Os Doze Trabalhos de Mónika. 7. Um Senador | Heloisa Pait | Digestivo Cultural

busca | avançada
41731 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Entre a crise e o espectro do humor a favor
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Tiros, Pedras e Ocupação na USP
>>> Oficina de conto na AIC
>>> Crônica em sustenido
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> O julgamento do mensalão à sombra do caso Dreyfus
>>> Retomada do crescimento
>>> Drummond: o mundo como provocação
>>> Cigarro, apenas um substituto da masturbação?
Mais Recentes
>>> Manual de Boas Práticas em Ensaios Clínicos de Conceição Accetturi, David Salomão Lewi e Greyce Balthazar Lousana pela Usp (1997)
>>> Filho do Sol de Savitri Devi pela Renes (1981)
>>> Encontros com o Insólito de Raymond Bernard, F. R. C. pela Renes (1970)
>>> Introdução à Filosofia da Rosacruz Áurea de J. van Rijckenborgh pela Escola Espiritual da Rosacruz Áurea (1982)
>>> Biografias de Personalidades Célebres de Prof. Carolina Rennó Ribeiro de Oliveira pela do Mestre (1970)
>>> As Últimas Horas de Gibran de Kahlil Gibran pela Nova época (1980)
>>> El Misterio De Los Templarios de Louis Charpentier pela Bruguera (1970)
>>> Valongo Arte e Devoção de Ana Maria C. Silva De Biasi, Elias Jorge Tambur e Maria Rabello da Motta pela A Tribuna (1995)
>>> Eu, Detetive O Caso do Sumiço de Stella Carr e Laís Carr Ribeiro pela Moderna (2003)
>>> Dinheiro Público e Cidadania de Silvia Cintra Franco pela Moderna (1998)
>>> Quando o espiritual domina de Simone de Beauvoir pela Nova Fronteira (1980)
>>> Coração de Vidro de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1972)
>>> Transformadores de Alfonso Martignoni pela Globo (1981)
>>> Guia Técnico do Alumínio - Extrusão de Associação Brasileira do Alumínio pela Tecnica (1990)
>>> História da Literatura em Santo André de Tarso M. de Melo pela Fundo de cultura de santo andré (2000)
>>> Cinco Minutos - A Viuvinha de José de Alencar pela Ática (2001)
>>> O Mochileiro das Galáxias - Volume 4 de Douglas Adams pela Arqueiro (2010)
>>> Amo Poesia de J. Dellova pela Do escritor (1989)
>>> Folhas aos Ventos Maçônicos de Breno Trautwein pela A Trolha (2000)
>>> Os Segredos dos Construtores de Maurice Vieux pela Difel (1977)
>>> Antigos Manifestos Rosacruzes de Joel Disher pela Amorc (1982)
>>> Breve História da Maçonaria de Rubens Barbosa de Mattos pela A Trolha (1997)
>>> Por Mares há Muito Navegados de Álvaro Cardoso Gomes pela Ática (2002)
>>> Isso Ninguém me Tira de Ana Maria Machado pela Ática (1996)
>>> Um Dono para Buscapé de Giselda Laporta Nicolelis pela Moderna (1996)
>>> Encontro com os Deuses de Jaime Guedes pela Mandála (1978)
>>> E se? de Super Interessante pela Abril
>>> Eu não consigo emagrecer de Dr. Pierre Dukan pela Best Seller
>>> Linha D'agua de Amyr Klink pela Companhia das Letras
>>> Sal, Açúcar, Gordura de Michael Moss pela Intrínseca (2019)
>>> O mundo contemporâneo de Demétrio Magnoli pela Moderna
>>> 1001 Provérbios de Oswaldo Herrera pela A Gazeta Maçônica (1981)
>>> Contato de Carl Sagan pela Companhia das Letras
>>> E foram felizes para sempre de Dr. Gary e Barbara Rosberg pela Não sei
>>> Radicalize de Alex e Brett Harris pela Graça editorial
>>> A guerras da memória de Frederick Crews pela Mãe Terra
>>> Uma morte muito suave de Simone de Beauvoir pela Nova Fronteira (1984)
>>> Guia de Leitura Rápida de William Douglas pela Campus
>>> A dieta do tipo sanguíneo de Peter J. D'adamo pela Campus
>>> Para Ler e Guardar de Hermann Hesse pela Record (1975)
>>> Nutrição no esporte de Patrícia Postilione Appolinário pela Martinari (2019)
>>> Coleção Para Ler Freud de Diversos pela Não sei (2019)
>>> Einstein O Enigma do Universo de Huberto Rodhen pela Martin Claret (2019)
>>> Como Um Mistico Amarra os Seus Sapatos (O Segredo das Coisas Simples) de Lorenz Marti pela Vozes (2008)
>>> Sagas de Heróis e Cavaleiros - Vol 2 de Martin Beheim-Scwarzbach pela Paz e Terra (1997)
>>> O Aprendiz de Assassino de Robin Hobb pela Leya (2019)
>>> Atlas Ilustrado: Fichas Interativas (capa 3d/ pags duplas) de Andrea Pinnington e Marie Greenwood pela Ediouro (2002)
>>> Retrato do Brasil (vol. Ii): da Monarquia ao Estado Militar de Mino Carta: Diretor de Redação pela Política Edit./ Sp. (1984)
>>> Marterworks of Man & Nature: Preserving Our World Heritage de Mark Swadling: Diretor Management pela Globe Press/ Australia (1992)
>>> Tania Castelliano e J. Cabral de Entenda Seus Conflitos e Livre-se Deles pela Record (2002)
COLUNAS

Quinta-feira, 4/1/2018
Os Doze Trabalhos de Mónika. 7. Um Senador
Heloisa Pait

+ de 2100 Acessos

Leia a primeira aventura de Mónika, À Beira do Abismo.

Mónika saiu do aeroporto um pouco baratinada. Disse ao aviador que ia ficar vendo os pousos mais um tempo, tomando café instantâneo. Só que o aeroporto não tinha movimento. A tarde já chegava ao fim, era hora de voltar ao hotel.

O ônibus não vinha.

Perguntou a um senhor de pé, com malas, se ele sabia do ônibus, logo quando uma caminhonete parou rangendo pneus. O motorista, um homem forte e altivo, desceu e cumprimentou o senhor; o senhor respondeu a Mónika que não sabia. O motorista se adiantou, ofereceu carona e limpou as tralhas do banco da frente, enquanto o senhor botava as malas no carro e voltava ao aeroporto.

– Você mora onde? – o homem perguntou já na estrada, seguro na caminhonete como um cowboy.

– Eu... Eu dou aulas na universidade. Você?

– Não está me reconhecendo?

Mónika conhecia muita gente, mas tinha péssima memória. Se encontrava algum aluno, perguntava o tema do trabalho que eles tinham apresentado no curso. Aí sabia o ano, a turma, tudo. O problema é que às vezes os alunos não lembravam.

– Desculpa, eu...

– Eu sou o Ronaldo Caiado.

– Mas Goiás... é assim tão perto daqui?

– Tenho um sítio em Ambaíba. Coisa pequena, umas ovelhas. – O senador dirigia um pouco rápido demais. – É um sítio que só eu cuido. Dou vacina, toso, compro ração. O dia-a-dia o seu Manoel é que faz, estou no Senado. Já visitou o Senado? O Senado é como uma criação de ovelhas, não é muito diferente não, doutora.

Era engraçado o senador a chamar de doutora, como os feirantes do seu bairro. Os alunos a chamavam pelo sobrenome, era moda; ela sempre achava que buscam o pai. Mónika perguntou, como se estivesse assistindo aula:

– Como assim?

– Um projeto de lei, por exemplo. Se você tosar antes da hora, não sai nada. Tem que aguardar o tempo. Se chamar as ovelhas no grito, de longe, também nem adianta que vão te ignorar. Tem que chegar perto e ir tocando. Aguardando. E aí faz a tosa e sai aquela belezura de lã!

O senador tinha as mãos no volante, como se ainda dirigisse. Mas havia parado o carro no acostamento, de frente para o sol poente que deixava o mundo alaranjado. Não havia perguntado se ela queria parar, se a incomodava ficar na estrada deserta ou não, estava acostumado a mandar.

– Entendi.

– Também tenho um cachorro, claro.

– No congresso?

– No sítio. Uma raça húngara, um bicho muito inteligente que de longe até parece uma ovelhinha. Uma coisa bonita, viu? Mais esperto que muito deputado!

O senador riu da própria piada. Mónika sentiu um ciúme profundo do cão congressista, bonito, inteligente. Caiado falava, falava, mas não lhe fazia um elogio, não perguntava nada dela. Pôs as mãos no rosto e inclinou a cabeça, como se rezasse. O senador se espantou:

– Você está bem? Fiquei falando coisas da roça, a doutora deve estar acostumada com conversas mais elevadas.

– Estou bem, estou bem. É que fiz um passeio... Mas fale do cachorro. Como ele é?

Estava do lado do Senador Ronaldo Caiado, que podia fazer um tremendo escarcéu com sua denúncia. Podia lhe resolver todos os problemas na universidade. Entretanto, lhe faltava a coragem. Ela que falava o que lhe dava na telha, agora lhe faltava a coragem. O encontro havia sido fortuito, e se depois perguntassem como tinha sido, eles diriam que tinha sido fortuito e ninguém acreditaria. A verdade sempre tão inverossímil.

– Que bobagem, falar do meu pastor! Quero saber no que você faz pesquisa! Deve ser coisa muito importante.

Mónika sentiu um bem estar tremendo. Mas as idéias se atrapalhavam na sua mente. Se contasse o que ela realmente estudava, o senador não compreenderia. Então falou de um projeto secundário. Suas pesquisas sobre os Pentagon Papers, Edward Snowden, Deep Throat, Vanunu, Bradley Manning e o impacto de suas revelações nas relações internacionais. Explicou que cada um deles seguia um ritual muito bem desenhado, como se se oferecesse à imolação numa cerimônia sacrificial arcaica. Só que era tudo nos dias de hoje, com declarações na TV, depoimentos na justiça. Começava a explicar a diferença entre eles e o casal Rosenberg quando Caiado a interrompeu.

– Olha só! A doutora precisa ir lá pra Brasília contar pra gente tudo isso! E no Brasil, tem esse negócio de whistleblower? Ou aqui o que tem é dedo-duro mesmo, doutora?

Era isso que Mónika defendia. Que era preciso uma legislação para proteger os whistleblowers, que aqui eram muito mal vistos. Que sem isso sempre teríamos os escândalos descobertos por acaso, sem dar oportunidade para as pessoas comuns relatarem o que vêem nas repartições, nas empresas, até no Itamaraty. Estava ali, falando para quem realmente importava no país, para quem podia mudar as coisas. Mas a idéia de que o senador no fundo não via a hora de brincar com seu cãozinho lhe perturbava o raciocínio.

– Aqui tem mais dedo-duro mesmo, senador.

Ficaram os dois pensativos, admirando o pôr-do-sol à frente. Tinham acabado de se conhecer, mas buscavam a mesma coisa: como botar o país de pé? Era isso o que os preocupava, cada um a seu modo.

– Olha, o que precisava mesmo, doutora, já que estamos só nós dois aqui, era liquidar uma meia dúzia como a gente faz com a criação quando tem bicho doente que também já resolvia bem, não? Queria ver se tinha corrupção, se tinha essa bandalheira toda.

Caiado lhe lembrava o sertanejo John Denver, com aqueles traços indígenas. Perguntou:

– Você é índio, senador?

– Ah, doutora, quem não é nesse Brasil? Minha avó – a mãe dela foi roubada da tribo pelo meu bisavô. Cataram a bugra e levaram pra fazenda. No laço.

O senador gostava de rir. Jogava a cabeça pra trás e ria gostoso, os dentes bem tratados, afiados, brilhantes. Mónika sorriu aliviada com o fim da conversa sobre suas pesquisas. Ele continuou:

– Agora, atitude de índio isso não tenho. Essa coisa de beber e não fazer coisa nenhuma o dia todo, o mês todo, isso não. – O senador fez uma pausa. – Se bem que tem índio melhor que muita gente. Que cuida da floresta lá deles, não incomoda ninguém, quando vem pra cidade é pra trabalhar, até pra se formar.

Mónika quis dizer algo, o senador continuou:

– Você sabia que já dei palestra pra índio estudando pra ser médico? Sabia disso?

Mónika não compreendia bem a taxonomia do senador. Os índios, as ovelhas, o cachorro, os congressistas, ele mesmo. Ela. Sabia bolar perguntas, mas que pergunta podia fazer que lhe elucidaria a mente do senador?

Agora era ele que a olhava inquisidor, como se avaliasse uma ovelha, pela lã, pelo leite, talvez pela carne. Atirou:

– Você não é daqui, né?

– Nasci na Europa, mas vim pequena.

– Na Europa?

– É.

– E a doutora pode dizer onde, na Europa, ou acha que está falando com um matuto?

– Bom, na Hungria.

– De onde veio o Renan!

– Que Renan?

– Meu cão pastor, no sítio, te falei dele! Vamos lá, vou te apresentar o Renan, vocês que são húngaros vão se entender que vai ser uma beleza. Vou fazer um churrasco daqueles!

O senador não estava brincando quando dizia que Mónika e o cão Renan se dariam bem. Via os dois como gente, capazes de travar amizade. Mas como é que Mónika podia contradizê-lo, se tinha ciúmes do cachorro? Então aceitou ir ao sítio, provar o churrasco, talvez até ser tosada como se fosse um parlamentar.

Está no ar a oitava aventura de Mónika, The Heroes of the World.

Esta é uma obra de ficção; qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência


Heloisa Pait
São Paulo, 4/1/2018



Quem leu este, também leu esse(s):
01. Reflexões de um desempregado de Elisa Andrade Buzzo
02. Não presta, mas vá ver de Carla Ceres
03. De volta à cultura audiovisual de Marta Barcellos
04. Simplesmente feliz de Marta Barcellos
05. Romancis de Guga Schultze


Mais Heloisa Pait
Mais Acessadas de Heloisa Pait em 2018
01. Uma Receita de Bolo de Mel - 25/10/2018
02. O Voto de Meu Pai - 18/10/2018
03. Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba - 16/2/2018
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. 7. Um Senador - 4/1/2018
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 8.Heroes of the World - 11/1/2018


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CUIDADOS DE ENFERMAGEM EM DOENÇAS TRAMSMISSÍVEIS
DOROTHEE VOLCKERS ARANTES COORDENAÇÃO
HOSPITAL EMILIO RIBAS
(1983)
R$ 13,00



A PROFECIA CELESTINA
JAMES REDFIELD
OBJETIVA
(1993)
R$ 15,00



DESMASCARANDO O OCULTISMO
CINDY JACOBS
DANPREWAN
R$ 19,90



A ÚLTIMA LIÇÃO - O SENTIDO DA VIDA
MITCH ALBOM
SEXTANTE
(1998)
R$ 8,90



REVISTA DO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO BRASILEIRO Nº 447
IHGB (EDIÇÃO 2010, Nº 447 - A 171)
IHGB
(2010)
R$ 15,82



TOME 1 POUR ABORDER LA LINGUISTIQUE INITIATION
ROLNAD ELUERD
LES EDITIONS ESF
(1979)
R$ 75,00



A BOA TERRA
PEARL S. BUCK
ABRIL
(1981)
R$ 29,00



A VIRGEM E O CIGANO
D. H. LAWRENCE
CÍRCULO DO LIVRO
(1975)
R$ 29,90
+ frete grátis



LIÇÕES SOBRE AMAR E VIVER
MORRIE SCHWARTZ
SEXTANTE
(2005)
R$ 28,00



A GRANDE ESPERANÇA
ELLEN G. WHITE
CASA PUBLICADORA BRASILEIRA
(2011)
R$ 4,00





busca | avançada
41731 visitas/dia
1,1 milhão/mês