O espírito de 1967 | Celso A. Uequed Pitol | Digestivo Cultural

busca | avançada
39929 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 3/4/2017
O espírito de 1967
Celso A. Uequed Pitol

+ de 400 Acessos

Quem entra no estádio Celtic Park, em Glasgow, na Escócia, para assistir a um jogo do Celtic depara-se com uma longa faixa estendida na arquibancada inferior. “The Spirit of 67”.

Mesmo quem não conheça a história do clube pode intuir que se trata de um ano especial, onde uma vitória ou um título marcaram um grande momento. E terá razão. Trata-se do ano de 1967 – o ano em que o clube de Glasgow sagrou-se campeão europeu daquele ano numa final eletrizante em cima da poderosíssima Internazionale de Milão Foi a maior glória da história do Celtic. Uma glória que hoje, 25 de maio de 2017, completa cinquenta anos.

Como qualquer fã de futebol sabe, o Celtic é, hoje, pouco mais do que um participante ocasional da Liga dos Campeões: chama a atenção pela sua torcida apaixonada e simpática (nesses dois quesitos, a melhor do Reino Unido) e pelas particularidades do seu duríssimo clássico com os rivais do Glasgow Rangers, que envolve religião (o Celtic foi fundado por católicos, e o Rangers, por protestantes) e política (os torcedores do Celtic tendem a apoiar o lado católico do conflito na Irlanda do Norte, e os do Rangers, o lado britânico e protestante). No jogo propriamente dito, faz aquilo que se espera de uma equipe escocesa.

Em 1967, contudo, as coisas eram bem diferentes. No 4-2-4 comandado pelo treinador Jock Stein, os dois laterais, Jim Craig e Tommy Gemmell, avançavam todo o tempo e não havia um volante de contenção preso à defesa: Bobby Murdoch era o responsável pela armação das jogadas a partir do meio enquanto Bertie Auld comandava a movimentação em direção ao ataque. Nas pontas, Bobby Lennox e Jimmy Johnstone (este último, o craque do time) não paravam um segundo: trocavam de posição, iam da defesa para o ataque e do ataque para a defesa, acompanhavam as investidas dos laterais e guardavam posição quando estes avançavam. O Celtic jogava o tempo inteiro no campo do adversário, marcava sob pressão e mobilizava todo o time quando perdia a bola.

Jogadores do Celtic comemoram após o apito final Foi essa equipe que entrou em campo na tarde do dia 25 de maio, em Lisboa, para disputar a final da Copa dos Campeões da Europa (antecessora da atual Liga dos Campeões) com a Internazionale. E não qualquer esquadra da equipe milanesa: era a Inter comandada por Heleno Herrera, já bicampeã do torneio e contando jogadores do nível de Mazzola, Fachetti e muitas outras lendas do futebol italiano. O Celtic, por outro lado, era formado por completos desconhecidos: todos os seus jogadores haviam nascido nos arredores de Glasgow, a menos de 50km da sede do clube. Uma simples vitoria, nestas condições, já seria um feito digno de virar história. O Celtic, desnecessário dizer, era o pequeno da disputa, e os pequenos, às vezes, vencem. Mas vencem em situações específicas: com um gol circunstancial, com uma jogada de contra-ataque, com uma golpe de sorte.

A questão é que Celtic não apenas venceu a Internazionale da forma que os pequenos vencem os grandes. Venceu-a após levar 1 a 0 nos primeiros minutos de jogo, empatar no segundo tempo e virar faltando cinco minutos para o fim de uma partida onde só os escoceses atacaram, somando mais de trinta chutes ao gol italiano e duas bolas na trave. Em outras palavras, venceu-a como um grande, dando àquela geração de jogadores o título de “Lisbon Lions” – ou Leões de Lisboa, em referência ao local da hoje cinquentenária final.

O impulso da grande vitória de 1967 duraria um bom tempo. Em 1968, o Celtic alcançaria as semifinais do torneio; em 1969, seria o vice-campeão europeu, perdendo para os holandeses do Feyenoord. Depois daqueles três ou quatro anos de sucesso, o clube voltou, aos poucos, à condição anterior de clube regional sem condições de disputar algo maior, praticante de um futebol estereotipadamente escocês com alguns lampejos, aqui ou ali, de qualidade técnica e de relevância internacional. Nunca mais conseguiriam repetir façanha semelhante.

Restou a inspiração do passado. E é a partir dessa inspiração que os apaixonados torcedores do Celtic buscam reviver os tempos de glória.


Celso A. Uequed Pitol
Canoas, 3/4/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Submissão, oportuno, mas não perene de Guilherme Carvalhal
02. Texto Otimista de Fim de Ano de Duanne Ribeiro
03. Lições literárias de Gian Danton
04. A Conquista de Nenhuma de Marilia Mota Silva
05. As janelas de Guilherme de Elisa Andrade Buzzo


Mais Celso A. Uequed Pitol
Mais Acessadas de Celso A. Uequed Pitol em 2017
01. Oswald de Andrade e o homem cordial - 14/2/2017
02. O Wunderteam - 5/9/2017
03. Thoreau, Mariátegui e a experiência americana - 14/3/2017
04. O Natal de Charles Dickens - 10/1/2017
05. Um caso de manipulação - 11/7/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




HOTEL - CAPA DURA - 1ª EDIÇÃO BRASILEIRA
ARTHUR HAILEY
NOVA FRONTEIRA
(1965)
R$ 7,00



GOLDMINES PRICE GUIDE TO COLLECTIBLE JAZZ ALBUMS 1949-1969
NEAL UMPHRED
KRAUSE PUBLICATIONS
(1994)
R$ 130,00



DECIFRANDO O GENOMA
KEVIN DAVIES
CIA DAS LETRAS
(2001)
R$ 75,00



O MUNDO CONHECIDO
EDWARD P. JONES
JOSÉ OLYMPIO
(2009)
R$ 63,00



TURISMO, HOTELARIA E LAZER - 4
BEATRIZ HELENA GELAS LAGE (ORG.)
NÚCLEO DE TURISMO USP
R$ 14,00



GUIA DE PRONTO SOCORRO
JOHNSON JOHNSON
JOHNSON JOHNSON
R$ 15,00



ALEISTER CROWLEY
CHRISTIAN BOUCHET
HUGIN
(2000)
R$ 139,00



COELHOS INSTALAÇÕES E ACESSÓRIOS
MÁRCIO INFANTE VIEIRA
NOBEL
(1973)
R$ 12,00



NOSSA VIDA NOS SONHOS
TRIGUEIRINHO
PENSAMENTO
(1987)
R$ 15,00



VIVA COM ESPERANÇA
MARK FINLEY- PETER LANDLESS
CASA PUBLICADORA
(2014)
R$ 9,00





busca | avançada
39929 visitas/dia
1,1 milhão/mês