(1965)
R$ 26,82



INGLÊS EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
HELOÍSA LEME G. DE CARVALHO ET AL
EDUCARTE
(1999)
R$ 10,00



A DÉCIMA TERCEIRA HISTÓRIA
DIANE SETTERFIELD
RECORD
(2007)
R$ 14,00



A INFÂNCIA RECUPERADA
FERNANDO SAVATER
PRESENÇA
(1997)
R$ 46,70



CANTO EM MARCHA - MÚSICA FOLK E DIREITOS CIVIS NOS ESTADOS UNIDOS
MARIANA OLIVEIRA ARANTES
ALAMEDA
(2016)
R$ 49,90



COMPREENDER WITTGENSTEIN
KAI BUCHHOLZ
VOZES
(2008)
R$ 40,00



AS MARCAS NO DIVÃ
JAIME TROIANO
GLOBO
(2009)
R$ 11,00





busca | avançada
45185 visitas/dia
1,2 milhão/mês