Deus & Filhos Cia. Ltda. | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
62561 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Série Brasil Visual tem pré-estreia neste sábado no RJ e estreia dia 25/6, no canal Curta!
>>> Thiago Monteiro apresenta seu primeiro álbum autoral “Despretensioso”, em Rib. Preto - 25/06
>>> DIADORIM | NONADA SP
>>> Porto Blue Sound, festival de música gratuito chega a Belo Horizonte em julho
>>> Projeto Memória leva legado de Lélia Gonzalez ao CCBB BH
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
Últimos Posts
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Código de Defesa do Consumidor e Maradona
>>> Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte I)
>>> Meu Sagarana
>>> Enquanto agonizo, de William Faulkner
>>> Silêncio e grito
>>> O óbvio ululante, de Nelson Rodrigues
>>> The News is Now Public
>>> Adeus, Tony Scott!
>>> Debret e o Brasil, pela editora Capivara
>>> Contrate seu Personal Twitter
Mais Recentes
>>> Your Lie In April 04 de Naoshi Arakawa pela Panini
>>> Cupcakes, Cookies e Macarons de Alta Costura de Patricia Arribálzaga pela Continente/Juventud (2013)
>>> Felizes Para Sempre? de Patricia Scanlan pela Planeta Do Brasil (2014)
>>> A Interpretação do Desenho Infantil de Di Leo pela Artes Médicas (1985)
>>> O Festim dos Corvos As Crônicas de Gelo e Fogo 04 de George R. R. Martin pela Leya (2012)
>>> Box Essencial Arthur C. Clarke de Arthur C. Clarke, pela Aleph (2020)
>>> Livro Esoterismo O Tarô Sangreal de William G. Gray pela Roca (1995)
>>> Livro Literatura Estrangeira Dom Quixote De La Mancha de Miguel De Cervantes pela Revan (2002)
>>> A Reintegração Social dos Cidadãos Egressos de Rodrigo Felberg pela Atlas (2015)
>>> Pestanas De Bronze de Sergio Bruni pela Leo Christiano editorial (2013)
>>> A Casa das Orquídeas de Lucinda Riley pela Novo Conceito (2012)
>>> Coração de Tinta de Cornelia Funke pela Companhia das Letras (2009)
>>> Além das Adversidades de Bill Johnson pela Chara (2019)
>>> A Urbanização Brasileira de Milton Santos pela Edusp (2009)
>>> Reunião/Réunion de Carlos Drummond de Andrade pela Aubier Montaigne (1973)
>>> Livro Música Like A Rolling Stone Bob Dylan Na Encruzilhada de Greil Marcus pela Companhia Das Letras (2010)
>>> Diálogo Com Um Executor de Rubens Saraceni pela Madras (2011)
>>> Your Lie In April 05 de Naoshi Arakawa pela Panini
>>> Metodologias Ativas Para Uma Educação Inovadora de Lilian Bacich; José Moran pela Penso (2018)
>>> O Guardião da sétima passagem a porteira luminosa de Rubens Saraceni pela Madras (2012)
>>> Livro Esoterismo A Arte E A Prática Da Magia Da Cabala de Ophiel pela Madras (2006)
>>> Elizabeth Taylor - the Grit & Glamour of an Icon de Kate Andersen Brower pela Harpercollins (2022)
>>> Resistencia Dos Materiais. Mecânica Dos Materiais de Ferdinand P. Beer pela Mc Graw Hill (2006)
>>> Despedindo se Da Terra de André Luiz Ruiz pela Ide (2014)
>>> Moderna Gramática Portuguesa de Evanildo Bechara pela Nova Fronteira (1999)
COLUNAS >>> Especial Deus tem futuro?

Quinta-feira, 6/3/2008
Deus & Filhos Cia. Ltda.
Adriana Baggio
+ de 8500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Minha família descende dos italianos que pediam a Deus uma terra sem fome nem frio para morar. O melhor que conseguiram foi vir para o Brasil em 1878. Deveriam ter ficado em Morretes, no litoral do Paraná, mas não se adaptaram ao calor. Subiram para Curitiba sem saber que, um século depois, seus tetranetos fariam o caminho contrário nos finais de semana, para comer barreado às margens do rio Nhundiaquara.

Acho que antes mesmo de construírem um abrigo para se proteger da geada, os italianos devem ter organizado um lugar que pudesse servir como igreja. Na parede de um restaurante de Santa Felicidade, o bairro que chegou em um navio, uma foto de 1908 mostra colonos posando em frente à imponente igreja em construção, com a nave pronta mas a torre ainda pela metade. 30 anos depois de chegarem aqui, provavelmente ainda não tinham lindas casas ou belas roupas, mas a igreja já tinha o porte de sua fé.

Portanto, é natural que eu acredite em Deus desde sempre e tenha certeza de que Ele está em algum lugar e pode fazer algumas coisas por mim. Nunca me importei que Ele fosse uma abstração. Meus pais me falaram que ele existia e não havia motivos para duvidar. Talvez tenha tido sorte em não passar por situações tão cruéis a ponto de questionar a existência Dele. Então, mesmo vendo na TV as atrocidades na África, as tragédias da natureza e as balas perdidas no Rio de Janeiro, continuo achando plausível que haja alguém acima de nós e a quem possamos recorrer depois que já fizemos muita merda e tudo está indo por água abaixo.

Deus sempre teve um papel claro para mim. Ele era alguém para quem eu deveria rezar todas as noites antes de dormir, além de ser o pai de Jesus. E por mais que as freiras tenham tentado me explicar a Santíssima Trindade, para mim cada um tem seu lugar, mais ou menos como uma grande empresa. Deus é o CEO. Mesmo que Jesus e o Espírito Santo possam ser muito, muito importantes, Ele ainda é o chefe. Posso rezar também para Jesus ou contar com o Espírito Santo, mas sempre sabendo que, na verdade, a decisão final é de Deus.

As igrejas católicas sempre tiveram muitas imagens porque era a forma mais fácil de educar o povo predominantemente analfabeto da Idade Média. Mas não existe imagem de Deus nas igrejas. Tem de Jesus, aquele moço de cabelos longos e barba, e do Espírito Santo, que é uma pomba. É um desafio falar com alguém que não tem rosto ou outro tipo de materialização. Mesmo as Panteras, quando falavam com o Charlie, podiam se dirigir ao rádio. Então, para visualizar Deus, apelamos para ícones construídos pela cultura de massa, como um senhor alto e forte, de barbas brancas e rosto meio severo, parecido com Zeus. Alanis Morissette, Morgan Freeman e Antonio Fagundes não conseguiram mudar essa imagem na minha cabeça.

Quando você não entende o que o padre fala, as figuras são mais interessantes de se prestar atenção. Mais tarde, você talvez passe a entender, e às a vezes a não concordar com as palavras do sermão. Mesmo assim, o ambiente da igreja é reconfortante. Repetir automaticamente as fórmulas da liturgia católica funciona como uma espécie de mantra. Só de estar ali, naquele ambiente, a pessoa já se sente melhor e mais próxima do que deseja - conseguir alguma coisa ou se livrar de uma cupla.

E mesmo aceditando em Deus e curtindo os rituais católicos, tenho me afastado da igreja. Não fossem os casamentos e missas de sétimo dia, já estaria totalmente desgarrada do rebanho. O fato é que a igreja, pelo menos a católica, coloca limites muito rígidos para alguns, mas afrouxa para outros. Padres pedófilos continuam sendo padres e exercendo seu sacramento. Homens e mulheres fiéis, bons e generosos, mas divorciados, não são bem-vindos na igreja.

Mesmo com todas as críticas que tenho sobre a igreja na qual fui educada, não posso culpá-la por não ir mais à missa todo domingo. Infelizmente, minha ausência tem mais a ver com preguiça e falta de hábito do que com revolta. Mas não é o hábito e o exemplo que incutem valores e educam as crianças e os adolescentes?

Minha mãe era professora no curso de catequese. Quando meus pais se separaram, a paróquia achou melhor que ela não continuasse com essa atividade. Para as crianças, ela seria um exemplo contrário ao que a religião ensina - mesmo que todas as suas outras ações na comunidade fossem exemplos positivos e muito mais poderosos para quem quisesse seguir.

A igreja teve razão na questão do exemplo. Minha mãe parou de ir à missa com a regularidade anterior e nunca mais nos obrigou a ir com ela. Perdemos o hábito, que já não é fácil de manter com tantos estímulos, programas e atividades que puxam a atenção dos adolescentes.

É por essas e outras que os católicos se afastam da igreja e, talvez, de Deus. Eu sei que Deus não tem nada a ver com os padres e as freiras, apesar de serem Seus representantes. Mas você continua indo na loja em que os vendedores te atendem mal só porque você sabe que o dono é bacana?

Apesar de tudo isso e das declarações temerárias do Papa, ainda acho que acreditar em Deus e seguir uma religião faz mais bem do que mal para as pessoas. (Por favor, não vamos levar em conta os fanatismos.) De uma forma geral, o que as religiões fazem? Divulgam um código de valores, cobram uma atitude correta dos seus fiéis, pregam a generosidade e a solidariedade, indicam alguém com quem todos podem contar.

O fato é que religião e igreja nem sempre têm a ver com Deus. Talvez Ele devesse construir novas sedes, mudar o formato do negócio, promover um curso de atualização para Sua equipe. Deus poderia iniciar um processo de revitalização de marca, eliminando as impressões negativas que foram surgindo com o passar dos anos. Depois, implantaria um programa de relacionamento com seus fiéis. Nada de mídia de massa, só comunicação dirigida, para evitar que os oportunistas se aproveitem da comoção de milhares de fiéis reunidos juntos.

Mas Ele é quem sabe. Mesmo com resultados que não parecem tão promissores, Deus, em todas as suas formas, ainda detém a maior parte do mercado. Fácil, já que para crença não há concorrência. Até quem não acredita Nele, acredita em alguma coisa. E depois que o cliente adquiriu o hábito do consumo, mudar de marca é só uma questão de tempo.


Adriana Baggio
Curitiba, 6/3/2008

Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio
01. Apresentação - 31/5/1974
02. Maria Antonieta, a última rainha da França - 16/9/2004
03. Dicas para você aparecer no Google - 9/3/2006
04. Ser bom é ótimo, mas ser mau é muito melhor* - 24/4/2003
05. A importância do nome das coisas - 5/5/2005


Mais Especial Deus tem futuro?
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/3/2008
15h09min
A idéia de Deus como fenômeno gerador e controlador do universo é bem interessante. Lembrando que é único e não tem começo nem fim, Deus é a explicação mais fácil, sintética, digestiva e assimilável que se pode oferecer para a pergunta: De onde viemos e para onde vamos? Desde muito tempo, uns sabidinhos perceberam a necessidade que o povão tinha em entender a origem das coisas e montaram sistemas e histórias para o convencimento de sua relação com o todo-poderoso. Era o bastante ler a mão, os astros, matar carneiros, ou fazer previsões óbvias, repetir louvores, entoar cânticos ou defumar crédulos. Logo, e em nome do maioral, começaram a cobrar dízimos, contribuições, ajudas, taxas, percentagens etc. Notaram que tinham habilidade para influenciar e controlar os fortes, os chefes ou soberanos. O resto foi fácil e até hoje está por aí. Nem sempre os métodos foram piedosos ou éticos, mesmo sendo em nome do Principal. Deu certo. Até hoje tem gente que acredita em Adão e Eva!
[Leia outros Comentários de R Almeida]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Administração Liderança Compartilhada Como Alinhar o Que as Pessoas Fazem Melhor Com o Que as Empresas Precisam
John Hoover e Angelo Valenti
Futura
(2006)



Livro História Geral Historia de las Cruzadas Volume III
Steven Runcinan
Alianza Universidad



Atualidades do Brasil e do Mundo
Artur Bruno
Armazem Cultura
(2014)



Metodologia de Pesquisa - uma Abordagem Teórico Prática
Elisabete Matallo Marchesini de Pádua
Papirus
(1997)



Livro Linguística Atividades Lúdicas para a Aula de Língua Estrangeira Espanhol Considerações Teóricas e Propostas Didáticas
Outros; Gretel Eres Fernández
Ibep
(2012)



Poeminhas Da Terra
Márcia Leite
Pulo Do Gato
(2016)



Fuzis e Carabinas livro
Major Frederick Myatt
Nova Cultural
(1985)



Sexualidade Feminina
Ana Maria Ramos Seixas
Senac
(1998)



José Alencar: Amor à vida
Eliane Cantanhêde
Sextante
(2010)



Guia Bíblico para Aconselhamento de Compulsivas por Sexo
Steve Gallagher
Graça Artes Gráficas
(2006)





busca | avançada
62561 visitas/dia
2,3 milhões/mês