Endereços antigos, enganos atuais | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
58257 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Sessão Única com Jogo de Escape Game e debate do filme 'Os Bravos Nunca se Calam' em SP
>>> OBRAS INSPIRADAS DURANTE A PANDEMIA GANHAM DESTAQUE NO INSTITUTO CERVANTES, EM SÃO PAULO
>>> Sempre Um Papo com Silvio Almeida
>>> FESTIVAL DE ORQUESTRAS JUVENIS
>>> XIII Festival de Cinema da Fronteira divulga Programação
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> iPad
>>> iPad
>>> iPad
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> poeta del vacío existencial
>>> Croft & Kidman
>>> Histórias de gatos
>>> Whitesnake, 1987
>>> Por que Dilma tem de sair agora
>>> A árvore da vida
Mais Recentes
>>> D. Pedro I (Perfis Brasileiros) de Isabel Lustosa pela Companhia das Letras (2006)
>>> Quatro Estações de Stephen King pela Objetiva (2001)
>>> Wicca Gardneriana de Mario Martinez pela Gaia (2005)
>>> O Feitiço do Cinema Ensaios de Griffe Sobre a Sétima Arte de Juan Guillermo D. Droguett e Flavio F. A. Andrade pela Saraiva (2009)
>>> Os Últimos Anos da Escravatura no Brasil de Robert Conrad pela Civilização Brasileira (1975)
>>> Recursos Hidricos - Direito Brasileiro e Internacional de Paulo Affonso Leme Machado pela Malheiros (2002)
>>> Responsabilidade Fiscal - Autografado de Kiyoshi Harada - Autografado pela Juarez de Oliveira (2002)
>>> Lugar de Medico e na Cozinha - Cura e Saúde pela Alimentação Viva de Dr. Alberto Peribanez Gonzalez pela Alaúde (2008)
>>> Jung o Mapa da Alma de Murray Stein pela Cultrix (2006)
>>> Candido Mendes : a Aventura da Consciência de Maria Isabel Mendes de Almeida pela Educam (2008)
>>> Freakonomics - o Lado Oculto e Inesperado de Tudo Que nos Afeta de Elsevier pela Campus (2005)
>>> Transmissores Para Iniciantes - 30 projetos de Newton C Braga pela Saber (1994)
>>> A Astrologia e a Psique Moderna: Um astrólogo analisa a psicologia profunda de Dane Rudhyar pela Pensamento (1986)
>>> Sistemagia de Adriano Camargo Monteiro pela Madras (2006)
>>> O Legado da Deusa de Mirella Faur pela Rosa dos tempos (2003)
>>> Pensando a Física de Mário Schenberg pela Brasiliense (1984)
>>> Les Secrets de Florence Nightingale - bibliothèque blanche de Alice Wilburstone-Payne pela Blanche (2005)
>>> A Bíblia na Linguagem de Hoje - O Novo Testamento 3ª edição. de Sociedade Bíblica do Brasil pela Sociedade Bíblica do Brasil (1975)
>>> Histologia Básica - texto/Atlas de Luiz C. Junqueira; José Carneiro pela Guanabara Koogan (2022)
>>> Quando eu Voltei, Tive uma Surpresa de Joel Rufino dos Santos pela Rocco (2000)
>>> O Atraso Econômico em Perspectiva Histórica de Alexander Gerschenkron pela Contraponto (2015)
>>> Pintando Sua Alma - método de desenvolvimento da personalidade criativa de Susan Bello pela Wak (2007)
>>> O Século XX - o tempo das crises - revoluções, fascismos e guerras volume 2 de Daniel Aarão Reis Filho; Jorge Ferreira; Celeste Zenha pela Civilização Brasileira (2000)
>>> O Massacre de Manguinhos de Herman Lent pela Edições Livres (2019)
>>> O Massacre de Manguinhos de Herman Lent pela Edições Livres (2019)
COLUNAS

Quinta-feira, 13/10/2022
Endereços antigos, enganos atuais
Elisa Andrade Buzzo

+ de 3000 Acessos

Caminho devagar pela avenida que nunca soube quais árvores ladeavam. Plátanos não eram, embora a princípio, de longe, parecessem; uniformemente verdes na primavera, secamente castanhos no inverno. Olhando assim de perto, ou seja, fora da imaginação, o resultado dos intentos é outro. As lojas já são todas diversas das de outrora, Sonia Rykiel est morte; os prédios são os mesmos, mas alguns deles tiveram suas entradas ou seus moradores alterados. Na arquitetura dura de pedra clara, a constância de uma riqueza repleta de sujidade e dor. Mas como, se os raios que se refletem destas fachadas de séculos atrás têm uma luminosidade tão amenamente dourada, que torna nossos rostos halos gloriosos como de santos ou iluminados? Mas como será possível haver tanta paz e uma sonoridade repleta de grandes silêncios nesta cidade, se o bonde desliza azul e plácido como um veio apenas de rio espelhado, essa fornida centopeia animada - enfim tudo fora perdoado pela distância e pelo desaparecimento dos nobres comerciantes daquele porto?

Por dentro, o som azedo das ambulâncias e da polícia, o prédio em frente com cada um de seus grandes apartamentos decorados em quadros campestres europeus, arte moderna, ou esculturas de arte africana, e o tempo escorrendo pelas janelas nas célebres garoas de La Belle endormie. Nas escadas circulares e estreitas, não calcava o chão, antes resvalava, e me deixava levar no embalo dos degraus há centenas de anos repisados.

Por fora da memória, ando pelas ruas como uma autômata, sem mapas, teleguiada por uma consciência funda e opaca, que encontra distraidamente tudo o que quer: esquinas, ruas, museus, parques, portas, arcos, relógios, monumentos, igrejas. Tudo alcanço nos desencontros e percalços pelas longas caminhadas, na desenvoltura inapropriada com que tento imprimir surpresa e calma. Coloco-me defronte ao apartamento onde morei. Antes, procuro-o; e na dúvida entre os edifícios um tanto parecidos, busco a numeração, que não se engana. Alguém abre uma janela, e um homem sem camisa se torna visível no pequeno balcão. Reparo que é exatamente o do meu antigo apartamento. Reacendem-se as altas temperaturas do verão. Um buraco negro abre-se.

Estacada, olho fixamente para a janela como se por esse ato pudesse realizar um retorno, consubstanciar algo em aberto, compreender alguma coisa qualquer, ou mesmo reter a possibilidade de algo se concretizar. A loucura de um enredo de filme impossível por vezes nos perpassa, em principal em certos momentos nos quais somos levados por uma emocionante falta de lucidez. O hoje não existe como o agora, talvez, antes como um fosso da memória. Ainda que o passado seja de uma substância inespecífica, concreta é a corporalidade da arquitetura, a materialidade do corpo, entretanto já transformadas pela ação do tempo.

Sexta-feira é uma festa na cidade, e para quem não consegue apreciar a fauna humana circulando, tant pis, o carrossel estará rodando e os copos subindo e sendo sorvidos. Mesmo assim, sento-me num café a poucos metros da antiga casa. O cheiro do cigarro sobe, os atendentes têm um ar blasé, e os que não leem ou escrevem, olham ou conversam.

O mundo passa adiante, em largas escalas humanas. A incidência da luz vai se alterando, em movimento descendente de fecho, ao cair da tarde, na fachada dos grandes edifícios com conjuntos de estátuas e colunatas da place de la Comédie. Nas fotografias futuras, verei uma auréola inundando um rosto fino e alongado. Mas como, se o sentimento é de um amargor estúpido, uma antinatureza em estar em hora errada no lugar certo? Apenas a partir de sua manifestação - deixando-se de compreender como é possível estar dentro de um passado em pleno e doido presente, e de inferir nas restrições que acaso povoam o mundo - apreciar esta tarde em cascatas lentas e louras.


Elisa Andrade Buzzo
Irvine, 13/10/2022


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Menos que um, novo romance de Patrícia Melo de Jardel Dias Cavalcanti
02. Quem vem lá? de Renato Alessandro dos Santos


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2022
01. O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul - 17/2/2022
02. Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara - 7/4/2022
03. Casos de vestidos - 11/8/2022
04. Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça... - 3/3/2022
05. Sexo, cinema-verdade e Pasolini - 2/6/2022


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Antologia Poética
Manuel Bandeira
Nova Fronteira
(2010)



I Ching: O Livro das Mutações
Richard Wilhelm
pensamento



Kids Web Book 3
Richmond
Richmond
(2010)



Livro - Afluentes do Rio Silencioso
John Wray
Companhia das Letras
(2010)



Líder Quântico e Seus 9 Poderes Internos
José Sebastião
Matrix
(2017)



Moonwalking With Einstein
Joshua Foer
Penguin Books
(2012)



Jesus o Evangelho- Em Quadrinhos
Casa Publicadora Paulista
Casa Publicadora Paulista
(2010)



O Segredo do Segredo
Karen Kelly
Gente
(2007)



Água para Elefantes
Sara Gruen
Arqueiro
(2007)



A Industrialização Brasileira
Sonia Medonça
Moderna
(2000)





busca | avançada
58257 visitas/dia
1,6 milhão/mês