Desperte seu lado Henry Ford | Debora Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
83745 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Oficina de Objetos de Cena nas redes do Sesc 24 de Maio
>>> Lançamento: livro “A Cultura nos Livros Didáticos”, de Lara Marin
>>> Exposição coletiva 'Encorpadas - Grandes, largos, políticos: corpos gordos'
>>> Clássicos da Literatura Unesp ganha mais cinco títulos
>>> Bertolt Brecht inspira ÉPICO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
>>> A Velhice
>>> Casa, poemas de Mário Alex Rosa
>>> Doutor Eugênio (1949-2020)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
>>> A Ceia de Natal de Os Doidivanas
>>> Drag Queen Natasha Sahar interpreta Albertina
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Mauro Henrique
>>> Uma pirueta, duas piruetas, bravo, bravo!
>>> Ele, Francis
>>> A crítica e o custo Brasil
>>> Manual prático do ódio
>>> Greatest hits em forma de coluna
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Jogando com Cortázar
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Diálogos de Platão, pela editora da Universidade Federal do Pará
Mais Recentes
>>> Livro Físico Dom Quixote - Miguel de Cervantes de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> De A a Z Pólvora Pura de Jorge Kajuru pela Não informado
>>> Encanto Radical 26 - Blaise PASCAL de Gérard Lebrun pela Brasiliense (1983)
>>> Livro Físico A Divina Comédia - Paraíso - Dante Alighieri de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> Livro Físico A Divina Comédia - Purgatório - Dante Alighieri de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> Obras Completas De Machado De Assis - Vol 31. Correspondência. de Machado de Assis pela W. M. Jackson Inc. (1957)
>>> O Elefante de Aleksandr Kuprin pela Kalinka (2018)
>>> Livro Físico A Divina Comédia - Inferno - Dante Alighieri de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> 3 Livros Novos A Divina Comédia Completa Dante Alighieri de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> Obras Completas De Machado De Assis - Vol 30. Crítica Teatral de Machado de Assis pela W. M. Jackson Inc. (1957)
>>> A Primeira Reportagem de Sylvio Pereira pela Atica (1988)
>>> Box 2 Livros Físicos Obras Essenciais Fernando Pessoa de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> Obras Completas De Machado De Assis - Vol 29. Crítica Literária de Machado de Assis pela W. M. Jackson Inc. (1957)
>>> Encanto Radical 52 - Alberto Santos Dumond de Orlando Senna pela Brasiliense (1984)
>>> Obras Completas De Machado De Assis - Vol 28. A Semana 3º Volume (1895-1900) de Machado de Assis pela W. M. Jackson Inc. (1957)
>>> Obras Completas De Machado De Assis - Vol 27. A Semana 2º Volume (1894-1895) de Machado de Assis pela W. M. Jackson Inc. (1957)
>>> Box 3 Livros Físicos Realismo Machado De Assis Memórias + 2 de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> Box Obras Essenciais José De Alencar O Guarani Senhora Til de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> Box 3 Livros Físicos Jane Austen Emma Orgulho Persuasão de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> Rádio e política: tempos de Vargas e Perón de Doris Fagundes Haussen pela EDIPUCRS (2001)
>>> Mulheres Divorciadas de Jackie Collins pela Nova Cultural (1989)
>>> Artesãos e artefatos históricos no Vale do Rio Pardo de Sirlei Elaine Hoeltz pela EDUNISC (1997)
>>> Obras Completas De Machado De Assis - Vol 26. A Semana 3º Volume (1895 - 1900) de Machado de Assis pela W. M. Jackson Inc. (1957)
>>> A nova sala de aula de Fábio Ribeiro Mendes pela Autonomia (2012)
>>> Comunicação e Jornalismo: A saga dos cães perdidos de Ciro Marcondes Filho pela Hacker Editores (2000)
>>> Box Obras Essenciais De Charles Dickens 3 Livros Novos de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural
>>> Encyclopedia of Canine Clinical Nutrition de Pascale Pibot; Vincent Biourge; Denise Elliott pela Royal Canin (2006)
>>> Obras Completas De Machado De Assis - Vol 25. Crônicas 4º Volume (1878-1888) de Machado de Assis pela W. M. Jackson Inc. (1957)
>>> Atlas de Cirurgia Veterinária de John Hickman; Robert Walker pela Guanabara Koogan (1983)
>>> Casamentos - volume 1 de Everton Rosa pela Everton Rosa (2008)
>>> Cuidador de crianças e de idosos: orientações, rotinas e técnicas de trabalho de Senac pela Senac (2018)
>>> Arquitetura & construçao--setembro de 2008-- dossie cor de Abril pela Abril (2008)
>>> Arquitetura & construçao--setembro de 2007--47 produtos sustentaveis para todas as etapas da obra de Abril pela Abril (2007)
>>> Insurgente de Veronica Roth pela Rocco (2013)
>>> Cidades de Papel de John Green pela Intrínseca (2013)
>>> Os Miseráveis de Victor Hugo Adaptação de Silvana Salerno pela Seguinte (2014)
>>> 1808 de Laurentino Gomes pela Planeta do Brasil (2007)
>>> 1808 de Laurentino Gomes pela Planeta do Brasil (2007)
>>> 1808 de Laurentino Gomes pela Planeta do Brasil (2007)
>>> 1815 de Henry Houssaye pela Perrin et Cia. Libraires-édite (1912)
>>> 1919 de John dos Passos pela Abril (1980)
>>> 1919 de John dos Passos pela Abril (1980)
>>> "a" de álibi de Sue Grafton pela Ediouro (1993)
>>> "b" de Busca de Sue Grafton pela Ediouro (1993)
>>> "c" de Cadáver de Sue Grafton pela Ediouro
>>> "d" de Dívida de Sue Grafton pela Ediouro (1999)
>>> 007 Encontro Em Berlim de Ian Fleming pela Bloch
>>> 007 Goldfinger - uma Novela de James Bond de Ian Fleming pela Best Seller
>>> 007 o Satânico Dr. No de Ian Fleming pela Bestseller
>>> 1° Livro de Leitura de Alegria de Ler pela Abril
COLUNAS

Terça-feira, 17/8/2010
Desperte seu lado Henry Ford
Débora Carvalho

+ de 6000 Acessos


LIANA TIMM© (http://timm.art.br/)

"Se eu tivesse perguntado aos clientes o que eles precisavam, eles teriam dito um cavalo mais rápido." (Henry Ford)

Li a frase essa semana, em um blog de marketing. Me identifiquei na hora com ela e me senti um pouco Henry Ford. Só que ao mesmo tempo que senti orgulho de mim mesma, por causa da minha habilidade em entender o que meus clientes de comunicação precisam, também senti uma grande frustração. É que muitas vezes eles insistem em pagar pelo produto errado e se recusam a aceitar o que vai, de fato, suprir suas necessidades.

Outro motivo de frustração é o impedimento psicológico que eu tenho para fazer apenas o que me é pedido. Por exemplo, corrigir um texto. Não consigo apenas corrigir erros de digitação e de português. Se o conteúdo está desconexo, se há parágrafos ou frases no lugar errado, eu tenho que editar. Não consigo permitir que um texto passe por mim sem editá-lo. Mesmo que o orçamento tenha sido apenas para a questão gramatical.

O ruim é que isso traz muito prejuízo de tempo e energia. Mas o bom é que essa habilidade tem me gerado indicações para outros trabalhos. Quando pensei nisso, a sensação de frustração passou, pois se tivesse dito não ao meu lado Henry Ford, teria perdido a indicação para outro trabalho que apareceu justamente porque ofereci ao cliente o que ele precisava, e não apenas o que ele "achava" que era suficiente.

Costumo valorizar bastante esse tipo de visão em outras pessoas. Se é verdade que a gente costuma julgar o mundo de acordo com nossos próprios valores, então é isso que faço. Meu esposo acha graça. Por exemplo, outro dia uma garota de telemarketing ligou no celular do meu esposo perguntando sobre o plano que ele tinha, dizendo que tinha algo melhor se ele mudasse de operadora. Antes de apresentar a proposta, fez uma porção de perguntas sobre o perfil do usuário. Se usava ligava mais para fixo ou móvel, se fazia interurbanos, qual a frequência média de tempo para cada tipo de ligação. Ele falou do plano atual e respondeu que ligava muito para fixo, e raramente pra móvel e nunca fazia interurbano. E ela sugeriu que ele trocasse de operadora pois a vantagem era que ele pagaria tarifa reduzida para outros celulares, e ainda teria 200 minutos para usar de fixo para fixo dentro da mensalidade, sendo que no plano atual ele poderia falar até mil minutos para fixo. Estava no viva-voz e eu não pude me conter. Caí na gargalhada:

― Essa mulher tá achando que você é retardado!? Em que planeta 200 minutos para fixo é melhor do que mil minutos, sendo que você acabou de dizer que não liga pra celulares? De que vai te adiantar a tarifa reduzida se não vai usar, e vai perder 80% do que você tem para falar com fixos?

Queimou o filme da operadora. E olha que um dos meus SIMs é dela e até então eu chamava todo mundo pra fazer portabilidade. A verdade é que a garota não ouviu uma palavra das respostas às perguntas sobre o perfil do cliente. Só perdeu tempo ouvindo e oferecendo algo que não atendia às necessidades do cliente que queria "roubar", e ainda me fez rir muito por conta da sua ignorância e insensibilidade.

Outra coisa que eu detesto é o atendimento do banco onde sou correntista. Toda vez que preciso falar com algum atendente pelo telefone, ao final do atendimento vem a ladainha:

― Senhora Débora, posso te fazer uma pergunta?

― Pode.

― A senhora é casada ou tem filhos?

― Quem são, atualmente, as pessoas mais importantes na vida da senhora? ... Eu estou perguntando isso, senhora Débora, porque a gente sempre se preocupa com as pessoas que a gente ama e quer deixar elas seguras, correto? Claro, né? Então, a senhora gostaria de fazer um seguro para acidentes pessoais para garantir a segurança dessas pessoas que a senhora tanto ama caso venha a acontecer alguma coisa, ou mesmo para o caso da senhora vir a faltar um dia?

― Não, obrigada. No momento eu não tenho interesse.

― Mas mesmo se eu te disser que por apenas nove reais por mês, a senhora ainda pode concorrer a uma importância de 200 mil reais dos quais pode usufruir ainda em vida caso venha a ser contemplada?

― Não, obrigada. Eu realmente não tenho interesse.

― Mas a senhora pode escolher o dia de desconto automático na sua conta. Pode ser o dia que a senhora quiser. Nove reais para garantir a segurança das pessoas que a senhora ama iria pesar no orçamento da senhora?

― Não.

― Então, senhora Débora, que dia fica melhor o desconto em conta?

― Nenhum, eu não tenho interesse nesse tipo de produto.

― Mas se caso a senhora for contemplada no sorteio de 200 mil reais, a senhora pode usufruir ainda em vida. E também tem a cobertura de 50 mil reais para acidentes pessoais, e auxílio financeiro para despesas com funerária caso a senhora venha a faltar, vindo assim a dar tranquilidade para os seus queridos.

― Obrigada, mas se um dia eu tiver interesse eu procuro o banco para contratar o produto, pode ser? No momento eu realmente não tenho interesse.

― Tudo bem, senhora Débora. Obrigada pela atenção.

Nesse caso, eu não sei onde é que está o problema. Sou eu quem não quer o que preciso, ou a atendente do banco que não entende que quer me vender algo que não preciso e fica meia hora perdendo tempo?

Ah, outra coisa que é o fim do mundo é o garçom que fica insistindo que eu beba refrigerante ou suco. Não tenho o hábito de tomar líquido junto das refeições principais, como almoço e jantar. Refrigerante não bebo. Suco de frutas bebo nos intervalos. E tem lugar que a gente vai comer e o garçom passa de cinco em cinco minutos perguntando.

― A senhora vai beber o quê?

― Vai pedir agora, senhora?

― Já pediu a bebida, senhora?

Aí vem o gerente:

― Sua bebida ainda não veio? A senhora pediu o quê?

Dá vontade de gritar:

― Eu não quero beber nada!

Mas eu não sou idiota de achar que ficam perguntando sobre a bebida por querer atender minha necessidade, mas sim a deles. As bebidas são sempre muito caras e lucrativas nos restaurantes. No meu caso, o benefício fica para quem vai pagar a conta.

Gente, e nas lojas? É a maior comédia. Quando a gente pede o sapato modelo "x" da vitrine, no número "y", e não tem, os vendedores trazem vinte pares de sapatos nada a ver. Um mais feio que o outro. Quando não tem a cor que a gente quer, é um desastre. Azar o deles, né? Quem vai ter que guardar tudo não sou eu. Deviam ao menos perguntar se a gente gostaria de ver outros modelos caso não tenha aquele.

Agora, a pior coisa é quando a gente experimenta uma roupa que ficou horrorosa, uma calça que ficou muito apertada, por exemplo, está horrível e a vendedora insiste que ficou linda. Eu devolvo. Nem procuro outras peças numa loja onde sou atendida com tanta falsidade. Por outro lado, sou capaz de levar tudo o que posso pagar em uma loja onde o vendedor ou vendedora me apresenta coisas que realmente combinam comigo, e orienta se a peça realmente ficou boa ou não. Sou assim com tudo.

Custa ter sensibilidade para atender a gente direito? Sei lá, eu acho que todo mundo devia ter um lado meio Henry Ford. Eu sei que tenho o meu. Isso me faz, na maioria das vezes, trabalhar mais. Só que a satisfação é muito maior.

Se Henry Ford não tivesse pensado como pensou, jamais teria sido o grande inventor e empresário do setor automobilístico que foi. Tudo bem que talvez nosso ar não estivesse tão poluído hoje, mas é muito bom quando a gente encontra aquilo que realmente precisa. Seja em produto ou serviço. E é muito satisfatório quando a gente consegue fazer isso por alguém ou empresa. Chega de mediocridade. Chega de insensibilidade.

Nota do Editor
Leia também "Henry Ford".


Débora Carvalho
São Paulo, 17/8/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A futebolização da política de Luís Fernando Amâncio
02. Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte II) de Jardel Dias Cavalcanti
03. Concurso literário, caminho para a publicação de Eugenia Zerbini
04. Esse Caro Objeto do Desejo de Adriane Pasa
05. Presenças de Paula Ignacio


Mais Débora Carvalho
Mais Acessadas de Débora Carvalho em 2010
01. Choque de realidade no cinema - 23/2/2010
02. Por que comemorar o dia das mães? - 4/5/2010
03. Metade da laranja ou tampa da panela? - 13/7/2010
04. Orgasmo ao avesso - 22/6/2010
05. Desperte seu lado Henry Ford - 17/8/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




OS TRANSPORTES
JOSÉ GONZÁLEZ PAZ
BIBLIOTECA SALVAT
(1979)
R$ 10,00



QUANDO A VIDA ESCOLHE
LUCIUS
VIDA E CONSCIENCIA
R$ 10,00



IDEOLOGIA NO LIVRO DIDÁTICO
ANA LÚCIA G. DE FARIA
CORTEZ
(1989)
R$ 10,00



NORMANDIA -
DAVID MASON
RENES
(1974)
R$ 10,00



O HOMEM - SEU CORPO E SEU ESPÍRITO
MARKUS PLESSNER
CÍRCULO DO LIVRO
R$ 10,00



FORA DE MIM
RICHARD BACH
RECORD
(2000)
R$ 10,00



COMO ENTENDER E APLICAR A NOVA LDB
SOUZA PAULO NATHANAEL PEREIRA DE^SILVA EURIDES BRITO DA
THOMSON PIONEIRA
(1997)
R$ 10,00



HISTÓRIA UNIVERSAL VOL 2
JOSÉ DE CARVALHO E SILVA
RIDEEL
R$ 10,00



AS COLINAS DA IRA
LEON URIS
RECORD
R$ 10,00



OS IRMÃOS CORSOS COLEÇÃO DA LITERATURA JUVENIL
ALEXANDRE DUMAS
ABRIL CULTURAL
R$ 10,00





busca | avançada
83745 visitas/dia
2,4 milhões/mês