Mais outro cais | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
59122 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> 14ª Visões Urbanas tem Urbaninhas com quatro espetáculos para crianças
>>> Visões Urbanas permanece online em sua 14ª edição
>>> Ensaios Perversos traz papo cabeça com drag, performances e festa pra dançar
>>> Chega a São Paulo projeto cultural que vai levar teatro a crianças de seis estados
>>> Clube do Disco - Os Saltimbancos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Kindle, da Amazon
>>> God save the newspapers!
>>> O Prêmio Nobel para Mario Vargas Llosa
>>> Monteiro Lobato, a eugenia e o preconceito
>>> Ser intelectual dói
>>> A invenção da imprensa
>>> Deitado eternamente em divã esplêndido – Parte 3
>>> Coetzee, um escritor inventivo
>>> O vampiro de almas
>>> 7º Cordas na Mantiqueira, em São Francisco Xavier
Mais Recentes
>>> Como dizer tudo em francês em viagens de Ron Martinez e Angela F. Perricone Pastura pela Elsevier (2011)
>>> Araca - Arquiduquesa do Encantado de Herminio Bello de Carvalho pela Folha Seca (2014)
>>> Nunca Deixe de Tentar de Michael Jordan pela Sextante (2009)
>>> O mercado de trabalho feminino na região metropolitana de são paulo de Fundação seade pela Fundação seade (2001)
>>> Como dizer tudo em inglês em viagens de Ron Martinez pela Elsevier (2006)
>>> Dicionário de Idéias Semelhantes - 4 Volumes de Everton Florenzano pela Tecnoprint (1961)
>>> 1822 de Laurentino Gomes pela Nova Fronteira (2010)
>>> Jornalista pra Quê? os Profissionais Diante da ética de Chico nelson, nilton santos e outros pela Sjpmrj (1989)
>>> Preparatório para Residência Médica SUS/SP de Juliano Silveira de Araújo pela Sanar (2017)
>>> RT Mini Códigos Coletânea de Legislação Administrativa Constituição Federal de Odete Medauar pela Revista Dos Tribunais (2005)
>>> Belezas imaginárias: antropologia do corpo e do parentesco de Pierre-Joseph Laurent pela Ideias & Letras (2013)
>>> Como escolher a sua Residência Médica de Caio Nunes e Marco Antônio Santana pela Sanar (2014)
>>> Legend de David Gemmell pela Orbit Books (2012)
>>> A Educação pela Pedra de João Cabral de Melo Neto pela Alfaguara (2008)
>>> The Hobbit de J. R. R. Tolkien pela Harper Collins (1997)
>>> Vitória de Joseph Conrad pela Dublinense (2016)
>>> Arquitetura: uma experiência na área de saúde de João Filgueiras Lima pela Romano Guerra (2012)
>>> O viés médico na literatura de Guimarães Rosa de Eugênio Marcos Andrade Goulart pela Faculdade de Medicina da UFMG (2011)
>>> Introducao à isostatica de Eloy Ferraz Machado Junior pela Eesc Usp (2021)
>>> Manual Prático de Arquitetura Hospitalar de Ronald de Góes pela Blucher (2011)
>>> O Xará de Jhumpa Lahiri pela Globo (2017)
>>> Cavalo de Tróia 2 - Massada de J. J. Benitez pela Planeta (2013)
>>> RT Mini Códigos Penal Processo Penal Constituição Federal de Luiz Flávio Gomes pela Revista Dos Tribunais (2004)
>>> Vida e Proezas de Aléxis Zorbás de Nikos Kazantzákis pela Grua (2011)
>>> Maíra de Darcy Ribeiro pela Record (2007)
COLUNAS

Quinta-feira, 7/6/2018
Mais outro cais
Elisa Andrade Buzzo

+ de 10500 Acessos

O bairro completa 20 anos. Eu devia estar caminhando para o vão do Pavilhão de Portugal, cuja diabrura me lembra um pouco o vão do Masp, ou ainda, devia estar contando como foi a comemoração do aniversário do Parque das Nações, nascido da Exposição de 98; no entanto, pretiro o espetáculo de fontes luminosas e prefiro escrever sobre os encantos da doca abandonada em seu extremo sul.

No começo da noite se iluminam os dois navios abandonados no ancoradouro e marcam o espaço indeciso entre o que foi, o deixar de ser, o que estará sendo, o porvir do cais. A doca há décadas deixou de funcionar, não se descarregam nem carregam embarcações, não se reparam navios, os armazéns estão lacrados, em fileira, há janelas abertas, pássaros que entram e saem pelos pequenos vãos nos telhados, e seus gritos ecoam dentro. Só eles sabem o que poderá haver: vazio ou escombros?

No final do píer uma corrente enferrujada lacra o portão de ferro diante dos navios; fecha o vazio pois pelos lados há o nada, e abaixo, o rio seco de lama envelhecida. Há uma poeira de conchas muito particulada e esbranquiçada nas frinchas do concreto desgastado, farelos esquecidos de mar, uma corda branca semidestruída que aparece e desaparece nas entranhas do cais. Do outro lado do rio as cidades se acendem em fachos bamboleantes.

O iniciar a ser outra coisa está no primeiro novo prédio de luxo na Fábrica de Prata, uma lata de sardinha aberta para o céu e fechada sobre si mesma, que rebrilha esgazeada desde a doca, ao longe. Novas ruas se recortam aturdidas, árvores pequeninas de galhos finos e recurvados são as primeiras moradoras da remodelação. Essa onda recalcitrante do futuro se aproxima com uma turgidez destrutiva frente ao abandono dos instantes atracados.

E esse ancoradouro com a serventia apenas de ser uma mancha cinza e indefinida onde gosto de percorrer fora de qualquer tempo, desenvolta da marcha eletrizada dos números e das funções mercantes, entrelaçando as mãos em seus farelos de cordas e conchas para que ele reste avesso aos corpos gulosos e olhares especulativos, esse ancoradouro escondido por detrás de uma massa fina de cidade nova através do qual se atravessa ao descompromisso e ao alheamento, e se lança o pé no cadafalso de sua inexistência.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 7/6/2018


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Algo de sublime numa cabeça pendida entre letras de Elisa Andrade Buzzo
02. Nós, os afogados, de Carsten Jensen de Ricardo de Mattos
03. Maurice de Guilherme Pontes Coelho
04. O filme do Lula e os dois lados da arquibancada de Diogo Salles


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2018
01. Mais outro cais - 7/6/2018
02. O dia em que não conheci Chico Buarque - 21/6/2018
03. As palmeiras da Politécnica - 6/12/2018
04. Minha plantinha de estimação - 15/3/2018
05. Primavera para iniciantes - 3/5/2018


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Você Conhece Seu Filho?
Fátima Deitos
Icone
(2004)



Bob Marley por Ele Mesmo
Martin Claret
Martin Claret
(2004)



Dilma Rousseff e o Ódio Político
Tales Absáber
Hedra
(2015)



é Proibido Chorar
J M Simmel
Nova Fronteira



Processo Penal - Elementos do Direito Vol. 8
Gustavo Octaviano ; Paulo Aranda ; Angela C.
Rt
(2011)



Nos Ombros do Destino
Geraldo Ananias
Thesaurus
(2011)



As aventuras do Sr. Pickwick
Charles Dickens
Abril
(1970)



Metafisica
Aristoteles
Alianza
(2008)



Envelhecendo Com Todo Prazer
Nair Mourão Amaral
Da Autora



Nosso Amor Em Frases
Novo Século
Novo Seculo
(2012)





busca | avançada
59122 visitas/dia
1,8 milhão/mês