Mabsa e seu jardim de estátuas | Verônica Mambrini | Digestivo Cultural

busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Abdominal terceirizado - a fronteira
>>> Cinema é filosofia
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mulher no comando do país! E agora?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Bar azul - a fotografia de Luiz Braga
>>> Eu + Você = ?
>>> Virtudes e pecados (lavoura arcaica)
>>> Pela estrada afora
Mais Recentes
>>> Novo código civil brasileiro de Coordenação; Giselle de Melo Braga Tapai e colaboradores pela Revista dos tribunais (2003)
>>> Execução de Pré Executividade de Marcos Valls Feu Rosa pela Sergio Antonio Fabris (1996)
>>> O desafio do escombro : nação, identidades e pós-colonialismo na literatura da Guiné-Bissau de Moema Parente Augel pela Garamond (2007)
>>> Processo de Execução de Levenhagen pela Atlas (1986)
>>> Processo de Execução de Humberto Theodoro Júnior pela Leud (1999)
>>> Execução direito processual civil ao vivo de Humberto Theodoro Júnior pela Aide (2000)
>>> Teoria e prática do processo de execução de Orlando Fida e Carlos A.M. Guimarães pela Led (2019)
>>> Lei de execução Fiscal Comentada e Anotada Lei 6.830 de 22 /09/1980 de Maury Ângelo Bottesini e outros pela Revista dos Tribunais (2000)
>>> Execução Fiscal de José Afonso da Silva pela Revista dos Tribunais (1975)
>>> A Execução contra fazenda pública de Wanderley José Federighi pela Saraiva (1996)
>>> Execução Civil (Princípios Fundamentais) de José Miguel Garcia Medina pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Da arrementação e da Execução de Severiano Ignacio de Aragão pela Leud (1998)
>>> Execução Forçada de Cláudio Nunes do Nascimento pela Saraiva (1974)
>>> Fraude a Execução de José Sebastião de Oliveira pela Saraiva (1986)
>>> Fraude de Execução e Garantias Fundamentais do Processo de Sergio Coelho Junior pela Lumen Juris (2006)
>>> Prática do processo de execução de Severiano Ignacio de Aragão pela Idéia Jurídica (2001)
>>> Execução contra fazenda pública fundada em título extrajudicial de Juraci Inês Chiarini Vicente pela Forense (2001)
>>> Da execução e dos Embargos de João Roberto Farizato pela Led (1996)
>>> Execução de Luiz Guilherme Marinoni e Sergio Cruz Arenhart pela Revista dos Tribunais (2007)
>>> O Novo processo de execução de Luiz Fux pela Forense (2008)
>>> A Reforma da execução do título extrajudicial de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (2007)
>>> Manual das Execuções de Jônatas Milhomens e Geraldo Magela Alves pela Forense (1999)
>>> Manual das Execuções de Jônatas Milhomens e Geraldo Magela Alves pela Forense (2001)
>>> A consciência do impacto nas obras de Cruz e sousa e de Lima Barreto de Cuti pela Autêntica (2009)
>>> Execução no Código de processo Civil de José Antonio de Castro pela Saraiva (1983)
>>> Crédito Hipotecário na execução movida por terceiro de Haroldo Pabst pela Revista dos Tribunais (1978)
>>> Intervenção de Terceiros de José Antonio Alem pela Leud (1989)
>>> Embargos de Terceiros de José Antonio Alem pela Leud (1987)
>>> Embargos de Devedor de José Antonio Alem pela Leud (1986)
>>> Embargos de terceiro de Edson Prata pela Leud (1987)
>>> Das intervenção de terceiros de Jônatas Milhomens pela Forense (1985)
>>> Intervenção de Terceiros de Athos Gusmão Carneiro pela Saraiva (2001)
>>> Intervenção de Terceiros de Athos Gusmão Carneiro pela Saraiva (1983)
>>> Intervenção de Terceiros de Athos Gusmão Carneiro pela Saraiva (1986)
>>> Pluralidade de partes e intervenção de Terceiros de José Raimundo Gomes da Cruz pela Revista dos Tribunais (1991)
>>> Como se Preparar para exame de ordem 1ª Fase (Civil) de Fernando Tartuce e Fernando Sartori pela Métado (2007)
>>> Como se Preparar para exame de ordem 1ª ( Fase Processo Penal) de Vauledir Ribeiro Santos pela Métado (2007)
>>> Código de processo Civil Reformado de J. E. Carreira Alvim pela Del Rey (1995)
>>> Instituições de processo Civil de Renato Riotaro Takiguthi pela Saraiva (1977)
>>> As inovações no código de processo de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Processo Civil Procedimentos Especiais de Thereza Christina Nahas pela Atlas (2006)
>>> Do chamamento a autoria Denunciação da Lide de Antonio Carlos de Araujo Cintra pela Revista dos Tribunais (1973)
>>> Das citações e das intimações de João Roberto Parizatto pela Leud (1990)
>>> Os prazos processuais de Norma Chrissanto Dias pela Lumen Juris (2003)
>>> As inovações no código de processo de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> A ação civil pública na nova ordem constitucional de Édis Milaré pela Saraiva (1990)
>>> Alinhamentos da nova reforma do cpc de José Rogério Cruz e Tucci pela Revista dos Tribunais (1997)
>>> O advogado e sua identidade profissional em risco de Ivan Alkmim pela Destaque (2001)
>>> Declaração de Insolvência de Onaldo Campos pela Saraiva (2019)
>>> Repertório de jurisprudência e doutrina sobre processo cautelar de Arruda Alvim Nelson Luiz Pinto pela Revista dos Tribunais (2019)
COLUNAS

Segunda-feira, 13/11/2006
Mabsa e seu jardim de estátuas
Verônica Mambrini

+ de 5200 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Às vezes a bênção vem travestida de desgraça. Há cerca de 20 anos, depois de ver quatro filhos crescidos e criados, Maria Amélia Botelho de Souza Aranha se tornou viúva. Em pouco tempo, a artista contida na mulher veio ao mundo. Não que Mabsa, como é conhecida, antes não lidasse com arte; desde a juventude estudou pintura e outras técnicas, como a iluminura - mas a mudança de estilo consolidada nas últimas duas décadas em sua obra é radical, urgente, libertadora.

Ela diz que sua arte não é mais que "os sonhos de uma criança". Na infância, brincando no zoológico que era da tradicional família de Maria Amélia, onde hoje fica o Parque da Aclimação, guardou na imaginação um estoque de imagens de animais retocados pela fantasia, capaz de alimentar ainda seu trabalho. A visita ao atelier a céu aberto da artista aconteceu a propósito da Bienal. O tema "viver junto" foi o mote para as (muitas) mostras paralelas que acontecem em São Paulo durante esse megaevento das artes visuais. Crueldade da indústria cultural, que se alimenta desses "ganchos": eventos, produtos - com interesse imediato que prenda(m) a atenção do leitor/ ouvinte/ telespectador. Triste precisar de uma Bienal para pôr em evidência o trabalho de uma artista como Mabsa. Essa mostra paralela abre ao público e a curadores o espaço de trabalho de sete artistas plásticas brasileiras, representadas internacionalmente pela crítica residente em Paris, Risoleta Cordula (as outras seis são Carmen Gebaile, Thaís Gomes, Paula Salusse, Gersony Silva, Lúcia Py e Sônia Talarico). As artistas gostaram tanto da resposta inicial do público que devem repetir a proposta ano que vem. Nessa temporada, os ateliers podem ser visitados até 30 de novembro.

Pedras Aladas
O Estúdio Pedras Aladas, em Indaiatuba, é residência e atelier de Maria Amélia. As esculturas se espalham pelo jardim e se integram às árvores e à piscina diante de um salão repleto de pinturas da artista. Com obras em museus mundo afora, é na Chácara Casa Verde Helvetia que Maria Amélia mantém a coleção pessoal. Na harmonia entre grandes espaços abertos e peças da área externa, dá para imaginar que ela recriou o jardim zoológico da infância com imagens afetivas e livres nos vôos da imaginação. No centro de um salão em que uma profusão de telas e painéis cobre as paredes, há um auto-retrato da artista, moça. A jovem bela e altiva é a única figura humana bidimensional pintada com técnica acadêmica. Em outros trabalhos, principalmente nas telas menores, as linhas humanas são castigadas e sofridas, reificadas como Picasso fazia com as "têtes de femme" pintadas em série.

Curiosamente, na escultura, a artista dá outro tratamento às formas humanas, entre as quais predominam as femininas. Jovens mulheres cheias de movimento integram conjuntos com animais ou estruturas geométricas. A seminudez e as vestes drapeadas como se cada estátua estivesse ao vento divinizam as formas. O masculino, como o homem-pássaro de uma das esculturas, aparece em formas antropozoomórficas, muitas vezes assustadoras - uma reação velada ao poder patriarcal?

Mas os animais são o assunto mais freqüente no atelier de Mabsa. Desde histórias como as de tamanduás que atacariam os desprevenidos que entrassem no mato, contadas pelo avô da artista, aos leões que existiam no zoológico do Jardim da Aclimação na época, as criações são marcadas por cores fortes e formas delicadas. Chama a atenção o conjunto de obras ao redor da piscina, com quatro peixes de pouco mais de meio metro de altura e enormes olhos saltados, lembrando criaturas abissais. Garças com o vente iluminado e leões de pedra convivem com outras formas indefiníveis, lembrando sapos e répteis.

É delicioso se perder em interpretações abertas dos possíveis significados das estátuas. Fora uma ou outra mais direta - como a pantera que ameaça subiu uma árvore, identificada por placa com uma mensagem sobre o poder -, quase todas as esculturas sugerem mais do que dizem. Há espaço para o lúdico nos macaquinhos pendurados pelas árvores, para o introspectivo e insólito de tartarugas posicionadas em lugares inesperados, para o sagrados nas cruzes e estátuas nuas. O conjunto das Pedras Aladas deixa ler uma história cheia de inferências arquetípicas. No dicionário, a palavra "imaginário" é também sinônimo de escultor, de fazedor de estátuas, além de significar o que não é real. E o trabalho de Maria Amélia, por aproximações possíveis com o surrealismo, se estabelece numa linguagem artística consolidada e mesmo datada, mas é outra abordagem lúdica, com a sutileza do olhar de criança, menos centrado nas pesadas referências sexuais cuspidas pelo inconsciente. Em vez delas, surgem com delicadeza menções ao árido e difícil mundo da opressão simbólica e das clausuras sociais, nas grades e traves presentes em várias de suas peças, e sempre com a contrapartida da cor: a cor que se sente, mais do que a cor que se vê.

Vale se deter no salão em que se concentram as pinturas. Mabsa é também uma grande colorista, e a intensidade e intenção com que escolhe sua paleta é emocionalmente próxima dos fauvistas. É ali também onde fica mais contrastante a dicotomia entre a forma humana torturada e o reino animal luminoso e exuberante. A organização das telas obedece outros critérios (muito mais decorativos e quiçá afetivos) do que uma exposição, e acaba se tornando interessante o jogo de isolar um trabalho entre tantos e depois novamente mergulhar na informação visual transbordante, confundindo os sentidos.

Para ir além
É preciso agendar as visitas por e-mail ou telefone: (11) 3031-3851. (Av. Wineson Parque, nº 135 - Chácara Casa Verde Helvétia - Indaiatuba/SP.) Até 30 de novembro.


Verônica Mambrini
São Paulo, 13/11/2006


Mais Verônica Mambrini
Mais Acessadas de Verônica Mambrini
01. Por onde andam os homens bonitos? - 17/12/2007
02. Boas histórias — e de verdade - 28/1/2008
03. 453 – São Paulo para gregos e troianos - 29/1/2007
04. A Letras, como ela é? - 19/3/2007
05. Religião prêt-à-porter - 10/3/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/12/2006
22h45min
parabéns pelo seu mundo, criado, sentido e vivido ao extremo de mabsa!
[Leia outros Comentários de gabriel]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O MISTÉRIO DA CRIPTA AMALDIÇOADA
EDUARDO MENDOZA
PLANETA
(2011)
R$ 19,00



OS CADERNOS DE DOM RIGOBERTO (EDIÇÃO DE BOLSO)
MARIO VARGAS LLOSA
OBJETIVA
(2011)
R$ 12,00



NIELS LYHNE
JENS PETER JACOBSEN
GOLDMANNS GELBE TASCHENBÜCHER
R$ 30,00



SOLDIERS PAY
WILLIAM FAULKNER
PENGUIN BOOKS
(1964)
R$ 32,00



CRIME QUE ABALOU A REPÚBLICA, O
ROBERTO SANDER
MAQUINARIA EDITORA
(2010)
R$ 30,32



TRABALHO DOCENTE NA CRECHE
CELI COSTA S. BAHIA, CELINA MAGALHÃES UND FERNADO PONTES
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



AROUND THE WORLD IN EIGHTY DAYS
JULES VERNE
OXFORD
(2010)
R$ 18,61



PRÁTICA FORENSE PARA ESTAGIÁRIOS
LUIS FERNANDO RABELO CHACON; LUIZA HELENA
SARAIVA
(2013)
R$ 21,82



PERSONAGENS FEMININAS
JORGE MARQUES
EDITORA OFICINA RAQUEL
R$ 46,00



WINDSURF: PRANCHA À VELA
JEAN-LUC MARTY
EDIOURO (TECNOPRINT - RJ)
(1982)
R$ 31,28





busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês