Quinquilharias musicais custam os olhos da cara | Waldemar Pavan | Digestivo Cultural

busca | avançada
14031 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 15/10/2002
Quinquilharias musicais custam os olhos da cara
Waldemar Pavan

+ de 3700 Acessos
+ 5 Comentário(s)

Uma nova e muito cara moda está prestes a se legitimar como tendência pelas indústrias multinacionais da música: o relançamento de catálogo (discos antigos que, em algum tempo no passado, foram objeto de notoriedade pública e que hoje são alvo de cobiça dos fissurados em música).

O consumidor regular de discos que há muito tempo percebeu na estante da loja essa tendência ― através do lançamento de sucessivas coletâneas empacotadas sob os titulos: "O Melhor de" ou "The Best Of" ― de imediato julgará que esse assunto também é coisa do passado.

É quase isso: os relançamentos de discos no formato CD daqui por diante apresentarão um diferencial importante. Ao invés de adquirir as mesmas coletâneas exaustivamente maquiadas sob vários títulos, você terá a oportunidade de adquirir os LPs originais remasterizados e formatados para a midia CD.

Na realidade, essa "nova tendência" já se verifica há algum tempo, apresentando-se para venda no formato caixa (Noel Rosa, Gilberto Gil, Elis Regina, Dorival Caymmi, Vinicius de Moraes, Chico Buarque e Nara Leão) ou no formato individual (Jorge Ben, Gal Costa, Roberto Carlos, Ivan Lins, Angela Ro Ro, Zizi Possi, Caetano Veloso, Chico Buarque e Gilberto Gil).

Bastante alicerçada no anseio do povo brasileiro "de resgatar e preservar a nossa recente cultura", a indústria multinacional do disco, detentora do catálogo de todos os artistas citados, vai sobreviver ainda por muitos anos no Brasil da venda exaustiva de catálogo. Em suma: vai ganhar um baita dinheirão com investimento há muito amortizado (manja aquela definição: do boi aproveita-se inclusive o berro)?

Se por um lado o relançamento do antigo LP para o formato CD remasterizado satisfaz plenamente ao anseio do consumidor, por outro lado a concorrência aos novos talentos musicais é muito desleal. Ao adquirir esses relançamentos, corremos o risco de desperdiçar o investimento em toda uma brilhante geração de autores, músicos e interprétes em detrimento de uma gente que já ficou no passado.

Entre escolher um LP relançado no formato CD ― onde você já conhece e aprecia o conteúdo ― e um disco lançado recentemente ― do qual voce não tem nenhuma referência ―, a tendência de aquisição vai pender para o conhecido relançamento.

Quando você adquirir um relançamento de uma multinacional, estará desprestigiando toda a atual e enxuta indústria brasileira de CDs ― que é constituida de aproximadamente 500 gravadoras (o motor do financiamento e divulgação de novos talentos brasileiros).

As multinacionais do disco cessaram seus investimentos no Brasil e no mundo. Realizar faturamento em cima de catálogo, portanto, já é uma constante. No presente, nossas valentes gravadoras nacionais são as únicas a investir (sozinhas) em todo o processo de produção: desde o estúdio de gravação até a colocação do CD na loja, passando também pela fabricação, pelas fotos de encarte, pelo marketing, etc. ― e sem a grana da matriz para bancar o "jabá".

Já a multinacional, quando relança catálogo, arca somente com os custos de remasterização, fabricação fisica do CD, e reprodução de capa e encarte, dispensando os custos com estúdio, músicos, marketing, fotos de capa e contracapa (o que em tese deveria baratear o preço do CD, mas, não...).

Infelizmente, não é o que vem acontecendo. Quando a tendência de relançamento ainda não havia se consolidado para as multinacionais, você encontrava CDs relançados com preços variando entre R$ 10 e R$ 12.

A BMG, detentora do catálogo RCA, relançou uma série de LPs no formato CD (na comemoração dos 100 anos de sua existência), cujo preço médio praticado era de R$ 12. Essa mesma BMG acaba de relançar três discos de Sérgio Mendes ao preço médio de R$ 24 cada um (o dobro do valor da série 100 Anos; algo que explica tamanha diferença de preços, sendo que ainda estão disponíveis em banca os relançamentos a R$12...).

Outra multinacional do disco, a Warner, relançou no ano passado, a série Dois Momentos, que reunia dois álbuns em um único CD (Paulinho da Viola, Tom Zé, Carlos Dafé, Branca Di Neve, A Cor do Som, Walter Franco, Belchior, Novos Baianos e outros) por preços que variam entre R$ 16 e R$ 18; ou seja, na ponta do lápis, entre R$ 8 e R$ 9 por disco.

Este ano, a mesma Warner já aposentou a política do 2 em 1 quando relançou dois LPs de Maria Alcina no formato CD. Preço por unidade: R$18; ou seja, o dobro do praticado na série Dois Momentos, onde você (por esse mesmo preço) comprava dois discos inteiros em um único CD.

Na mesma embarcação de dois LPs em um CD, vinha a EMI com sua série "Dois Em Um" (que custa, em média, R$ 10). Agora, no relançamento de 45 discos do catálogo Odeon, o preço médio ao consumidor é de R$ 18 (por um só disco que tem, em média, 30 minutos de duração!).

A própria EMI é dona de disparate idêntico: simultaneamente, a coleção Odeon relançou todos os discos de Paulinho da Viola e Gonzaguinha com preço médio de R$12 (contra os R$18 da série Odeon; dá pra entender?).

Portanto, a BMG aumentou o preço de seus relançamentos em 100% e a Warner, idem. Extinguindo sua série Dois Momentos, causou um aumento real de 100% para seu catalogo; já a EMI, quase quadriplicou seus preços (enquanto você pagava R$ 10 por sua série "Dois Em Um", hoje paga R$ 18 por um único disco).

Já estava me esquecendo da Sony, que também fez relançamento inicial de catálogo remasterizado a R$ 10, e há pouco relançou todos os discos de Djavan ao preço médio de R$ 24 (aumento de 140% sobre o preço inicial de catálogo).

Eu passei a perceber essas distorções de preços quando comecei a adquirir os volumes da série "Odeon - 100 Anos de Música no Brasil" (sobre os quais eu escreveria hoje nesta coluna. Mudei geral o plano, não vou promover relançamentos que arregaçam com o bolso do consumidor).

Para completar minha indignação, li no USA Today uma matéria de David Lieberman onde o diretor da divisão musical da RCA (USA) afirma:

"Estamos todos desesperados para gerar receitas e conter a recessão que atinge o setor", diz o diretor da divisão musical da RCA, Bob Jamieson. "O movimento de queda está se desacelerando. Mas ainda estamos abaixo dos índices do ano passado. Trata-se de uma crise. E os catálogos viáveis [termo da indústria para os antigos sucessos que estão em estoque] já foram testados e funcionam".

Ou seja: pagamos para eles testarem nossa aderência a relançamentos; resultado "positivado", mãos à obra! Realizaram lucro máximo com investimento minimo. E para quem sobrou o superfaturamento do desespero? (Preciso responder?)

Hoje, as gravadoras brasileiras ― as únicas que estão financiando a nova geração de talentos musicais ―, além de bancar todos os custos da produção, ainda conseguem colocar seu produto final nas bancas, nunca com menos de 50 minutos de duração, pelo preço médio de R$ 15; enquanto que as multinacionais cobram em média R$ 20 por um disco que teve seu ápice ― e todos os seus custos amortizados ― num passado longíquo, com média de 30 minutos de duração, tudo reciclado pela benção da remasterização.

Enquanto esta coluna durar, não darei dicas sobre relançamentos que não tenham os baixos custos de produção deduzidos do preço ao consumidor. Na matemática, não se explica como um produto de baixo custo de produção tenha preço final superior a outro que abarcou todos os custos decorrentes do processo. Adquiri parte dos 45 discos da série Odeon antes que tivesse a percepção desse fato. Daqui para frente, tudo vai ser diferente!

E, para piorar a situação de concorrência, as novas gravadoras brasileiras que investem sua grana limitada em novos talentos ainda não são donas de catálogos. As majors estão fazendo "carreira solo" nesse quesito; ou seja: deitando e rolando no mercado onde o único concorrente é o novo e desconhecido talento que surge nas independentes...

Mas ainda dá tempo para reverter essa situação: não compre catálogo por preço exorbitante; se o relançamento ultrapassar R$ 12, não compre. Não se esqueça que a sua grana não aceita desaforo. Além de não fomentar o desespero de caixa das grandes gravadoras, você ainda estará dando uma grande força ao artista que está iniciando a carreira. Bola preta para as multi do disco!


Waldemar Pavan
São Paulo, 15/10/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Era uma casa nada engraçada de Cassionei Niches Petry
02. As palmeiras da Politécnica de Elisa Andrade Buzzo
03. 40 anos sem Carpeaux de Celso A. Uequed Pitol
04. Reflexões sobre a Liga Hanseática e a integração de Celso A. Uequed Pitol
05. De Middangeard à Terra Média de Celso A. Uequed Pitol


Mais Waldemar Pavan
Mais Acessadas de Waldemar Pavan em 2002
01. Música Folclórica: Bahia Singular e Plural - 17/9/2002
02. A Música de Moisés Santana e João Suplicy - 3/9/2002
03. (Re)masterizados e (Re)mixados - 9/8/2002
04. Ecos Musicais - 30/7/2002
05. Duas cantoras independentes - 11/11/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/10/2002
03h32min
Caro Waldemar, Aderi ao boicote as multi do disco - nao comprando relançamentos com preço acima de R$ 12,00. Assim estarei ajudando as gravadoras brasileiras que investem nos novos talentos.
[Leia outros Comentários de Gil Fernandes de Sá]
4/4/2003
08h19min
Concordo que os preços de relançamentos estão altíssimos, mas prefiro pagar 20 reais neles do que os mesmos 20 em novos artistas como Wanessa Camargo, Kelly Key, etc, que nada acresentam à nossa música.
[Leia outros Comentários de Roberto Siqueira]
7/2/2004
21h37min
Gostaria de manifestar também o meu protesto contra algumas lojas que vendem LPs usados, aqui no Centro do Rio de Janeiro: eles os compram a R$ 0,30 (trinta centavos) e os revendem a preços que variam de R$ 10,00 a R$ 60,00. Tudo isso por LPs com capas muitas vezes rasgadas e/ou com discos arranhados. Cadeia para os gananciosos! Muito obrigado.
[Leia outros Comentários de Joaquim Albuquerque ]
9/11/2010
15h30min
Vender CD já era! Não importa se o CD seja de um famoso, porque esquecemos muito fácil a fama, o que foi, para só lembrarmos apenas o que vemos, ouvimos ou apreciamos no atual momento. Enquanto Roberto Carlos atinge a marca de 100 milhões de discos vendidos, outro brasileiro, Morris Albert, só com "Feelings" vendeu mais de 180 milhões, tem a música mais gravada do mundo, recebeu 4 Grammys americanos e não é muito citado. Pensam que ele é americano, pois viveu muitos anos nos EUA. Hoje, na Itália, curte apenas o sucesso que se foi, com algumas apresentações. E, onde vai, sempre lota, pois o nome é forte. Hoje são os shows que pegam, e até podem vender alguns CDs. Fora disso, ficou a sede.
[Leia outros Comentários de Celito Medeiros]
15/2/2012
14h47min
muito bom!
[Leia outros Comentários de Luiza]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COMO FAZER AMIGOS E INFLUENCIAR PESSOAS
DALE CARNEGIE
COMPANHIA NACIONAL
(2003)
R$ 30,00



VENCER É SER VOCÊ
EDUARDO FERRAZ
GENTE
(2012)
R$ 12,00



AS MINAS DE PRATA 2
JOSÉ DE ALENCAR
N/D
R$ 5,00



LOS ILUSTRES MAESTROS
PAULO DE CARVALHO-NETO
VOZES
(1991)
R$ 4,00



SETE LAGRIMAS PARA APOLO
PHYLLIS WHITNEY
RECORD
(1963)
R$ 7,00



ESTICANDO A GRANA
RICARDO HUMBERTO ROCHA E RODNEY VERGILI
CAMPUS
(2007)
R$ 4,40



APRENDA A FAZER PÃO
COORDENAÇÃOCLÁUDIA PICAZZO
TRÊS
(1995)
R$ 30,00



FAUST
CHARLES GOUNOD
EDITIONS PAROLES DAUBE
(1996)
R$ 38,82



ESTADO E ENERGIA ELÉTRICA
ADRIANO PIRES RODRIGUES & DANILO DE SOUZA DIA
INSTITUTO LIBERAL
(1994)
R$ 8,82



DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA GERENTES DE PROJETOS
MÁRCIO RODRIGUES ZENKER
ELSEVIER
(2014)
R$ 55,00





busca | avançada
14031 visitas/dia
1,2 milhão/mês