Entre o matrimônio e a literatura | Jonas Lopes | Digestivo Cultural

busca | avançada
44557 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 1/5/2007
Entre o matrimônio e a literatura
Jonas Lopes

+ de 3400 Acessos

Louis Begley é considerado pela crítica norte-americana um autor de segundo time dos contemporâneos. Ninguém por lá o colocaria ao mesmo nível de gente como Saul Bellow (cuja morte completou dois anos há pouco), Philip Roth, John Updike, Thomas Pynchon, Don DeLillo ou E.L. Doctorow. E é até justo: comparada à desses outros, sua prosa realmente é menos profunda, urgente e sagaz. Mas tem as suas qualidades, que não são poucas. Fã dos romanções realistas do século XIX, Begley não ousa grandes vôos no terreno da linguagem. Seus romances são convencionais, com mais ênfase na história a ser contada do que na forma dela. Pode parecer ultrapassado, mas em tempos de pseudovanguardas cheias de truques, nada melhor do que um bom personagem. O tipo de escritor que falta no Brasil.

O problema é que os críticos parecem implicar não só com a qualidade da obra de Louis Begley, mas também com o ambiente que ela aborda. Nada de pobres coitados: os protagonistas são, quase sempre, milionários (empresários, banqueiros, investidores), ou gente bem sucedida em crises de meia-idade. Não lhes falta nada, e é isso que provoca as suas crises, vividas em locais como os canais de Veneza, os bulevares parisienses, as praias desertas da Nova Inglaterra e algumas das mais paradisíacas ilhas gregas. E como poderia ser diferente, se este é o background do próprio Begley? Advogado conceituado, ele estreou na ficção com quase 60 anos. Não é uma pessoa difícil, reclusa ou atormentada, ao contrário de Roth, Pynchon e DeLillo. É fácil entrevistá-lo. E é por todo esse suposto diletantismo que os jornalistas parecem não levá-lo a sério.

É difícil evitar comparações entre Begley e o narrador de seu Naufrágio (Companhia das Letras, 2007, 240 págs.), John North, ainda que o próprio escritor faça questão de repudiar as analogias. As semelhanças, todavia, estão lá: North também é um tanto bon vivant, refinado, sossegado. Nada a reclamar de sua carreira, já que seu último romance acaba de ganhar o mais importante prêmio literário americano e seus direitos foram vendidos para o cinema por uma bolada, o que vai lhe propiciar mais alguns momentos de deleite em Paris. O problema é que ele acaba de descobrir que não gosta de seus livros, que "todos pertenciam à mesma linhagem enfadonha dos livros desnecessários". A nova constatação provoca um parafuso na cabeça de North, tão acostumado com a auto-estima lá em cima.

Naufrágio é um monólogo de John North a um homem desconhecido (o verdadeiro narrador do livro) que ele encontra em um bar francês, o L'Entre Deux Mondes. O escritor conta a ele a sua história; não só a da descoberta do fracasso profissional, mas também as suas desventuras pessoais. North vivia em um casamento estável e feliz com uma médica, Lydia. Em um momento de fraqueza em meio a sua crise literária, entretanto, envolveu-se com uma repórter francesa, Léa Morini. Nenhuma grande novidade na caracterização feita por Begley: Lydia é inteligente, segura, séria; Léa é fogosa, promíscua, imprevisível. Começa um caso tórrido, que após alguns vaivens coloca em risco o casamento tão sério e longevo.

Seria uma história bem banal, não fosse o paralelo interessante que podemos traçar entre os dilemas sexuais de John North e as pendengas literárias que ele mantém consigo mesmo. Pois Naufrágio, de certa forma, versa justamente sobre a crise criativa de North, ainda que pareça ser sobre seus relacionamentos, já que foi o primeiro problema que gerou o segundo (talvez por isso o bar onde a história é contada se chame Entre Dois Mundos...). O escritor nunca colocaria em risco um casamento bem sucedido se não tivesse começado a duvidar de seu talento. Lydia representa a vida calma e segura de alguém que sabe o que está fazendo e se orgulha disso. North nunca precisara de uma amante antes: além de uma esposa dedicada, tinha uma leitora que o incentivava e ajudava a acreditar e lembrar de sua competência. Uma vida sossegada: "a ninfa do silêncio é minha aliada. Sem ela, eu não teria escrito meus livros (...) O silêncio tem sido uma das pedras angulares da minha felicidade com Lydia".

A ardente Léa é a negação de North não só à arte que agora o repugna, mas também à forma como ele encarava até então os seus métodos de feitura literária; como um mero trabalho: "escrever romances tornou-se meu ofício desde que eu era bem jovem, recém-saído da faculdade, meu único ofício", conta. Para completar, ele ainda sofre com a culpa por ter vendido os direitos de seu livro ao cinema e ter tirado dali um "dinheiro sórdido" - o próprio Begley, por sinal, passou por isso quando seu Sobre Schmidt foi adaptado com sucesso para as telas, estrelado por Jack Nicholson. North sabe que aquilo não faz parte de sua personalidade. Os porres, mentiras, falsidades, até o monólogo que ele faz ao homem desconhecido no bar ("sou, no fundo, uma pessoa, um pessoa taciturna, que logo se cansa de tagarelas").

O ambíguo desfecho de Naufrágio, com a resignação de North em relação a quem ele é e ao quanto pode atingir, é quase uma crítica de Begley aos críticos que pegam no seu pé por sua suposta superficialidade. Ele continuará sendo uma pessoa gentil, calma, educada, que troca as badalações por trabalho: concentra-se em seu ofício. Está no segundo time de autores? Talvez. Mas tem plenas noções de suas qualidades e limites. E isso é raro.

Para ir além






Jonas Lopes
São Paulo, 1/5/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Primavera para iniciantes de Elisa Andrade Buzzo
02. O Natal de Charles Dickens de Celso A. Uequed Pitol
03. Notas sobre a Escola de Dança de São Paulo - II de Elisa Andrade Buzzo
04. Elon Musk de Julio Daio Borges
05. Apresentação: Ficção e Sociedade de Heloisa Pait


Mais Jonas Lopes
Mais Acessadas de Jonas Lopes em 2007
01. O melhor do jazz em 2007 - 25/12/2007
02. Auster no scriptorium - 26/3/2007
03. Uma (selvagem?) celebração literária - 23/1/2007
04. A morte do homem comum - 30/10/2007
05. Banville e o mar purificador da memória - 6/6/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DICTIONNAIRE RAISONNÉ ET ILLUSTRÉ DU THÉÂTRE À LITALIENNE
ALAIN ROY
ACTES SUD-PAPIERS
(1992)
R$ 99,82



O EREMITA DA FLORESTA EYCON
ELLIS PETERS
RECORD
(1998)
R$ 21,00



NAZISTAS ENTRE NÓS: A TRAJETÓRIA DOS OFICIAIS DE HITLER .. - 1ª EDIÇÃO
MARCOS GUTERMAN
CONTEXTO
(2016)
R$ 35,95



VIDA URBANA ARTIGOS E CRÔNICAS 9847
LIMA BARRETO
BRASILIENSE
(1956)
R$ 17,00



VOCÊ TAMBÉM PODE CHEGAR LÁ ( O REENCONTRO )
SHIRLEY MACLAINE
RECORD
(1975)
R$ 7,00



AMOR E AMIZADE
WHIT STILLMAN
GUTENBERG
(2016)
R$ 14,00



A MÁGICA DO MARKETING
CLÓVIS TAVARES
NAVEGAR
(2000)
R$ 7,80



MOTIVATE! WORKBOOK WITH AUDIO
FIONA MAUCHLINE; E. HEYDERMAN
MACMILLAN EDUCATION
(2013)
R$ 40,00



OS EXTRATERRESTRES NA HISTÓRIA
JACQUES BERGIER
HEMUS
(1970)
R$ 10,00



A GUERRA
QUINCY WRIGHT
BIBLIEX
(1988)
R$ 22,42





busca | avançada
44557 visitas/dia
1,2 milhão/mês