Lá onde brotam grandes autores da literatura | Renato Alessandro dos Santos | Digestivo Cultural

busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Livro beneficente ensina concurseiros a superar desafios e conquistar sonhos
>>> Cia Triptal celebra a obra de Jorge Andrade no centenário do autor
>>> Sesc Santana apresenta SCinestesia com a Companhia de Danças de Diadema
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
>>> Tom Wolfe
>>> Queen na pandemia
>>> A história do Olist
>>> Kubrick, o iluminado
>>> Mr. Sandman
>>> Unchained by Sophie Burrell
>>> Reflexões na fila
>>> Papo com Alessandro Martins
>>> Epitáfio do que não partiu
Mais Recentes
>>> A Inquisicção de Sonia A Siqueira pela FTD (1998)
>>> Cartas Portuguesas de Nuno Júdice (edição e prefácio) pela Sibila (2019)
>>> O Amor todas as horas de Luiz Torlei Aragão pela Andre Quice (1996)
>>> Legado de Amor de Paulo Afonso Silva pela Cefak (2018)
>>> Parasitologia Humana e Seus Fundamentos Gerais de Sérgio Cimerman; Benjamin Cimerman pela Atheneu (1999)
>>> Proteção Internacional dos Direito Humanos de Emerson Garcia pela Lumen (2009)
>>> historia abreviada da UFC de antonio martins filho pela Unb (1996)
>>> A Ronda da Noite de Agustina Bessa-Luís pela Relógio D´Água (2019)
>>> Homens Que Não Conseguem Amar de Steven Carter & Julia Sokol pela Sextante (2009)
>>> O Café de Lenine de Nuno Júdice pela D. Quixote (2019)
>>> Terras de Sombras de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> Regência de Ossos de Marcelo Paschoalin pela Letra Impressa (2013)
>>> Pensamentos sem Fronteiras de Paulo Webber Gil pela Autografia (2017)
>>> O ano sabático de João Tordo pela Companhia das Letras (2018)
>>> Fábulas italianos de Italo Calvino pela Companhia de Bolso (1990)
>>> Golpe de Vista de V J Palaoro pela Atual (2010)
>>> Trilhas para o Rio de André Urani pela Campus (2008)
>>> Hotel Memória de João Tordo pela Companhia das Letras (2021)
>>> Ler, Viver e Amar de Jennifer Kaufman pela Casa da Palvra (2011)
>>> Mil Lugares para Conhecer Antes de Morrer de Patricia Schultz pela Sextante (2006)
>>> Pesquisa de Marketing de Carl Mcdaniel pela Cengage (2002)
>>> A Arte dos Relacionamentos Saudáveis e Duradouros de José Augusto Lima Goldoni pela Textos & Livros
>>> Lá Fora de Pedro Mexia pela Tinta-da-China (2020)
>>> O Nosso Jeito de Wiliam V. K. de Matos Silva pela Holy Acts
>>> A Conquista da Matemática 8 : Caderno de Atividades - Bncc de Giovanni pela Didáticos
COLUNAS

Terça-feira, 26/4/2022
Lá onde brotam grandes autores da literatura
Renato Alessandro dos Santos

+ de 2000 Acessos

Há algo de extraordinário na literatura de Aldino Muianga, como o há, na mesma medida, na obra de grandes autores africanos de expressão portuguesa. Durante e logo após a leitura, fica difícil precisar o quê, mas, aqui, até o final destas mal ajambradas considerações, espera-se, esse elemento nebuloso há de emergir. São sete narrativas curtas que O domador de burros e outros contos (Kapulana), primeira edição brasileira do autor moçambicano, traz.



Quem conhece um pouco de Mia Couto, ou mesmo do nosso Guimarães, vai perceber tanto o inusitado uso de vocábulos quanto a inversão de elementos na estrutura da frase, isto é, adjetivos que precedem substantivos ("O fermentado corre para dessedentar e relaxar disfarçadas tensões", p. 87), bem como a linguagem poética que, feito um monjolinho, picota o curso da água, lapidando arestas igual crianças com massinha de modelar.



Ficasse só nisso, já seria motivo de arrebentação, mas Muianga tem a oferecer mais, tal o diagrama que os sete contos fazem do espaço ("Moçambique revisitada") e do tempo ("Moçambique colonial"). Há o insólito e o fantástico ("O estivador"; "Djossi, o crocodilo"), dupla colonização feminina ("O filho de Riquelina"; "A rosa de Cariacó"), colonialismo ("O domador de burros"; "Djossi, o crocodilo"), diáspora, tradição, memória e identidade em todos os contos deste volume.

Tudo exposto ao senso crítico que a escrita de Muianga carrega como uma candeia (para se agarrar quando escurece). Tudo sublinhado por um dossel que, como topiaria, faz a jardinagem do texto criar criaturinhas que ganham condições de se impor, e de agir, diante dessas situações que chegam para desapaziguar a vontade do corpo e do espírito.

Algumas dessas pequenas narrativas deveriam ser como um cartão de visitas colocado na mão do leitor, para convidá-lo ao deslumbre das literaturas africanas de língua portuguesa - tipo esta pequena maravilha, deste livro de Muianga, que é "O filho de Riquelina".

Nesse conto, um homem torna-se incapaz de engravidar a esposa. Culpa os mortos, maldições, mandingas. Abre-se com um amigo e, afundando, vira o assunto que repercute na boca popular, pois o "amigo" vulgariza a intimidade que corre nas veias off-line do casal.

E, então, Riquelina engravida, para surpresa de todos.

E o marido, que vai ser pai, vê-se iluminado, de repente, por uma luzinha que se acende na varanda de seu coração, sem contar que, na comunidade, seu nome e seu clã, vergando ambos sob o peso da tradição, sairão recompensados com essa gravidez.

Só há um problema: Riquelina vai morar com o amigo do herói, e tudo desmorona. O expediente atinge o alvo, daquela mesma maneira profunda que somente a literatura consegue, surpreendendo os leitores, que, estupefatos, poderão apenas rabiscar, a lápis, ao lado do último parágrafo do conto um borbulhante ponto de exclamação.

É assim que o ex-tra-or-di-ná-rio, aquele, lá do parágrafo primeiro, chega agora, nesta conclusão aqui: o que Muianga sabe fazer é contar uma história, cativando seu leitores, isto é, eu & você, que em troca passamos a ter uma percepção de que a África, além de ser um continente onde a dentição humana fez do lugar ancestral uma flor rompendo o asfalto, é pasto onde brotam grandes autores da literatura, como Aldino Muianga, esse universal escritor que transborda imaginação.


Renato Alessandro dos Santos
Batatais, 26/4/2022


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Guns N' Roses no Brasil: São Paulo de Rafael Fernandes


Mais Renato Alessandro dos Santos
Mais Acessadas de Renato Alessandro dos Santos
01. A forca de cascavel — Angústia (Fuvest) - 24/9/2019
02. Meu Telefunken - 16/7/2019
03. Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1 - 20/8/2019
04. Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra - 14/9/2021
05. Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela - 13/11/2018


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Guia de Leitura de A Profecia Celestina
James Redfield & Carol Adrienne
Objetiva
(1995)



Números: Brincadeiras e Jogos
Ivani da Cunha Borges Berton
Livraria da Física
(2010)



Henri Troyat
Charles Baudelaire
Scritta
(1995)



Ancient Evenings
Norman Mailer
Warner Books
(1983)



Administração de Marketing no Brasil
Marcos Marcos Cobra
Atlas
(2022)



O Primeiro Emprego. uma Breve Visão
Ignácio de Loyola Brandão
Global
(2011)



Uma Questão de Equilíbrio - Minha Incrível Jornada pelo Câncer
Rafael Koff Acordi
Age
(2002)



Museu Inimá de Paula
Stéphane Vigny
Savoir-forme
(2009)



Introduction to Mathematical Logic
Elliott mendelson
Chapman & Hall/CRC
(1997)



Conheça a Alma dos Animais
Severino Barbosa
Eme
(2009)





busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês