Os filmes mais significativos da década | Taís Kerche | Digestivo Cultural

busca | avançada
9786 visitas/dia
890 mil/mês
Mais Recentes
>>> Palavraria Conversa e Versa
>>> Supercombo no Templo Music: Tour “Adeus, Aurora'
>>> Barracão Cultural estreia montagem de rua a partir de livro de Eva Furnari
>>> Marina Peralta lança novo EP, 'Leve'
>>> Dan Stulbach faz ensaio aberto de Morte Acidental de um Anarquista para alunos da Escola Wolf Maya
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
>>> Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição
>>> Paris branca de neve
>>> A cidade e o que se espera dela
>>> De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto
>>> Nos braços de Tião e de Helena
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
Últimos Posts
>>> Efervescências
>>> Justoresoluto
>>> Em segundo plano
>>> A ver navios
>>> As esquinas dos amores
>>> Pelagem de flor I: VERMELHO
>>> Idade Mídia
>>> Quando a alma é visível
>>> A MECÂNICA CELESTE
>>> Diagnóstico falho
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Google: utopia ou distopia?
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> A Casa do Saber no Rio de Janeiro
>>> Marcel Proust e o tempo reencontrado
>>> Pedro Paulo de Sena Madureira
>>> Glenn Gould: caso de amor com o microfone
>>> Glenn Gould: caso de amor com o microfone
>>> Nos escuros dos caminhos noturnos
>>> Dez Anos que Encolheram o Mundo, de Daniel Piza
>>> Entrevista com Guilherme Fiuza
Mais Recentes
>>> Livro De Ouro Da Mitologia de Bulfinch,Thomas; David Jardim Júnior pela Ediouro (2013)
>>> Economia Solidária de Neusa Maria Dal Ri pela Arte&Ciência (1999)
>>> Três Semanas em Paris de Barbara Taylor Bradford pela Record (2003)
>>> Dias Perfeitos de Raphael Montes pela Companhia das Letras (2014)
>>> Quadribol através dos séculos de J. K. Rowling pela Rocco (2001)
>>> A casa dos espíritos de Isabel Allende pela Bertrand Brasil (2009)
>>> Tratado Político de Spinoza pela Bolsil
>>> Feliz por nada de Martha Medeiros pela L&PM Editores (2011)
>>> Bergson O método intuitivo uma abordagem positiva do espirito de Astrid Sayegh pela Humanitas (2008)
>>> A cidade do sol de Khaled Hosseini pela Nova fronteira (2007)
>>> Introdução ao pensar de Arcângelo R. Buzzi pela Vozes (2001)
>>> Cecília de bolso - Uma antologia poética de Cecília Meireles pela L&PM Pocket (2009)
>>> O céu começa em você de Anselm Grun pela Vozes (2002)
>>> Poemas completos de Alberto Caeiro de Fernando Pessoa pela DCL - Difusão cultural do livro (2006)
>>> Vidas provisórias de Edney Silvestre pela Intrinseca (2013)
>>> Competência Profissional Manual de conceitos, métodos e aplicações no Setor de Saúde de Maria Etiennette Irigoin barrenne, Fernando Vargas Zuniga pela Senac (2004)
>>> Família, santuário da vida de Prof. Felipe Aquino pela Cléofas (2013)
>>> Minha querida assombração de Reginaldo Prandi pela Companhia das letrinhas (2014)
>>> Manual das Ações Ex Delicto : Responsabilidade Civil - Doutrina... de Osmar da Rocha Campos/ Pref.: Desembargador Cesar pela Del Rey/ Belo Horizonte (2008)
>>> Kirael A grande mudança de Fred Sterling pela Madras (2007)
>>> Famílias Restauradas de Padre Léo pela Canção Nova (2007)
>>> Pars Vite et Reviens Tard de Fred Vargas pela J'Ai Lu (2005)
>>> Responsabilidade do Estado: Erro Judicial Praticado em Ação Cívil de Marcelo Sampaio Siqueira pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2001)
>>> Ero-Guro de Suehiro Maruo pela Conrad (2005)
>>> Paraíso - O Sorriso do Vampiro de Suehiro Maruo pela Conrad (2006)
>>> Métodos Extrajudiciais de Solução de Controvérsias de Marcelo Dias Gonçalves Vilela (Autografado) pela Quartier Latin/ SP. (2007)
>>> O vampiro que ri de Suehiro Maruo pela Conrad (2004)
>>> Mulheres de aço e de flores de Fábio de Melo pela Gente (2008)
>>> Viva Com Esperança de Mark Finley e Peter Landless pela Casa Publicadora Brasileira (2014)
>>> A cabra vadia de Nelson Rodrigues pela Agir (2007)
>>> Bel- Ami/ Encadernado de Guy de Mupassant pela Vecchi (1947)
>>> A Sensitiva de Hannah Howell pela Lua de Papel (2012)
>>> O código Da Vinci de Dan Brown pela Sextante (2004)
>>> A Vidente de Hannah Howell pela Lua de Papel (2012)
>>> Caixa De Pássaros de Josh Malerman pela Intrínseca (2015)
>>> A novela do curioso impertinente de Miguel de Cervantes pela Relume Dumará (2005)
>>> Fenomenologia do espirito de Georg Wilhelm Friedrich Hegel pela Vozes (2014)
>>> Bruxaria, Oráculos e Magia entre os Azande de E.E. Evans-Pritchard pela Jorge Zahar (2005)
>>> Iniciação ao Islã e Sufismo (Sem uso) de Mateus Soares de Azevedo pela Record: Nova Era (2001)
>>> A Intuitiva de Hannah Howell pela Lua de Papel (2012)
>>> Em Busca da Vida (Sem uso) de Jane Hollister Wheelwright pela Siciliano/ SP. (1994)
>>> Noite Feliz de Mary Higgins Clark pela Literatura Brasileira (2003)
>>> Prevenção de Acidentes Nas Indústrias: Organização das Cipas de W. R. Peixoto pela Ediouro/ RJ. (1980)
>>> Você pode falar com Deus - Princípios para uma oração eficaz de Pedro Siqueira pela Sextante (2014)
>>> O Demonologista de Andrew Pyper pela Darkside (2015)
>>> Treinamento e Seleção na Empresa Moderna de Floriano Serra pela Ediouro/ RJ. (1979)
>>> Exorcismo de Thomas B. Allen pela Darkside (2016)
>>> Cartas entre amigos de Fábio de Melo, Gabriel Chalita pela Ediouro (2009)
>>> Gerente por Intuição: a Maneira Mais Eficiente de Administrar Empresas de Roy Rowan pela Record/ RJ.
>>> Por que o Brasil é um país atrasado? de Luiz Philipe de Orleans e Bragança pela Novo conceito (2017)
COLUNAS >>> Especial Melhores de 2000-2009

Quinta-feira, 28/1/2010
Os filmes mais significativos da década
Taís Kerche

+ de 6900 Acessos
+ 2 Comentário(s)

De 2000 a 2009 o mundo girou mais de 3.650 vezes em torno de si mesmo, sem contar os anos bissextos. Inúmeros fatos desastrosos, maravilhosos, repugnantes, fantásticos aconteceram na crosta terrestre. Entre eles, o lançamento de muitos, mas muitos filmes. Mas, no meio desses muitos, poucos realmente merecem destaque. E eu, como uma boa cinéfila, que tem os pés na cinefilia desde pequena, me incumbi da tarefa de eleger os melhores da década. Por mais que sejam poucos, a tarefa não foi das mais fáceis, afinal de contas, não assisti a todos os filmes produzidos nestes dez anos. Nem se eu me empenhasse na tarefa, conseguiria. Mas, daqueles que assisti, selecionei os mais significativos ― talvez esse adjetivo seja o mais adequado.

A década começou com três filmes impactantes no seu primeiro ano: Dançando no escuro, de Lars Von Trier; Amores Brutos, do mexicano Alejandro González-Iñarritu; e Réquiem para um sonho, de Darren Aronofsky, lançado no Brasil só em 2002. O filme de Lars Von Trier mostrou a versatilidade do cinema, ao colocar numa história dramática, na qual ele nos joga na cara o lado mais obscuro do ser humano, a possibilidade de se sonhar. Para isso, entre as cenas que retratavam a dura realidade de Selma, a mãe cega que luta pelo futuro de seu filho, ele inseriu sequências em que a personagem se via em meio a musicais, cantando e dançando, como se a vida pudesse voltar a ser colorida. Sua importância se intensificou quando levou a Palma de Ouro e o prêmio de melhor atriz para a Björk no Festival de Cannes. O segundo filme, Amores Brutos, trouxe notoriedade ao mexicano Alejandro Gonzáles-Iñarritu, ao narrar de forma eficiente a história de três personagens que têm suas vidas cruzadas por um único fato que mexe com todas as suas estruturas. É o primeiro filme de uma trilogia da qual fazem parte os ótimos 21 Gramas e Babel, que seguem a mesma linha. Por último, o americano Réquiem para um sonho, que traz à tona o conflito de personagens que sonham com feitos grandiosos, mas que imediatamente acabam com todos eles ao se viciarem em drogas ou remédios para emagrecimento, os impossibilitando de realizá-los. Contando assim, parece mais um filme sobre viciados e suas vidas perdidas, mas ele não tem a pretensão de dar nenhuma lição de moral, apenas coloca na tela a verdadeira doença, da forma mais realista possível, com trilha sonora incisiva e montagem diferenciada, o que faz dele uma obra-prima.

No ano seguinte, 2001, o cinema se desenrolou mais ameno. No campo das animações, merece destaque o divertido Monstros S.A., de Peter Docter e David Silverman. No cinema europeu, o mundo voltou seus olhos para a França, com o delicado e poético O fabuloso destino de Amélie Poulain, de Jean-Pierre Jeunet. E, no cinema americano, uma impressionante forma nova de contar uma história nos chamou a atenção: a montagem ousada do filme Amnésia, de Christopher Nolan. Uma história contada de trás para frente, retratando o drama de um personagem que não consegue reter absolutamente nada em sua memória e que utiliza ferramentas como câmera fotográfica, bloco de anotações e até tatuagens em seu corpo para consultar quem ele é em vários momentos de seu dia. A montagem inversa do filme fez com que o espectador sentisse a mesma angústia da personagem, lhe dando a sensação de ter que rever sempre os fatos passados para entender a narrativa. Um filme que merece destaque na história do cinema.

E na mesma linha, já em 2002, surgiu o polêmico e excelente Irreversível, de Gaspar Noé. Uma história também contada de trás pra frente, que começa com personagens e câmera transtornados por algo que aconteceu com uma determinada pessoa. Em seguida, ficamos sabendo o que realmente aconteceu, a personagem de Mônica Bellucci é vítima de um estupro, violência totalmente filmada por uma câmera estática, ou seja, paralisada, em choque, tornando-se personagem também. E depois, os fatos que se antecederam ao estupro, já com a câmera mais calma, imagens controladas, sequências leves e um final revelador. É o cinema utilizando-se de todas as formas imagináveis e inimagináveis de contar uma história.

Neste mesmo ano, o cinema brasileiro também ganhou um pouco mais de destaque no cenário internacional, com o grandioso Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, o qual nem preciso tecer elogios, pois seria um ato redundante. Ainda na terra do pau-brasil, pudemos apreciar o sensível documentário Janela da alma, de João Jardim e Walter Carvalho. Nele, há depoimentos riquíssimos de personalidades como o escritor José Saramago, o cineasta Wim Wenders, o fotógrafo cego franco-esloveno Evgen Bavcar, entre outros, sobre o modo de ver e perceber o mundo.

De 2002, pularemos para 2004, ano em que Michel Gondry na direção e Charlie Kaufman no roteiro nos presentearam com Brilho eterno de uma mente sem lembranças. O filme projeta o desejo de muitas pessoas que viveram um grande amor que não perdurou: apagar, de forma quase cirúrgica, as lembranças do relacionamento. Só que desvenda algo importante: mesmo sem as lembranças, os sentimentos perduram. Também em 2004, quando já pensávamos que não tínhamos mais o que retratar da Segunda Guerra, surge nas telonas A Queda ― As últimas horas de Hitler, do alemão Oliver Hirschbiegel. O filme retrata, como bem diz o título, os últimos momentos de fúria e de manipulação do líder nazista, que, de forma bizarra, se mostra totalmente insano ao levar suas convicções às últimas consequências.

Em seguida, já em 2006, o cinema francês novamente ressurge com o intrigante Caché, de Michael Haneke. Um suspense de uma complexidade não exposta na tela, apenas sugerida. Tudo é muito sutil, principalmente o terror psicológico vivido pelos personagens. Uma obra ímpar do gênero, totalmente diferenciada do que usualmente chamamos de suspense.

No final desse mesmo ano, a atmosfera almodovariana tomou conta dos cinemas com o belíssimo Volver, um dos filmes mais poéticos, cheio de lirismo, do cineasta espanhol Pedro Almodóvar, que trouxe para as sequências coloridas e intensas a presença de sua musa do início de sua carreira, a atriz Carmen Maura. Além disso, retratou a força das mulheres em suas relações familiares. Tema que ele sempre abordou com maestria e que neste filme se reiventou.

A vida dos outros, do alemão Florian Henckel von Donner, também foi destaque em 2006. Concretizou a notoriedade do cinema alemão ao retratar a Alemanha Oriental e sua neurótica e horrenda polícia secreta, a Stasi. A personagem principal deste filme é um espião da Stasi que fica encarregado de registrar tudo o que acontece na vida de um dos maiores dramaturgos do lado comunista do muro, cinco anos antes de sua queda. Mas, aos poucos, o espião passa de delator a protetor, pois entra em contato com um mundo de amor, alegrias, música e poesia.

Já chegando na reta final da década, nos últimos três anos, merecem destaque três filmes. Do outro lado (2007), do cineasta alemão de origem turca Fatih Akin, aborda o conflito de identidade de personagens que se veem divididas entre duas pátrias, num filme cheio de imagens simbólicas e rico na abordagem política e histórica de dois países, a Alemanha e a Turquia. Em Foi apenas um sonho (2008), do polêmico Sam Mendes ― que adora mostrar a decadência do modo de vida americano, apontado como perfeito mas que é sombriamente doentio ―, nota-se um trabalho mais apurado no perfil psicológico de cada personagem. Um homem que sonhou um dia não participar dos padrões de felicidade impostos, mas que foi tragado por ele, como acontece com muitas pessoas, e sua mulher que acreditou no sonho dele e foi também sendo levada pelo american way of life. Por último, o melhor filme do cineasta Quentin Tarantino desta década, Bastardos Inglórios, de 2009, que nos rendeu boas risadas e um sentimento de desejo realizado ao vermos o ditador Adolf Hitler ter seu rosto desfigurado por uma quantidade significativa de balas. Tarantino conseguiu deixar sua marca em um dos acontecimentos mais marcantes da história da humanidade no século XX, a Segunda Guerra.


Taís Kerche
São Paulo, 28/1/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 80 anos de Alfredo Zitarrosa de Celso A. Uequed Pitol
02. De onde vem a carne que você come? de Wellington Machado
03. Meu cinema em 2010 ― 2/2 de Wellington Machado
04. A poética anárquica de Paulo Leminski de Jardel Dias Cavalcanti
05. Depois do sexo... de Débora Costa e Silva


Mais Taís Kerche
Mais Especial Melhores de 2000-2009
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
30/1/2010
02h47min
Sei que lista de destaques são bastante pessoais e que estão isentas de imparcialidade, mas ainda assim podem acontecer algumas injustiças, não que seja o caso da sua ótima lista, mas esperava uma maior participação de filmes nacionais, já que o cinema brasileiro de qualidade se firmou nesta primeira década do século. "Cheiro do Ralo", "Cidade Baixa", "Amarelo Manga", "Madame Satã", "À Deriva", "Via Láctea" e vários outros são bons exemplos de filmes que tiveram boa repercussão aqui e lá fora.
[Leia outros Comentários de Amábile Grillo]
15/2/2010
22h41min
Como todas as listas, comete muitas injustiças, e não é por faltar participação de filmes nacionais ou de outras regiões, é que como a colunista mesmo diz, é impossível ver todos os filmes lançados em 3.650 giros do planeta em torno de si, então a parcialidade é a pedra fundamental de quase todas as listas. Mas, mesmo assim, elas têm que ser feitas, e, apesar de tudo, gostei da seleção da autora.
[Leia outros Comentários de Leandro de Almeida]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AS RELAÇÕES DE PODER NA IDADE MÉDIA TARDIA
JOSÉ ANTÔNIO DE SOUZA
EST EDIÇÕES
(2010)
R$ 35,00



SERMÕES 24 VOLUMES
PADRE ANTONIO VIEIRA
DAS AMÉRICAS
(1957)
R$ 450,00



SISTEMA DE CRÍTICA UTILIZANDO RACIOCÍNIO BASEADO EM CASOS
MARIA HELENA BARRIVIERA E SILVA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



O MOVIMENTO ACADEMICISTA NO BRASIL VOL III TOMO 3
JOSÉ ADERALDO CASTELO
CONSELHO ESTADUAL DE CULTURA
(1969)
R$ 40,00



NÃO CONTA A NINGUÉM
HARLAN COBEN
ARQUEIRO
(2009)
R$ 20,00



DINÂMICA DE UM SENTIR
ODI ALEXANDER ROCHA DA SILVA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 258,00



HISTÓRIA NAS TRILHAS DE MINAS 4º OU 5º ANO
CLÁUDIA DILMA SORAIA
FTD
(2011)
R$ 20,00



CORAÇÕES FERIDOS
LOUISA REID
NOVO CONCEITO
(2013)
R$ 25,00



UM PARCEIRO DESCONHECIDO
JERZY KOSINSKI
NOVA FRONTEIRA
(1983)
R$ 12,00



A MORTE DE VISHNU
MANIL SURI
COMPANHIA DAS LETRAS SÃO PAULO
(2001)
R$ 13,00





busca | avançada
9786 visitas/dia
890 mil/mês