Sexo, cinema-verdade e Pasolini | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
74383 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Povo Fulni-ô Encontra Ponto BR
>>> QUEÑUAL
>>> Amilton Godoy Show 70 anos. Participação especial de Proveta
>>> Baccos promove evento ao ar livre na Lagoa dos Ingleses, em Alphaville
>>> Vera Athayde é convidada do projeto Terreiros Nômades em ação na EMEF Ana Maria Benetti sobre Cavalo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> The Matrix Reloaded
>>> Por que as curitibanas não usam saia?
>>> Jobim: maestro ou compositor?
>>> 7 de Outubro #digestivo10anos
>>> A insignificância perfeita de Leonardo Fróes
>>> Soco no saco
>>> De Siegfried a São Jorge
>>> O Paulinho da Viola de Meu Tempo é Hoje
>>> Pelas curvas brasileiras
>>> A pintura admirável de Glória Nogueira
Mais Recentes
>>> Ao Redor do Mundo de Fernando Dourado Filho pela Fernando Dourado Filho (2000)
>>> O Administrador do Rei - coleção aqui e agora de Aristides Fraga Lima pela Scipione (1991)
>>> Memória do Cinema de Henrique Alves Costa pela Afrontamento (2024)
>>> Os Filhos do Mundo - a face oculta da menoridade (1964-1979) de Gutemberg Alexandrino Rodrigues pela Ibccrim (2001)
>>> Arranca-me a Vida de Angeles Mastretta pela Siciliano (1992)
>>> Globalizacão, Fragmentacão E Reforma Urbana: O Futuro Das Cidades Brasileiras Na Crise de Luiz Cezar de Queiroz Ribeiro; Orlando Alves dos Santos Junior pela Civilização Brasileira (1997)
>>> Movimento dos Trabalhadores e a Nova Ordem Mundial de Clat pela Clat (1993)
>>> Falso Amanhecer: Os Equívocos Do Capitalismo Global de John Gray pela Record (1999)
>>> Os Colegas de Lygia Bojunga pela Casa Lygia Bojunga (1986)
>>> Amazonas um Rio Conta Historias de Sergio D. T. Macedo pela Record (1962)
>>> A História de Editora Sextante pela Sextante (2012)
>>> Villegagnon, Paixao E Guerra Na Guanabara: Romance de Assis Brasil pela Rio Fundo (1991)
>>> A Política de Aristóteles pela Ediouro
>>> A Morte no Paraíso a tragédia de Stefan Zweig de Alberto Dines pela Nova Fronteira (1981)
>>> Rin Tin Tin a vida e a lenda de Susan Orlean pela Valentina (2013)
>>> Estudos Brasileiros de População de Castro Barretto pela Do Autor (1947)
>>> A Origem do Dinheiro de Josef Robert pela Global (1989)
>>> Arquitetos De Sonhos de Ademar Bogo pela Expressão Popular (2024)
>>> Desafio no Pacífico de Robert Leckie pela Globo (1970)
>>> O Menino do DedoVerde de Maurice Druon pela José Olympio (1983)
>>> A Ciencia Da Propaganda de Claude Hopkins pela Cultrix (2005)
>>> Da Matriz Ao Beco E Depois de Flavio Carneiro pela Rocco (1994)
>>> Testemunho de Darcy Ribeiro pela Edições Siciliano (1990)
>>> Tarzan e o Leão de Ouro de Edgar Rice Burroughs pela Record (1982)
>>> Viagem de Graciliano Ramos pela Record (1984)
COLUNAS

Quinta-feira, 2/6/2022
Sexo, cinema-verdade e Pasolini
Elisa Andrade Buzzo
+ de 6000 Acessos

Senti-me levada em uma espécie de hipnose provocada pela personagem Graham Dalton (James Spader), em Sex, Lies, and Videotape (1989, dir. Steven Soderbergh). Seria algo em seu tom de voz macio e inseguro, tranquilo e envolvente? Um olhar fixo por alguns segundos e distraído convenientemente? Ou quem sabe isto teria a ver com um levíssimo rumor de um trem passando, que perpassa, inadvertidamente, as cenas de diálogos mais intensos como um farfalhar que induz ao retorno de uma calma alguma vez perdida? (Não um rumor alto e irritante de trem, desconcertante reflexo e intensificador da alma das personagens, como em alguns noir.) Tanto foi assim, que achei que estaria diante de algum tipo de vilão, como, no entanto, descobrimos uma personagem empática, preocupada. Mas repensando agora, Graham não rouba a mulher do amigo, e ainda oferece à amante dele um tipo de conexão que aquele nem imagina existir, nem pensa em oferecer?

O recurso da gravação em vídeo dos desejos sexuais e da forma como mulheres veem e lidam com o sexo acaba por ser não só uma forma de prazer, mas em principal um artifício em que se compreendem as situações, desmascaram-se os problemas (e mesmo os sexuais). A partir disso, e do diálogo e de capacidades apuradas de observação e escuta, a figura de Graham que entra em jogo causa uma espécie de revolução, e uma alteração, além de uma resolução justamente daquele que se confessa impotente. Apesar da relativa economia dos diálogos (aqui não se trata do fluxo constante de reflexão amorosa dos contos de Éric Rohmer, por exemplo), há essa importância do falar e, a partir daí, quem sabe iniciar a entender. Por exemplo, no início do longa há uma sessão com um analista, que irá se repetir; e mesmo, no caso do desentendimento, o jantar com o casal e Graham será uma cena de embate entre preocupação (do visitante, que traz morangos e elogia a comida) e agressão (do marido, que tem sua tese mesquinha sobre o sal na comida). Graham é um exemplo do que tanto se fala hoje em termos de conexão emocional (e os coaches de relacionamento teriam muito a aprender com ele).

Há algumas questões sexuais e de masculinidade que, em Sex, Lies, and Videotape, são mais sugeridas do que ditas abertamente. Isso é curioso, porque forma um equilíbrio com o explícito de outras cenas, e isto se dá com maior intensidade, como se não fosse nada importante, exatamente nas cenas inicial e final do longa-metragem. Na cena inicial, temos o solitário Graham que se encontra em um mini road movie, e ao se dirigir a um banheiro, o que faz? A barba. E barbear-se em cena é uma forma de exalar masculinidade (ou controlá-la?), desde os faroestes até os noirs. Por sua vez, na cena final, Graham já está em sintonia de casal com Ann, e o brevíssimo diálogo entre os dois gira em torno das condições metereológicas: vai chover; não, já está chovendo. E o carinho que Graham faz no braço de Ann terá o mesmo sinal de conexão mental e física da decidida e apaixonada Margot no indeciso e altamente volúvel Gaspard, no Conte dété (1996), de Rohmer.

Enquanto temos a dupla formada por Graham e Ann, Cynthia e John formam o casal altamente sexual que sua muito em suas cenas, como me lembra a dupla neo-noir, em Body Heat (1982, dir. Lawrence Kasdan) - assolada por paixões que se confundem em ódio e desconfianças após um crime -, em dias de calor intenso, sendo este um elemento recorrente, de desconforto, que assola todo esse noir colorido e esfumaçado. Em algo como poderíamos chamar de masculinidade tóxica, e um universo de mentiras e um tipo de poder esnobe, John retoma seus velhos padrões ao final de Sex, Lies and Videotape, enquanto Cynthia, diante desse tipo de homem, parece entender que pode haver algo além a descobrir em sua feminilidade sexual hiperaberta e milênios à frente. Aliás, estes dois últimos casais, de filmes distintos (Cynthia e John; e Ned e Matty), parecem descobrir após as noites e os dias escaldantes que nada havia lá de fato de substancial, a não ser um enaltecimento dos sentidos a tal intensidade (e um jogo pesado de interesses) que nada mais do que a desaceleração até o desaparecimento disso restava, seja por quais motivos fossem. Mas, falando de sexo, o tema que se ressalta nesses filmes todos - a vida sexual das quatro personagens: no final das contas, é péssima, seja fazendo muito, seja não fazendo sexo.

E falando de sexo, de diálogo e de estar à frente, lembro do cinema-verdade de Pier Paolo Pasolini, em Comizi damore (1964). Vejo assombrada como, com tal segurança, elegância, generosidade, perspicácia e honestidade, ele conduz as entrevistas cujo tema, além do sexo, perpassa o divórcio, a prostituição, a homossexualidade. Temas, aliás, muito sérios em seus desdobramentos e que, mesmo assim, e sendo colocada uma clareza de pensamento em sua abordagem, aparecem no documentário com um lado bem-humorado que me remete à sua posterior trilogia da vida. E não haveria em Decameron (1971), I racconti di Canterbury (1972), Il fiore delle Mille e una notte (1974), um diálogo encadeado, como uma corrente, em que a fala, o desejo e o prazer são fundamentais ao homem, mesmo que problemáticos?


Elisa Andrade Buzzo
Lisboa, 2/6/2022

Quem leu este, tambm leu esse(s):
01. A teoria do jornalismo e a seleção de notícias de Gian Danton


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2022
01. O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul - 17/2/2022
02. Casos de vestidos - 11/8/2022
03. Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara - 7/4/2022
04. Endereços antigos, enganos atuais - 13/10/2022
05. Sexo, cinema-verdade e Pasolini - 2/6/2022


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Geografia Econômica Do Petróleo
Peter R. Odell
Zahar
(1966)



Máscaras e Murais de Minha Terra
Manoelito de Ornellas
Globo
(1966)



Livro Sociologia Dicionário Crítico de Sociologia
R. Boudon / F. Bourricaud
Ática
(1993)



Terra de Santa Cruz
Adélia Prado
Guanabara
(1986)



Hitler's Spy Against Churchill
Jan-Willem van den Braak
Pen and Sword Military
(2022)



O Cristo de Deus
Manuel Quintão
Federação Espírita Brasileira
(1955)



Cidadania e Participação
José Álvaro Moisés
Marco Zero
(1990)



Charbonneau Ensaio e Retrato
Alberto Martins
Scipione
(1997)



A Pipa
Roger Mello
Global
(2017)



Pétalas de Sangue
Ana Luisa Tavares
Do Autor
(2015)





busca | avançada
74383 visitas/dia
2,4 milhões/mês