A barata na cozinha | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
30040 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Zé Guilherme lança novo videoclipe com faixa do álbum ALUMIA
>>> Almundo traz até 40% de desconto em seu primeiro Outlet 2019
>>> Ex-Titã Paulo Miklos apresenta seu terceiro álbum no Sesc Belenzinho
>>> Companhia de Teatro Heliópolis coloca em cena as duas faces da justiça em nova montagem
>>> Cunha realiza 2ª edição do Verão na Montanha - Cunha Fest, festival de jazz e blues
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> Como eu escrevo
>>> Goeldi, o Brasil sombrio
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
Últimos Posts
>>> Assim eu quero a vida
>>> Um sujeito chamado Benício
>>> A imaginação educada, de Northrop Frye
>>> Direções da véspera (Introdução)
>>> O tempo nos ensina - frase
>>> O Cinema onde os fracos não tem vez
>>> Senhor do Corpo e da alma - poema
>>> Fotogenia
>>> É Natal
>>> Canções de amor
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> mare
>>> O filme do Lula e os dois lados da arquibancada
>>> Do desprezo e da admiração
>>> WikiLeaks em documentário
>>> Carta aberta a quem leu Uma Carta Aberta ao Brasil
>>> Todos querem ser cool
>>> Açougueiro mesmo é o diretor
>>> O pior cego é o que vê tevê
>>> De Middangeard à Terra Média
Mais Recentes
>>> O queijo e os vermes de Carlo Ginzburg pela Companhia das Letras (Companhia de Bolso) (2006)
>>> Era dos Extremos: O breve século XX (1914-1991) de Eric Hobsbawn pela Companhia das Letras (2009)
>>> O Sol e a Sombra de Laura de Mello e Souza pela Companhia das Letras (2006)
>>> Perdidamente de Júlio Emílio Braz pela Ftd (2000)
>>> As Armadilhas do Consumo - Acabe com o endividamento de Márcia Tolotti pela Campus / Elsevier (2007)
>>> O noivado de Bilac- com a correspondência inédita do poeta à sua noiva D.Amélia de Oliveira (raridade) de Elmo Elton pela Organiozação Simões (1954)
>>> Gramática Reflexiva: texto, semântica e interação - 3ª ed. de William Cereja e Thereza Cochar pela Atual (2019)
>>> O Xangô de Baker Street de Jô Soares pela Companhia das Letras (1997)
>>> TCP/IP a bíblia de Rob Scrimger pela Campus (2002)
>>> Universidade h4ck3r de Henrique Ulbrich e James pela Digerati Books (2011)
>>> Hackers expostos de Joel Scambray pela Makron (2001)
>>> Manual completo do hacker de Gorkin Starlin pela Book Express (2001)
>>> Por que os gerentes falham de John J. Mc Carthy pela Makron (1994)
>>> Inteligência emocional de Daniel Goleman pela Objetiva (2001)
>>> Economia de Paul Wonnacott pela Makron (1994)
>>> Integração: qualidade e recursos humanos para os anos 2000 de Philip B. Crosby pela Makron (1993)
>>> Empresas sem chefes de Charles C. Manz pela Makron (1996)
>>> O complexo de perfeição de Colette Dowling pela Record (1993)
>>> Primeira filosofia - Tópicos de filosofia geral de Armando Mora de Oliveira pela Brasiliense (1992)
>>> Princípios de administraçao científica de Frederick W. Taylor pela Atlas (1995)
>>> Veronika decide morrer de Paulo Coelho pela Objetiva (1998)
>>> Hardware curso completo de Gabriel Torres pela Axcel Books (2001)
>>> Petrobrás - Administrador júnior - nível superior de José Almir Fontella Dornelles pela Vestcon (2011)
>>> Administração de marketing: análise, planejamento, implementação e controle de Philip Kotler pela Atlas (1996)
>>> Marketing verde de Jacquelyn A. Ottman pela Makron (1994)
>>> Síndrome da Passividade: o processo de reengenharia em recursos humanos de Dirceu Moreira pela Makron (1994)
>>> Inveja nas organizações de Patrícia Amélia Tomei pela Makron (1994)
>>> As novas regras de John P. Kotter pela Makron (1997)
>>> Administração industrial e geral de Henri Fayol pela Atlas (1989)
>>> Problemas? Oba! Arevoluçãopara vocêvencer no mundo dos negócios de Roberto Shinyashiki pela Gente (2011)
>>> Como conquistar um ótimo emprego: e dar um salto importante em sua carreira profissional de Thomas A.Case pela Makron (1997)
>>> Iniciando os conceitos da qualidade total de Equipe Grifo pela Pioneira (1994)
>>> Redação empresarial - escrevendocom sucesso na era da globalização de Miriam Gold pela Makron (1999)
>>> Empregabilidade: de executivo a consultor bem-sucedido de Thomas A. Case pela Makron (1997)
>>> Pesquisa Operacional de Ermes Medeiros da Silva pela Atlas (1998)
>>> Contabilidade Introdutória + Livro de exercícios de Equipe de Professores da FEA/USP pela Atlas (1993)
>>> Princípios de Administração Financeira + Manual de Software de Lawrence J. Gitman pela Harbra (1997)
>>> Primeira filosofia - Aspectos da história da filosofia de Armando Mora de Oliveira pela Brasiliense (1992)
>>> Reinvente-se: você pode fazer melhor ainda de Claudio V. Nasajon pela Campus (2001)
>>> História da Política Exterior do Brasil de Amado Luiz Cervo Clodoaldo pela UnB (2002)
>>> Iniciação ao direito do trabalho de Amauri Mascaro Nascimento pela LTr (1998)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Juarez de Oliveira pela Saraiva (1995)
>>> Formação Econômica do Brasil de Celso Furtado pela Cia Ed Naciona (1979)
>>> Código de proteção e defesa do consumidor de Juarez de Oliveira pela Saraiva (1994)
>>> Biotecnologia em discussão de Wilhelm Hofmeister pela Fundação Konrad Adenauer (2000)
>>> O alquimista de Paulo Coelho pela Rocco (1988)
>>> O Brasil e Suas Riquezas de Waldemiro Potsch pela Não Infirmado
>>> Amor de perdição de Camilo Castelo Branco pela Klick (2000)
>>> A revolução dos campeões de Roberto Shinyashiki pela Gente (1995)
>>> Viva com esperança de Mark Finley / Peter Landness pela Afiliada (2015)
COLUNAS

Sexta-feira, 26/10/2018
A barata na cozinha
Luís Fernando Amâncio

+ de 7200 Acessos

A repugnância às baratas é a maior religião do mundo. Nunca conheci alguém que se sinta confortável na presença deste inseto. Pois pense em entrar na sua cozinha e encontrar ali, na sua frente, o anticristo. Com suas antenas enormes, aquele marrom avermelhado inconfundível, suas cascas e as patas que parecem ter espinhos. Uma barata passeando livremente pela sua cozinha.



Apesar de todo detergente que você usa para limpar a pia, do chão esfregado com água sanitária, do desengordurante nos azulejos. Pouco importa para a barata. Por onde ela entrou? Você começa a inspecionar ralos, paredes, janelas. Olha debaixo dos armários, da geladeira.

Então, o horror: você imagina os lugares em que a barata passou. As louças no escorredor, as panelas no armário, seu copo verde de tomar água, a caneca do seu time, o pano de prato… Tudo parece contaminado, infecto.

Amigos, existe uma barata na nossa cozinha. Os primeiros vestígios de sua presença vieram quando um deputado, em rede nacional, fez comentários ofensivos à dignidade dos homossexuais. Com a tranquilidade de quem disserta sobre meteorologia. O político continuou, ofendeu mulheres e afrodescendentes. Mas, enquanto muitos ficaram chocados, outros ficaram quietos. E, se não bastasse, houve quem achou graça.

Não era uma barata perigosa, pensamos. Mas ela crescia enquanto ficava comum chamar mulheres que lutam pela igualdade de condições entre os gêneros de “feminazis”, “mal amadas” ou “feias”. Quando homens que mal dão conta de acertar o vaso sanitário com seu jato de urina decidiram que precisam andar armados para subjugar a criminalidade. Eles, que se autoproclamam proclamam “homens de bem” e se amarram em gracejar para qualquer “novinha”.

Já não era mais uma baratinha quando a formação, as pesquisas e o conhecimento de seu professor de história passaram a valer menos do que os achismos de qualquer youtuber com quase 40 anos que mora com os pais. Se está na internet só pode ser verdade. As universidades públicas, grandes centros de produção do saber, passaram a ser atacadas, rotuladas de comunistas. Qualquer um que discorde do texto no Zapzap é comunista.

Assustei com o tamanho da barata no momento em que a Ditadura Militar começou a ser considerada a “era de ouro” para os tais cidadãos de bem. Apesar da restrição às liberdades, da perseguição ideológica, das tortudas, da década perdida, do gasto público em estradas paquidérmicas que levavam a lugar algum. Mas, dizem, havia segurança e só torturavam bandidos. Amarraram um pobre no poste, por ter cometido um delito qualquer. Para ser exemplo. Tatuaram a testa de outro. “Ladrão e vacilão”. Muitos comemoraram. Ameaçaram mulheres, cortaram o símbolo de uma suástica em uma delas. Mataram um capoeirista, uma travesti. Mas o top é fazer sinal de arma com as mãos.

Quando eu percebi, a barata não mais se importava em andar pela nossa cozinha à luz do dia. E as pessoas se preocupavam mais com o valor bruto de seus contracheques do que com a relevância dos programas sociais para quem sobrevive na miséria. Afinal, eram todos vagabundos que não trabalhavam. Os ventos da pós-verdade fizeram muito bem para a barata. Ela cresce e engorda descontroladamente na medida em que qualquer coisa dita com convicção vale mais do que mil provas. Pra quê provas se toda desgraça pode ser culpa do PT?

Amigos, o mais complicado sobre essa barata em nossa cozinha é que ela não esteve só em nossos talheres, ouça ou panelas. As patinhas da barata passaram, sim, pelos nossos amigos de infância, familiares, colegas de trabalho… Daquele primo sem noção ao tio simpático de poucas palavras, da senhora de quem não sabemos o nome mas nos dá bom dia diariamente ao seu chefe. Ela pisou em tantos deles que não há produto de limpeza que vá reverter nossa repugnância.

E, de frente para o monstruoso inseto, nos resta constatar, melancolicamente, que tudo está impregnado pela barata. A cozinha toda cheira à barata. O estranho ali é você. A sua cozinha agora é a cozinha da barata.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 26/10/2018


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Goeldi, o Brasil sombrio de Jardel Dias Cavalcanti
02. Do canto ao silêncio das sereias de Cassionei Niches Petry


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2018
01. O Brasil que eu quero - 22/6/2018
02. A barata na cozinha - 26/10/2018
03. Como eu escrevo - 23/11/2018
04. Piada pronta - 16/2/2018
05. Alice in Chains, Rainier Fog (2018) - 21/9/2018


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MANIFESTO DO PARTIDO COMUNISTA
KARL MARX/ FRIEDRICH ENGELS
EXPRESSÃO POPULAR
(2008)
R$ 9,89



O ENSINO DO FUTEBOL: PARA ALÉM DA BOLA ROLANDO
SILVIO RICARDO DA SILVA, LEANDRO :BATISTA CORDEIRO, PRISCILA AUGUSTA FERREIRA CAMPOS
JAGUATIRICA
(2016)
R$ 35,00
+ frete grátis



SONATA OP. 14, N. 1 PARA PIANO (6º ANO) - L. VAN BEETHOVEN (MÚSICA CLÁSSICA/PARTITURA)
SOUZA LIMA (REV.)
IRMÃOS VITALE
R$ 20,00



MÁQUINAS ELÉTRICAS E TRANSFORMADORES
IRVING L. KOSOW
GLOBO
(1989)
R$ 85,00



OFICINA DE ESTUDOS DA PRESERVAÇÃO - COLETÂNEA I
ORG: MARIA ROSA CORREIA
IPHAN-RIO
(2008)
R$ 18,00



GAROTAS DA RUA BEACON. BRINCADEIRINHA! - VOLUME 10
ANNIE BRYANT
FUNDAMENTO
(2009)
R$ 42,00
+ frete grátis



HOMEOPATIA - MANUAL DE TERAPIAS ALTERNATIVAS
DR. ANDREW LOCKIE
CIVILIZAÇÃO
(2001)
R$ 40,00



MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO
HUGO GOES
FERREIRA
(2011)
R$ 15,00



SOU UM DESASTRE COM AS MULHERES
JUSTIN HALPERN
SEXTANTE
(2012)
R$ 10,00



THE MALE COUPLE - HOW RELATIONSHIPS DEVELOP
DAVID P. MCWHIRTER
REWARD BOOKS
(1987)
R$ 80,00





busca | avançada
30040 visitas/dia
1,0 milhão/mês