O Pesadelo De Moravec | Adrian Leverkuhn | Digestivo Cultural

busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Mentoria Artística Anti-análise com Pêdra Costa
>>> Dias 06,13, 20 e 27 de março terão apresentações circenses virtuais da Arca de Vandé
>>> Obra clássica sobre a economia política de Marx é lançada no Brasil
>>> Estreia de Pantanal A Boa Inocência de Nossas Origens
>>> Sesc 24 de Maio apresenta o quarto episódio do Desafinados Entrevista
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Bom de bico
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Carles Camps Mundó e a poética da desolação
>>> O fim dos livros físicos?
>>> Sigmund Freud, neuroses e ciúme em destaque
>>> Em Busca da Terra do Nunca... e Johnny Depp
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Tom Zé por Giron
>>> Solte o Timóteo
>>> As cores de Pamuk
>>> O que mata o prazer de ler?
>>> Ex-míope ou ficção científica?
Mais Recentes
>>> A Morte de Deus - Introdução à Teologia Radical de Thomas J. J. Altizer; William Hamilton pela Paz e Terra (1967)
>>> Notas Musicais Cariocas de João Baptista M. Vargens (org.) pela Vozes (1986)
>>> A voz da lua de Federico fellini pela L&Pm (1990)
>>> Buddhist Scriptures de Edward Conze (ed.) pela Penguin Books (1959)
>>> Recurso Especial e extraordinário de Samuel Monteiro pela Hemus (1992)
>>> Alice no país do espelho - Lewia Carroll de Lewia Carroll pela L&PM
>>> Uma Escola de Jornalismo para o Futuro de Eugênio Bucci (org) pela Espm (2015)
>>> O Alienista - Col. Literatura Brasileira Em Quadrinhos de Machado de Assis pela Escala (2011)
>>> A Eternidade de Israel de Benjamin Gross pela Maayanot (1994)
>>> Da Vinci e Maquiavel - um Sonho Renascentista de Roger Masters pela Zahar (1999)
>>> Comentários à consolidação das leis do trabalho de Valentin Carrion pela Saraiva (2004)
>>> Direito Civil - Teoria Geral das Obrigações e Contratos 9ª Ed. de Sílvio de Salvo Venosa pela Atlas (2009)
>>> Kuarahycora: o Circulo do Sol de Yara Miowa pela Elevação (1999)
>>> 16765494 de Sergio Luis Gadini pela Sergio Luis Gadini
>>> Um conto do destino -Morey Sttener de Mark Helprin pela Novo conceito
>>> Gramática da Língua Inglesa de Oswaldo Serpa pela Fae (1988)
>>> Almanaque Pinheironeto Nossas Sete Décadas de Mario Prata pela Andeato Comunicação (2012)
>>> A Fantástica Volta ao Mundo de Zeca Camargo pela Globo (2004)
>>> Jeanete Musatti de Vários Autores; Jeanete Musatti pela Dba (2009)
>>> A Paixão de Conhecer o Mundo de Madalena Freire pela Paz e Terra (2002)
>>> Para Gostar de Ler Vol. 17 Cenas Brasileiras de Rachel de Queiroz pela Atica (2003)
>>> Delegar Tarefas Com Segurança de Jonathan Coates pela Nobel (2000)
>>> Iniciação ao Direito do Trabalho de Amauri Mascaro Nascimento pela Ltr (2001)
>>> A Fantástica Volta ao Mundo de Zeca Camargo pela Globo (2004)
>>> Fidelizar o Cliente de Roland Bee pela Nobel (2000)
COLUNAS >>> Especial Internet

Quinta-feira, 31/10/2002
O Pesadelo De Moravec
Adrian Leverkuhn

+ de 3700 Acessos

"There is a possibility that a scientist who is very much involved his whole life [with computers], then the next life ... [he would be reborn in a computer], same process! [laughter] Then this machine which is half-human and half-machine has been reincarnated." - Dalai Lama, em "Gentle Bridges: Conversations with the Dalai Lama in the Sciences of Mind".

O Pesadelo De Moravec ou o sonho, consiste no seguinte: uma máquina vem, aplica anestesia em você, abre sua cabeça, e suga o seu cérebro. Então ela lê o seu cérebro, neurônio por neurônio, e vai montando uma simulação da sua mente dentro da própria máquina. Terminado o processo, o programa resultante (que chamaremos daqui em diante de "você") é executado e acorda dentro da máquina, para descobrir a sua "mente" exatamente como era antes, mas agora dentro de um "corpo" de robô*. Como o sistema continuará rodando enquanto você lembrar de trocar as baterias - e quando os componentes começarem a ficar velhos e a falhar, é só gravar uma pilha de CDs com você dentro e instalar em outro robô - alcançamos a tão sonhada "imortalidade cibernética". Tchanã!

1. but hey, not so fast! Você agora não teria mais fome. Nem sede. Nem tesão. Você não teria mais sono - na verdade, você nem se sentiria cansado - ou qualquer outra dessas sensações corporais. Esqueça o rosto ruborizando, a tontura quando se está com sono, o ar de manhãs frias enchendo os pulmões, o tato da carne contra a carne. Imagina-se que o robô teria um sistema de tato, talvez até um olfato - um olfato que poderia ser até mais aguçado, mas incapaz de lhe fazer enjoar, não importa quão ruim fosse o cheiro, ou de causar uma reação agradável. É melhor parar e cheirar as rosas antes.

Que sensações teria o ciborgue de Moravec, a mente separada do corpo? Teria ele por acaso o prazer meramente intelectual, a satisfação após resolver um problema difícil? A confusão diante de conceitos de que apenas intui, em parte, o significado? Seria capaz de sentir medo ou angústia? Como seria uma angústia 100% cerebral, sem nenhum elemento corporal, uma angústia de idéias? É claro que seria possível simular todas essas respostas humanas - mas para quê, agora que se pode ir tão mais longe, incorporar as imperfeições do Wetware? O ciborgue de Moravec é um lobotomizado.

2. Ou então os desejos ficam, mas a possibilidade de saciá-los, não. Depois de algumas semanas sem comer, mesmo que você não tenha a menor necessidade fisiológica, alguma coisa começa a ficar estranha. Os tais processos primários vão para a máquina também, e mesmo que não fossem, você ainda teria a memória para causar problemas. Da mesma forma que uma pessoa que teve um de seus membros amputado ainda tem sensações, por algum tempo, do membro que estava lá, o ciborgue de Moravec teria, ainda, falsas sensações de um corpo. Ao invés de um phantom limb, um phantom body! Mesmo supondo que a mente no robô tenha a mesma capacidade de adaptação que no corpo humano, acostumar-se completamente à nova "interface" levaria anos, se é que um dia se chegaria a tanto. Enquanto isso, você é vítima de dores insuportáveis, formigamentos por todo o corpo, náuseas, calores e frios sem a menor relação com a verdadeira temperatura. Como combater essas sensações? (E, ainda mais importante, você teria alguma chance de vencer o embate?) Aqui, o ciborgue de Moravec passa de lobotomizado para paciente ideal da psicanálise: até para coceira, ele precisa deitar no divã.

3. Ou você tem uma chavezinha (posicionada estrategicamente, como uma homenagem irônica ao wetware) que, uma vez ativada, desliga a maior parte da mente e coloca seu índice de prazer no máximo**, indefinidamente. O paraíso.

4. O inverso também vale: imagine que em um dado momento ocorra uma falha no circuito, e, embora os mecanismos interiores continuem funcionando perfeitamente, você perca qualquer meio de interação com o mundo exterior. Silêncio absoluto: apenas sua mente, consciente e em intensa atividade, como raras vezes durante sua vida no Wetware, permanentemente. Alternativamente, e forçando um pouco, imagine a mesma pane danificando a memória, como num caso de amnésia. Imagine isso durando anos.

5. Ou ainda: o sub-humano, a fragmentação. A mente de uma atendente de SAC é separada de seu corpo e tudo é apagado e remodelado, exceto o estritamente necessário para seu trabalho. O resultado é um ser consciente e, vá lá, inteligente, que atende jovialmente ao telefone 24 horas por dia. Em seguida, você faz copy/paste dessa atendente algumas milhares de vezes, criando um exército dessas criaturas. Podemos ir ainda mais longe: imagine agora esses fragmentos de pessoas, esses seres conscientes modelados para exercer uma função (e nunca reclamar, ou mesmo pensar a respeito) sendo comercializados. Uma espécie de robô-empregada-doméstica como no seriado dos jetsons, só que despertando a certeza instigante de que aquilo ali foi, anteriormente, um humano como qualquer outro, mas de quem tiraram tudo que o poderia impedir de ser o empregado ideal - e, no entanto, o original possivelmente ainda anda por aí, completamente inalterado. Ou: em certo ponto, você é replicado (copy/paste) e um pedaço de você (incluindo, naturalmente, a sua "consciência", seja lá o que for isso - abordaremos esse ponto mais adiante) é usado para ser a nova versão do Bonzi-Buddy ou daquele clipe chato do Word.

6. Que tal escolher seu temperamento como se escolhe tintura para cabelo? Cirurgia plástica para o Self! Transfusão de personalidade!

7. Uma última face do ciborgue, antes de partirmos para as outras questões: as mentes, agora transformadas em informação pura, podem experimentar uma união entre si que não seria possível quando separadas pelos seus corpos. Neste último cenário, todos os ciborgues são assimilados em um grande organismo coletivo, com uma espécie de consciência (ou um mecanismo regulador suficiente próximo disso para efeitos práticos) articulando a relação entre as várias mentes, agora desprovidas de qualquer individualidade.

De todas as fantasias aqui expostas, essa última é talvez a mais comum. Seu apelo, ironicamente, remonta ao mesmo desejo de uma regressão a um "estado originário" que leva muitas pessoas a idolatrarem as comunidades primitivas (e tudo que estiver relacionado a elas). É uma idéia já prefigurada na "aldeia global" de Mcluhan, nos usos por analogia de conceitos como "comportamento emergente" para falar de comunidades humanas, e em muito do que foi dito (e que ainda se diz) sobre a Internet.

[Continua em "O Replicante: um problema para ciborgues".]

Notas
* poderia ser qualquer outro substrato tecnológico, mas eu prefiro imaginar o robô olhando para o seu corpo de cabeça aberta e oca a sua frente quando "abre os olhos" pela primeira vez.

** float prazer; aparecendo numa barrinha no canto baixo-direito da tela/campo de visão.

Nota do Editor
Adrian Leverkuhn é também editor do blog Apeirophobia.


Adrian Leverkuhn
Brasília, 31/10/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Goeldi, o Brasil sombrio de Jardel Dias Cavalcanti
02. As pedras de Estevão Azevedo de Wellington Machado
03. A utopia das paredes de vidro de Carla Ceres
04. Philomena de Marta Barcellos
05. Amar a vida! de Daniel Bushatsky


Mais Adrian Leverkuhn
Mais Especial Internet
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Dogmática Cristã: um Manual Sistemático dos Ensinos Bíblicos
John Theodore Mueller
Concórdia
(2004)
R$ 140,00



Que País é Este? e Outros Poemas - 10371
Affonso Romano de Santanna
Civilização Brasileira
(1980)
R$ 7,00



As Sandálias do Pescador 8624
Morris West
Civilização Brasileira
(1964)
R$ 11,00



Impacto Tributário do Novo Código Civil
Eduardo de Carvalho Borges
Quartier Latin
(2004)
R$ 12,00



O Individualismo Uma perspectiva antropológica da ideologia moderna
Louis Dumont
Rocco
(1985)
R$ 40,00



Shakespeare - Uma vida
Park Honan
Companhia das Letras
(2001)
R$ 48,00



Egiptomania - o Egito no Brasil
Margaret Bakos
Paris Editorial
(2004)
R$ 19,90



Pintar a Óleo, Colecção Habitat
John Raynes
Presença
(1995)
R$ 22,33



História Geral a Construção de um Mundo Globalizado
Joana Neves
Saraiva
(2002)
R$ 10,00



Proyecto Enlaces Libro Alumno Con Cd-a & Libro Digital -2
Jenny Valverde
Macmillan Education
(2010)
R$ 12,00





busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês