A análise da narrativa | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
56501 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Spanish Town All Stars: de SP a Spanish Town
>>> Céu lança discografia em vinil no Sesc Belenzinho
>>> Sesc Belenzinho traz Cesar Camargo Mariano Trio no projeto Estação Brasileira
>>> Sesc Belenzinho realiza apresentações do espetáculo de dança Mulheres do Àse - Performance Ritual
>>> Zé Guilherme lança novo videoclipe com faixa do álbum ALUMIA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As Lavadeiras, duas pinturas de Elias Layon
>>> T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você)
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> Como eu escrevo
>>> Goeldi, o Brasil sombrio
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
Últimos Posts
>>> A Nova Era do Rádio
>>> Assim eu quero a vida
>>> Um sujeito chamado Benício
>>> A imaginação educada, de Northrop Frye
>>> Direções da véspera (Introdução)
>>> O tempo nos ensina - frase
>>> O Cinema onde os fracos não tem vez
>>> Senhor do Corpo e da alma - poema
>>> Fotogenia
>>> É Natal
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Infinitely Fascinating People
>>> Em defesa de Nuno Ramos e da arte
>>> O blog no espelho
>>> Head to head
>>> Uma seleção de fracassados
>>> Se minha gramática falasse
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Um conselho: não leia Germinal
>>> O que mata o prazer de ler?
>>> Doce presença
Mais Recentes
>>> Além do rio de Ziraldo pela Melhoramentos (1996)
>>> Tratado de Fisiologia Médica de Guyton & Hall pela Elsevier Saunders (2011)
>>> Morreu tio eurico! Rubião ficou rico! de Lilian Sypriano pela Formato (2007)
>>> Aprendiz de inventor de João anzanello carrascoza pela Atica (2012)
>>> Lembrançinhas pintadas lá do fundo de Pedro bandeira pela Objetiva (2006)
>>> Histologia Essencial de Leslie P. Gartner e James L. Hiatt pela Elsevier Saunders (2012)
>>> O princípio da Capacidade Contributiva no Estado democrático de Direito de Marcelo Saldanha Rohenkohl pela Quartier Latin (2007)
>>> Um fio de prosa de Diversos autores pela Global (2004)
>>> The top floor de David Evans pela Summertown Publishing (2011)
>>> O santinho de Luis fernando verissimo pela Alfaguara (2002)
>>> Fundamentos da Bioquímica de Fernanda Galante e Marcus Vinicius Ferreira de Araújo pela Rideel (2014)
>>> As aventuras do capitão cueca de Dav pilkey pela Cosacnaif (2019)
>>> Dicionário Compacto Ilustrado de Saúde de Carlos Roberto Lyra da Silva, Roberto Carlos Lyra da Silva, Dirce Laplaca Viana pela Yendis (2011)
>>> Capitao cueca e a revoltante revanche da robocueca radiotiva de Dav pilkey pela Cosacnaif (2013)
>>> Diario de um banana Rodrick é o cara de Jeff kinney pela VeR (2012)
>>> 1000 Curiosidades insólitas que um garoto deveria saber para descobrir que no mundo so tem louco de Anibal litvin pela VeR (2010)
>>> Vencer o Cancer de Mama de Antonio Carlos Buzaid e Fernando Maluf pela Dendrix (2015)
>>> Martini seco- coleçao rosa dos ventos de Fernando sabino pela Atica (1987)
>>> Quase 1.000 Absurdos de Todos Os Tempos de Anibal litvin pela VeR (2011)
>>> Diario de um banana segurando vela de Jeff kinney pela VeR (2012)
>>> A lógica do consumo de Martin Lindstrom pela Nova Fronteira S.A. (2009)
>>> Essais sur l'Histoire des Idées Socialistes de l'Antiquité à la Fin du XVIII Siècle de V. Volguine pela Editions du Progrès (1981)
>>> As aventuras de ook e gluk de Jorge beard pela Cosacnaify (2011)
>>> Mentes e manias TOC: Transtorno Obsessivo-Compulsivo de Ana Beatriz Barbosa Silva pela Fontanar (2011)
>>> O meu pé de laranja lima de José mauro de vasconcelos pela Melhoramentos (2014)
>>> O Jovem Torless de Robert Musil pela Record (1986)
>>> Scott pilgrim contra o mundo de Bryan lee o´malley pela Quadrinos na cia (2010)
>>> A droga do amor de Pedro bandeira pela Moderna (2014)
>>> Novo Código Tributário Alemão de Vários pela Forense (1978)
>>> Diario de um banana, maré de azar de Jeff kinney pela VeR (2013)
>>> Todos contra dante de Luis dill pela Seguinte (2014)
>>> O princípio da Boa-Fé e o Planejamento Tributário de Elcio Fonseca Reis pela Quartier Latin (2008)
>>> The walking dead, a ascensão do governador de Robert kirkman pela Galera (2014)
>>> Viagem ao centro da terra de Julio verne pela Melhoramentos (2010)
>>> O menino no espelho de Fernanda sabino pela Record (2014)
>>> Asa da palavra de Adriano bitarães netto pela Maza (2005)
>>> A odisséia de Homero pela Dlc (2013)
>>> Percy jackson e os olimpianos de Rick riordan pela Intrínsica (2014)
>>> Eu sou malala de Malala yousafzai pela Companhia das letras (2013)
>>> Histórias Para ler no Cemitério de Alfred Hitchcock Apresenta pela Record (1973)
>>> Os Irmãos Leme de Paulo Setúbal pela Saraiva (1959)
>>> Medeia de Eurípedes pela Martin claret (2013)
>>> Diario inventado de Flavia Saravy pela FTD (2010)
>>> A Colmeia de Camilo José Cela pela Bertrand Brasil (1992)
>>> Planejamento Fiscal - Aspectos Teóricos e Práticos de Pedro Anan Jr (Coordenação) pela Quartier Latin (2005)
>>> Cegueira Moral de Zygmunt Bauman & Leonidas Donskis pela Zahar (2014)
>>> Luna clara e apolo onze de Adriana Falcão pela Salamandra (2013)
>>> Ludi e os fantasmas da Biblioteca Nacional (Nova Ortografia) de Luciana Sandroni pela Manati (2011)
>>> Memórias de Uma Guerra Suja de Cláudio Guerra pela TopBooks (2012)
>>> Imposto de Renda Pessoa Jurídica - Teoria e Prática de Pedro Anan Jr. (Coordenador) pela Quartier Latin (2006)
COLUNAS

Sexta-feira, 24/1/2003
A análise da narrativa
Gian Danton

+ de 12200 Acessos

Estamos cercados de narrativas. Das novelas aos grandes romances, passando por lendas e histórias em quadrinhos, as narrativas acompanham o homem há milênios e são um item cultural importante na distinção entre humanos e outros animais. Foi para ajudar a explicar essas histórias que Yves Reuter escreveu A Análise da Narrativa - o texto, a ficção e a narração.

A análise à qual se refere Reuter tem duas características. A primeira delas é interessar-se pelas narrativas como objetos lingüísticos. Assim, a forma como foram construídas ou a sua forma de comunicação não são objetos de análise. A segunda é a idéia de que, apesar da diversidade de histórias, há formas básicas e princípios de composição que podem ser percebidos.

Achar esses núcleos comuns, essas formas nas quais são feitas todas as narrativas foi objetivo de vários pensadores, a começar por Aristóteles em seus textos sobre o teatro grego.

Mas Reuter restringe seu resgate a autores mais modernos, como Umberto Eco, Roland Barthes, Claude Brémond e Vladmir Propp.

A teoria de Propp, por exemplo, parte da idéia de que existem 31 funções que constituem a base comum sobre qualquer história.

Para quem leu os livros de Harry Potter, ou assistiu aos filmes, algumas funções são facilmente identificáveis nessa história:

1 - Afastamento - um dos membros da família parte ou morre (a saga de Potter começa com a morte dos pais).

2 - Marca - o herói recebe uma marca provocada normalmente por um ferimento. Essa marca o ajudará posteriormente (Potter recebe uma marca na forma de raio).

3 - Partida - o herói deixa sua casa (as aventuras de fato começam quando Potter parte do lar dos tios em direção à escola de magia).

4 - Interdição - o herói se defronta com uma ordem ou uma proibição (quem já leu os livros de Potter sabe que sempre há algum tipo de proibição: não entrar em uma sala, ou não andar pelos corredores à noite).

5 - Recepção do objeto mágico - o herói recebe um ou mais objetos mágicos.

6 - Transgressão - a ordem não é atendida (a insistência de Potter em desobedecer proibições e a tendência do diretor da escola de perdoá-lo tem sido, inclusive objeto de crítica. Muitos pais têm dito que o bruxinho é um incentivo à desobediência).

7 - Engano - o agressor tenta enganar a vítima para apoderar-se dela ou de seus bens (Essa é fácil. Valdemort sempre se disfarça de alguém bom para prejudicar Potter).

8 - Cumplicidade - a vítima se deixa enganar e involuntariamente ajuda seu inimigo (se você leu Harry Potter, não há mais o que dizer).

9 - Descoberta - o falso herói é desmascarado.

10 - Vitória - o agressor é vencido.

Claro que pulei 21 funções e tirei outras do lugar, mas é surpreendente como elas se encaixam na história do bruxinho inglês. Das duas, uma: ou Rowling leu toda a obra de Popp e escreveu sua história baseando-se na teoria do narratólogo russo, ou Propp realmente conseguiu alinhavar algumas características comuns a muitas histórias. A primeira hipótese é muito pouco provável. É mais certo que existam certos arquétipos, certos princípios básicos das histórias que sejam compartilhados por nós através do inconsciente coletivo e apareçam nas histórias que lemos ou vemos nas telas do cinema.

Além dos interessantes capítulos sobre a teoria da narrativa, o livro de Reuter ganha fôlego ao falar do texto e suas relações com o mundo e outros textos.

Todo texto remete ao mundo. Por mais ficcional que seja uma narrativa, ainda assim, ela remeterá a categorias e objetos que já conhecemos. Mesmo um escritor de ficção científica, ao descrever um extraterrestre, o fará comparando-o a animais ou objetos por nós conhecidos. Reuter dá como exemplo as descrições de ETs feitas por H.G. Wells, em A Guerra dos Mundos: "Dois grandes olhos sombrios me examinavam fixamente. O conjunto da massa era redondo e possuía, por assim dizer, uma face: sob os olhos havia uma boca, cujas bordas desprovidas de lábios tremiam, agitavam-se e deixavam escapar uma espécie de saliva".

O realismo é uma das formas mais constantes da relação entre o texto e o mundo. Aqui não se fala da escola literária (em específico), mas da tentativa de fazer o leitor acreditar naquilo que está lendo, comum a quase todas as escolas literárias.

A forma de dar realismo ao texto muda de geração para geração e o que é realista hoje pode parecer totalmente irreal daqui a algumas décadas (uma forma de perceber isso é assistir filmes de ficção científica do início do século XX). Mas existem alguns recursos interessantes, levantados por Reuter, para criar o realismo.

Um deles, naturalizar a narração, foi muito usado no século XVIII. Consistia em justificar a origem da história. Geralmente isso era feito com um preâmbulo ao leitor, no qual se explicava que o livro havia sido escrito por outra pessoa e muitas vezes detalhava a forma como se teve acesso aos originais. Umberto Eco usou esse recurso em O Nome da Rosa, ao atribuir a autoria a um monge da Idade Média.

Até mesmo romances da chamada literatura de massa se utilizam desse recurso. J. J. Benitez jura até hoje que os livros da coleção Operação Cavalo de Tróia foram escritos por um militar norte-americano que, teria, realmente, voltado ao passado para se encontrar com Jesus. Lembro de um livro que encontrei na biblioteca da escola quando pequeno que mostrava naves espaciais. As ilustrações eram acompanhadas de textos que tratavam as naves como coisas do passado. Tipo: "Essa nave foi muito usada quando os humanos começaram a se aventurar para fora do sistema solar". Claro que o texto era só uma desculpa para as ótimas ilustrações serem vendidas como livro, mas ele realmente me convenceu e eu acreditava que havia entrado em algum dobra espacial através da qual havia chegado em minhas mãos um livro de um futuro distante.

Mas os textos não fazem só referência ao mundo. Eles também fazem referência a outros textos. Essas referências podem ser caracterizadas, por exemplo, pela intertextualidade. É o que ocorre quando temos um texto dentro do outro. As formas mais comuns são as citações, em que os escritores se divertem fazendo referências a outros autores. O livro O Nome da Rosa, por exemplo, é repleto de referências aos textos de Jorge Luís Borges.

Outra forma de intertextualidade consiste em apropriar-se de aspectos pouco explorados de histórias clássicas. Quem lê quadrinhos conhece muito bem esse recurso. Em Batman Ano 1, Frank Miller se aproveitou das brechas deixadas por Bob Kane para recontar a origem do Homem Morcego. Miller fez o mesmo com o Demolidor. Umberto Eco, aliás, tem um texto excelente em que explica porque os super-heróis da DC nunca envelheciam: suas histórias eram contadas sempre no vácuo deixado por outra aventura. Assim, o personagem ficava preso em um círculo vicioso que o impossibilitava de envelhecer.

Yves Reuter é doutor em letras e professor da Universidade Charles-de-Gaule-Lille III. Em A Análise da Narrativa ele faz um resgate aprofundado da narrativa, sem, no entanto se tornar cansativo. Seu texto é fácil e fluente e vai agradar não só professores de Literatura, mas todos que se interessam por entender um pouco melhor as histórias com as quais convivemos diariamente, seja em livros, em histórias em quadrinhos, nos cinemas, ou até nas páginas de jornais.

Para ir além





Gian Danton
Macapá, 24/1/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Quando as rodas param de Elisa Andrade Buzzo
02. Mamilos de Adriane Pasa
03. Mino Carta e a 'imbecilização do Brasil' de Humberto Pereira da Silva
04. O livro de Dave e seu tradutor de Rafael Rodrigues
05. Olimpíadas sentimentais de Elisa Andrade Buzzo


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2003
01. A teoria do jornalismo e a seleção de notícias - 28/2/2003
02. A análise da narrativa - 24/1/2003
03. Os X-men e o fim da infância - 31/1/2003
04. Experiências e Livros - 7/10/2003
05. Demônio maniqueu e demônio agostiniano - 11/4/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AÍDA
GIUSEPPE VERDI
FTD
(2012)
R$ 35,50



A FÊMEA DA ESPÉCIE
JOYCE CAROL OATES
RECORD
(2008)
R$ 19,00



ALEGRIA, ALEGRIA - CAETANO VELOSO (LITERATURA-MÚSICA BRASILEIRA)
CAETANO VELOSO
PEDRA Q RONCA
(1977)
R$ 120,00



DIETA NOTA 10 - COMER E EMAGRECER É MAIS SIMPLES DO QUE VOCÊ IMAGINA
DR. GUILHERME DE AZEVEDO RIBEIRO
BERTRAND BRASIL
(2006)
R$ 14,42



CADEIRAS PROIBIDAS - 5ª EDIÇÃO
IGNÁCIO DE LOYOLA BRANDÃO
GLOBAL
(1988)
R$ 4,90



TODOS OS FOGOS, O FOGO
JULIO CORTÁZAR
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1984)
R$ 15,00



DISCOVERING WINE HARDCOVER
JOANNA SIMON
MITCHELL BEAZLEY
(2018)
R$ 50,00



5º CAVALEIRO
JAMES PATTERSON
ARQUEIRO
(2011)
R$ 6,00



ROUSSEAU - COLEÇÃO OS PENSADORES
ABRIL CULTURAL
ABRIL CULTURAL
(1978)
R$ 20,94



A PORTEIRA DO MUNDO
HERMILO BORBA FILHO
MERCADO ABERTO
(1994)
R$ 10,00





busca | avançada
56501 visitas/dia
1,0 milhão/mês