Um mês depois | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Ibraíma Dafonte Tavares desvenda preparação e revisão de texto
>>> O legado de Roberto Burle Marx é tema de encontro online
>>> Sala MAS/Metrô Tiradentes - Qual é a sua Cruz?
>>> Museu de Arte Sacra de São Paulo - Imagens de ROCA e de VESTIR
>>> Mostra de Teatro de Ipatinga comemora os 15 anos do Grupo 3 de Teatro com espetáculo online
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A brother is a brother
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Um adeus pra Vonnegut Jr
>>> Curso superior de auto-ajuda empresarial
>>> Francisco Alves, o esquecido rei da voz
>>> 14 de Março #digestivo10anos
>>> Duas formas de perder a virgindade no West End
>>> Carga mais leve para Pedro e Bino
>>> Capacidade de expressão X capacidade linguística
>>> Capacidade de expressão X capacidade linguística
Mais Recentes
>>> Matemática Aula Por Aula 2° Série Ensino Médio. de Benigno Barreto Filho - Cláudio Xavier da Silva pela Ftd (2005)
>>> Quarto de despejo de Carolina Maria De Jesus pela Atica (2001)
>>> Che guevara por ele mesmo de Vários Autores pela Martin Claret (2005)
>>> O amor me trouxe de volta de Carol Bowman; Simone Lemberg Reisner pela Sextante (2010)
>>> Ramsés - a Batalha de Kadesh (vol. 3) de Christian Jacq pela Bertrand (1999)
>>> O Jogo do Anjo de Carlos Ruiz Zafón pela Suma de Letras (2008)
>>> O Físico - a Epopéia de um Médico Medieval de Noah Gordon pela Rocco (1988)
>>> A Dama Azul de Planeta do Brasil pela Planeta do Brasil (2009)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 9 de Yu Kuraishi pela Jbc (2017)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 4 de Mangá pela Jbc (2017)
>>> Chobits Especial - Vol. 1 de Clamp pela Jbc (2013)
>>> Comer, Rezar, Amar de Elizabeth Gilbert pela Objetiva (2008)
>>> Vida na Terra - Conhecer e Proteger de Rosicler Martins Rodrigues pela Moderna (1991)
>>> Coin Laundry Lady EAN: 9788545703730 de Hiro Kiyohara pela Jbc (2017)
>>> You on a Diet de Mehmet C Oz; Ted Spiker; Lisa Oz pela Simon & Schuster (2006)
>>> As 100 + o Guia de Estilo Que Toda Mulher Fashion Deve Ter de Nina Garcia pela Best Seller (2009)
>>> Fairy Tail - Vol. 52 EAN: 9788545701361 de Mangá pela Jbc (2013)
>>> O Paciente Número Um de Michael Palmer pela Prumo (2009)
>>> Rurouni Kenshin - Especial - versão do autor - Vol. 2 EAN: 9788545701576 de Nabuchiro Watsuki pela Jbc (2018)
>>> Chobits Especial - Vol. 2 EAN: 9788545700302 de Mangá pela Jbc (2013)
>>> Só a Gente Sabe o que Sente de Frederico Elboni pela Benvirá (2017)
>>> Estúpida, Eu? de Camila Coutinho pela Intrinseca (2019)
>>> Diário de uma garota nada popular 1 EAN: 9788576861034 de Rachel Renée Russel pela Verus (2014)
>>> O Catador de Sonhos de Geraldo Rufino pela Gente (2015)
>>> Inteligência - Representações do Cenário Internacional de Alexandre Andrade da Costa pela Paco Editorial (2019)
>>> Agência Enxuta de Natanael Oliveira pela Dvs (2018)
>>> Todas as Cores da Escuridão de Peter Robinson pela Record (2014)
>>> O Último Navio Negreiro da América de Erik Calonius pela Record (2008)
>>> Estação Infinita e Outras Estações de Ruy Espinheira Filho pela Bertrand Brasil (2012)
>>> O Senhor do Lado Esquerdo de Alberto Mussa pela Record (2011)
>>> Vampiratas - Império da Noite de Justin Somper pela Galera (2012)
>>> Vampiratas - Coração Negro de Justin Somper pela Galera (2010)
>>> Vida Assistida de Tess Gerritsen pela Record (2012)
>>> O Filho-presente de Kabouna Keita pela Bertrand Brasil (2008)
>>> Tenho uma Ideia de Roger Von Oech pela Best Seller (2011)
>>> Tríptico Astrológico de Dane Rudhyar pela Pensamento (1989)
>>> Ayahuasca - Alucinógenos, Consciência e o Espírito da Natureza de Ralph Metzner pela Gryphus (2002)
>>> A sabedoria nossa de cada dia de Augusto Cury pela Sextante (2007)
>>> Íntimo e Perigoso de Linda Howard pela Bertrand Brasil (2010)
>>> Mãos de Luz de Barbara Ann Brennan pela Pensamento (1996)
>>> O Segredo de Shambhala de James Redfield pela Objetiva (2000)
>>> A Vida nos Sonhos de David Fontana pela Record Nova Era (1994)
>>> Veterano? de Ismael Gomes Braga pela Kultura Kooperativo de Esperantistoj (1965)
>>> Filhos brilhantes alunos fascinantes de Agusto Cury pela Academia de Inteligência (2006)
>>> Além do Cordão de Prata, Labirinto dos Sonhos de Patrícia Fernandez pela Travassos (2015)
>>> Leasing Operacional de Carlos Alberto Di Augustini e Outro pela Fgv (2001)
>>> Tarô - a Sua Sorte de Nova Cultural pela Nova Cultural (1985)
>>> Palingênese, a Grande Lei - Reencarnação de Jorge Andréa pela Espírita V. F. Lorenz (1990)
>>> Pais brilhantes professores fascinantes de Agusto Cury pela Sextante (2003)
>>> Uma Questão de Confiança de Robin Pilcher pela Bertrand Brasil (2011)
COLUNAS

Quarta-feira, 26/11/2014
Um mês depois
Julio Daio Borges

+ de 1600 Acessos

Estamos há exatamente um mês de 26 de Outubro, quando foi divulgado o resultado das eleições. Tanta coisa aconteceu de lá pra cá que resolvi refletir um pouco sobre o quanto caminhamos e o quanto ainda continuamos "na mesma". É igualmente uma maneira de avaliar criticamente a nossa atuação e imaginar os próximos passos...

* Aécio Neves - Depois de um retorno triunfal ao Senado, com um discurso épico, penso que o senador perdeu o "momentum", como se diz em inglês. Esperávamos que Aécio fosse o grande líder que se oporia ao governo, mas não é isso o que está acontecendo. Vejo ele muito preocupado com viagens e com agradecer pelos votos pessoalmente, quando o que 51 milhões de brasileiros esperam é que ele faça oposição - "diuturna e noturnamente" - no Congresso. E se vocês precisam de um exemplo de quem está fazendo, justamente, isso, o nome dele é Ronaldo Caiado.

* Tucanos - Vejo eles muito acomodados na postura do "já ganhou" (em 2018). Tipo: "Nós somos o melhor partido, temos os melhores quadros, então o povo vai 'perceber' que a próxima eleição é nossa". OK, estão fazendo mais oposição, do que fizeram nos últimos 12 anos, mas acho pouco. Destacaria o Aloysio Nunes Ferreira. Mas para cada Aloysio - que sozinho não faz verão -, existe um Alckmin, que flerta escandalosamente com a presidente (para desgosto dos eleitores de seu estado, o principal reduto do antipetismo). Falam em "caciques", mas eu prefiro usar a expressão "prima donnas". São estrelas, mas precisam descer do Olimpo...

* PSDB - É o melhor partido, talvez o único, mas me decepciona o medo que eles têm de se identificar com a "direita". Não digo extrema direita, porque, com essa, ninguém se identifica. Vejo uma certa covardia na postura de não assumir grande parte do eleitorado que votou em Aécio Neves. Eu sei que, nominalmente, o PSDB nunca será direita, porque é "social democracia", mas os vejo perpetuando a fama que, historicamente, associou os "tucanos" à postura "em cima do muro". E me preocupa a pouca renovação dos quadros. Aécio é o mais "novo" da turma? Ou Bruno Covas, que é mais "Covas" do que "Bruno"? Para se estabelecer como real oposição, o PSDB deveria estar disposto a fazer uma mudança radical de postura, que, pelo que vejo, não parece ser o caso. O PSDB "se acha", quando, na última eleição, foi muito na inércia do "anti-PT" - deveria reconhecer esse fato...

* Outros partidos - Falam do Partido Novo, mas eu, particularmente, não gosto do nome. "Novo" - usar a palavra "novo" - é o maior chavão que existe. Ainda mais em política. Novo, renovador, reformador etc. Como nome, portanto, não me diz nada. Pelo que ouvi dizer da sua "linha", é ultraliberal, querendo privatizar até as ruas e as calçadas, se possível. Acho, como plataforma, inexequível. Fora que já existiu um partido assim. Chamava-se Partido Liberal, para quem não se lembra. Estou falando porque li, décadas atrás, um livro de João Mellão Neto a respeito, e as ideias eram essas. O PL, como se sabe, acabou completamente desmoralizado. Não por causa do Mellão, que teve uma passagem breve pelo governo Collor, mas por causa de Valdemar Costa Neto, mensaleiro, recentemente "solto"...

* Representação política - Depois de Junho de 2013, ficou provado que a nossa representação política está ultrapassada. Ainda tivemos esse "ímpeto" na última eleição, mas quem, realmente, nos representa? Ronaldo Caiado? Uma parcela do PSDB? Partidos novos que não "viraram"? Um político avulso ou outro? Isso é suficiente? Eu acho insuficiente. E o pior é que eu acho que os políticos não "cairão na real", definitivamente. Vão continuar fazendo política como sempre fizeram. É o que eles sabem fazer. Minha tentação é dizer que a renovação cabe a nós. Mas como? Não sei, ainda. Não acredito que seja entrando num partido que já existe. Um partido tem uma inércia ainda maior que a dos políticos. Fundar um partido? Acho uma loucura. Deixo para vocês a solução deste enigma.

* Cobertura política - É muito mais exaustiva do que eu imaginava. Além dos veículos tradicionais, existe a internet e "fontes", as mais diversas. É, também, apaixonante, ao contrário do que sempre imaginei. Mas, sendo bem realista, não sei se vou conseguir acompanhar, como acompanhei até agora, daqui pra frente. Fora que preciso completar minha formação. Quase não li livros sobre política. Tenho de retomar minhas leituras sobre a História do Brasil, por exemplo. Enfim: estou me divertindo, mas não pretendo fazer disso uma profissão. Nem posso. Fiquei feliz de poder participar do debate, e vou continuar dando meus pitacos, mas espero poder confiar na competência dos verdadeiros profissionais. Não podemos deixar este governo à solta...

* Governo - Não tenho muita esperança, mas acho que o Brasil vai sobreviver. Já passei a minha fase de inconformismo (ia escrever "raiva" mas posso ser acusado de "crime de ódio"). Temos de lidar com a coisa. Estou ficando pragmático como aqueles gestores de fundos de investimento. Você trabalha com o cenário, não se sentindo tão responsável por ele. O cenário está colocado, você decide a partir disso. Não tinha grandes ilusões de que o Aécio fosse "revolucionar", porque ninguém revoluciona nada - ainda bem -, mas daria um novo "alento". A parte psicológica é importante, também. Impeachment? Pode ser. Mas não sei se está tão perto assim, e com essa oposição... Vou continuar indo às ruas. Acho interessante. (Golpe acho uma tremenda de uma bobagem.)

Tenho amigos se filiando a partidos políticos tradicionais. Tenho amigos mais céticos do que nunca. Convivo com gente de todo tipo, inclusive petistas. Ninguém é perfeito... Brincadeiras à parte, acho o momento atual estimulante. Pelo menos, para mim. Descobri um novo "assunto". Abri uma nova frente. Fazia tempo que um tema não me interessava tanto. Acho que é parte do processo de amadurecimento. Comecei escrevendo sobre cultura, por causa da internet descobri o "business", agora desembarco na política. A situação no Brasil é crítica. Estamos em crise. Mas temos de nos lembrar que toda crise pode ser um recomeço, em novas bases. Desejo boa sorte a todos nós ;-)

Para ir além
Compartilhar


Julio Daio Borges
São Paulo, 26/11/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As pedras de Estevão Azevedo de Wellington Machado
02. Poesia e Guerra: mundo sitiado (parte I) de Jardel Dias Cavalcanti
03. O que vai ser das minhas fotos? de Ana Elisa Ribeiro
04. Um safra de documentários de poesia e poetas de Elisa Andrade Buzzo
05. Antonia, de Morena Nascimento de Elisa Andrade Buzzo


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2014
01. Como detectar MAVs (e bloquear) - 22/10/2014
02. Sobre o caso Idelber Avelar - 8/12/2014
03. 40 - 29/1/2014
04. Meu Primeiro Livro - 18/6/2014
05. Mamãe - 19/1/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Introdução ilustrada à estatística
Sérgio Francisco Costa
Harbra
(1992)
R$ 10,00



Quando o Casal Reza
Ricardo e Eliana Sá
Canção Nova
R$ 10,00



Licitações e Contratos da Administração Pública
Lei 8.666 de 21-06-1993
Saraiva
(2004)
R$ 10,00



Picasso Vida e Pensamento
Picasso
Martin Claret
(1997)
R$ 10,00



Enciclopédia Juvenil 5 - Largada a História dos Foguetes
Charles Coobs - Adapt. Miécio Araújo Honkis
Record
(1963)
R$ 10,00



Estórias do Fundo do Mar
Lúcia Machado de Almeida
Melhoramentos
(1975)
R$ 10,00



Dos Delitos e das Penas
Cesare Beccaria
Quartier Latin
(2005)
R$ 10,00



O Mistério dos Sete Relógios
Agatha Christie
Nova Fronteira
R$ 10,00



Um Longo Amor
Pearl S. Buck
Circulo do Livro
R$ 10,00



Direito Financeiro 1
José Paciulli
Julex Livros
(1977)
R$ 10,00





busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês