Sua empresa faz festa de Natal? | Arcano9 | Digestivo Cultural

busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Festas 2002

Sexta-feira, 27/12/2002
Sua empresa faz festa de Natal?
Arcano9

+ de 4900 Acessos

No mundo das grandes empresas, corporações, multinacionais, ou seja lá o que for do mundo capitalista londrino, o fim de ano é sinônimo de vergonha. A tradição das Christmas Parties nas firmas não sei desde quando existe, provavelmente desde os tempos da Revolução Industrial. Dá para imaginar na Era Vitoriana aquele bando de homens extremamente formais, vestindo suas cartolas e fraques, enfiando sonoramente o pé na jaca e dando uns amassos na gostosa colega de trabalho, para dois dias depois, com a cabeça menos latejante de tanto gim, vir como um cachorrinho pedir perdão com um cerimonial abaixar de cabeça frente à dama. A mesma cultura que venera a distância, a formalidade e a superficialidade (desagradáveis filosofias às quais lamentavelmente eu, no exílio, sou obrigado a confessar ter aderido à força em 3,5 anos de Britannia) venera e abençoa os sonoros pés na jaca. Cansei de ver britânicos no metrô, meia-noite de sexta-feira ou sábado, bêbados, fazendo coisas absolutamente horrendas. Uma amiga minha foi ao limite ao testemunhar um sujeito defecando em pleno corredor de acesso à Central Line na estação Bond Street. O honrado cidadão, que claramente não era um mendigo mas sim um representante da classe média londrina, com o rosto contraído de gargalhadas e fétidos odores. No dia seguinte, é assim: na dor de cabeça, liga um amigo. Risadas. "Você não acredita o que eu fiz ontem à noite, mate..." Há também aqueles que se orgulham de perder o celular durante a noitada, ou de acordar na sarjeta, e que guardam essas lembranças como troféus imaginários no armário de bebidas de suas mentes.

Alguns números são sempre bons: uma pesquisa (o assunto é tão importante que foi objeto de pesquisas) feita pela Momentum Financial Services concluiu que aproximadamente 2,3 milhões de pessoas no Reino Unido vão fazer algo embaraçoso na festa de Natal da firma neste ano. Das 1200 pessoas que responderam à pesquisa, 44% disseram que dançaram "de maneira imprópria" na festa do ano passado; cerca de 30% deram um amasso no(a) colega de trabalho, 22% disseram, com todas as letras, para o chefe enfiar naquele lugar o salário sem aumento deste ano, e por aí vai. Outra pesquisa, conduzida pela Royal Society for Prevention of Accidents, indica que as festas desse tipo vão representar um gasto de 110 milhões de libras às empresas neste final de ano. O prejuízo é maior se levarmos em conta que 1 em cada 5 funcionários festeiros vai tirar 3 ou mais dias de folga depois da orgia para se recuperar. Alguns deles vão se recuperar não só da bebedeira, mas de cortes profundos na bunda e nos genitais, já que aqui existe o hábito idiota de alguns funcionários de, durante a festa no próprio ambiente de trabalho, tirar xerox de seus traseiros, sentando no vidro da máquina de fotocópias. Se você for pesado demais, pode se dar mal.

O aspecto mais triste dessa história em princípio engraçada é que há aquela pilha de pessoas que vive, dorme e acorda nos prédios das grandes corporações e que, no final de ano, se obriga a passar mais algumas horas na companhia de seus odiosos vizinhos de cubículo por se sentirem pressionados a isso. Um outro levantamento, feito há dois anos pela Office Angels Recruitment, indica que, de 10 funcionarios, 6 consideram que faltar à festa pode colocar em risco suas chances de crescer dentro da empresa. Então, eles vão. Festa divertida, bebida pra caramba, paga pelo chefe, velhas piadas e velhas caras que você não aguenta mais ver, mulheres feias dançando em cima das mesas, fazendo topless e depois vomitando em sua cabeça, gente aliviando seus intestinos no meio do corredor... Há também o oposto: quando você está louco por uma colega de trabalho que sabidamente não tem a minima atração por você, embora seja solteira e viva reclamando em voz alta que está infeliz sozinha e que precisa de um homem de verdade. Aí você se arruma todo, vai à festa, e ela está lá. Conversa vai, conversa vem, e ela não se digna nem a fazer uma boa ação de Natal! Nem a um pilequinho descontrolado inconseqüente. E vai para casa sem ter ficado com ninguém, reclamando com você ― que nessa altura do campeonato virou o seu melhor amigo e confidente ― que não consegue encontrar um homem de verdade e que está infeliz sozinha. Dois dias depois, circula o boato pelo escritório de que você é gay e você sabe bem o porquê.

E não adianta nem você usar e abusar das piadas de duplo sentido, ou dar uma de safadinho inocente, como às vezes, aí no Brasil, até pode agradar. Você sabe que os americanos e britânicos adoram o tema assédio sexual, e muitas vezes (que me perdoem as mulheres) o que se chama "assédio sexual" por aqui é uma desculpa para mulheres com complexo de inferioridade no ambiente de trabalho castrarem as já difíceis, e cada vez mais escassas, tentativas de aproximação entre homem e mulher da forma tradicional. Onde está a fronteira entre o exagero criminoso e o romance? Acho que ninguém sabe. Que mundo é esse em que as pessoas cada vez mais têm que recorrer à internet para ter uma namorada? Que ironia quando você acaba saindo para um blind date com a secretária de seu chefe, sem saber até encontrar com ela num bar (que ela é a secretária de seu chefe)...

Veja o caso do professor Laurence Goldstein, diretor do departamento de filosofia da Universidade do País de Gales, Swansea. Ele ganhava um salário de 50 mil libras e cometeu o erro de ir a uma festa de fim de ano com outros funcionários em 1999. Durante a festa, começou a contar piadas que, para algumas das funcionárias, pareceram de mau gosto. Resultado: as sexy jokes de Goldstein levaram as mulheres a formalizar uma reclamação junto à reitoria, que abriu um inquérito e, alguns meses depois, o professor de 53 anos foi forçado a se demitir. Cuidado, leitores, não façam como Goldstein: em vez de contar piadas sobre loiras ou com algum teor sexual na próxima festa na empresa, opte por piadas sobre judeus.

Por tudo isso, eu não estou indo à festa de Natal do meu trabalho neste ano. Já tenho tudo planejado: duas garrafas de Chardonnay, quatro fitas de video com episódios que eu nunca vi da série Jornada nas Estrelas Voyager, tortilhas mexicanas e pimentões multicoloridos para minhas fajitas e um edredom quentinho. Tresmalhar-me-ei nas estrelas imaginárias da telinha, para longe da fria névoa do inverno. Quanto às Christmas Parties, uma sugestão: por que não acabar com todas elas e usar o dinheiro para dar um bônus de fim de ano para os funcionários?


Arcano9
Londres, 27/12/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. K 466 de Renato Alessandro dos Santos
02. Não quero ser Capitu de Cassionei Niches Petry
03. On the Road, 60 anos de Luís Fernando Amâncio
04. Meu pé quebrado de Luís Fernando Amâncio
05. Uma entrevista literária de Marta Barcellos


Mais Arcano9
Mais Acessadas de Arcano9 em 2002
01. It’s my shout - 18/3/2002
02. Bom esse negócio de Hit Parade - 7/1/2002
03. Sua empresa faz festa de Natal? - 27/12/2002
04. Quatro nomes para o êxtase britânico - 10/6/2002
05. Ganha-pão - 29/4/2002


Mais Especial Festas 2002
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




OS CATADORES DE CONCHAS
ROSAMUNDE PILCHER
LITERATURA ESTRANGEIRA
(1998)
R$ 18,98



UMA NOITE MUITO, MUITO ESTRELADA
JIMMY LIAO
SM
(2011)
R$ 40,00



ADMINISTRE O STRESS
DONALD WEISS
KLICK
(1991)
R$ 12,00



POR QUE ESCREVI SOBRE OS PALESTINOS
NILZA PEREIRA DA SILVA PORTOCARRERO
SENADO FEDERAL
(1983)
R$ 12,90



PARA VIVER JUNTOS PORTUGUÊS 9
HEIDI STRECKER E MIRELLA L CLETO
SM
(2009)
R$ 9,00



ENTRE A RUÍNA E A PAIXÃO (O CLUBE DOS CANALHAS #3)
SARAH MACLEAN
GUTENBERG
(2016)
R$ 15,00



BIOLOGIA ATUAL
WILSON ROBERTO PAULINO
ÁTICA
(2002)
R$ 13,00



TATU-BALÃO
SÔNIA BARROS
ALETRIA
(2014)
R$ 7,90



COMO ENFRENTAR A OSTEOPOROSE
THEO COHEN
CONE
(1988)
R$ 7,00



UMA ESCOLHA UM DESTINO ( VIDA DO GENERAL MALAN DÁNGROGNE)
GENERAL SOUTO MALAN
BIBLIOTECA DO EXERCITO
(1977)
R$ 10,00





busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês