A barata na cozinha | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
Mais Recentes
>>> Recordações da casa dos mortos de Fiodor Dostoiévski pela Nova Alexandria (2006)
>>> Elric de Melniboné: a traição ao imperador de Michael Moorcock pela Generale (2015)
>>> O Príncipe de Nicolau Maquiavel pela Vozes de Bolso (2018)
>>> Deuses Americanos de Neil Gaiman pela Conrad (2002)
>>> Deus é inocente – a imprensa, não de Carlos Dorneles pela Globo (2003)
>>> Memórias do subsolo de Fiodor Dostoiévski pela 34 (2000)
>>> Songbook - Tom Jobim, Volume 3 de Almir Chediak pela Lumiar (1990)
>>> Comunicação e contra-hegemonia de Eduardo Granja Coutinho (org.) pela EdUFRJ (2008)
>>> Caetano Veloso Songbook V. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Origami a Milenar Arte das Dobraduras de Carlos Genova pela Escrituras (2004)
>>> O vampiro Lestat de Anne Rice pela Rocco (1999)
>>> Nova enciclopédia ilustrada Folha volume 2 de Folha de São Paulo pela Publifolha (1996)
>>> Esperança para a família de Willie e Elaine Oliver pela Cpb (2018)
>>> Leituras do presente de Valdir Prigol pela Argos (2007)
>>> Insight de Daniel C. Luz pela Dvs (2001)
>>> Política e relações internacionais de Marcus Faro de Castro pela UnB (2005)
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Astrologia e Fatalismo Magnetismo e Hipnose de Ferni Genevè pela Fase (1983)
>>> Práticas da leitura de Roger Chartier (org.) pela Estação Liberdade (2001)
>>> Universo em Desencanto A Verdadeira Origem da Humanidade Vol 1 de Não Informada pela Mundo Racional
>>> Matemática Financeira de Roberto Zentgraf pela Ztg (2002)
>>> Como Negociar Qualquer Coisa Com Qualquer Pessoa Em Qualquer Lugar do Mundo de Frank L. Acuff pela Senac (1998)
>>> Morte e Vida Severinas: das Ressurreições e Conservações ... Ed. Ltda. de Nelci Tinem e Luizamorim: Organização pela Impre. Univ. J. Pessoa (2012)
>>> Mais Trinta Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura de Luiz Ruffato pela Record (2005)
>>> Príncipe Sidarta A Fuga do Palácio de Patricia Chendi pela Rocco (2000)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Smart Work Why Organizations Full Of Intelligent People ... de Steven A. Stanton pela Do Autor (2016)
>>> Estatística Objetiva de Roberto Zentgraf pela Ztg (2001)
>>> Diários Messiânicos: uma Experiência de Extensão Universitária de Bruno Cesar Euphrasio de Mello pela Univ. Federal Rgs. (2015)
>>> The Lost Symbol de Dan Brown pela Doubleday (2009)
>>> Dez Dias de Cortiço de Ivan Jaf pela Ática (2009)
>>> Medicina do Além Um Presente de Jesus para a Humanidade de Fabio Alessio Romano Dionisi pela Dionisi (2014)
>>> Energia Renovável de Dme pela Dme
>>> São João Paulo Grande Seus Cinco Amores de Jason Evert pela Quadrante (2018)
>>> At Risk de Patricia Cornwell pela Little Brown And Company (2006)
COLUNAS

Sexta-feira, 26/10/2018
A barata na cozinha
Luís Fernando Amâncio

+ de 8200 Acessos

A repugnância às baratas é a maior religião do mundo. Nunca conheci alguém que se sinta confortável na presença deste inseto. Pois pense em entrar na sua cozinha e encontrar ali, na sua frente, o anticristo. Com suas antenas enormes, aquele marrom avermelhado inconfundível, suas cascas e as patas que parecem ter espinhos. Uma barata passeando livremente pela sua cozinha.



Apesar de todo detergente que você usa para limpar a pia, do chão esfregado com água sanitária, do desengordurante nos azulejos. Pouco importa para a barata. Por onde ela entrou? Você começa a inspecionar ralos, paredes, janelas. Olha debaixo dos armários, da geladeira.

Então, o horror: você imagina os lugares em que a barata passou. As louças no escorredor, as panelas no armário, seu copo verde de tomar água, a caneca do seu time, o pano de prato… Tudo parece contaminado, infecto.

Amigos, existe uma barata na nossa cozinha. Os primeiros vestígios de sua presença vieram quando um deputado, em rede nacional, fez comentários ofensivos à dignidade dos homossexuais. Com a tranquilidade de quem disserta sobre meteorologia. O político continuou, ofendeu mulheres e afrodescendentes. Mas, enquanto muitos ficaram chocados, outros ficaram quietos. E, se não bastasse, houve quem achou graça.

Não era uma barata perigosa, pensamos. Mas ela crescia enquanto ficava comum chamar mulheres que lutam pela igualdade de condições entre os gêneros de “feminazis”, “mal amadas” ou “feias”. Quando homens que mal dão conta de acertar o vaso sanitário com seu jato de urina decidiram que precisam andar armados para subjugar a criminalidade. Eles, que se autoproclamam proclamam “homens de bem” e se amarram em gracejar para qualquer “novinha”.

Já não era mais uma baratinha quando a formação, as pesquisas e o conhecimento de seu professor de história passaram a valer menos do que os achismos de qualquer youtuber com quase 40 anos que mora com os pais. Se está na internet só pode ser verdade. As universidades públicas, grandes centros de produção do saber, passaram a ser atacadas, rotuladas de comunistas. Qualquer um que discorde do texto no Zapzap é comunista.

Assustei com o tamanho da barata no momento em que a Ditadura Militar começou a ser considerada a “era de ouro” para os tais cidadãos de bem. Apesar da restrição às liberdades, da perseguição ideológica, das tortudas, da década perdida, do gasto público em estradas paquidérmicas que levavam a lugar algum. Mas, dizem, havia segurança e só torturavam bandidos. Amarraram um pobre no poste, por ter cometido um delito qualquer. Para ser exemplo. Tatuaram a testa de outro. “Ladrão e vacilão”. Muitos comemoraram. Ameaçaram mulheres, cortaram o símbolo de uma suástica em uma delas. Mataram um capoeirista, uma travesti. Mas o top é fazer sinal de arma com as mãos.

Quando eu percebi, a barata não mais se importava em andar pela nossa cozinha à luz do dia. E as pessoas se preocupavam mais com o valor bruto de seus contracheques do que com a relevância dos programas sociais para quem sobrevive na miséria. Afinal, eram todos vagabundos que não trabalhavam. Os ventos da pós-verdade fizeram muito bem para a barata. Ela cresce e engorda descontroladamente na medida em que qualquer coisa dita com convicção vale mais do que mil provas. Pra quê provas se toda desgraça pode ser culpa do PT?

Amigos, o mais complicado sobre essa barata em nossa cozinha é que ela não esteve só em nossos talheres, ouça ou panelas. As patinhas da barata passaram, sim, pelos nossos amigos de infância, familiares, colegas de trabalho… Daquele primo sem noção ao tio simpático de poucas palavras, da senhora de quem não sabemos o nome mas nos dá bom dia diariamente ao seu chefe. Ela pisou em tantos deles que não há produto de limpeza que vá reverter nossa repugnância.

E, de frente para o monstruoso inseto, nos resta constatar, melancolicamente, que tudo está impregnado pela barata. A cozinha toda cheira à barata. O estranho ali é você. A sua cozinha agora é a cozinha da barata.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 26/10/2018


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A última casa de ópio, de Nick Tosches de Rafael Rodrigues


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2018
01. O Brasil que eu quero - 22/6/2018
02. A barata na cozinha - 26/10/2018
03. Como eu escrevo - 23/11/2018
04. Piada pronta - 16/2/2018
05. Alice in Chains, Rainier Fog (2018) - 21/9/2018


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




LOS AZTECAS (LAS GRANDES CIVILIZACIONES)
SANDRA E GARIBAY LAURENT (PROYECTO)
VIMAN (MÉXICO)
(2006)
R$ 25,28



MUNDOS EM CONEXÃO
GEOFFREY D. FALK
CULTRIX
(2012)
R$ 14,00



ROBERT PARKER - O IMPERADOR DO VINHO
ELIN MCCOY
ELSEVIER
(2006)
R$ 55,00



FEDRO FÁBULAS (FABULARUM AESOPIARUM)
JOSÉ PÉREZ DIREÇÃO
EDIÇÕES CULTURA
(1946)
R$ 20,00



PERTURBAÇÕES DO COMPORTAMENTO DA CRIANÇA - DESCRIÇÃO, CAUSAS, TRAT...
PIERRE DEBRAY RITZEN BADRIG MÉLÉKIAN

R$ 9,80



O OPORTUNISTA
PIERS PAUL READ
CIRCULO DO LIVRO
(1973)
R$ 4,00



ARMS OF THE WORLD - 1911 - ALFA CATALOGUE OF ARMS
VÁRIOS
JOSEPH J SCHRODER JR
(1962)
R$ 200,00



FILHOS BRILHANTES ALUNOS FASCINANTES
AUGUSTO CURY
ACADEMIA DE INTELIGÊNCIA
(2006)
R$ 12,04



O LIVRO DOS AMULETOS
GABRIELA ERBETTA E MICHELLE SEDDIG JORGE
PUBLIFOLHA
(2004)
R$ 8,80



TIMOR, O NOSSO DEVER FALAR
VÁRIOS AUTORES
APEL
(1999)
R$ 22,11





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês