O desempenho da China no desenvolvimento de costas | Vicente Escudero | Digestivo Cultural

busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Balé de repertório, D. Quixote estará no Teatro Alfa dia 27/1
>>> Show de Zé Guilherme no Teatro da Rotina marca lançamento do EP ZÉ
>>> Baianas da Vai-Vai são convidadas de roda de conversa no Teatro do Incêndio
>>> Airto Moreira e Flora Purim se despedem dos palcos em duas apresentações no Sesc Belenzinho
>>> Jurema Pessanha apresenta sambas clássicos e contemporâneos no teatro do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A revista Bizz
>>> O elogio da narrativa
>>> Daumier, um caricaturista contra o poder
>>> Na minha opinião...
>>> Tempo vida poesia 4/5
>>> Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
>>> Lambidinha
>>> Lambidinha
>>> 12 tipos de cliente do revisor de textos
>>> A Grande História da Evolução, de Richard Dawkins
Mais Recentes
>>> Pensamentos - Reflexões sobre a vida, o amor e o universo ( Pocket ) de De Rose pela Egrégora (2011)
>>> Tractatus Logico-Philosophicus de Ludwig Wittgenstein pela Edusp (1994)
>>> Jogos para a Estimulação das Múltiplas Inteligências de Celso Antunes pela Vozes (1999)
>>> Por Amor de Nossos Filhos - de Dietmar Rost pela Paulinas (1985)
>>> O jogo do anjo de Carlos Ruiz Zafón pela Objetiva (2011)
>>> Reflexões Sobre O Ensino Da Leitura E Da Escrita de Ana Teberosky e Beatriz Cardoso pela Unicamp (1991)
>>> Reflexões Sobre O Ensino Da Leitura E Da Escrita de Ana Teberosky e Beatriz Cardoso pela Unicamp (1991)
>>> Os 100 Segredos dos Bons Relacionamentos de Davd Niven pela Sextante (2003)
>>> Minha Vida de Walter Sandro pela Wgs Group (2004)
>>> Minha Vida de Walter Sandro pela Wgs Group (2004)
>>> Apologia de Sócrates-Banquete-Platão de Platão pela Martin Claret (2008)
>>> Manual de Direito Penal volume 3 de Julio Fabbrini Mirabete pela Atlas (1987)
>>> Motivação e Sucesso de Walter Sandro pela Wgs Group (1990)
>>> Manual de Direito Penal volume 2 de Julio Fabbrini Mirabete pela Atlas (1987)
>>> Cigarros Coleção Doutor Drauzio Varella de Drauzio Varella pela Gold (2009)
>>> Teoria Geral da Administração de Antonio Cesar Amaru Maximiano pela Atlas (2000)
>>> Matemática Financeira de João Carlos dos Santos pela Educacional (2015)
>>> Contabilidade de Gisele Zanardi P Wagner Luiz V Willian F dos Santos pela Educacional (2015)
>>> Elementos de Direito Constitucional de Michel Temer pela Revista Dos Tribunais (1983)
>>> Solanin 2 - Pocket de Inio Asano pela L&pm Pocket (2006)
>>> Niño y adolescentes creciente en contextos de pobreza de Irene Rizzini, Maria Helena Zamora e Ricardo Fletes Corona pela Puc (2006)
>>> Solanin 1 - Pocket de Inio Asano pela L&pm Pocket Manga (2006)
>>> 25 Anos do Menino Maluquinho - Já? Nem Parece! de Ziraldo pela Globinho (2006)
>>> Todos os Milhões do Tio Patinhas - Volume 1 de Vitaliano; Fausto pela Panini Comics (2020)
>>> Chavez Nuestro de Rosa Miriam Elizalde e Luis Báez pela Abril
COLUNAS >>> Especial Olimpíadas e China

Quinta-feira, 4/9/2008
O desempenho da China no desenvolvimento de costas
Vicente Escudero

+ de 4000 Acessos


O etíope Abebe Bikila e seu genuíno pé-de-atleta.

Muitas águas passaram desde as Olimpíadas de 1960, em Roma, quando o corredor etíope Abebe Bikila venceu a maratona e conquistou a primeira medalha de ouro de um país africano na competição.

Descalço, o corredor etíope incorporou o espírito olímpico do jogo limpo e da superação, vencendo a prova e dizendo ao mundo que correra sem tênis para mostrar que seu país sempre competiu com determinação e heroísmo.

Quase cinqüenta anos depois a competição acontece na China, um país em crescimento, que ensaia uma hegemonia geopolítica, supostamente às portas da democracia e ainda engatinhando na interpretação dos esportes como valorização e celebração da superação dos limites físicos do ser humano.

Crescimento ou desenvolvimento? Independente da denominação, esta disputa não é justa e não está sendo encarada de frente. A linha de chegada está distante, apesar do crescimento econômico do país causar torpor suficiente para cegar parte da crítica, defensora irrestrita do modelo econômico chinês. Quem liga se a China impede, na ONU, o fim do massacre de Darfur, no Sudão, para enriquecer fornecendo armamento ao conflito?

A ideologia comunista gradualmente diminui. Seu perfil político, agora, é traçado de acordo com as demandas econômicas do mercado: teme-se mais a concorrência do que a figura de Mao.

Então, com todas estas peculiaridades, a China rema... rumo ao...?

Vale a pena falar do remo, esporte que pratiquei durante uns quatro anos. Comecei com o canoe, barco de madeira para iniciantes, depois passei para o skiff, barco profissional, levinho, que não deve pesar mais de quinze quilos. E ele voa, se voa! Depois de muito tempo de treinamento, com o sincronismo afiado dos remos, a sensação da remada se transforma num suave deslize sobre a água, uma viagem de um quilômetro, solitária, de costas, rumo à chegada.

E é assim que a China cresce: de costas. Se o skiff segue leve, num ritmo cadenciado, firme e seguro, rumo ao pódio, a China atropela tudo, como um barco viking desgovernado, comandado pelo timoneiro gigante Yao Ming ― de tranças? ―, no rio Huang He em direção ao Tibete, passando por cima dos direitos humanos, do crescimento sustentável e do espírito olímpico.

Toda olimpíada é sedutora e, diante de um estádio como o Ninho de Pássaro ou de um ginásio como o Cubo D'Água, todos se esquecem que os operários destas construções foram gentilmente expulsos de Pequim após o término das obras. Segundo fontes não-oficiais, naturalmente.

A China atual é algo novo na geopolítica. Qualquer previsão sobre o resultado da mistura entre a submissão da doutrina de Confúcio com a escola keynesiana, corrupção crescente, governo comunista e partido único, tem a seriedade de uma consulta ao I Ching.

Diante destas singularidades, fica a pergunta: qual democracia força a participação de um corredor contundido?

Ah, quase ia me esquecendo! Também pratiquei vôlei e natação, o que que não aumenta, em nada, as chances de eu levantar a bola da China.

Esporte e intelecto: mens sana in corpore sano?
Confesso. Pratico esportes desde sempre. Comecei com a natação, depois o vôlei e, por último, o remo. Noves fora as esporádicas partidas de basquete. Sempre estive próximo a atletas: jogadores de vôlei, um goleiro de futebol, um jogador de basquete, todos profissionais. Joguei até no time de futebol da minha rua. Tínhamos uniforme e tudo. Aos sábados e domingos "tirávamos um contra". Entupíamos um carro com o time todo ou bagunçávamos dentro do ônibus até o local do derby.

Quase participei das famosas peneiras de vôlei. Ainda moleque, percebi que minha cabeça estava mais no mundo da lua do que os meus pés no chão da quadra e acabei deixando de lado a idéia de me profissionalizar no esporte. Mas só por isso?

Não. Em primeiro lugar, porque não gostava da rotina do esporte profissional, em segundo e em menor grau, porque esporte profissional, no Brasil, deve ser praticado fora do Brasil. Patrocínio sério, estrutura adequada, salários em dia e respeito só existem por aqui, e um pouco, no futebol. O oportunismo das outras esferas repete-se no trato dos esportes.

Admito. O primeiro destes conflitos pesou. Nunca tratei o esporte como uma excludente de qualquer atividade intelectual, menos ainda como tábua de salvação para qualquer problema. Entre uma rotina extenuante, de abnegação, e um futuro universitário, optei pela segunda opção. Impossível praticar, profissionalmente, as duas modalidades.

Nem por isso abri mão do esporte. Continuo nadando, correndo e acreditando que, tanto nas ciências, como no esporte, todo desafio é íntimo, toda superação é individual.

Lições da olimpíada de Pequim.
Os americanos, que são chegados em descer a porrada, não sabem passar o bastão.

Mas, e a China? Bem... a China conseguiu treinar o primeiro corredor de 110 metros rasos com barreiras, sincronizado. Com o governo, claro.

A tal professora primária ― literalmente ― do Michael Phelps, estava certa. Além de só ganhar peso nas olimpíadas, ele, até hoje, nada.

Por último, o mais importante:

Ninguém pega o Usain Bolt...!


Vicente Escudero
Campinas, 4/9/2008


Mais Vicente Escudero
Mais Acessadas de Vicente Escudero
01. Oversharing: que negócio é esse? - 24/6/2010
02. A mitologia original de Prometheus - 2/8/2012
03. Colocando o preto no branco das câmeras digitais - 12/8/2010
04. Kindle, iPad ou Android? - 14/4/2011
05. Ascensorista para o arranha-céu da literatura - 13/7/2007


Mais Especial Olimpíadas e China
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Arkhaikos
Raymundo Amado Gonçalves
7 Letras
(2008)



Por uma Crítica da Promoção da Saúde (lacrado)
Kathleen Elane Leal Vasconcelos
Hucitec
(2014)



Economia e Mercados: Introdução À Economia - 19ª Edição
César Roberto Leite da Silva; Sinclayr Luiz
Saraiva
(2010)



Unidades de Leitura
Ezequiel Theodoro da Silva
Autores
(2003)



Até o mais amargo fim
Johannes Mario Simmel
Círculo do Livro



Princípios do Evangelho
A Igreja de Jesus dos Santos dos Últimos Dias
A Igreja de Jesus dos Santos D
(2009)



O Grupo - Coleção Grandes Sucessos
Mary Mccarthy
Abril
(1981)



Uma Paixão Em Florença
W. Sommerset Maugham
Record
(2000)



Odisséia - Coleção Recontar - Homero/marcos Mafei (adaptação
Homero/marcos Mafei (adaptação)
Escala
(2004)



Adolescentes Perguntam
Christian Spitz
Summus
(1997)





busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês