HQ: Estórias Gerais | Guga Schultze | Digestivo Cultural

busca | avançada
28258 visitas/dia
890 mil/mês
Mais Recentes
>>> Palavraria Conversa e Versa
>>> Supercombo no Templo Music: Tour “Adeus, Aurora'
>>> Barracão Cultural estreia montagem de rua a partir de livro de Eva Furnari
>>> Marina Peralta lança novo EP, 'Leve'
>>> Dan Stulbach faz ensaio aberto de Morte Acidental de um Anarquista para alunos da Escola Wolf Maya
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
>>> Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição
>>> Paris branca de neve
>>> A cidade e o que se espera dela
>>> De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto
>>> Nos braços de Tião e de Helena
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
Últimos Posts
>>> Efervescências
>>> Justoresoluto
>>> Em segundo plano
>>> A ver navios
>>> As esquinas dos amores
>>> Pelagem de flor I: VERMELHO
>>> Idade Mídia
>>> Quando a alma é visível
>>> A MECÂNICA CELESTE
>>> Diagnóstico falho
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O assassinato de Herzog na arte
>>> Animismo
>>> Para tudo existe uma palavra
>>> Lendo Virgílio, ou: tentando ler os clássicos
>>> Entrevista com André Fonseca
>>> Google: utopia ou distopia?
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> A Casa do Saber no Rio de Janeiro
>>> Marcel Proust e o tempo reencontrado
>>> Pedro Paulo de Sena Madureira
Mais Recentes
>>> Saara de Suzane Worcman pela Relume Dumara (2000)
>>> A Antecipação da Tutela Ex Officio de Fernando Luís França pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2003)
>>> Música e Literatura de Federico Sopena pela Nerman (1989)
>>> Paz e guerra entre as nações de Raymond Aron pela UnB (1979)
>>> Palavra de Advogado de José Anchieta da Silva/ Autografado pela Del Rey/ Belo Horizonte (2012)
>>> Dez Anos da Lei de Arbitragem: Aspectos Atuais e Perspectivas... de Ana Paula Rocha do Bomfim (e outro): Coord. pela Lumen Juris (2007)
>>> Responsabilidade e Eticidade de José Jairo Gomes pela Del Rey/ Belo Horizonte (2005)
>>> A Era da Globalismo de Octavio Ianni pela Civilização Brasileira (1996)
>>> História Sincera da República de Leôncio Basbaum pela Alfa-Omega (1985)
>>> Á Sombra de Hipocrates de Orlando de Albuquerque pela Appacdm (1995)
>>> Psicologia del Niño de Jean Piaget - Bärbel Inhelder pela Ediciones Morata, Madrid (1969)
>>> História da Literatura: Oriental, Grega, Latina... S/ Versificação de Marques da Cruz pela Comp. Melhoramentos de SP. (1933)
>>> Cenário Mundial - A Nova ordem Internacional de Cláudio Vicentino , Reinaldo Scalzaretto pela Scipione (1992)
>>> Sexualidade da Mulher Brasileira: Corpo e Classe Social no Brasil de Rose Marie Muraro (e Cola boradores) pela Vozes/ Petrópolis (1983)
>>> Desigualdade Reexaminada de Amartya Sen pela Record (2001)
>>> Eclipse de Lua um Dossiê Sobre a Menopausa de Alberto Goldin pela Relume (1994)
>>> Religião e Politização no Brasil ´A Igreja e o regime Autoritário de Thomas c. Bruneau pela Loyola (1979)
>>> Facts About Israel de Edited By Ellen Hirsch pela Israel Information Center (1996)
>>> Clássicos da Educação Brasileira- Volume 1 de Maria do Carmo Xavier: Organizadora pela Mazza/ Fapemig (2010)
>>> Marxismo Vivo - Revista N: 18 -Crise dos Alimentos -O Imperialismo e a fome -Campo Argentino , A rebelião dos ricos divide a esquerda de Revista Marxismo Vivo pela Marxismo Vivo (2008)
>>> Ritos de Passagem da Nossa Infância e Adolescência de Fanny Abramovich: Organização pela Summus Editorial (1985)
>>> Jakob: o Mentiroso de Jurek Becker pela Companhia das Letras/SP. (1987)
>>> Jakob: o Mentiroso de Jurek Becker pela Companhia das Letras/SP. (1987)
>>> Sociologia & Administração de Reinaldo Dias pela Alínea (2001)
>>> A Hora de Cinquenta Minutos: ... Contos Psicanalíticos Verídicos de Robert Lindner pela Imago (1972)
>>> Cousteau-Uma Biografia de Axel Madsen pela Campus (1989)
>>> Sexologia Forense de Orlando Soares pela Lfb (1996)
>>> Ética de Newton Bignotto e outros pela Companhia das Letras (1993)
>>> Nanook - Ele está chegando de Gustavo Bernardo pela Rocco (2016)
>>> Design e comunicação visual de Bruno Munari pela Martins Fontes (2006)
>>> Do Luxo ao Fardo de Pedro Salem pela Relume Dumara; (2004)
>>> Administração , Poder e Ideologia de Maurício Tragtenberg pela Unesp (2004)
>>> O caçador de pipas de Khaled Hosseini pela Nova fronteira (2005)
>>> Três Casos Policiais de Mário Livramento de Flávio Moreira da Costa pela Ediouro (2003)
>>> Grande Sertão - Veredas de João Guimarães Rosa pela Nova fronteira (2019)
>>> Memórias sentimentais de João Miramar de Oswalde de Andrade pela Globo (2006)
>>> Serafim Ponte Grande de Oswalde de Andrade pela Globo (2007)
>>> 10 Respostas Que Vão Mudar Sua Vida de Pe. Reginaldo Manzotti pela Ediouro (2010)
>>> Meu coração desnudado de Charles Baudelaire pela Autêntica (2019)
>>> Um artista da fome de Franz Kafka pela L&PM Editores (2009)
>>> Manuel Bandeira - Coleção melhores poemas de Francisco de Assis Barbosa, Manuel Bandeira pela Global (2007)
>>> Luna Clara & Apolo Onze de Adriana Falcão pela Salamandra (2002)
>>> A Casa Soturna de Charles Dickens pela Nova Fronteira (1986)
>>> Robinson Crusoé - Português/Inglês - Ilustrado de Daniel Defoe pela Ciranda (2017)
>>> Terrores da Noite - Quando a Noite Cai, os Morcegos Atacam de Martin Cruz Smith pela Record (1977)
>>> Códigos Eternos de Legrand pela Soler (2004)
>>> O Livro das Cortesães de Susan Griffin pela Susan Griffin (2003)
>>> O Mundo e Suas Maravilhas -A Aventura do Homem no Espaço e no Tempo de R. Argentiere pela Anchieta (1945)
>>> Escaldado em água fria de John Straley pela Globo (2002)
>>> O Oitavo Mandamento de Lawrence Sanders pela Nova Cultural (1989)
COLUNAS

Quarta-feira, 27/2/2008
HQ: Estórias Gerais
Guga Schultze

+ de 5200 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Flavio Colin (1930-2002) foi um desenhista brasileiro que entra tranqüilamente para o rol dos grandes mestres do quadrinho mundial. Sem ufanismo, ou coisa parecida, ele desenhava quadrinhos como poucos no mundo.

A arte do desenho, nos quadrinhos, obedece, em primeiro lugar, a uma função narrativa, e é por aí que deve ser apreciada. No quadrinho o desenhista está, basicamente, tentando contar uma história, e é sempre desejável que consiga criar um estilo gráfico, uma "assinatura" que permita manter coeso o universo que ele cria, muitas vezes do nada.

Há uma diferença entre a gente apreciar um único desenho, isolado numa ilustração ou numa moldura na parede e apreciar uma seqüência de desenhos ordenados, cujo objetivo é contar uma história qualquer. Um bom quadrinista sabe disso e usa seu talento em função de uma clareza narrativa, de estabelecer o "clima" gráfico da história em que está trabalhando. Nada impede, entretanto, de que existam ali vários quadros dignos de uma parede nas galerias de arte.

Colin simplifica seu desenho como um artista zen. Consegue um máximo de expressividade com poucas linhas. Usa, geralmente, traços grossos e, apesar de criar personagens deliciosamente monstruosos ou "grosseiros" com bastante freqüência e sem preciosismos, seu traço é fluido, sofisticado e altamente elaborado. Para qualquer um que tenha um mínimo de talento artístico, é um desenho relativamente fácil de "copiar", mas é também inimitável.

Colin tem o controle absoluto do que pretende transmitir: desde uma cena de ação extremamente vívida a um clima de desolada calma e solidão. Quem já tentou desenhar essas coisas sabe a dificuldade que isso representa. É onde um mestre se revela; e Colin é um mestre do pincel, do claro-escuro, beirando a caricatura e a estilização que só uma inteligência gráfica, um poder de observação acurado, conseguem compor.

Pertence à mesma "família" dos grandes mestres do preto-e-branco como Milton Canniff (influência admitida por Colin), Jack Kirby, Mike Mignola, Will Eisner, Hugo Pratt, Jesse Marsh e alguns outros mas, como todos estes, desenvolveu sua própria "assinatura", tão pessoal que é imediatamente reconhecido à primeira vista.

Colin foi também profundamente "brasileiro", num sentido que me espanta, por não possuir os clássicos sintomas de um ufanismo besta, o qual a gente aprendeu, à duras penas, descartar. O Brasil de Colin é belo, profundo, popular e culturalmente rico e ― não sei que outra palavra poderia usar aqui ― genuíno. O Brasil, nos traços de Colin, tem aquela identidade admirável que a gente gostaria de carregar ― por que não? ― com certo orgulho.

A história em quadrinhos está intimamente relacionada com o cinema e, como este, também se baseia num bom roteiro para funcionar. Um roteiro é praticamente o cerne de uma boa HQ. É o que a justifica e, na maior parte das vezes, o que a origina.

No final dos anos noventa, Wellington Srbek, um jovem editor, escritor, ensaísta, roteirista e desenhista mineiro de quadrinhos, estava finalizando seu roteiro, Estórias Gerais (Conrad, 2007, 152 págs.), uma saga sertaneja, um western nacional, nos moldes de Grande Sertão: Veredas.

Wellington descobriu a riqueza cultural do sertão brasileiro e escreveu sua própria versão, com todos aqueles elementos que já estavam lá e que Guimarães Rosa trouxe à tona no seu épico. Contratou Flavio Colin para desenhá-la.

Eu conhecia o Wellington das minhas andanças pelos quadrinhos e acompanhei um pouco o trabalho admirável que ele teve com Estórias Gerais. Tornou-se amigo de Flavio Colin, além de ter pago religiosamente cada desenho enviado, dando ao velho mestre uma satisfação rara, conforme este revelou depois. Colin, inclusive, escreveu ao amigo, agradecendo a pontualidade, o que lhe permitiu trabalhar na história, sem tropeços.

O roteiro de Srbek se encaixou à perfeição com a arte de Colin, ou vice-versa. Wellington já possuia a experiência necessária como produtor de quadrinhos para intuir certeiramente que seu roteiro necessitava ninguém menos que Flavio Colin para desenhá-lo. O álbum, Estórias Gerais, foi finalizado em 1998, teve sua primeira edição três anos depois e foi posteriormente relançado em 2007.

Transcrevo a seguir a carta que escrevi pro Wellington, uma apreciação minha, daquela época, e da qual ele, gentilmente, me enviou uma cópia, já que eu havia perdido a original:

Caro amigo Srbek,

fiquei meio com medo de escrever qualquer coisa sobre ESTÓRIAS GERAIS porque podia dar errado... o álbum é bom demais, a gente se atrapalha nos elogios e pode ficar o dito pelo não dito. Mas aí me veio uma solução prática: sua HQ despertou os meus sentimentos pátrios (sic) e, resumindo, é disso que eu trato. Bão. Aí vai...

Em princípio, o nome Brasil, com seu pau (êpa) oculto e extinto, me recorda o país irreal da escola e dos livros delirantes de Educação Moral & Cívica, onde o Brasil é um país continental, seus filhos o amam incontinentes e promovem incontáveis demonstrações espontâneas de um afeto que se encerra em peitos juvenis. A cor do céu era, oficialmente, azul anil. Havia hinos, que eram belos, e havia crianças enfileiradas no pátio das escolas primárias, que cantavam em coro e saudavam a bandeira nas cerimônias diárias que antecediam a entrada nas salas de aula.

"Salve lindo pendão da esperança" ― alguns meninos, incorrendo numa espécie de pecado cuidadosamente compartilhado, cantavam "peidão", provocando risadas. Outros, tocados talvez pela beleza da música, não apreciavam tanto a brincadeira.

Esse Brasil, com seu sentimento pátrio pairando nos pátios de milhares de grupos escolares foi, merecidamente, esquecido. Na ocasião, crianças ainda, já sentíamos o disfarçado ridículo de um ufanismo que não nos pertencia, e os anos seguintes vieram consolidar o vazio ― se é que isso é possível ― na medida em que "pátria" virou uma coisa de militar. Parti, eu e toda uma geração, para paragens mais amenas, "psicodélicas", onde a brisa era música constante, quase sempre em inglês, os campos prometiam a eternidade em morangos (mas só se achava cogumelos) e, frente à dureza geral, repetia-se o mantra "paz e amor" que em português corrente significava "me deixa em paz".

No entanto, uma outra memória persiste. Esquivando-se de análise ou consciência, permanece numa espécie de limbo e de lá envia, de vez em quando, sinais de vida. É quando o nome Brasil ganha outro significado. Vem da época em que se ouvia no rádio as aventuras de Jerônimo, o herói do sertão e do Moleque Saci. Da época em que se lia, pela primeira vez, as Reinações de Narizinho, Caçadas de Pedrinho, O Saci, Memórias da Emília. Ou lia-se, em quadrinhos, as aventuras d'O Anjo, Pererê, Negrim. Esse era um Brasil bem grande, misterioso, em cuja extensão cabiam seus verdadeiros milhões de quilômetros quadrados e seu povo heróico, de brado retumbante.

Ele está de novo presente nas páginas dessas ESTÓRIAS GERAIS (Wellington Srbek & Flavio Colin), um épico sertanejo (uma saga mesmo, não uma palhaçada tipo Marvel), que, além do inspirado roteiro e excelência gráfica, dá continuidade a essa corrente mnemônica que, em suma, alimenta nosso amor por esse país.


Sim, porque uma HQ como Estórias Gerais, além de ser um dos últimos trabalhos de Flavio Colin (provavelmente seu último trabalho mais extenso) e de ser uma excelente história, é também um caso de amor por este país.

Para ir além






Guga Schultze
Belo Horizonte, 27/2/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cultura do livro digital? de Vicente Escudero
02. Como os jornais vão se salvar de Luiz Rebinski Junior
03. O fator estrela de Guga Schultze
04. Diário de uma desempregada de Débora Costa e Silva
05. Então, você quer escrever um livro... de Pilar Fazito


Mais Guga Schultze
Mais Acessadas de Guga Schultze em 2008
01. Sobre o som e a fúria - 26/3/2008
02. Dançando com Shiva - 5/3/2008
03. Contra reforma ortográfica - 10/9/2008
04. Algumas notas dissonantes - 16/1/2008
05. Don Corleone e as mulheres - 24/9/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
27/2/2008
10h20min
Muito sensível e bem fundamentado seu texto sobre Flávio Colin, o qual não conhecia. Foi a primeira vez que senti em suas palavras, Guga, um amor genuíno pelo Brasil, uma nostalgia de um tempo que perdemos por aí. Sua carta a Wellington nos leva a pensar e a tentar entender uma certa época, um certo Brasil. Sinceramente, deu vontade de conhecer o trabalho desse cara e suas estórias gerais. BJ.
[Leia outros Comentários de Adriana Godoy]
4/3/2008
12h34min
Sempre me delicio com a maneira pela qual o Guga nos apresenta busca um aspecto tradicionalmente mais marginal da cultura (como os quadrinhos) e o recoloca no centro da apreciação artística. Foi o que fez com o Pequeno Príncipe, numa das colunas aqui no DC. Às vezes ele faz o contrário, marginaliza o que normalmente está bem centrado no coração da concepção cotidiana de cultura. Foi o que fez com o Dom Quixote. Obrigado, Guga, por nos fazer ver as coisas de modos diferentes!
[Leia outros Comentários de Luisa Linhares]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




IN MEMORIAM DE DELFIM GUIMARÃES 1872 - 1933
GALINO MARQUES
GUIMARÃES
(1934)
R$ 50,00



PORTUGUÊS. CONTEXTO, INTERLOCUÇÃO E SENTIDO. 2º ANO
OUTROS; MARIA LUIZA M. ABAURRE
MODERNA
(2008)
R$ 50,00



SERPENTES DO CERRADO - GUIA ILUSTRADO
OTAVIO A. V. MARQUES
HOLOS
(2015)
R$ 55,06



O MUSEU DO SENHOR ASDRÚBAL
MARIA PRADO SARTORELLI
FTD
(1999)
R$ 12,00



MINHA PRISÃO SEM GRADES (5866)
WILLIAM CÉSAR ALVES MACHADO
KELPS
(1999)
R$ 46,00



A GRANDE BARREIRA DE RECIFES
GRAIG MCGREGOR
CIDADE CULTURAL
(1983)
R$ 15,00



REVISTA ÁLVARES PENTEADO - VOL. 3 - Nº 7-DEZEMBRO - NOVA
AUTOR FECAP
FECAP
(2001)
R$ 10,00



LONGA JORNADA NOITE ADENTRO
EUGENE O , NEILL
PEIXOTO
(2018)
R$ 25,00



GRANDES SUCESSOS SÉRIE OURO - O SEQUESTRO DO METRÔ
JOHN GODEY
CÍRCULO DO LIVRO
(1984)
R$ 7,00



BOSQUE ENCANTADO - PARA COLORIR, ESTIMULAR A IMAGINAÇÃO E RELAXAR
VÁRIOS
EDIOURO
(2015)
R$ 9,90





busca | avançada
28258 visitas/dia
890 mil/mês