É clássico, pode acreditar | Tais Laporta | Digestivo Cultural

busca | avançada
37300 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 12/9/2007
É clássico, pode acreditar
Tais Laporta

+ de 3900 Acessos

“O que é clássico para você?” Ao ouvir a pergunta, quem acompanhava os tradicionais Concertos BankBoston teve uma bela surpresa, visto que a temporada 2007 sofreu uma evolução conceitual. Batizada de Clássicos Personalité, a nova série tira de cena a pura erudição – o Julio acompanhou nos anos anteriores – para abrir alas a um experimentalismo corajoso. E faz questão de salientar que, nem por isso, os concertos deixam de ser clássicos. A velha separação entre música clássica e popular perde o sentido com imortais do jazz, MPB, tango e choro. Exato, o mesmo que nasceu nos morros cariocas. É do ouvinte a definição do que é “clássico”, sem se preocupar com o apartheid dos gêneros musicais.

Para os criadores da campanha, a mudança melhor atende ao público-alvo dos concertos. Depois que o Itaú comprou o BankBoston, em agosto de 2006, a marca foi incorporada ao Itaú Personalité, primeiro banco a prestar atendimento personalizado ao varejo no Brasil. Até o ano passado, o Itaú preservou a identidade da série, com exceção do nome (Concertos Itaú Personalité). “Este ano, não só reeditamos os concertos, como também adequamos a filosofia da série, de modo que o público questione a própria música”, revela Fernando Chacon, executivo de marketing do Personalité, durante a apresentação da temporada 2007.

Roberto Ring, que além de curador e diretor artístico dos concertos, é um dos grandes violoncelistas brasileiros, conta que nunca esteve tão instigado intelectualmente em um projeto musical. “Um sonho de criancinha”, reconhece. O motivo, segundo ele, é a dissolução de rótulos musicais perigosos. “Os ouvintes de música popular consideram a música clássica arrogante, intelectualóide. E quem gosta de 'música clássica' vê o gênero popular como superficial, simplista, sem profundidade”, dispara. “É tudo preconceito”, resume o artista, já que é possível encontrar grande complexidade em composições dos popularíssimos Chico Buarque e Pixinguinha – para citar poucos.

Para Ring, parte deste preconceito é reforçada pelos próprios músicos que sobem ao palco. “A formatação do espetáculo em si, aquela roupa de ‘pingüim’ do músico transmite uma postura distante. Por que não mostrar que é uma pessoa em carne e osso?”, questiona o curador. Mas Ring reforça que os concertos da série Personalité não são melhores nem piores que os tradicionais do circuito paulista. Apenas diferentes. “Há séries maravilhosas no Teatro Cultura Artística, no Teatro Municipal, o Mozarteum, as apresentações da OSESP. Nossa proposta é ousada, mas não necessariamente melhor”, acrescenta.

O exemplo mais agudo do erro em separar o clássico do popular é, segundo Ring, a genialidade de Mozart. Festejado, amado e campeão em audiência há séculos, Mozart pode ser definido como um compositor popular. Mas o diretor dos concertos – nos quais será membro do conjunto residente, o Solistas Personalité – lamenta a resistência do público ao tentar dar a Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga e Chico Buarque o mesmo prestígio a que Mozart tem direito.

Uri Caine – Um dos exemplos mais marcantes do espírito da série está na proposta do polêmico pianista Uri Caine (que mereceu a alcunha de “Furacão”, do trocadilho hurricane, em inglês). Ele ficou mundialmente conhecido por readaptar, com ousadia, compositores até então intocáveis. De apresentação marcada para o segundo concerto, o pianista promete desconcertar arranjos de forma transgressora.

Seu último trabalho, Uri Caine Esemble Plays Mozart, sintetiza toda a discussão: clássico e popular são inseparáveis, sim senhores. Ele funde gêneros sem qualquer pudor, mas não perde a disciplina musical. Introduz um bando de instrumentos do jazz e do rock, sem contar as turntables (aquelas mesas de vinil usadas por DJs), prontas para fazer uma releitura moderna de Mozart. Uri Caine arrepia os pêlos dos tradicionalistas ao introduzir sons de pássaros e macacos na obra do compositor, uma verdadeira selva em Mozart.

O português Leonel Santos, organizador do site Jazz Logical definiu sabiamente a proposta do músico. “Desde logo, os arranjos para aquela formação surgem desajustados para os ouvidos mais conservadores. Mas a forma como ele introduz elementos microscópicos estranhos, alterações na melodia, subvertendo o ritmo, dissonâncias e brechas de todo o tipo sobre a linha da composição, jogando com os instrumentos, uns improvisando sobre a pauta que outros tocam. Improvisação versus pauta. Instrumentos contrapondo outros. O tema que se desloca do violino para o piano, do piano para o violino-clarinete ou para o trompete; ao mesmo tempo que os outros instrumentos constroem novas melodias, novos contrapontos, parecendo associar-se ou dissociar-se aleatoriamente. Puro jazz”, finaliza.

Os Concertos – Os compositores que surgirão das cortinas do Clássicos Personalité são autores de arranjos feitos especialmente para a série e terão a oportunidade de executar suas próprias criações. Para Ring, esta é uma grande aposta no músico brasileiro, sem contar a oportunidade de reunir nomes de nossa música junto a artistas internacionais. O corpo fixo, Solistas Personalité, reforça essa aposta nas raízes brasileiras. “Nada mais natural”, lembra Ring, “já que o próprio Itaú, de onde parte o projeto, tem nome originado do tupi-guarani (pedra negra)”, comenta.

Serão seis atrações internacionais, com o total de 18 apresentações em São Paulo e no Rio de Janeiro. A programação completa está no site da série, que também informa as minúcias de cada artista que subirá ao palco nos próximos quatro meses. Vale destacar as presenças de Romain Guyot (clarineta), Lee Konitz (saxofone), Ohad Talmor (saxofone) Hagai Shahan (violino) e os brasileiros Nelson Aires (piano), Antonio Carlos Carrasqueira (flauta), Paulo Sérgio Santos (clarineta), Maurício Carrilho (cordas) e Caio Márcio (violão). Um banho de clássicos.

Para ir além
Clássicos Personnalité


Tais Laporta
São Paulo, 12/9/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. De volta à antiga roda rosa de Elisa Andrade Buzzo
02. Primavera ao ar livre de Elisa Andrade Buzzo
03. Um software em crise existencial de Wellington Machado
04. Hilda Hilst, o IPTU e a Chave da Cidade de Yuri Vieira
05. Digam a Satã que estreei de Luiz Rebinski Junior


Mais Tais Laporta
Mais Acessadas de Tais Laporta em 2007
01. 10 livros de jornalismo - 20/6/2007
02. O engano do homem que matou Lennon - 16/11/2007
03. Qual é O Segredo? - 18/7/2007
04. Gleiser, o cientista pop - 24/1/2007
05. O melhor das revistas na era da internet - 10/1/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




RIO BOSSA NOVA: UM ROTEIRO LÍTERO-MUSICAL
RUY CASTRO
CASA DA PALAVRA
(2006)
R$ 35,00



IRMÃ COM IRMÃ SE PAGA
IVANA VERSIANI
FTD
(1994)
R$ 4,00



O PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS BEM SUCEDIDO
J. B. BONADIO
NÃO CONSTA
(1996)
R$ 35,00



GALILEU 93 - PRÓXIMA PARADA MARTE
VARIOS AUTORES
GLOBO
(1999)
R$ 5,00



ESTAMPADOS, MOLDES E MATRIZES
J. REIN
DRAGAO
R$ 10,00



VELHOS FILMES
DE MACEDO
LIVROS DE PORTUGAL
(1959)
R$ 18,84



CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA - TEXTOS E EXERCÍCIOS
MARCELO CAVALCANTI ALMEIDA
ATLAS
(1996)
R$ 35,00
+ frete grátis



GRANDES VIDAS, GRANDES OBRAS
EDITORA YPIRANGA
YPIRANGA
(1968)
R$ 11,99



QUADRO GERAL DE UNIDADES DE MEDIDA - RESOLUÇÃO CONMETRO Nº 12 / 1998
CONMETRO - 2ª ED . - NOVO
INMETRO / CNI / SENAI
(2000)
R$ 10,99



SANTO ANTÔNIO VAMOS CONHECER A VIDA DE UM GRANDE SANTO
GERAL MONTEIRO / GIUSEPPINO DE ROMA
MENSAGEIRO DE SANTO ANTONIO
(1999)
R$ 4,00





busca | avançada
37300 visitas/dia
1,3 milhão/mês