Saiba o que os astros não dizem sobre você | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Até você se recompor
>>> Lobão e Olavo de Carvalho
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Crítica à arte contemporânea
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
Mais Recentes
>>> Mana Silvéria de Canto e Melo pela Civilização Brasileira (1961)
>>> O Ladrão de Palavras de Marco Túlio Costa pela Record (1983)
>>> Belle Époque de Max Gallo pela Globo/ RJ. (1989)
>>> Sonetos (livro de Bolso) de Antero de Quental pela Edições Cultura/ SP.
>>> O Imprecador de René-Victor Pilhes pela Círculo do Livro
>>> Escola de Mulheres (Capa dura) de Molière (Tradução): Millôr Fernandes pela Circulo do Livro (1990)
>>> Vida Incondicional de Deepak Chopra pela Best Seller (1991)
>>> Poesias Escolhidas de Sá de Miranda pela Itatiaia (1960)
>>> Prosas Históricas de Gomes Eanes De Zurara pela Itatiaia (1960)
>>> Historiadores Quinhentistas de Rodrigues Lapa (Seleção pela Itatiais (1960)
>>> Os Oceanos de Vênus de Isaac Asimov pela Hemus (1980)
>>> O Vigilante de Isaac Asimov pela Hemus (1976)
>>> Today and Tomorrow And... de Isaac Asimov pela Doubleday & Company (1973)
>>> Como Fazer Televisão de William Bluem pela Letras e Artes (1965)
>>> Clipper Em Rede - 5. 01 de Gorki da Costa Oliveira pela Érica (1999)
>>> Para Gostar de Ler - Volume 7 - Crônicas de Carlos Eduardo Novaes e outros pela Ática (1994)
>>> londres - American Express de Michael jackson pela Globo (1992)
>>> Programando em Turbo Pascal 5.5 inclui apêndice da versão 6.0 de Jeremy G. Soybel pela Makron Books (1992)
>>> Lisa- Biblioteca do Ensino Médio -vol. 7 - Ciências - Minerais e sua pesquisa de Aurélio Bolsanelo pela Livros Irradiantes (1973)
>>> Ciências - Corpo Humano de Francisco Andreolli pela Do Brasil (1988)
>>> standard postage stamp catalogue de Sem autor pela Scott (1976)
>>> standard postage stamp catalogue de Sem autor pela Scott (1977)
>>> standard postage stamp catalogue de Sem autor pela Scott (1977)
>>> A World on Film de Stanley Kauffmann pela Harper & Row (1966)
>>> American Wilderness de Charles Jones pela Goushã (1973)
>>> Brazil on the Move de John dos Passos pela Company (1963)
>>> A Idade Verdadeira ( Sinta-se mais Jovem cada dia) de Michael R. Roizen M.D. pela Campus (2007)
>>> The Experience of America de Louis Decimus Rubin pela Macmillan Company (1969)
>>> Regions of the United States de H. Roy Merrens pela Nally & Company (1969)
>>> The Making of Jazz de James Lincoln Collier pela Company (1978)
>>> The Borzoi College Reader de Charles Muscatine pela Alfred. A. Knopf
>>> Architecture in a Revolutionary Era de Julian Eugene Kulski pela Auropa (1971)
>>> Asatru - Os Deuses do Tempo de Bruder pela Do autor (2018)
>>> Talento para ser Feliz de Leila Navarro pela Thomas Nelson Brasil (2009)
>>> Trappers of the West de Fred Reinfeld pela Crowell Company (1957)
>>> Familiar Animals of America de Will Barker pela Alastair (1956)
>>> Asatru - Os Deuses do Tempo de Bruder pela Do autor (2018)
>>> O Outro Lado do Céu de Arthur C. Clarke pela Nova Fronteira (1984)
>>> international human rights litigation in U. S. courts de Beth stephens pela Martiuns (2008)
>>> the round dance book de Lloyd shaw pela Caxton printers (1949)
>>> Fonte de Fogo de Anne Fraisse pela Maud (1998)
>>> The Story of Baseball de John Durant pela Hastings House (1947)
>>> Dicionário de Clínica Médica - 4 volumes de Humberto de Oliveira Garboggini pela Formar
>>> Modern artists na art de robert L. Hebert pela A spectrum book (1964)
>>> A Treasury of American Folklore de Benjamin Albert Botkin pela Crown (1947)
>>> Walk, run, or retreat de Neil V. Sullivan pela Indiana university press (1971)
>>> enciclopédia dos museus--galeria nacional washington de Sem Autor pela Ceam (1970)
>>> Asatru - Os Deuses do Tempo de Bruder pela Do autor (2018)
>>> Four Weddings and a Funeral de Richard Curtis pela Peguin Readers (1999)
>>> a Presidência Afortunada de Candido Mendes pela Record (1999)
COLUNAS

Quinta-feira, 11/7/2002
Saiba o que os astros não dizem sobre você
Adriana Baggio

+ de 7300 Acessos

Você acredita em horóscopo? Não mesmo? Nem um pouquinho? Ah, vai dizer que você nunca deu uma olhadinha básica nas previsões para seu signo no jornal... Duvido que você nunca tenha lido as previsões que as revistas femininas fazem todo começo de ano. Mesmo que tenha sido com um pouco de ceticismo misturado à curiosidade, será que não?

Bem, se você é daquelas pessoas que respondeu com um não categórico a tudo isso, talvez esteja certo. Um dos mais conhecidos e respeitados astrólogos do país, Oscar Quiroga, rejeita esse tipo de previsão em seu livro. Se bem que o próprio já fez esse trabalho, não é mesmo?

Em Astrologia real: o que seu signo quer dizer a você (Editora Rocco, 2002), Quiroga procura mostrar que astrologia é uma coisa séria, e que aceitá-la sem preconceito pode melhorar nossas vidas. Afinal, fazemos parte do cosmo, assim como os astros. A orelha do livro nos prepara para um passeio através da história da astrologia, seus princípios, conceitos, funcionamento, etc. Tá bom, tá bom, depois eu leio isso. Quero saber o que ele diz sobre meu signo. Vou direto para a página de Gêmeos, e uma advertência corta meu barato:

"Advertência: Iniciar a leitura deste livro a partir do próprio signo, ou do de gente conhecida, trará resultados imprevisíveis. Se continuar, você estará ao sabor de sua decisão!"

Ôxe, esse aviso me deixou curiosa. Será que o negócio é sério mesmo? No mínimo, dá pra perceber que o autor conhece bem seu eleitorado. Quantas pessoas como eu não vão direto à parte que interessa? Pois bem, segurei a curiosidade para ver o que de tão importante precisava saber antes de ler o que Quiroga tem a dizer sobre os geminianos.

O início do livro fala sobre a história da astrologia. A astrologia parecida com o que conhecemos hoje, teria surgido no Egito Antigo. Mais tarde, teria sido levada para a Babilônia, onde os caldeus se encarregaram de deturpá-la e divulgá-la para as gerações futuras. Segundo Quiroga, os caldeus usavam a astrologia para ler os augúrios que estariam escritos no céu. Essas leituras determinavam a criação das leis na terra. As previsões eram normalmente nefastas e assustadoras. Os babilônicos, assim como outros povos antigos, tinham uma fixação, uma obsessão pelo cataclisma, pelo apocalipse. Na verdade, eles nem estavam tão errados assim, visto que civilização babilônica desapareceu do mapa mesmo. Enquanto os babilônicos usavam um calendário lunar, o que causava distorções na medição do tempo e nas previsões astrológicas, o povo que os conquistou - os persas - utilizava um calendário solar, mais exato. Fica subentendida a relação entre a correta leitura dos astros e o desenvolvimento das civilizações. Aliás, o autor coloca que, muito antes dos egípcios, outros povos já estudavam e acompanhavam a relação entre os movimentos do céu e os acontecimentos na Terra. Os povos que tinham essa habilidade puderam se desenvolver, já que a capacidade de prever os eventos climáticos, as estações, a época de colheita, etc, permitia que as pessoas pudessem se proteger e programar o cultivo.

O preconceito de que é vítima a astrologia hoje teria surgido com os caldeus. Os astrólogos da época eram corruptos e desonestos. Faziam a leitura dos céus ao rei de acordo com seus interesses, deturpando o verdadeiro sentido da astrologia, que é o de buscar a harmonia entre o céu e a terra. Esse preconceito teria sido alimentado com mais força pelo racionalismo da nossa época, que exige provas concretas para a crença em alguma coisa. Para Oscar Quiroga, essa resistência em creditar nada mais é do que medo. Na medida em que as pessoas libertem-se deste medo, será mais fácil para elas se entenderem e entenderem o universo.

É dentro dessa filosofia que o autor propõe a astrologia real. Essa modalidade de astrologia "busca uma melhor maneira de viver, associando uma condição física precária a uma imaginação que levita no infinito cósmico". Dentro dessa linha, Oscar Quiroga faz uma colocação que pode relaxar uma das principais objeções à astrologia: a de que todo mundo do mesmo signo funciona da mesma maneira. Para ele, nossa personalidade, nossas atitudes e nosso destino são guiados por três fatores: genético, cultural e cósmico. É por isso que não valem para todas as pessoas do mesmo signo as previsões feitas para esse signo. Porque se o fator cósmico pode ser considerado na astrologia, o genético e o cultural não.

Muito coerente com essa teoria, o autor não faz previsões sobre o futuro e nem revela traços exatos da personalidade de cada um dos signos do zodíaco. Talvez um leitor mais afeito à astrologia de almanaque fique um pouco decepcionado com as mensagens quase enigmáticas. Casa signo apresenta uma característica, mas ela é delineada, rascunhada, sem muita exatidão. Seria um aspecto comum entre todos os nativos de determinado signo, mas sem estabelecer traços categóricos que possam excluir alguém definitivamente. Achei as colocações interessantes e válidas para meu signo. A novidade também, pelo menos para mim, é que os signos estão distribuídos em 7 categorias. Vou dar uma palhinha:

 Signos de poder: expressam força de vontade. Criam regras de vida e tentam depender o menos possível de circunstâncias para realizar a vontade. Fazem parte deste grupo os nativos de Peixes e Touro.
 Signos de amor: emitem constantemente um chamado e esperam evocar uma resposta e, da conjunção dos fatores, irradiar sabedoria. São os nativos de Leão e Aquário.
 Signos de inteligência: colhem informações e experiências e com elas tecem nova realidade. Vale para você que é de Sagitário ou Capricórnio.
 Signos de criatividade: vivem em conflito, e no puxão dos extremos inventam a possível harmonia. São os virginianos e arianos.
 Signo de raciocínio: discrimina e classifica as diferenças, os opostos e os contrastes, preservando o vaivém das contradições. Exclusivo para os nativos de Gêmeos.
 Signos de paixão: consagram intenso ânimo a uma coisa ou a alguém. Fazem parte deste grupo Câncer e Escorpião.
 Signo de ordem: dedica-se às formalidades, e pela constância e desenvoltura praticadas, estabiliza um ritmo, tornando-se inadvertido produtor de equilíbrio. Vale para os librianos.

Com este livro, Oscar Quiroga torna a astrologia mais palatável àqueles que precisam de uma explicação racional para tudo. Não que o livro mostre como a posição das estrelas no céu no momento do seu nascimento pode determinar, mesmo que seja de maneira tênue, um traço comum de personalidade entre você e outras pessoas nascidas no mesmo momento. O argumento de Oscar é que todos nós fazemos parte de algo muito maior do que a vida na Terra., e que isso nos assusta. Para ele, poderíamos ser muito mais felizes se aceitássemos nossa participação no cosmo, sem ficar tentando atribuir sentido a tudo. Afinal, quem pode explicar a situação onde você sonha com alguém que não vê há muito tempo, que não tem menor possibilidade de encontrar, mas topa com essa pessoa pela manhã? A resposta? Está no cosmo.

Para ir além





Adriana Baggio
Curitiba, 11/7/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Entrevista com o poeta mineiro Carlos Ávila de Jardel Dias Cavalcanti
02. O dia que nada prometia de Luís Fernando Amâncio
03. Eleanor Catton e seus luminares de Eugenia Zerbini
04. Duas distopias à brasileira de Carla Ceres
05. As ruas não estão pintadas. E daí? de Duanne Ribeiro


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2002
01. Todos querem ser cool - 27/6/2002
02. Menos Guerra, Mais Sexo - 31/1/2002
03. Uma pirueta, duas piruetas, bravo, bravo! - 20/6/2002
04. Homens, cães e livros - 15/8/2002
05. No banheiro com Danuza - 28/11/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COM VINHO E SANGUE
JANET DAILEY
RECORD
(1995)
R$ 6,00



SOCIEDADE MIDIATIZADA
ORGANIZADOR DÊNIS DE MORAES
MAUAD X
(2008)
R$ 27,00



ELEGIAS DE BIERVILLE BILINGUE
CARLES RIBA
VISOR
(1982)
R$ 50,00
+ frete grátis



AMOR NUNCA É DEMAIS
HELEN VAN SLYKE
NOVA CULTURAL
(1986)
R$ 6,00



PASCHOAL CARLOS MAGNO - CRÍTICA TEATRAL E OUTRAS HISTÓRIAS
MARTINHO DE CARVALHO E NORMA DUMAR
FUNARTE
(2006)
R$ 80,00



SOBRE AS FEITICEIRAS
JULES MICHELET
AFRODITE
(1974)
R$ 50,00



REENCARNAÇÃO E VIDA
AMÁLIA DOMINGO SOLER
INSTITUTO DE DIFUSÃO ESPIRITA
R$ 10,00



ARMANDO A BARRACA
NICK FISHER
MELHORAMENTO
(2001)
R$ 15,00



DIÁLOGOS IMPOSSÍVEIS
LUIS FERNANDO VERISSIMO
OBJETIVA
(2012)
R$ 15,00



CLEOPATRA
BENOIST MECHIN
NOVA FRONTEIRA
(1978)
R$ 10,00





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês