As Esquetes de Nova Orleans, de Willian Faulkner | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
Mais Recentes
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
>>> O Espião que saiu do Frio de John Le Carré pela Abril cultural (1980)
>>> A Primeira Reportagem de Sylvio Pereira pela Ática (1988)
>>> Distúrbios Psicossomáticos da Criança de Haim Grunspun pela Atheneu
>>> Aprenda Xadrez com Garry Kasparov de G. Kasparov pela Ediouro (2003)
>>> Poemas para Viver de P. C. Vasconcelos Jr. pela Salesiana Dom Bosco (1982)
>>> A Casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Círculo do livro (1976)
>>> Warcraft Roleplaying Game de Christopher Aylott e outros pela Blizzard / Arthaus / wizards (2004)
>>> A Dama do Lago de Raymond Chandler pela Abril cultural (1984)
>>> ABC do Vôo Seguro de Manoel J. C. de Albquerque Filho pela O Popular (1981)
>>> A Relíquia de Eça de Queirós pela Klick (1999)
>>> Manual Completo de Aberturas de Xadrez de Fred Reinfeld pela Ibrasa (1991)
>>> Para Sempre - Os Imortais - volume 1 de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> A Máscara de Dimítrios de Eric Ambler pela Abril cultural (1984)
>>> Rômulo e Júlia - Os Caras-Pintadas de Rogério Andrade Barbosa pela Ftd (1993)
>>> O Nariz do Vladimir de José Arrabal pela Ftd (1989)
>>> Perigosa e Fascinante de Merline Lovelace pela Nova Cultural (2002)
>>> Brincar de Viver de Maggie Shayne pela Nova Cultural (2001)
>>> O Grande Conquistador de Rita Sofia Mohler pela Escala (1978)
>>> Comédias para se Ler na Escola de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança de John C. Maxwell pela Agir (2007)
>>> Dungeon master guide de Jonathan Tweet / Skip Williams pela Core Rulebook II (2000)
>>> Disfunção Cerebral Mínima de Antonio Branco Lefévre - Beatriz Helena Lefevre pela Sarvier (1983)
>>> Viagem Fantástica II - Rumo ao Cérebro de Isaac Asimov pela Best Seller (1987)
>>> Tpm Número 57 Maio 2009 de Caetano Veloso pela Trip (2009)
>>> Incorporações Imobiliárias de J. Nascimento Franco/ Nisske Gondo pela Revista dos Tribunais (1984)
>>> Cavalo-Marinho no Céu de Edmund Cooper pela Hemus
COLUNAS

Quinta-feira, 19/9/2002
As Esquetes de Nova Orleans, de Willian Faulkner
Ricardo de Mattos

+ de 5100 Acessos

"Louvado sejais, meu Senhor, pela Irmã nossa Morte corporal,
Da qual nenhum homem vivente pode escapar
".
(S. Francisco de Assis ― O Cântico das Criaturas)


Lançada em julho deste ano a reunião de contos de Willian Faulkner (1.897/1.962) sob o título Esquetes de Nova Orleans. São dezassete contos escritos entre janeiro e setembro de 1.925, quando o escritor contava 28 anos de idade, num período passado em Nova Orleans antes de seu primeiro embarque para a Europa. Na verdade são dezasseis contos e o primeiro título da série, "Nova Orleans", nada mais é além de uma "sub-reunião" de minicontos, onze textos com uma média de três parágrafos cada. Com estas narrativas publicadas todas em jornal e reunidos na década de cinquenta por seu principal crítico ― Carvel Collins ― temos o ingresso do escritor na prosa. Antes das Esquetes, publicara em 1.924 O Fauno de Mármore, livrete de poesia.

Esquete vem do inglês Sketch, termo ligado às artes, significando esboço, rascunho, projecto. O nome foi dado por Collins, e considerando ter sido Faulkner estudante de pintura, é um título no todo apropriado à reunião. Continuando a manter o paralelo entre os contos e minicontos das Esquetes de Nova Orleans com as artes plásticas, podemos dizer ser o primeiro conjunto de desenhos e gravuras independentes de alguém que já possui Goya e Rembrandt em seu curriculum. E muito bem estudados. Temos nas Esquetes um Faulkner iniciante, mas já promissor, e hoje testemunhamos o cumprimento desta promessa.

Uma última insistência no paralelo: entre os minicontos sob a rubrica "Nova Orleans", encontramos algumas peças desenvolvidas nos contos constantes deste mesmo volume. Exemplo disso é o miniconto O Sapateiro (pág. 43) extensamente desenvolvido em um conto de mesmo nome (aqui, repare-se, o autor descreva a Toscana sem ainda conhecê-la). Esboço e desenho definitivo, tema e desenvolvimento se quisermos avançar pela música. Frankie e Johnny e O Garoto Aprende talvez tenham também esta mesma ligação. Faulkner envolveu-se com a pintura, mas não tenho notícia do motivo pelo qual a abandonou. Talvez tenha descoberto a falta de vocação, se considerarmos confessional o trecho encontrado na página 108 do volume: "Spratling, cuja mão, ao contrário da minha (ai de mim!), se afeiçoou a um pincel, tornou-se então discursivo sobre os modos de transferir luz para as telas". Spratling era um pintor, amigo pessoal do escritor e reaparece em Episódio. Não se pode excluir a possibilidade da Literatura ter falado mais alto.

A julgar por este trabalho inicial, Faulkner poderia ser muito mais popular. Já foi bem conhecido no Brasil, na década de cinquenta principalmente, mas tudo não passou de modismo. É um tratamento imerecido, dada a qualidade da obra. As Esquetes são peças de juventude, preparatórias, equivalentes ao Machado de Assis de A Mão e a Luva e de Ressurreição. Evidente que não comparo a obra de Machado de Assis e a de Faulkner, apenas quero realçar o carácter estreante do segundo. Temos aqui contos com humor (não de humor) mesmo seja trágico o suporte, como em Pôr do Sol. Fora as Esquetes, encontrei nas livrarias virtuais a tradução de outros livros (Enquanto Agonizo, O Intruso, O Povoado, Os Invencidos), mas não me lembro de ter lido sobre eles na imprensa. Luz em Agosto, Santuário, e sua obra prima, O Som e A Fúria, poderiam seguir-se às Esquetes.

No geral, predominam a informalidade e a leveza. O jovem Faulkner ao começar a construir sua obra revela conteúdo, resultando em passos iniciais firmes, sérios e bem dispostos. Os diálogos demonstram preocupação com o falado, com o coloquial, e se por vezes exagera (Pô!), é para manter-se fiel à realidade. Contudo, ele sabe quando parar. Sua virtude está em recorrer ao coloquial, mas não ao fácil, ao vulgar. Vez ou outra somos surpreendidos por referências inesperadas. Encabeça o presente texto um excerto do Cântico das Criaturas, de São Francisco de Assis. Qual a ligação entre eles? O conto O Garoto Aprende (pág. 169) termina com a emboscada e morte do protagonista, aprendiz de gangster. Agonizando, o rapaz tenta ver se quem está ao seu lado é a moça que acabara de conquistar:

" ― Mary? Disse Johnny experimentando.
― Irmãzinha Morte, corrigiu a luminosa, pegando-o pela mão
".

Surpreendente. E se entendi direito, até o Evangelho, segundo São Mateus, forneceu inspiração para O Reino de Deus (pág. 119). Narra-se neste conto a confusão de dois contrabandistas e um alienado mental no descarregar de mercadoria. O alienado, irmão de um deles, é agredido pelo outro na pressa da descarga. Tendo quebrada a flor que segurava ― enquanto admirava-a permanecia quieto ―, começa a gritar, fazendo os contrabandistas brigarem entre si e surgir a polícia. O título do conto remete-nos ao Sermão da Montanha, onde encontramos o seguinte trecho: "Com teu adversário mostra-te conciliador, enquanto caminhardes juntos, para não acontecer que te entregue ao juiz e este à guarda e te mandem para a prisão. Em verdade te digo: Não sairás de lá até que pague o último centavo".

Na polifonia do presente opúsculo, podemos ainda destacar duas vozes opostas. A primeira, no conto Terra Natal (pág. 75) trazendo-nos o monólogo interior de um dinamitador, desencadeado pela hesitação em participar de um crime. Quer envolver-se no crime por causa do dinheiro ("O dinheiro é tudo"), e refuta os raciocínios por si mesmo apresentados: "Sua crença é consoladora, para que se morra com ela, porém não estou interessado na morte: é viver que eu quero; e a vida é mais do que cama e comida". Apesar desta insatisfação do espírito o personagem desiste da cumplicidade ao ouvir uma música evocar acentuadamente sua terra natal, o interior da França, mas notamos ser alguém infeliz com o pouco que tem. Aqui um personagem infeliz por ter pouco, e o conto Fora de Nazaré apresenta-nos um indivíduo feliz mesmo nada possuindo, sequer Destino: "Eu não tenho destino. Por que razão iria me apressar?" Nada de trágico, nada de existencial na descrição do caminho percorrido por ele do interior a um centro urbano maior. A despreocupação do rapaz talvez seja característica do próprio Faulkner, segundo informado por Collins no prefácio.

"A humanidade nunca é tão complexa quanto gostaríamos de acreditar que nós mesmos somos". Nas Esquetes, Faulkner descreve tipos simples, mas sem simplismo ou pieguismo. E não é difícil encontrar quem afirme estar nas Esquetes a delimitação de tipos e locais constantes das obras futuras. O Mentiroso, por exemplo, seria o inaugurador dos tipos rurais. Pôs no papel o colhido na observação das pessoas, e elaborou sua ficção como se extraindo o que pôde dos observados. Se Balzac, de quem se dizia herdeiro, descreve a nobreza francesa anterior (melhor dizendo: sobrevivente) e posterior à revolução, a burguesia ascendente, os literatos, etc., Faulkner volta-se aos marinheiros, jóqueis, contrabandistas e escravos fugidos, mas ambos com o mesmo apuro na observação, e com atenção ao meio frequentado. Quem quiser começar a conhecer a obra faulkneriana, pode satisfatoriamente começar por aqui.

Para ir além





Ricardo de Mattos
Taubaté, 19/9/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os olhos de Ingrid Bergman de Renato Alessandro dos Santos
02. Fake news, passado e futuro de Luís Fernando Amâncio
03. Viena expõe obra radical de Egon Schiele de Jardel Dias Cavalcanti
04. Essas moças de mil bocas de Elisa Andrade Buzzo
05. Imprimam - e repensem - suas fotografias de Ana Elisa Ribeiro


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2002
01. A Erva do Diabo, de Carlos Castaneda - 14/11/2002
02. Diário do Farol, de João Ubaldo Ribeiro - 15/8/2002
03. Moça Com Brinco de Pérola, de Tracy Chevalier - 24/10/2002
04. Cidade de Deus, de Paulo Lins - 17/10/2002
05. O Oratório de Natal, de J. S. Bach - 26/12/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




UM ESTUDO EM VERMELHO/O CÃO DOS BASKERVILLES
CONAN DOYLE
ABRIL
R$ 10,00



LASER INTERMEDIATE: GRAMMAR BANK
MAC MILLAN
MACMILLAN ELT
(2005)
R$ 10,00



FIQUEI COM O SEU NUMERO
SOPHIE KINSELLA
RECORD
(2012)
R$ 32,00



MARCADA
P. C. CAST E KRISTIN CAST
NOVO SÉCULO
(2009)
R$ 4,99



PERSPECTIVAS SOCIOLÓGICAS - UMA VISÃO HUMANÍSTICA
PETER L. BERGER
VOZES
(1994)
R$ 10,00



LENDAS E MITOS DO BRASIL - SANTOS
THEOBALDO MIRANDA SANTOS
NACIONAL
(1975)
R$ 14,80



MAGISTRATURA ESTADUAL EDITAL SISTEMATIZADO
LEONARDO DE MEDEIROS GARCIA / ROBERVAL ROCHA
JUSPODIVM
(2014)
R$ 35,00



UM AMIGO NO ESCURO (VEREDAS)
MÁRCIA KUPSTAS
MODERNA/ SP.
(1994)
R$ 28,90



A CAIXA DE SONHOS
LUCI GUIMARÃES WATANABE
ATUAL
(1989)
R$ 4,50



ARTE E VINHO
FERNANDO MIRANDA
AXCEL BOOKS
(2001)
R$ 59,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês