Um socialista na Casa Branca? | Celso A. Uequed Pitol | Digestivo Cultural

busca | avançada
59908 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Baianas da Vai-Vai são convidadas de roda de conversa no Teatro do Incêndio
>>> Airto Moreira e Flora Purim se despedem dos palcos em duas apresentações no Sesc Belenzinho
>>> Jurema Pessanha apresenta sambas clássicos e contemporâneos no teatro do Sesc Belenzinho
>>> Como se prevenir dos golpes dos falsos agentes no mundo da música?
>>> Cia. Sansacroma estreia “Vala: Corpos Negros e Sobrevidas“ no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O INVISÍVEL
>>> The Daily Zen Podcast
>>> O soldado absoluto
>>> Carta aos Amigos
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Eat the Rich
>>> The myth maker
>>> 19 de Dezembro #digestivo10anos
>>> O Blog da Livraria Cultura
>>> O século da canção
Mais Recentes
>>> Plantas que curam e cortam feitiços de Maria Helena Farelli pela Pallas (2022)
>>> Comida de santo de Maria Helena Fareli pela Pallas (2022)
>>> Oxum: a mãe da água doce de Luis Felipe de LIma pela Pallas (2007)
>>> Um quilombo no Leblon de Luciana Sandroni pela Pallas (2022)
>>> Edith e a velha sentada de Lázaro Ramos pela Pallas (2021)
>>> Neguinho aí de Luis Pimentel pela Pallas (2009)
>>> Saber Do Negro de Joel Rufino dos Santos pela Pallas (2015)
>>> Regeneração e Vida de Públio Carísio de Paula pela Minas (2003)
>>> Coleção Explorando o Ensino - Geografia: Ensiono Fundamental de Coord. Marísia Margarida e Santiago Buitoni pela Ministério Da Educação (2010)
>>> Retrato no Espelho de Teresa Noronha pela Ed. do Brasil
>>> Nova Visão de Francisco Cândido Xavier e Outro pela Ide (1987)
>>> O Mistério de Marie Rogêt de Edgar Allan Poe pela Ftd (1990)
>>> Os ibejis e o carnaval de Helena Theodoro pela Pallas (2019)
>>> Saber Atual: A álgebra moderna de M. Queysanne e A. Delachet pela Difusão Européia do Livro
>>> Errar é humano... Perdoar é canino! de Marcel Benedeti pela Mundo Maior (2010)
>>> 365 dias com a Bíblia - um texto para cada dia de Seleção de Paulo Sérgio Bazaglia pela Paulinas (1992)
>>> Cachorros do Céu de Wilson Bueno pela Planeta (2005)
>>> Denúncia Espontânea Em Direito Tributário de Antonio Sebastião Paloni pela Ágá Juris e Distribuidora (2000)
>>> Pequena Filocalia, o Livro Clássico da Igreja Oriental de José Comblin pela Paulus (2009)
>>> Experiência Mística de Lourenço da Ressurreição de Alexandre Sergio da Rocha pela Lotus do Saber (2000)
>>> O Caminho das Estrelas de Vera Lúcia Marinzeck De Carvalho ; Antonio Carlos pela Petit (2016)
>>> O Evangelho de Judas - O Texto Perdido que Revolucionou a História do Cristianismo de Rodolphe Kasser, Marvin Meyer e Gregor Wurst pela Prestígio (2006)
>>> A Grande Sacerdotisa de Nadir Gomes pela Girassol (2007)
>>> Encontros com o Griot Sotigui Kouyate de Isaac Bernat pela Pallas (2013)
>>> Xangô de Ildásio Tavares pela Pallas (2022)
COLUNAS

Terça-feira, 2/6/2015
Um socialista na Casa Branca?
Celso A. Uequed Pitol

+ de 2500 Acessos

Gore Vidal dizia que os Estados Unidos têm um só partido, o Partido da Propriedade, com duas alas à direita: a republicana - mais estúpida, mais rígida, mais cegamente devota do capitalismo liberal - e a democrata - mais "bonitinha", um pouco mais corrupta e mais disposta a fazer alguns ajustes diante das demandas de pobres, negros e anti-imperialistas. Daí a dificuldade que muitos têm em aplicar ao contexto americano a distinção, frequente no resto do Ocidente, entre direita e esquerda: para Vidal, e para muitos outros, não há esquerda nos EUA. Pelo menos não uma esquerda com condições de vencer eleições.

O insuspeito Paul Krugman, em artigo recente, enfrenta esta questão e garante: a situação está mudando. Para ele, os Estados Unidos estão apresentando um nível de polarização política que desde a Guerra Civil não se vê; há, portanto, uma fissura no Partido da Propriedade. Os projetos de democratas e republicanos estão muito bem delineados e a oposição entre eles é bem clara: enquanto os democratas tentarão expandir o alcance dos programas sociais, a intervenção estatal na economia e reduzir gastos bélicos, os Republicanos farão todo o contrário. Ou seja, o Partido Democrata cada vez mais se consolida como uma típica alternativa da esquerda nos moldes europeus. Já os Republicanos, bem - estão cada vez mais Republicanos.

Uma das marcas desta situação é a candidatura de Bernie Sanders às prévias do Partido Democrata, lançada nesta terça-feira, dia 26 de maio. Senador pelo Estado de Vermont, ex-prefeito de Burlington (capital daquele Estado), este nova-iorquino de 74 anos, nascido e criado nas durezas do Brooklyn, tem antiga e ampla identificação com movimentos de esquerda e partidos não-alinhados, como o Liberty Union. Atualmente, Sanders é oficialmente um senador independente - o que é permitido nos EUA - mas alinhou-se com os democratas para concorrer, recebendo apoio do grupo Occupy Wall Street e do partido Democratic Socialists of America, que apresenta a inusitada condição de ser americano e ter ligações com a Internacional Socialista. Uma inusitada condição que Sanders partilha: é um autoproclamado socialista, que apoia fortemente as cooperativas lideradas por trabalhadores, a regulação da mídia e a criação de um sistema público de educação superior e de saúde, além de simpatizar abertamente com o tradicional modelo escandinavo de social-democracia, que está em perigo na própria Escandinávia.

Um candidato com um discurso desses acaba por fazer muitos inimigos nos EUA. E Sanders elegeu, ele próprio, mais um: a desigualdade. "O que temos visto" - diz ele - "é que, enquanto as pessoas trabalham mais horas por dia por salários cada vez mais baixos, temos visto um grande aumento de renda e desigualdade de riqueza, que agora está atingindo níveis obscenos". E vaticina, sem medo de ferir suscetibilidades: "Este país não pertence apenas a um grupinho de bilionários".

É justamente a crescente desigualdade de renda que, segundo a análise de Krugman, está causando esta polarização na política americana: os ricos, à medida que ficam mais ricos, tendem a rumar para a direita do espectro político, eliminando concessões a qualquer resquício de sensibilidade social que poderiam alimentar. Além disso, as recentes medidas de Obama para regular Wall Street afastaram de vez os grandes investidores do Partido Democrata (de quem nunca foram muito fãs, é bom que se diga) e os levaram a migrar para o lado dos republicanos. Aos democratas restou a base do eleitorado, que vem perdendo renda em comparação com os ricos. Os americanos, aponta Krugman, terão, pela primeira vez em muito tempo, uma verdadeira escolha a fazer na eleição do ano que vem.

A candidatura de Sanders é fruto deste momento. É claro que ele entra na disputa como azarão: do outro lado estará nada menos do que Hillary Clinton, que dispensa apresentações e tem a grande vantagem de transitar um pouco melhor entre investidores e megaempresários, um tanto descontentes com os obamismos. Mesmo assim, sua mera presença já ajuda a aglutinar a esquerda em torno de uma figura forte, com poder político e de negociação. Talvez o Partido da Propriedade de Vidal ainda não tenha a sua dissidência. Mas parece certo que está finalmente formada a sua ala esquerda.


Celso A. Uequed Pitol
Canoas, 2/6/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A verdadeira resistência de Celso A. Uequed Pitol
02. Millôr desde a escola, e pela vida afora de Fernando Lago
03. Tropa de Elite 2: realidade como osso duro de roer de Jardel Dias Cavalcanti
04. Lost de Marcelo Maroldi
05. Kerouac era viciado em burritos de Arcano9


Mais Celso A. Uequed Pitol
Mais Acessadas de Celso A. Uequed Pitol em 2015
01. Um estranho chamado Joe Strummer - 8/9/2015
02. Caminhos para a esquerda - 3/2/2015
03. O testemunho de Bernanos - 4/8/2015
04. Canadá, de Richard Ford - 17/11/2015
05. Um DJ no mundo comunista - 9/6/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Psicoterapia de Grupos
Asya L. Kadis
Ibrasa
(1976)



Copycats - Melhor Que o Original
Oded Shenkar
Saraiva
(2011)



A Civilização do Consumo Em Massa
Simão Goldman
Artes Letras
(1970)



Os feiticeiros do céu
Christian Bernadec
Inova
(1969)



As 10 Regras de Ouro do Amor
Robert Ambers
Vozes
(2007)



A Arte da Guerra para Executivos
Sun Tzu; Donald G. Krause
Makron Books
(1996)



A Pluma do Diabo
Minette Walters
Bertrand Brasil
(2010)



Recordações de Ary Barroso
Mário de Moraes
Funarte
(1979)



Simplesmente Acontece
Cecelia Ahern; Amanda Moura; Ivar Panazzolo Junior
Novo Conceito
(2014)



Família brasileira, a base de tudo
Silvio Manoug Kaloustian - organizador
Cortez
(1998)





busca | avançada
59908 visitas/dia
1,9 milhão/mês