Piada pronta | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
73422 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Minute Media anuncia lançamento da plataforma The Players’ Tribune no Brasil
>>> Leonardo Brant ministra curso gratuito de documentários
>>> ESG como parâmetro do investimento responsável será debatido em evento da Amec em parceria com a CFA
>>> Jornalista e escritor Pedro Doria participa do Dilemas Éticos da CIP
>>> Em espetáculo de Fernando Lyra Jr. cadeira de rodas não é limite para a imaginação na hora do recrei
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Maiores audiências da internet
>>> Amando quem não existe
>>> 18 de Outubro #digestivo10anos
>>> A alma boa de Setsuan e a bondade
>>> Geração abandonada
>>> O dia em que a Terra parou
>>> A Geração Paissandu
>>> Srta Peregrine e suas crianças peculiares
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> Publicar em papel? Pra quê?
Mais Recentes
>>> Condessa de Barral: a Paixão do Imprerador de Mary del Priore pela Objetiva (2008)
>>> Isso Me Traz Alegria de Marie Kondo pela Sextante (2016)
>>> As Aventuras de Benjamim: o Muiraquitã de Camila Franco; Marcela Catunda; e Outros pela Companhia das Letrinhas (2004)
>>> Vitrines e Coleções de Christine Ferreira Azzi pela Memória Visual (2010)
>>> El Nacimiento de Europa de Robert S. López pela Editorial Labor (1963)
>>> O Que é Isso, Companheiro? de Fernando Gabeira pela Companhia das Letras (1997)
>>> Mística e Espiritualidade de Leonardo Boff; Frei Betto pela Vozes (2010)
>>> As Aventuras de Pinóquio de Carlo Collodi pela Companhia das Letrinhas (2002)
>>> Livro das Perguntas de Ferreira Gullar; Pablo Neruda; Isidro Ferrer pela Cosac & Naify (2008)
>>> Entrevista Com o Vampiro de Anne Rice pela Rocco (1991)
>>> Pais Brilhantes - Professores Fascinantes de Augusto Cury pela Sextante (2003)
>>> Ciranda de Pedra de Lygia Fagundes Telles pela Rocco (1998)
>>> Uma Janela Em Copacabana de Luiz Alfredo Garcia-Roza pela Companhia das Letras (2001)
>>> Trópico de Câncer de Henry Miller pela Biblioteca Folha (2003)
>>> Our Man in Panama de John Dinges pela Random House (1990)
>>> Os Princípios da Competição Empresarial de Luís Paulo Luppa; Johnny Duarte pela Landscape
>>> O Supermanager de Robert Heller pela Mcgraw - Hill (1987)
>>> Limites sem Trauma de Tania Zagury pela Record (2008)
>>> Iracema de José de Alencar pela Travessias (1984)
>>> Rachel de Queiroz - o Quinze de Rachel de Queiroz pela Jose Olympio (2010)
>>> Introdução ao Direito das Agências Reguladoras de Sergio Guerra pela Freitas Bastos Não (2004)
>>> Introdução ao Direito das Agências Reguladoras de Sergio Guerra pela Freitas Bastos Não (2004)
>>> Introdução ao Direito das Agências Reguladoras de Sergio Guerra pela Freitas Bastos Não (2004)
>>> Iracema de José de Alencar pela Ciranda Cultural
>>> Iracema / Senhora - 2 Romances pelo Preço de 1 de José de Alencar pela Scipione (1994)
COLUNAS

Sexta-feira, 16/2/2018
Piada pronta
Luís Fernando Amâncio

+ de 3300 Acessos

Sempre tive antipatia da frase “o Brasil é o país da piada pronta”. Vejo nela um claro exemplo do viralatismoentranhado em nossa identidade. Aquele sentimento de que o que vem de fora é melhor. De que a Europa é mais civilizada, a Argentina tem uma população mais combativa, japonês é disciplinado e nos Estados Unidos dá pra comprar Big Mac com algumas moedas.

Tudo bem, há instituições que funcionam melhor no exterior do que aqui. A democracia, por exemplo, já teve mais prestígio para os lados de cá. Nossa vontade popular, aparentemente, só deve ser levada em conta quando os indicadores do mercado internacional estão de acordo.

Porém, há uma coisa que eu reconheço: o Brasil adora uma piada pronta. Só isso explica os programas de comédia e mesmo novelas que ainda apostam no humor de bordão, aquela frase característica de um personagem, que geralmente é o centro da piada. No humor de bordão, você já sabe o que vai vir e, ainda assim, ri.

A política brasileira, para quem tem um senso de humor peculiar, é um prato cheio. Para quem gosta do mal feito, o noticiário da GloboNews é um paraíso – em mais de um sentido, eu diria. Nesse âmbito, sim, o Brasil é o país da piada pronta. Nossa mais recente comédia de erros é a saga do Governo Temer para empossar a deputada federal Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho. Ela, com dois processos na Justiça Trabalhista, condenada em um e com acordo em outro, indicada pelo pai, Roberto Jefferson, condenado no mensalão. Como o governo do Michel “tem que manter isso aí” Temer precisa de votos para aprovar a Reforma da Previdência, faz de tudo para ter o apoio do PTB, presidido por Jefferson.

Na última segunda (29/01), Cristiane Brasil resolveu se defender das acusações. Em um vídeo, a deputada, acompanhada de amigos em um iate, com trajes de banho, afirma que “todo mundo pode pedir qualquer coisa abstrata” na Justiça do Trabalho. E garante que não sabia que “tinha nada para dever” para as duas pessoas que a processaram. No que um de seus amigos reforça que, como empresário, “ação trabalhista toda hora a gente tem”.

É ridículo, pessoas em um iate desdenhando dos direitos dos seus trabalhadores. É tão estereotípico, que parece mesmo uma piada. Imagina como deve ser fácil para os trabalhadores negociarem com esse tipo de patrão, como reza nossa vigente Reforma Trabalhista.

Tão ridículo quanto o presidente da república ir a uma emissora de TV afirmar que os pobres não perderão com a Reforma da Previdência. Tão ridículo quanto uma desembargadora que usa de sua influência para liberar o filho traficante de drogas ter como punição máxima a aposentadoria compulsória. Tão ridículo quanto os nossos magistrados, os guardiões das leis, usarem de toda sorte de penduricalhos para receberem quantia maior do que o teto do serviço público.

Repito: não acho que o Brasil seja o país da piada pronta. Infelizmente, o “mal feito” não é uma exclusividade nossa. Só que antes de estufar o peito para lançar a máxima, é bom colocar o rabo entre as pernas e lembrar: se o país é uma piada, é uma piada sobre nós.



Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 16/2/2018


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
02. Notas confessionais de um angustiado (VI) de Cassionei Niches Petry
03. O tremor na poesia, Fábio Weintraub de Jardel Dias Cavalcanti
04. Cidade-sinestesia de Elisa Andrade Buzzo
05. O Subjuntivo Subiu no Telhado de Marilia Mota Silva


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2018
01. A barata na cozinha - 26/10/2018
02. O Brasil que eu quero - 22/6/2018
03. Como eu escrevo - 23/11/2018
04. Piada pronta - 16/2/2018
05. Alice in Chains, Rainier Fog (2018) - 21/9/2018


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Operação Zibelina
Isis Muller Salgado Serra
Nova Razão Cultural
(2008)



Piadas para Morrer de Rir
Paiva e Sueli
Gênero



Política e Poder Nacional
José Luiz Bittencourt
Oriente
(1976)



Faca na Garganta
Hermes Leal
Geração
(2006)



Pontos para o Gordo !
Dr. Alfredo Halpern
Record
(2000)



Writing Southern History: Essays in Historiography in Honor Of
Arthur Link, Rembert W. Patrick
Louisiana State University Pr
(1967)



Índice de Biobibliografia Brasileira
Instituto Nacional do Livro
Inl; Mec (rj)
(1963)



Ex Libis Eroticis
Massimo Rotundo
Lpm
(1997)



Kilimanjaro
Gustavo Ziller
7cumes



Mestres as Artes Claude Monet
Mike Venezia
Moderna
(2004)





busca | avançada
73422 visitas/dia
2,5 milhões/mês