Apresentação; ou, O prazer foi meu | Eduardo Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Toda forma de amor
>>> O filósofo da contracultura
>>> Oderint Dum Metuant
>>> Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> Melhores Blogs
>>> Dilbert
>>> Entrevista com Paulo Polzonoff Jr.
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
Mais Recentes
>>> Tudo valeu a pena de Zibia Gasparetto pela Vida e consciencia (2003)
>>> Concurso de Credores de Sylvio Martins Teixeira pela Jacintho (1936)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.4 (Processo de Execução Processo Cautelar Parte Geral) de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.3 ( Processo de Conhecimento) 2ª Parte de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Codigo do processo Civil e Commercial do Estado de São Paulo (Annotações) de João Evangelista Rodrigues pela Revista dos Tribunais (1930)
>>> Traité Des Preuves En Droit Civil Et En Drit Criminel de Édouard Bonnier pela Librairie Plon (1888)
>>> Embargos de Nulidade e Infringentes do Julgado de E.D. Moniz de Aragão pela Saraiva (1965)
>>> Introdução ao estudo do processo Civil de Eduardo J. Couture pela José Bushatsky (1951)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1947)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1946)
>>> Eficácia e Autoridade da Sentença e ouros escritos sobre a coisa Julgada. de Enrico Tullio Liebman pela Forense (1984)
>>> Princípios Gerais do Direito Processual de Anésio de Lara Campos Junior pela José Bushatsky (1964)
>>> Doutrina das Acções de José Homem Corrêa Telles pela H. Garnier (1902)
>>> Como Requer em Juízo ( Formulário Cível) de Yara Muller Leite pela Freitas Bastos (1967)
>>> Decisões de Decio Cesario Alvim pela Officinas do Centro da Boa Imprensa (1930)
>>> O Procedimento Sumaríssimo de Domingos Sávio Brandão Lima pela José Bushatsky (1977)
>>> Aspectos Fundamentais das Medidas Liminares de R. Reis Friede pela Forense (1993)
>>> Curso de Direito Processual Civil Volume 3 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Curso de direito Processual Civil Volume 1 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela José Bushatsky (1976)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1980)
>>> Consultor Civil Acerca de Todas as Acções Seguidas no Fôro Civil de Carlos Antonio Cordeiro e Oscar de Macedo Soares pela H. Garnier (1910)
>>> O Brasil na vidão do artista. O país e sua cultura de Frederico Morais pela Prêmio (2003)
>>> Um certo ponto de vista. Pietro Maria Bardi 100 anos de Emanoel Araújo. Curadoria pela Burti (2000)
>>> A riqueza de um vale. A richly endowed valley de Ricardo Martins pela Kongo (2011)
>>> Tomie Ohake de Ana Paula Cavalcanti Simioni pela Folha de S.Paulo (2013)
>>> Bez Batti. Esculturas de Instituto Moreira Salles pela Ims (2006)
>>> Responsabilidade Civil - Doutrina e Jurisprudência de Yussef Said Cahali (Coordenador) pela Saraiva/ SP. (1984)
>>> O Problema da Língua Brasileira de Homero Senna (Entrev. c/ Prof. Souza da Silveira) pela Dep. Imprensa Nacional/ RJ. (1953)
>>> A Trégua de Mario Benedetti pela Alfaguara (2007)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 1 de Divaldo Franco pela Intelitera (2010)
>>> Sonhos de J. J. Benitez pela Record (1995)
>>> Hora de Poesia de Ivan Luís Corrêa da Silva pela Modelo (2008)
>>> (In) Quietude Narrativas de Mim de Walkiria Helena pela Catalão em Prosa e Verso (2010)
>>> O Diário das Bruxas Parte I de F. A. F. Melo pela Catalão em Prosa e Verso (2008)
>>> Resgatando o Capital Humano de Roberto Boclin pela Folha Dirigida (2015)
>>> Personas Sexuais de Camille Paglia pela Companhia das Letras (1994)
>>> Uma Vida com Karol de Cardeal Stanislaw Dziwisz pela Objetiva (2007)
>>> Quem Me Roubou de Mim? de Pe. Fábio de Melo pela Canção Nova (2008)
>>> Saúde de Miramez João Nunes Maia pela Fonte Viva (2016)
>>> Ataque do Comando P. Q. Descobrindo os Clássicos de Moacyr Scliar pela Ática (2004)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 2 de Divaldo Franco pela Intelitera (2013)
>>> The Colour Of Memory de Geoff Dyer pela Canongate (2012)
>>> Dark Places de Gillian Flynn pela Phoenix (2009)
>>> O Livro que Ninguém Leu de Owen Gingerich pela Record (2008)
>>> Coisas que Todo Professor de Português Precisa Saber a Teoria na Prática de Luciano Amaral Oliveira pela Parábola (2010)
>>> Políticas da Norma e Conflitos Linguísticos de Xoán Carlos Lagares Marcos Bagno pela Parábola (2011)
>>> Robinson Crusoe de Daniel Defoe pela Barnes & Noble Classics (2003)
>>> Sense And Sensibility de Jane Austen pela Barnes & Noble Classics (2004)
>>> Muito Antes de 1500 de Epiága R. T. pela Madras (2005)
COLUNAS >>> Especial Apresentações

Quinta-feira, 22/5/1980
Apresentação; ou, O prazer foi meu
Eduardo Carvalho

+ de 9100 Acessos
+ 9 Comentário(s)

"Maio sois e maio continuareis. O uso grosseiro de vossa vida não lhe corromperá de todo a limpidez original ; se um dia matardes, se vos venderdes à política, se vos tornardes a vergonha da pátria, ainda assim o lado maio de vossa fisionomia continuará indelével, e fará com que se murmure: 'Coitado! apesar de tudo, nasceu em maio.'"
Carlos Drummond de Andrade, em "Carta aos nascidos em maio"

Nasci um bebê magrinho e peludo, em 22 de maio de 1980. Ainda bem que era homem. É difícil um bebê nascer tão feio que, em vez de elogios, a mãe receba consolos: "Isso cresce", diziam. Lavei o rosto, fiz a barba e, vinte e um anos depois, saí na foto acima. Mas não mudei muito, e ainda não consegui ajeitar o cabelo enrolado. Mas o pessoal que me viu pequenininho, para alívio dos meus pais, não estava mentindo.

Cresci, como muita gente da minha idade, ouvindo e lendo os comentários do Paulo Francis. Talvez eu devesse ter levado algumas de suas opiniões menos a sério, mas o seu estilo era irresistivelmente claro e engraçado. Especialmente para mim, aos quinze anos, tentando escapar das estatísticas desse crescente analfabetismo funcional. Era um alívio saber que livro não precisa ser chato - e ele recomendava os que não eram. Que os filmes que estavam no cinema não eram os únicos que valiam a pena serem assistidos. Que as músicas que insistem em tocar no rádio não são necessariamente as melhores. Que essa vida que eu suspeitava insuportavelmente monótona e provinciana era, realmente, monótona e provinciana. Mas ela não precisava ser assim - não, ao menos, a quem não quisesse que fosse.

E eu não queria. A realidade, com todos os seus problemas e limitações, se impõe - e parece incontornável. Mas li encantado, ainda nessa idade, "O Fio da Navalha", de Somerset Maughan, que Francis disse ter devorado extasiado. Era o que eu precisava. Foi uma maravilha acompanhar as aventuras de Larry, o personagem principal, pelo mundo, trabalhando em uma mina de carvão na Alemanha, morando em um apartamentinho em Paris, visitando mansões na Riviera Francesa, lavando pratos na Índia. Ainda que não pretendesse seguir exatamente os passos do personagem, descobri, ao mesmo tempo, uma inesperada capacidade de imaginação provocada pela literatura, e que existem mais alternativas para levar a vida do que eu suspeitava. Foi marcante.

Eu nunca fui bom aluno. Pelo contrário: precisei até, do primeiro para o segundo colegial, mudar de escola para não repitir de ano. O resto, passei raspando. Muita gente ainda não acredita que eu tenha me dado bem no vestibular. Nem eu, para ser honesto. Mas fiz um importante exercício de perseverança e, estudando aquele mínimo necessário, passei. Agora, estou no meio do curso de administração de empresas. Tento relevar os problemas com o curso me convencendo de que, no fim das contas, ele é útil para tudo. E é mesmo. Depois de algumas crises, pretendo, agora, enfrentá-lo até o final. E seguir, provavelmente, para o mercado financeiro.

Mas eu já quis ser tudo: tenista, advogado, diplomata, marinheiro, historiador, jornalista, fazendeiro... A ilusão de que é possível viver como escritor, se durou uma semana, já acabou. Isso não é brincadeira. É muito mais difícil do que eu imaginava. Não adianta: você pode até se esforçar, mas há, sim, um limite intransponível: o da vocação. E eu reconheço que não nasci pra isso. Prefiro levar esse hábito, o de escrever, na brincadeira.

Como a vida, aliás. Me incomodo com essa arrogância intelectual emburrada e, por mais que insistam no contrário, alienada. A imaginação é maravilhosa, mas é preciso tomar cuidado: combinada com burrice, vira ideologia. Estou fora. Não há como viver a vida a não ser, gostando ou não, como ela é. E ela não é perfeita. É preciso ser tolerante, e saber encontrar, nos cantos do mundo, algo que nos distraia e nos agrade. Prefiro contemplar a beleza colorida das asas de uma borboleta a me desgastar discutindo a relevância de um entediante tratado acadêmico. Tento me divertir.

E manter um mínimo de cordialidade nas relações pessoais. São elas que contam, nas horas incertas. Fui, no geral, bem recebido. Inclusive aqui no Digestivo. Não tenho muito do que reclamar - apenas o suficiente para preencher algumas colunas. Mas vou tentar, prometo, compartilhar com os leitores o que, com o tempo, fui encontrando por esses cantos. Não é muito. Apenas pequenos prazeres que, para mim, fazem com que a vida, apesar de tudo, continue viável.

PS: Para mais textos, acesse meu blog.


Eduardo Carvalho
São Paulo, 22/5/1980


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico de Heloisa Pait
02. Amy Winehouse: uma pintura de Jardel Dias Cavalcanti
03. O Hobbit - A Desolação de Smaug de Duanne Ribeiro
04. O centenário de Contos Gauchescos de Marcelo Spalding
05. Olgária Matos de Humberto Pereira da Silva


Mais Eduardo Carvalho
Mais Acessadas de Eduardo Carvalho
01. Com a calcinha aparecendo - 6/5/2002
02. Festa na floresta - 9/9/2002
03. Hoje a festa é nossa - 23/9/2002
04. Preconceito invertido - 4/7/2003
05. Por que eu moro em São Paulo - 8/7/2005


Mais Especial Apresentações
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
15/3/2002
1. Belo
17h38min
Eduardo, Você só foi feio até abrir estes olhos maravilhosos. Lembro que as lágrimas ficavam penduradas no cílios, ameaçando mas não conseguindo cair. Seu texto é lindo e comovente. Espero, para nosso prazer, que apesar de você dizer que não é sua vocação, que continue escrevendo sua vivências e impressões deste mundo maravilhoso. Que seus belos olhos continuem a enxergar mais a beleza que a feiura, mais alegrias que tristezas e principalmente mais o Amor. Não se esqueça de continuar Maio Beijos, Ana Rosa
[Leia outros Comentários de Ana Rosa Toledo de A]
27/3/2002
00h05min
Edu, se me permite tal intimidade, suas palavras afetaram não apenas a minha noite como alguns pensamentos a respeito do dia de amanhã. Você tem vocação e modéstia. Gosto dessa dupla. Continue escrevendo. Beijos, Re.
[Leia outros Comentários de Renata Franco]
1/4/2002
17h31min
Caro Edu, Li sua apresentação por acaso e quão grande foi minha surpresa ao ver tua idade. Parabéns pela sua humildade tão latente e sua expressiva emoção tão bem aflorada neste texto. Fiquei seu fã!Costumo conhecer poucas pessoas nessa faixa etária com interesse pela cultura verdadeira. Cordialmente, Arq. Anilson De Salvador
[Leia outros Comentários de Anilson Roberto C. G]
3/4/2002
21h36min
Eduardo, venho acompanhando suas colunas e posso dizer que você esta de parabéns. Este seu texto mostra a pessoa modesta e inteligente que você é. Continue tentando, continue escrevendo. beijos, Jô
[Leia outros Comentários de Jordana Queiroz]
23/4/2002
20h42min
Faz tempo que procuro o texto integral de "Carta aos nascidos em maio",do Drummond, e não acho. Se você tiver podia me enviar. Obrigado marcos
[Leia outros Comentários de marcos cesar gouvea]
19/9/2002
21h49min
Fico impressionado em ver como a sanha assassina e covarde da esquerda nesse país não nos tinha permitido, até hoje, entrarmos em contato com mentes privilegiadas - belas, modestas, clarividentes - como a de Eduardo Carvalho. Para que títulos universitários se alguém pode voar tão alto no saber quanto este valoroso jovem? Parabéns e por favor nunca nos poupe de tanto brilho.
[Leia outros Comentários de Francisco]
20/11/2002
19h25min
Olá,Eduardo.Lendo o seu texto fiquei feliz em saber de mais alguém que descobriu a literatura através de W.S Maughan.Eu também tinha 15 anos quando comecei a folhear Servidão humana,e foi com grande paixão e um certo calafrio,na primavera de 1995, que percebi o absurdo que é a vida. Nasci no dia 22/06/80,....e não deve ter nada mais difícil no mundo que abandonar O fio da navalha antes da última página. Grande abraço!!
[Leia outros Comentários de Daniel Nunes]
10/9/2003
13h48min
nem te conheço mais já gosto de ti pelo simples fato de ter nascido em maio e mais ainda por citar uma das cartas mais perfeitas da face da terra como é esta carta de Drummond
[Leia outros Comentários de Rhafa]
5/12/2003
01h34min
Caro Edu, felizmente continuas "tentando", maravilhando a muitos com tuas brilhantes pinceladas de letras, pintando com tuas cores cheias de vida. Seria muito bom te conhecer. Enquanto isso, continuo a ver teus eflúvios coloridos. Que Deus te abençoe. Assis
[Leia outros Comentários de Assis Santos]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ANÁLISE DO DISCURSO
LUCAS NASCIMENTO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 489,00



JÂNIO DE FIO A PAVIO
NELSON VALENTE
EDICON
(1992)
R$ 10,00



MAPEAMENTO E ANÁLISE MULTITEMPORAL DA COBERTURA DO SOLO
NAYARA LAGE SILVA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



PREVIDÊNCIA SOCIAL: LEGISLAÇÃO COMPLETA E ATUALIZADA - COM CD
FUNDAÇÃO ANFIP DE ESTUDOS DA SEGURIDADE SOCIAL
FUNDAÇÃO ANFIP
(2002)
R$ 20,00



PENSAR É TRANSGREDIR
LYA LUFT
RECORD
(2004)
R$ 5,00



UM MESTRE DA LUZ TROPICAL
FERNANDO DUARTE
CINEMATECA BRASILEIRA
(2010)
R$ 20,00



MEU PRIMEIRO DICIONÁRIO ILUSTRADO DE INGLÊS
GIOVANA CAMPOS
RIDEEL
(2001)
R$ 15,00



O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO
LEGISLAÇÃO BRASILEIRA
SCIPIONE
(1996)
R$ 4,00



XANAM -HISTÓRIAS ANTIGAS E NOVAS
CARLOS LACERDA
NOVA FRONTEIRA
R$ 4,16



À LUZ DO CÉU PROFUNDO ASTROLOGIA E POLÍTICA NO BRASIL
GETULIO BITTENCOURT
NOVA ERA
(1978)
R$ 8,00





busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês