Aonde foi parar a voz da nossa geração? | Renato Alessandro dos Santos | Digestivo Cultural

busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Livro beneficente ensina concurseiros a superar desafios e conquistar sonhos
>>> Cia Triptal celebra a obra de Jorge Andrade no centenário do autor
>>> Sesc Santana apresenta SCinestesia com a Companhia de Danças de Diadema
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Queen na pandemia
>>> A história do Olist
>>> Kubrick, o iluminado
>>> Mr. Sandman
>>> Unchained by Sophie Burrell
>>> Reflexões na fila
>>> Papo com Alessandro Martins
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
Mais Recentes
>>> A Ciência Médica de House de Andrew Holtz pela Best Seller (2008)
>>> Três Mistérios de Lelis; Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual Didáticos (2009)
>>> Cure Seu Corpo as Causas Mentais dos Males Físicos... de Louise L. Hay pela Best Seller (1988)
>>> Vinho Tinto para Leigos de Ed Maccarthy pela Mandarim (1998)
>>> Os Direitos Humanos na Sala de Aula - a Ética Como Tema Transversal de Ulisses F. Araújo e Júlio Groppa Aquino pela Moderna (2001)
>>> Radiologia Odontologica de Aguinaldo de Freitas e Outros pela Arte Medicas (1984)
>>> Infinity da Scorlatti de John Mcnally pela Irado (2014)
>>> Quero Viver de Fernando Carraro; Lima pela Ftd (2007)
>>> Vale a Pena Esperar de Tim Stafford pela Vida (1992)
>>> Além dos Marimbus de Herberto Sales pela Aché
>>> Conecte Matematica - 1 - Primeira Parte de Osvaldo Dolce; David Degenszajn; Nilze de Almeida pela Atual Didáticos (2014)
>>> Jack Sparrow - a Espada de Cortés Vol 4 de Rob Kidd pela Melhoramentos (2007)
>>> Mwninas e Meninos de Domingos Pellegrini pela Ática (2011)
>>> Out of This Century: Confessions of An Art Addict de Peggy Guggenheim pela Anchor Books (1980)
>>> Padre Germano- Memórias de Amalia Domingo Soler; Germano; Eudaldo Pages pela Instituto Lachatre (2011)
>>> Reflexoes politica-poeticas de Jose Olinto pela marx (2000)
>>> As Mil e uma Noites - as Paixões Viajantes de Rene Khawam pela Brasiliense (1991)
>>> Infância de Graciliano Ramos pela Folha de São Paulo (2008)
>>> Shanghai Girls de Lisa See pela Random House (2010)
>>> Larousse Ortografia de Reglas y 4ejercicios pela Larousse (1996)
>>> O Colecionador de Crespúsculos de Anna Maria cascudo Barreto pela Do Autor (2003)
>>> Law of Attraction de Allison Leotta pela Touchstone Books (2010)
>>> Truques, Trotes, Brincadeiras de Robert Nyberg; Lasse Rade pela Callis (1996)
>>> Sociedade dos Pais Mortos de Matt Haig pela Record (2011)
>>> Biologia para um Planeta Sustentável (em Portuguese do Brasil) de Armênio Uzunian pela Harbra (2016)
COLUNAS

Terça-feira, 8/2/2022
Aonde foi parar a voz da nossa geração?
Renato Alessandro dos Santos

+ de 2600 Acessos

“As palavras são sons transfundidos de sombras que se entrecruzam desiguais, estalactites, renda, música transfigurada de órgão. Mal ouso clamar palavras a essa rede vibrante e rica, mórbida e obscura tendo como contratom o baixo grosso da dor. Alegro com brio. Tentarei tirar ouro de carvão. Sei que estou adiando a história e que brinco de bola sem bola.”

Clarice,

Ouço uma música chamada “You’re in America”, de uma banda obscura dos anos 1970, Granicus, e só consigo pensar no sol de Teletubbies que o Led Zeppelin era pra esses caras. Um horizonte. (Em technicolor.) É um música ótima, de fato, mas, de original, não tem nada, ao menos depois que Sir Plant (quase), ou melhor, um dos comandantes da Ordem do Império Britânico, ecoou garganta afora os gritos orgasmatron que toda a gente que gosta de hard rock 1970 conhece tão bem.

Você gosta de hard rock 1970, Clarice?



Almeida Garret, em 1825, cantou as ruínas romanas no romantismo e, depois, em 1836, Gonçalves de Magalhães fez a mesma coisa. É a mesma “coisa”? Não é e é, né? Porque é tudo romantismo, mas, não é, também, porque o “grito no meio da tempestade” de nosso poeta árcade-romântico já havia sido dado por Garrett, e olha que, antes do bardo lusitano, quem havia gritado mais alto foram Coleridge & Wordsworth e, mesmo assim, antes do Caju & Castanha das baladas inglesas, a tempestade já havia passado pela Alemanha, onde a chave encandeceu-se de raios, porque a sofrência de Werther foi vertida em palavras suicidas, por Goethe, mas, de lá da Idade Média, já não haviam vindo lamúrias românticas que aquele divino comediante infernal de Florença havia vulgarizado?

Ah, atemporal amor...

E você, Beatriz, no centro de tudo, enquanto o bardo atravessa o inferno, uma flecha em sua direção, com o GPS Virgílio alertando, “a 300 metros, vire à esquerda”.

Sempre, Beatrice.

Clarice, você ainda está aí?

A voz ecoa mata adentro, e o silencio é quebrado, levando uma porção de gente a seguir o murmúrio que se cria.

E tudo se estilhaça 100 anos depois da Semana de 22.

Há fragmentos por aí, e nada daquele tempo antigo em que tudo fazia sentido, e agora... Agora, a noite é quase perceptível já, embora a tarde de sábado ainda conte com o sol que mais desfalece (cansando) que enaltece (cantando).

Há uma preguiça nos trópicos, que só com muita cajuína transcendental se vence.

Enquanto isso, este texto vai criando essa forma versilibrista, da mesma maneira que uma lata de leite condensado vira brigadeiro, se apetece um pouco mais de açúcar nas veias já repletas de glicose.

E aquele filme da Netflix? Você viu, Clarice? Não sei se corto os pulsos ou se deixo crescer. kkkk

Eu preferiria deixar crescer, o que me permitiria coçar as costas em lugares inalcançáveis até então; sem falar do prazer de ouvir o sangue fluir, crescendo que nem dinamite, ouvindo o barulho da aveia, com seu rumor de lanças de grama, que, esgrimindo, flertam com os raios mais alaranjados que há por aí, enquanto vão brotando céleres que nem a barba que se faz, dia sim, dia não, dia não, dia não, que nem... Ai, que preguiça...

Quedê a voz que nos guia a gente nessa toada árida quente sem chuva seca cheia de caloria letras cansadas de tudo e música que ninguém mais parecer ouvir?

Quedê, Clarice?


Renato Alessandro dos Santos
Batatais, 8/2/2022


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Fechado para balanço, a poesia de André Luiz Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
02. A pintura do caos, de Kate Manhães de Jardel Dias Cavalcanti
03. O dia em que não conheci Chico Buarque de Elisa Andrade Buzzo
04. De louco todos temos um pouco de Cassionei Niches Petry
05. Pesquisando (e lendo) o jornalismo de Duanne Ribeiro


Mais Renato Alessandro dos Santos
Mais Acessadas de Renato Alessandro dos Santos
01. A forca de cascavel — Angústia (Fuvest) - 24/9/2019
02. Meu Telefunken - 16/7/2019
03. Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1 - 20/8/2019
04. Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra - 14/9/2021
05. Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela - 13/11/2018


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Diário da Corte - Crônicas do Maior Polemista da Imprensa ...
Paulo Francis
Três Estrelas
(2012)



Pato Donald N 2143
Editora Abril
Abril



Como Se Preparar para o Exame de Ordem - 11 Ambiental
Fernanda Luiza e Marcelo Hugo
Método
(2015)



Au Arquitetura & Urbanismo Nº 214
Pini
Pini



Devaneios Sobre a Atualidade do Capital
Clóvis de Barros Filho, Gustavo F. Dainezi
Sanskrito
(2014)



O que é psicologia
Maria Luiza S. Teles
Brasiliense
(1994)



A Profecia Celestina
James Redfield
Fontanar
(2009)



Dicionário do Antiquariato
Codex
Codex
(1968)



O Sócio
John Grisham
Rocco
(1997)



O Que São Direitos Humanos
João Ricardo W. Dornelles
Brasiliense
(2013)





busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês