Agora eu era cronista | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 2/7/2009
Agora eu era cronista
Marcelo Spalding

+ de 2900 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Nariz de cera é o nome dado ao preâmbulo de determinado texto ou discurso, preâmbulo este normalmente criativo, literário, que tem o objetivo de fisgar o leitor para o que vem a seguir. Neste texto, por exemplo, tudo que escrevi até agora é nariz de cera para falar do livro Agora eu era (Record, 2008, 192 págs.), estreia da jornalista gaúcha Claudia Laitano em brochura.

Claudia é jornalista especializada em Economia da Cultura, editora da área cultural do maior diário porto-alegrense, a Zero Hora, e desde 2004 publica crônicas semanais no jornal num espaço que divide com nomes como Luis Fernando Verissimo e Martha Medeiros (revelada, aliás, pelo próprio jornal). Agora eu era reúne 61 dessas crônicas sob a costura do título inspirado em Chico, "uma expressão absurda na fala cotidiana, ainda que perfeitamente lógica no discurso da fantasia infantil, 'agora eu era' condensa um sentido de transitoriedade que lembra um pouco a metáfora do rio. Quando a brincadeira começa, 'agora' já não existe mais e 'eu' já é um novo personagem".

O resultado é uma boa leitura de férias ou fim de semana, para se folhear embalado numa rede ou deitado num parque, com textos curtos, tiradas inteligentes e abordagens leves. E leitura que deve ser feita acompanhada de um lápis, pois haverá frases e metáforas que você não quererá deixar escapar, como esta: "o clichê, vocês sabem, é o chuchu do idioma: é feio, não diz a que veio e sempre pode ser substituído por algo mais saboroso".

E olha que fugir do clichê e do estereótipo, em crônica, não é nada fácil (que o diga sua colega Martha Medeiros). Mas Claudia consegue, ao associar a Barbie à Hermione do Harry Potter, e esta à Helena de Tróia. Ou ao comentar o abuso do uso de antidepressivos entre os jovens a partir do filme 9 canções, em que Lisa, a protagonista, toma remédios contra a depressão:

"Sou do tempo em que a gente curava baixo-astral enfiando a cabeça no travesseiro e chorando. Não recomendo o método a ninguém, mas uma vantagem ele tem: encarar a dor de frente, sem medo de desmoronar, nos ensina que somos mais fortes do que imaginamos."

São poucas, aliás, as crônicas em que Claudia revela de frente seu posicionamento, apresenta armas, argumentos. Em geral a autora se revela excelente leitora, dona de um texto maduro, alguém com sensibilidade para falar de si sem deixar de olhar para os lados, para citar livros, filmes e discos respeitáveis, para fazer metáforas como a do clichê com o chuchu, mas que, como cronista, parece ser mais o que os leitores esperam de si.

Nesse sentido, Claudia muitas vezes escreve com uma coloquialidade ensaiada, evitando excesso de erudição e alternando temas leves como "a crise dos enta" com temas mais sérios, como o aborto, nunca se aprofundando demais nas questões e, muito menos, expondo seus argumentos com convicção. A estratégia aqui é outra: apostar num enorme nariz de cera para no final nos levar ao tema em questão e à opinião da autora, já no último ou penúltimo parágrafo. O bom é que os textos assim ficam leves, como devem ser naquele espaço de jornal, mas o grande problema é que sentimos falta do debate, dos argumentos, da autora que se ensaia mas não se liberta no próprio texto. Muitas vezes, inclusive, se começa a ler um texto sobre um assunto e se termina em outro completamente diferente, como em "Leitores (e eleitores)", em que Claudia começa falando do livro O último leitor, de Ricardo Piglia, e termina lembrando que "amanhã é dia de eleição", dia em que "errar talvez seja inevitável. Mas quem se informa erra menos. A política é torta, mas a gente sabe bem que poderia ser outra coisa".

Como assim? Primeiro, qual a relação com o livro de Piglia? Segundo, e talvez mais importante, quem disse que a política é torta, que poderia ser diferente? Diferente como? Para quem? Por que errar talvez seja inevitável? Os candidatos são ruins? Como acertar, e o que é acertar? Claro que estas questões ficam sem resposta, porque o texto acaba aí, dando a impressão de que as últimas frases encerram verdades óbvias que não precisam de debate. Mas será que não mesmo?

Não é uma questão de conteúdo, a autora tem todo o direito de ser de um ou outro lado político (ou de nenhum lado), a favor ou contra o aborto (tema de "Temporão"), a favor ou contra o uso de histórias infantis homossexuais em escolas (tema de "Autoridades Polonesas"), a questão é que o nariz de cera por vezes se torna maior que o tema de fundo e o debate, simplesmente, não existe.

Talvez seja uma estratégia para lidar com aquele espaço do jornal, para manter o tom leve e coloquial, mas confesso que o livro deixa uma sensação de reticências. Eu sentaria com prazer numa mesa com a autora e ouviria horas suas opiniões acerca desses temas cruciais, pois se percebe que ela tem muito a dizer. Suas crônicas, porém, não conseguem transmitir essa profundidade, muito por causa do espaço a que estão confinadas no jornal, um pouco pelo tipo de tratamento necessário numa mídia de massa.

Por isso espero que não pare por aí, que depois dessa estreia com a coleção de crônicas surja um texto feito especialmente para livro, talvez uma novela, quiçá crônicas mesmo, mas textos que revelem um pouco mais da Claudia Laitano que Agora eu era apenas sugere.

Para ir além






Marcelo Spalding
Porto Alegre, 2/7/2009


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2009
01. Quanto custa rechear seu Currículo Lattes - 5/3/2009
02. O melhor da década na literatura brasileira: prosa - 31/12/2009
03. Literatura para quê? - 17/12/2009
04. Era uma vez o conto de fadas - 2/4/2009
05. Aranhas e missangas na Moçambique de Mia Couto - 6/8/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/7/2009
13h29min
Não é apenas para o espaço do jornal, mas também o próprio formato crônica que não sugere ou enseja opinião. O autor não está ali para construir ou dizer para o leitor "concorde comigo". Acho que os leitores (e eleitores) ainda aguardam ansiosamente por alguém que "forme a sua opinião" - o que o autor parece querer da Claudia Laitano. Da autora, li algumas crônicas, que cumprem a função que entendo ser do gênero (também preciso me posicionar?): curtas tiradas boas, leves, inteligentes e provocativas de temas do cotidiano.
[Leia outros Comentários de Juliana R]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




INOCÊNCIA - COLECAO TRAVESSIAS
VISCONDE DE TAUNAY
MODERNA
(1998)
R$ 8,00



O ESPIÃO INVISÍVEL
MARK FOWLER
SCIPIONE
(1993)
R$ 8,88



85 VEZES SILVIO SANTOS AS MELHORES CARICATURAS DO REI DOS DOMINGOS
VÁRIOS AUTORES
ASTRAL
(2016)
R$ 27,44



GUIA PORTUGAL. O GUIA DE VIAGEM MAIS FACIL DE USAR
VÁRIOS AUTORES
PUBLIFOLHA
(2009)
R$ 70,00



A PSICOLOGIA DO ANORMAL E A VIDA CONTEMPORÂNEA
JAMES C. COLEMAN
PIONEIRA
(1973)
R$ 60,00



SEMPRE SERÁS LEMBRADA
JOSUÉ MONTELLO
NOVA FRONTEIRA
(1999)
R$ 7,48



MONTEIRO LOBATO VIDA E OBRA TOMO I
EDGARD CAVALHEIRO
COMPANHIA NACIONAL
(1956)
R$ 14,00



ESTORIAS PARA CRIANÇAS QUE OS ADULTOS DEVEM LER ESCONDIDOS
RICARDO BANDEIRA
DO AUTOR
(1977)
R$ 5,00



PAIXÃO E CRIME O PROCESSO DO DR. JACCOUD
CARLOS LACERDA
NOVA FRONTEIRA
(1965)
R$ 10,00



ECLIPSE
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2008)
R$ 34,90
+ frete grátis





busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês