Gênio bom é gênio morto | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
36560 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> O Vendedor de Passados
>>> A difícil arte de saber mais um pouco
>>> Modernismo e Modernidade
>>> Casimiro de Brito
>>> Contra um Mundo Melhor, de Luiz Felipe Pondé
>>> Só uma descrição
>>> 7 de Agosto #digestivo10anos
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
>>> Crônica, um gênero brasileiro
Mais Recentes
>>> Almanaque Wicca 2006 de N/a pela Pensamento (2019)
>>> Data Science do Zero - primeiras regras com python de Joel Grus pela Alta Books (2016)
>>> Python para Análise de Dados - tratamento de dados com pandas, numpy e ipython de Wes McKinney pela O'Reilly (2018)
>>> A História de The Zondervan Corporation pela Sextante (2012)
>>> Em Guarda de William Lane Craig pela Companhia das Letras (2011)
>>> A vida e as opiniões do cavalheiro Tristram Shandy de Lawrence Sterne pela Companhia das Letras (1998)
>>> The Book of Genesis de Robert Crumb pela W. W. Norton & Company (2009)
>>> Armada de Ernest Cline pela Leya (2015)
>>> Jogador Número 1 de Ernest Cline pela Leya (2015)
>>> Senhorita Christina de Mircea Eliade pela Alaúde (2011)
>>> Introdução à Teoria Geral da Administração - Edição Compacta de Idalberto Chiavenato pela Campus (1999)
>>> Drácula de Bram Stoker; Becky Cloonan pela HarperCollins (2012)
>>> La Misere du Monde de Bourdieu, Pierre pela Seuil (1993)
>>> O Poder Americano e os Novos Mandarins de Noam Chomsky pela Record (2006)
>>> O Banqueiro do Mundo - Lições de Liderança do Diplomata das Finanças Globais de William R. Rhodes pela GloboLivros (2012)
>>> O Sinal - O Santo Sudário e o Segredo da Ressurreição de Thomas de Wesselow pela Paralela (2012)
>>> Conectado - O Que a Internet fez com Você e o Que Você Pode Fazer Com Ela de Juliano Spyer pela Zahar (2007)
>>> Economia nua e crua - O Que é, Para que Serve, Como Funciona de Charles Wheelan pela Zahar (2014)
>>> A Era do Inconcebível - a Desordem do Mundo Não Deixa de nos Surpreender de Joshua Cooper Ramo pela Companhia Das Letras (2010)
>>> A sacada - Como empreendedores Inteligentes Superam Desafios de Norm Brodsky e Bo Burlingham pela Best Business (2009)
>>> Blowback - Os custos e as consequências do império americano de Chalmers Johnson pela Record (2007)
>>> Um breve história do século xx de Geoffrey Blainey pela Fundamento (2008)
>>> A Virada - O CEO que Ergueu os Negócios na AT&T e GM de Ed Whitacre e Leslie Cauley pela Elsevier (2013)
>>> A Doutrina dos 20% de Ryan Tate pela Elsevier (2012)
>>> Descubra o Seu Economista Interior de Tyler Cowen pela Record (2009)
>>> A Crise e Seus Efeitos - As Culturas Econômicas da Mudança de Manuel Castells, Gustavo Cardoso, João Caraça pela Paz e Terra (2013)
>>> Surtando em Wall Street - Memórias de um operador do Lehman Brothers de Jared Dillian pela Zahar (2014)
>>> Java Como Programar 6º Edição de Paul Deitel e Harvey Deitel pela Pearson Prentice Hall (2007)
>>> Gestão de Riscos nos Modelos de Negócios de Karan Girotra e Seguei Netessine pela Elsevier (2014)
>>> Código de Processo Civil Anotado... Atual. Até a Lei N. 10. 444, De... de Sálvio de Figueiredo Teixeira/Min. STJ/STE/ Autografado pela Saraiva (2003)
>>> Para Viver em Paz. O Milagre da Mente Alerta de Thich Nhat Hanh pela Vozes (1985)
>>> Uma Paixão no Deserto de Honoré de Balzac pela Paulinas (1988)
>>> Direito Penal - Volume 1/ Encadernado de Giuseppe Bettiol pela Revista dos Tribunais (1966)
>>> Bicho-do-mato de Martha Azevedo Pannunzio pela José Olimpio (1985)
>>> O jogo do bicho como jogar e ganhar de Gehisa Saldanha pela Ediouro (1986)
>>> Contos da Carochinha (Biblioteca Infantil- 11 Volumes Encadernados) de Figueiredo Pimental (e Colaboradores) pela Livr. Quaresma/ RJ. (1956)
>>> 30 anos à frente do Museu Lasar Segall de Mauricio Segall pela Museu Lasar Segall (2001)
>>> Da Prescrição Penal de Antonio Rodríguez Porto pela José Bushatsjy (1977)
>>> Cuerpo Del Derecho Civil de Bartolomé Rodriguez de Fonseca pela Tip.de Narciso Ramirez Y.C (1874)
>>> Freakonomics. O Lado Oculto E Inesperado De Tudo Que Nos Afeta de Steven D. Levitt e Stephen J. Dubner pela Campus (2007)
>>> A Semântica de Pierre Giraud pela Difel (1975)
>>> As 48 Leis do Poder de Robert Greene pela Rocco (2000)
>>> Convenções da Oit de Sérgio Pinto Martins pela Atlas (2009)
>>> Manual de Português- 3ª e 4ª Séries (ginasiais) de Celso Cunha pela Livr. São José/ RJ. (1964)
>>> As Nulidades no Direito do Trabalho de Ari Pedro Lorenzetti pela Ltr (2008)
>>> O Sucesso Segundo DEUS de Antônio Carlos Costa pela Pórtico (2016)
>>> O Que É Correto: A Verdade na Analise... (Num. Autenticado) de Dr. Candido Lago pela Typographia Am. / RJ. (1932)
>>> Projetos Culturais - técnicas de modelagem de Hermano Roberto Thiry-Cherques pela FGV (2008)
>>> Dama de Copas de Cecília Costa pela Record/ RJ. (2003)
>>> Guinada de Cecília Vasconcellos pela Record/ RJ. (2001)
COLUNAS >>> Especial Gênio

Sexta-feira, 6/2/2009
Gênio bom é gênio morto
Marta Barcellos

+ de 3300 Acessos
+ 1 Comentário(s)

ou Talentos assombrosos

Mais do que fascinar, os gênios do passado nos assombram. É um mistério para nós ― mortais que se esforçam em tarefas relativamente banais, como escrever um texto sobre genialidade ― que alguém tenha conseguido, 500 anos atrás, com todas as dificuldades para acessar o conhecimento estabelecido da época (longínquas bibliotecas; nada de Google), desenvolver uma estupenda obra nas artes, nas ciências, na engenharia. Refiro-me aqui a Leonardo da Vinci, gênio que ainda por cima era versátil, e talvez por isso tenhamos nos acostumado a reverenciá-lo como uma espécie de deus. A barba longa e encaracolada deve ajudar.

Assim como Einstein e sua onipresente careta, da Vinci tornou-se um personagem pop, do tipo que garante o sucesso de um produto de consumo, nestes tempos em que cultura se confunde com diversão. O best-seller Código Da Vinci, de Dan Brown, que se refestela nos mistérios que cercam o artista, é exemplo disso. Outro dia fui surpreendida por um desenho animado na TV, que minha filha assistia: lá estava ele, o nosso gênio, apresentado como um inventor que tentava convencer os governantes sobre a inutilidade das guerras. Ela ficou surpresa quando o relacionei à Mona Lisa, vista por ela com algum deslumbramento no Louvre. "É a mesma pessoa?", estranhou. "Pois é, filha, por incrível que pareça, é", respondi.

Ou melhor, era a mesma pessoa. Temos que colocar o verbo no passado, provavelmente, quando se trata de gênios de múltiplos talentos, já que hoje nossa sociedade é tão compartimentada. Mas e quanto à genialidade especializada, mais condizente com os tempos atuais? Temos gênios contemporâneos? Supondo que tudo começa com um dom de nascença, podemos começar investigando as nossas crianças-prodígio, que às vezes aparecem em reportagens sobre superdotados, amparadas por escolas especiais e pais empresários. Seriam elas brilhantes como Mozart (que compôs uma sonata aos 4 anos), Pascal (que publicou seu teorema aos 17) ou Dante Alighieri (que escreveu seus primeiros poemas aos 8)?

Fico imaginando que o terreno, hoje, não é dos mais férteis para o florescimento de talentos excepcionais. É razoável imaginar a preocupação de pais modernos diante de uma criança com alguma vocação especial, que possivelmente a mobiliza mais do que o "normal". Daquele jeito, "esquisito" em relação às outras crianças, conseguirá o seu filho querido ser... feliz? Sim, vale lembrar que a felicidade anda cotada acima da genialidade, na nossa escala de valores. O importante é ser feliz, se divertir um bocado e ganhar dinheiro para garantir a empreitada. Verdade que o dinheiro pode iniciar a lista, para alguns, e até levar a uma decisão de "explorar" o tal dom, ainda com o objetivo final da felicidade.

Por outro lado, uma criança genial logo perceberá os talentos que se espera de fato dela, coisas como "inteligência emocional", capacidade de lidar com o "pensamento médio" e se ajustar ao "grupo". Se conseguirem se adaptar a essas exigências básicas ― e não forem fisgados por cursinhos pré-vestibular interessados em seus prováveis primeiros lugares na prova ―, esses garotos e garotas poderão até ter momentos brilhantes no futuro. Mas dificilmente chegarão perto dos gênios do passado, que viveram sem a imposição da tal felicidade pessoal. "Bastava" ser gênio ― ainda que incompreendido ou esquisito.

De qualquer forma, é óbvio que a genialidade incontestável precisa de um (bom) tempo para ser avaliada com distanciamento, até que nos certifiquemos da perenidade de uma obra ou da dimensão de uma descoberta para a humanidade. Ou seja, os gênios precisam virar fantasmas, para, aí sim, nos assombrar de fato. Quem não ficou impressionado, no ano passado, ao reler Machado de Assis? Não tenho dúvida de que o impacto ganhou força, com o passar dos anos, mesmo para os admiradores mais antigos do escritor. Um prêmio Nobel deste ano dificilmente será unanimidade, mas nada impede que ganhe o reconhecimento de gênio no próximo século. Um esportista recordista de títulos, "candidato" a gênio, a qualquer momento pode ser ofuscado por outro, este sim, que marcará a história. E por aí vai.

Entre a genialidade, reconhecida na posteridade, e o talento que arrasta admiradores contemporâneos, o que existe é a controvérsia. Woody Allen é um gênio do cinema? Teria Bill Gates perdido o posto de gênio? Quem foi mais genial: Pelé ou Maradona? A genialidade de Niemeyer já é reconhecida internacionalmente? E a de Villa-Lobos?

Pelo visto, a polêmica descamba para a questão de "gosto não se discute". Mas se é para falar de gosto pessoal, vou contar sobre o tipo de talento (gênio?) da atualidade que costuma me reservar pequenas doses de encantamento e assombro. Em geral, o impulso de gritar "esse cara é um gênio" me vem junto com a certeza da originalidade. Associar pensamentos e conhecimentos que estão por aí, fazê-lo bem feito, avançar um pouco mais, tudo isso é parte de um admirável mundo conectado e global, pulsante e interessante, suficiente para eu planejar morrer bem velhinha e ter tempo de ver os novos filmes e livros que ainda serão escritos. Mas nada disso se compara ao frescor da originalidade. Quando penso que ainda vou esbarrar em muitas artes assim, brotando da terra, dá vontade mesmo é de ser imortal, ou arrastar corrente por aí. Como os gênios do passado.

Nota do Editor
Marta Barcellos mantém o blog Espuminha de leite.


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 6/2/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um demente chamado J.G. Ballard de Luiz Rebinski Junior
02. memórias péssimas de brás cubas de Fabio Danesi Rossi
03. Tem gente! de Fabio Danesi Rossi


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2009
01. Gostar de homem - 25/9/2009
02. Simplesmente feliz - 24/4/2009
03. Escrever pode ser uma aventura - 3/7/2009
04. Palavras que explodem no chão - 19/6/2009
05. Fim dos jornais, não do jornalismo - 3/4/2009


Mais Especial Gênio
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
6/2/2009
11h47min
Marta, isto é forte: "a felicidade anda cotada acima da genialidade, na nossa escala de valores..." Marta, o seu texto e, em especial, a frase sublinhada remetem-me ao pensamento de Walter Benjamin, sobretudo quando o filósofo alemão afirma a nossa pobreza de experiência: "eles [os modernos] 'devoraram' tudo, a 'cultura' e os 'homens', e ficaram saciados e exaustos. 'Vocês estão todos cansados - tudo porque não concentraram todos os seus pensamentos num plano totalmente simples e absolutamente grandioso'" (isto retraduz o último parágrafo do seu texto, Marta! A originalidade exige EXPERIÊNCIA, isto é, SABEDORIA, consoante Benjamin). Abraços do Sílvio Medeiros.
[Leia outros Comentários de Sílvio Medeiros]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TEORIA DA COMUNICAÇÃO HUMANA
FRANK E. X. DANCE (ORG.)
CULTRIX
(1973)
R$ 13,65



O MUNDO DA ELETRICIDADE
OTTAVIANO DE FIORE DI CROPANI

R$ 5,00



MAUÁ
LUCIO CARDOSO
MEC (RJ)
R$ 25,28



MUDAM OS TEMPOS
ANNA MARIA MARTINS
GIRAFA
(2003)
R$ 23,00



TÉCNICAS INDUSTRIAIS
KOEPPE / ZEDLER
EPU
(1976)
R$ 7,50



BIOLOGIA VOLUME UNICO 3ºED
ARMÊNIO UZUNIAN E ERNESTO
HARBRA
(2008)
R$ 24,90



PARA SEMPRE - EVERMORE
NOEL ALYSON
INTRINSECA
(2009)
R$ 12,80



UNIVERSOS DA PALAVRA - DA ALFABETIZAÇÃO À LITERATURA
ZULEIKA DE FELICE MURRIE; ALICE VIEIRE E OUTROS
IGLU
(1995)
R$ 13,00



CONTOS DE ARUANDA
ANDRÉ COZTA
MADRAS
(2013)
R$ 18,00



CONSTRUIR O HOMEM E O MUNDO
MICHEL QUOIST
DUAS CIDADES
(1987)
R$ 10,00





busca | avançada
36560 visitas/dia
1,0 milhão/mês